1. Spirit Fanfics >
  2. The revenge of our hearts >
  3. I feel it coming

História The revenge of our hearts - Capítulo 15


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura meus amores! ❤️

Capítulo 15 - I feel it coming


Capítulo 15 – I feel it coming

Vamos dar um passo de cada vez

Eu posso ver em seus olhos

Porque eles nunca mentem pra mim

Eu posso sentir o seu corpo tremer

E o calor entre suas pernas

Hendery

Gostaria de poder dizer que a minha sugestão de namoro por uma noite tinha sido baseado unicamente nos meus sentimentos por eles, mas eu estaria mentindo. Tinha uma grande pitada de erotismo, desejo e luxúria na minha sugestão, e eu sabia que Xiaojun tinha percebido isso desde o momento em que sugeri. Ele também sabia que eu não o deixaria escapar tão rápido dessa vez, sem termos uma experiência sexual. Nós três queríamos isso em nossos íntimos, eu só estava nos dando o empurrão que faltava.

YangYang com certeza era o mais tranquilo e entusiasmado com toda a sugestão e situação em que nos encontrávamos, era nítido em seu olhar o quanto ele desejava por isso. Era nítido enquanto o beijávamos, e era nítido pelas suas reações positivas enquanto tocávamos sutilmente o seu corpo. No momento ele estava sentado entre eu e Xiaojun, com Xiaojun mordendo e beijando toda a extensão do seu pescoço, e eu ameaço por a minha mão dentro da sua calça e ele nada faz além de me olhar desafiador, como se estivesse me desafiando, desafiando o meu lobo ao toca-lo tão intimamente em público e na frente de centenas de pessoas que estavam no Rouge. É nesse momento que eu decido que já está na hora de voltarmos para casa, para onde eu posso realmente os ter com toda a liberdade que a privacidade do meu quarto nos dará. Onde eu posso tocar em seus corpos sem ressalvas e ouvir por eles gemerem e implorarem por mais, por mim.

Mesmo que não estivéssemos tão bêbados assim, estávamos inebriados com os cheiros um dos outros. Tão perdidos entre beijos e carícias que nem me recordo de como chegamos ao meu apartamento, mas me recordo da nossa pegação dentro do elevador, do calor dos nossos corpos que deixou o espelho do elevador embaçado. Mas já não me lembro de como saímos do elevador e entramos no meu apartamento, não me lembro de como entramos no meu quarto, mas com certeza essa visão de YangYang pressionando o corpo de Xiaojun contra a parede do meu quarto, enquanto eles lutam para tirar as roupas um do outro entre beijos insanos e quentes, vai ficar enraizada em minha mente para sempre.

Quando ambos já estão apensas de cueca, YangYang vem em minha direção, repetindo comigo a mesma coisa que estava a fazer com Xiaojun. Jogando o meu corpo contra a parede e abrindo – ou devo dizer quase arrancando – a minha camisa.

-Calma baobei. – Sussurro, mas Xiaojun me puxando pela nuca e me olhando com intensidade e luxúria me distrai.

-Deixa ele. – Sussurra Xiaojun rente aos meus lábios, aproveitando da nossa proximidade para selar eles. E eu sei que Xiaojun quer me dizer para eu deixar YangYang no comando.

-Não é do meu feitio me deixar ser assim tão facilmente dominado, meu amor. – Sussurro de volta para Xiaojun que acaricia os cabelos da minha nuca, enquanto eu distribuo alguns selares em seus lábios.

-Eu garanto que você não vai se arrepender. – Ele me responde.

Então eu me permito sentir os dedos frios e lábios quentes de YangYang passeando por meu corpo, pela minha clavícula, pelo meu peitoral, por meus mamilos e pelo meu abdômen. O vejo tirar o meu cinto e abrir a minha calça, abaixando ela junto com a minha cueca. O vejo se ajoelhar a nossa frente com ambos membros em suas mãos, movimentando eles em sincronia. O vejo colocar o membro de Xiaojun na boca e admiro Xiaojun fechando os olhos de prazer.

Eu não sei no que deveria me concentrar. No prazer que sinto com a mão de YangYang. No prazer ao vê-lo chupando Xiaojun, ou no prazer que vejo no rosto de Xiaojun ao gemer o nome de YangYang baixinho e melodiosa, como se o seu nome fosse uma canção.

Xiaojun abre os olhos para me ver, e eu vejo aquele lampejo de dourado em seus olhos, mas é rápido demais porque ele os fecha novamente ao juntar nossos lábios num longo e prazeroso beijo, que só é parado quando solto um gemido ao sentir os lábios de YangYang sobre o meu membro agora, lambendo toda a extensão dele.

YangYang é habilidoso com sua boca, ele sabe como a usar de diversas maneiras para dar prazer. Levando agora o meu membro cada vez mais fundo em sua garganta, me fazendo afirmar com toda a certeza do mundo, que ninguém com quem eu já transei chegou perto do oral de YangYang. Sortudo é Xiaojun que pode usufruir desse prazer por mais tempo.

Quando abro os olhos, Xiaojun está me olhando com um sorrisinho convencido, como se dissesse que entende esse prazer imenso que sinto apenas ao receber um oral de YangYang. Mas não vejo mais aquele brilho dourado em seus olhos.

Eu levo a minha mão aos cabelos de YangYang para tentar intensificar os seus movimentos, e na mesma hora ele inventa de tentar chupar a gente ao mesmo tempo. E por mais que tudo isso esteja muito prazeroso, tudo que eu mais quero no momento é inverter os nossos papéis e o jogar na parede, mas me sinto estranhamente inseguro sobre como agir. Não é como se eu nunca tivesse feito isso antes, mas eu nunca fiz com pessoas por quem estou realmente apaixonado.

-Você pode fazer o que está pensando, se ele não gostar ele vai falar rapidinho. – Sussurra Xiaojun mordendo o lóbulo da minha orelha direita, enquanto geme baixinho.

-E quem disse que estou pensando em fazer algo?

-A sua cara. – Diz ele, agora passando a pontinha de suas presas no meu pescoço. E por mais que eu tenha a consciência clara de que um alfa não pode marcar outro, eu gostaria muito de sentir o prazer da marca de Xiaojun.

Eu não penso mais, ajo por instinto quando puxo YangYang pelo braço do chão e o jogo contra parede. Agora é a vez dele de ficar um pouco submisso a mim. Então quando ele me olha e sorri debochado, como se estivesse realmente esperando por essa atitude eu tomo os seus lábios para mim sem pedir permissão, mordendo e chupando eles, descendo e subindo meus beijos pelo seu maxilar e pescoço. Ouvindo seus gemidos e sussurros indistinguíveis.

Eu percebo de canto de olho a movimentação do corpo de Xiaojun, ao tirar a única peça de roupa que YangYang ainda usava, se ajoelhando e começando a chupar ele.

-Xiaojun... – Seu nome sai como um gemido dos lábios de YangYang.

-Porque o meu nome você não diz? – Questiono levemente enciumado, por ainda não o ter ouvido gemer o meu nome.

-Se você fizesse mais do que simplesmente me beijar, eu poder pensar em dizer o seu nome. – Diz YangYang provocador.

E Xiaojun que me desculpe por interromper o que ele está fazendo no momento, mas puxo o corpo de YangYang junto com o meu para cama.

Eu me posiciono entre as suas pernas, e sinto a sua entrada já molhada quando passo a cabeça do meu membro sobre ela, e ele suspira com o toque.

-Vamos! – Resmunga YangYang.

-Com presa baobei? – Questiono.

-Ele não gosta de brincadeirinhas desse tipo. – Diz Xiaojun atrás de mim, distribuindo beijos pela minha nuca e ombros, com suas mãos firmes na minha cintura.

Gostaria de dizer que como alfa me sinto incomodado com essa aproximação de Xiaojun de uma área tão sensível minha, mas na verdade não me incomoda nem um pouco, me deixa mais excitado.

-Pega uma camisinha na gaveta do criado mudo. – Digo para Xiaojun ainda atrás de mim.

-Não precisa. – Diz YangYang mexendo a sua cintura, tentando aproximar mais o meu membro da sua entrada. – Eu tomo remédios.

Eu sinto um tapa estalar na minha bunda, e as mãos de Xiaojun de volta na minha cintura, como se me guiasse para mais perto de YangYang, posicionando o meu membro sobre a entrada dele.

Eu não queria fazer isso em uma única vez, então levo três estocadas para entrar por completo dentro de YangYang, enquanto o seguro firme pela cintura. E não consigo deixar de sorrir largo quando o escuto gemer o meu nome como se fosse uma prece ao seu Deus, nesse caso eu. As mãos de YangYang seguram firme em meus braços, arranhando eles cada vez que vou mais fundo  e rápido dentro de si.

Sinto um par de dedos de Xiaojun úmidos na minha entrada, e instintivamente eu paro os movimentos que estava fazendo.

-Não vou fazer isso. – Digo firme.

-Você não tem curiosidade? – Questiona ele, e agora sinto ele passar a cabeça do seu membro rígido na minha entrada, e sinto toda a minha pele se arrepiar.

Eu sei que Xiaojun já foi passivo uma vez, o que não é nada natural para um alfa, ainda mais se o ativo for um beta, ou ômega – no caso do Xiaojun foi um beta. – Geralmente se é uma relação alfa x alfa, as pessoas tendem a ignorar um pouco a ideia do passivo e ativo. Apesar de muitos julgarem e acharem uma relação não natural.

Mas se eu tinha curiosidade? Não.

Eu queria ser passivo para o Xiaojun? Sim, eu queria.

Eu queria ser ativo para ele? Com certeza.

Mas agora não é o momento.

-Não vamos fazer isso hoje. – Digo o afastando um pouco de mim.

Ele não parece muito contente, mas concorda com a cabeça e se deitada ao lado de YangYang que o puxando para um beijo, e por um momento eu me esqueço do que estava fazendo e apenas os observo abaixo de mim. YangYang acaba com o beijo, apenas para me tirar de dentro dele e montar em Xiaojun, como uma perna em cada lado da cintura dele. Sentando de uma única vez no membro de Xiaojun.

Xiaojun segura firme as coxas de YangYang, tão firme que os nós de seus dedos estão brancos, e certeza que as coxas de YangYang estarão pintadas de roxo amanhã por causa da força do aperto.

Observo YangYang jogar sua cabeça para trás e começar a se movimentar para frente e para trás no membro de Xiaojun, que aperta cada vez mais as coxas de YangYang, o observando atentamente, assim como eu observo os dois tão perdidos em seu prazer.

-Você não vem? – Questiona YangYang para mim, enquanto deita o seu peitoral sobre o de Xiaojun e se empina mais na minha direção.

-Você tem certeza? – Questiono duvidoso. Porque das outras vezes em que participei de um ménage, não aconteceu penetração dupla.

-Vem! – Diz ele autoritário.

Rapidamente eu me coloco atrás dele, e de primeira levo dois dos meus dedos para junto do membro de Xiaojun dentro dele. Vejo seu corpo se arquear mais, sinto ele tremer de leve e gemer mais intensamente conforme vou movimentando os meus dedos dentro dele, até ter certeza de que está bom o suficiente para colocar o meu membro dentro dele também. A sua lubrificação natural ajuda um pouquinho para eu deslizar o meu membro dentro dele, mas com certeza seria muito mais fácil para ele se ele estivesse no cio.

-Devagar alfas. – Sussurra ele assim que começamos a estocar um pouco mais rápido dentro dele.

Eu me lembro daquele dia em que ele falou que não fazia rápido, e ele não faz. Tem o seu próprio ritmo lento e sensual de subir e descer sobre nossos membros. Era como uma dança, uma dança que estava nos levanto a uma morte lenta e súbita de prazer e luxúria. Pelo menos seria uma forma linda de se morrer.

Eu nunca fiquei com um ômega tão dominador e autoritário, todos sempre eram tão frágeis e submissos a mim. Mas YangYang tinha seu próprio ritmo e poder sobre mim e Xiaojun. E o meu lobo estava gostando demais dessa sua atitude.

Não sei dizer o que é mais prazeroso nesse momento. Estar dentro de YangYang, sentir Xiaojun aqui dentro também, ouvir a orquestra que era seus gemidos, ou ver seus corpos suados baixo de mim. Tudo é prazeroso, estar com eles é prazeroso. E eu quero despejar tudo de mim dentro dele, e assim eu faço ao mesmo tempo em que YangYang goza sobre a barriga de Xiaojun, ao ter o seu membro estimulado por mim. E logo em seguida vem Xiaojun.

Eu me atiro do lado do corpo suado e ofegante de Xiaojun, trazendo YangYang comigo.

-Uau! – Foi isso que YangYang disse, mas isso definia muito bem o nosso momento.

Ele foi todo uau, e cheio de prazeres que o meu lobo nunca presenciou antes.


Notas Finais


•Baobei é uma apelido carinhoso/romântico em chinês - Segundo sites do Google kkkkk

•Minhas história Norenmin que deu origem a esse spin-off maravilhoso💚
https://www.spiritfanfiction.com/historia/the-beating-of-our-hearts-17396572

•Trailer da fanfic 💚
https://youtu.be/_DIYwGQeLPg


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...