História The Right Step - O Começo (Vol. 1) - Capítulo 43


Escrita por: e Mammotto

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Neo Culture Technology (NCT), Red Velvet
Personagens Irene, Jeon Jeongguk (Jungkook), Joy, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, T.O.P, Taeyong, Ten
Tags Amigos, Bts, Colegial, Imagine, Romance, Taehyung
Visualizações 53
Palavras 1.446
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie gente!
Estou aqui mais cedo ksks
É que não sei se conseguirei postar sabado então resolvi postar agora...
Um capitulo fofo e ao mesmo tempo atiçante, o que isso quer dizer? ksksk leiam e descobriram!!!
Boa leitura!!!

Capítulo 43 - Imaginação Fértil.


Fanfic / Fanfiction The Right Step - O Começo (Vol. 1) - Capítulo 43 - Imaginação Fértil.

 

 

(...)

– Ei Tae, – Segurei suas mãos sobre a minha cintura e me mantive as olhando. – Eu posso dormir com você hoje?

– Eu adoraria mal interpretar essa pergunta, sabia? – Tae falou próximo ao meu ouvido e ao fim riu desanimado, me soltando e virando-me para encara-lo. – É claro que pode dormir comigo, mas não vai me contar o que aconteceu?

Eu respirei fundo desviando meu olhar e indo até um dos pufes a frente da TV. Minha vontade de falar sobre esse assunto ainda não apareceu, dessa forma ignorei a pergunta do rapaz e o convidei a sentar-se ao meu lado, enquanto ele fazia isso, eu estendi meu braço até a mesa de centro, pegando os joysticks.

– O que vamos jogar? Ou você vai continuar estudando? – Ele sentou ao meu lado e me olhou crítico.

– S\N é sério, você está me deixando preocupado, me diz o que tem de errado... – Ele ergueu a mão a trazendo até meu rosto acariciando minha face da forma que tanto adoro. Eu fecho os olhos sentindo seu toque que me conforta. – Eu já disse que odeio te ver assim, vai me conta.

– Tae... – Eu abro os olhos fazendo contato direto com os do mesmo e deixando minha expressão transparecer minha dificuldade para falar nesse momento. Então sorrio levemente tentando minimizar sua preocupação. – Vamos deixar para conversar sobre isso amanhã, por favor?  – Ele soltou minha face e moveu seu rosto umedecendo os lábios, se preparando para negar meu pedido. Eu o interrompo segurando seu rosto como ele acabara de fazer em mim e o fazendo retomar nosso contato visual. – Tudo que pretendo agora é passar um tempo com o meu melhor amigo, eu estou precisando muito dele... – Eu mantenho meu leve sorriso que implorava pela compreensão dele.

– Isso não é bom... – Tae riu nasalado erguendo sua mão e segurando a minha a movendo de seu rosto, olhando-a ternamente. Em seguida me olhou carinhosamente. – Você aprendeu direitinho a me manipular.

– Manipular não, convencer! – Eu disse confiante, satisfeita pela afirmação de Tae, apesar de eu ter sido apenas sincera. – Então tudo certo, conversaremos amanhã, o que vamos jogar?

– Calma ai mocinha! – Tae segurou minha outra mão que ia em direção ao Joystick novamente e a juntou a que já segurava, me imobilizando, – Tenho uma condição. – Vi surgir em seu rosto um sorriso de canto. “Isso de alguma forma me preocupa... O que ele vai pedir? ”.

– Sua expressão está me assustando... o que você quer? – Tae riu e se levantou indo até seus livros no tapete a nossa frente e abrindo o de matemática tirando algo de entre as folhas.

– Eu havia desistido de ir, mas já que você apareceu... – Ele veio até mim estendendo dois ingressos. Eu peguei. – É amanhã de manhã, você me falou dessa exposição tem algumas semanas então comprei os ingressos, porém com toda agitação das provas achei melhor deixar para lá.

– O que? Você ficou maluco? Por que não me contou, eu realmente queria ir, mas acabei esquecendo de ir atrás com tudo que rolou esses dias. – Eu levantei-me, abraçando o Tae. – O que eu faria sem você?

– Beleza, combinado então. – Disse Tae, correspondendo meu abraço me segurando pela cintura. E falando calmamente ao pé da minha orelha. – Fico feliz que isso tenha te animado. – Em seguida substituindo seu tom calmo por um lúdico. – Eu já disse que te ver triste parte meu pobre coração indefeso.

– Idiota. – Falei tentando solta-lo, mas ele me puxou novamente contra seu corpo, me segurando forte.

– Eu estou brincando, calma. Você sabe que falo sério.

– Vou deixar passar... Mas só porque não tenho forças para discutir agora. – Falei tentando parecer convincente. Na verdade, não estou brava, apenas muito feliz, mais do que gostaria de admitir.

Eu voltei a abraça-lo me aconchegando em seu peito, ouvindo seu coração enquanto ele afagava minhas costas silenciosamente. – “Isso era tudo que eu precisava... Esse é o melhor abraço do mundo... Tae, como posso gostar tanto de você? Já faz mais de um ano, será que vou te querer assim para sempre? De todo jeito isso não importa, estou mais que feliz por te ter ao meu lado...” – Recobrei minha consciência ao ouvir o toque do meu celular.

Tae me soltou e me abaixei pegando minha bolsa no pufe onde estava sentada, abrindo-a e olhando a tela do meu celular. A ligação é da minha mãe, meu mal-estar voltou automaticamente ao ler tal remetente e sem pensar duas vezes rejeitei a chamada. Percebi o Tae me observando.

– Entendi, a culpa de tudo é da coroa né? – Disse Tae, pegando meu celular de minha mão juntamente a bolsa. – Tudo certo, assim vamos deixar tudo de lado. – Ele me mostrou a tela do meu celular se desligando e o colocou de volta na bolsa, deixando-a sobre a mesa de centro e pegando os Joysticks. – Aqui, hoje vou te deixar ser a player 1. – Eu sorri para o mesmo, agradecida.

Começamos a jogar e as horas passaram-se rapidamente. Já batia das vinte e duas horas quando meu estomago resolveu gritar implorando por comida e eu me recordei que não havia jantado. O TaeHyung riu de mim ressaltando o quão clichê esta cena lhe parecia e ao fim finalizou o jogo, tirando o joystick de minhas mãos enquanto eu me encolhia intimidada pelas provocações do mesmo.

Entretanto como um bom rapaz, ele me conduziu até a cozinha, me oferecendo o único prato que pode cozinhar devidamente, macarrão instantâneo. Após a quase refeição, fomos para seu quarto e me entregou uma parte do seu pijama favorito, a parte superior. Dizendo que sabia que a calça não ia servir de qualquer forma. O fato de ser seu pijama favorito fez um sorriso se instalar no meu rosto, pois eu sei que deve ter sido usado noite após noite.

Logo me dirigi ao banheiro e me troquei, tardando alguns minutos para sentir o cheiro de Tae na peça que cobria meu corpo, embriagar-me. Abracei meu próprio corpo e me recompus, saindo do banheiro e me deparando com Tae vestido apenas com a parte inferior do pijama que estou. Toda essa situação está me tirando do sério, mais que nas outras vezes. Nessa especialmente parecemos um casal. – “Me pergunto como seria se fosse verdade...”.

Logo fomos para a cama e minha mente começou a trabalhar em cenas eróticas, dadas a situação em que me encontro, o que estava fazendo meu rosto queimar de vergonha. Assim me mantive deitada de concha, de costas para Tae, afim de esconder toda indecência da minha mente. Então senti-o me abraçar por trás. Meu coração acelerou e fiquei estática, eu estava no auge do nervosismo e morrendo de medo de ser descoberta por ele, já pensando em que desculpa dar para explicar meu atual estado de pânico. Até ouvir sua voz.

– Boa noite, pequena. – Disse Tae, deixando um selinho no topo da minha cabeça enquanto me puxava, encaixando-me em seu corpo. Com isso me acalmei e segurei sua mão deixando-o me abraçar mais confortavelmente. Dormimos finalmente.

----- TaeHyung POV -----

S\N entrou no banheiro para se trocar e eu abri a gaveta novamente pensando em que pijama vestir, ao fim cedendo ao meu desejo de provoca-la e vestindo a calça do pijama que a emprestei. Alguns minutos depois ela saiu do banheiro me avistando sem camisa, eu percebo que isso a deixa inquieta. Eu não comentei nada, apenas seguimos para a cama e nos deitamos.

A observei deitar bem na extremidade da cama de costas para mim. Eu sorri de canto e me veio a vontade de toma-la em meus braços, estendi minha mão, mas antes de toca-la me detive, voltando a olhar para o teto tentando me acalmar e esquecer minhas ideias indecentes. Então voltei a fitar as costas da garota que tanto desejo tocar. Respirei fundo silenciosamente e me lembrei as outras noites que dormimos juntos e o abraço me pareceu razoável.

Estiquei meu braço novamente segurando sua cintura e a puxando para mim. Não houve resistência, na verdade, ela até me ajudou a encaixa-la em meu corpo. Aspirei seu cheiro e senti meu coração bater mais forte. Deixo um selar no topo de sua cabeça e dou boa noite para minha pequena, a sentindo estremecer ao ouvir minha voz.

Eu tento me acalmar respirando fundo, sem sucesso. Sentir seu cheiro apenas intensifica minhas emoções. Logo senti o espaço na minha cueca se estreitar e tenho medo da S\N perceber o nível da minha animação, então cuidadosamente tento me mover, mas sinto meu membro toca-la. Com isso sinto um arrepio por todo meu corpo e a vontade de toma-la para mim cresceu exorbitantemente, se tornando incontrolável. Minhas ações já não são controladas pela razão, mas sim, pelo instinto e desejo.

 

 


Notas Finais


e lá se foi minha sanidade, não me matem por ter cortado o cap nessa parte!!! ksksksk
Se tudo der certo sabado sai a continuação, mas não posso prometer pois ainda estou sem internet....
só posso andiantar que as coisa pegam fogo nesse POV do Taetae... e.e
ksks Beijinhus genti, inté maix!!! ;*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...