1. Spirit Fanfics >
  2. The right way forward >
  3. Minha perdição

História The right way forward - Capítulo 4


Escrita por: Tsunade_himee

Capítulo 4 - Minha perdição


Pov's Jiraiya

 

 

Estava terminando de por a camisa no quarto para sair quando escuto a campainha tocar. Por um momento estranhei,pois não estou esperando ninguém, bem não nesse horario. Pelo que eu saiba o Kakashi e a Mei iriam vim apenas a noite. Prendo meu cabelo em um rabo de cavalo e desço as escadas para vê quem era e... "Não acredito..."

- Você de novo? - pergunto levantando uma de minhas sombrancelhas. A vejo solta um sorriso de lado.

- Isso é jeito de tratar uma visita? - pergunta fazendo biquinho e cruzando os braços. Suspiro e me encosto do lado da porta cruzando também os braços,continuando a encara-lá. - Ok já entendi, eu só vim agradecê-lo pelo que fez ontem a noite. - agradece com suas bochechas levemente coradas.

- Não precisava vim aqui pra isso. Já tinha feito isso ontem. - digo fechando a porta atrás de mim e contornando seu corpo para sair.

- Aonde vai? - me pergunta vindo em minha direção.

- Olha só... - paro e volto a olhar para ela. Mas como não sei seu nome travei.

- Tsunade... - me responde.

- Tsunade... Então oque eu faço não é da sua conta. Sem querer ser arrogante.

- Mas sendo... Eu só perguntei porque poderia te dar uma carona.

- Pra ser sincero, você é um problema mocinha e problemas é oque eu ando evitando no momento então... - me viro continuando meu caminho. Mas ela entra na minha frente me fazendo parar.

- Para de ser baka vai, não sou um "problema" como você diz. Não sei se te falei ontem mais eles só podem me prender se me pegarem correndo, fora isso... - a corto.

- Mesmo assim prefiro te evitar. - falo soltando um sorriso forçado e contornando seu corpo mais uma vez. Porém ela pega delicadamente pela minha mão me causando um certo arrepio. A olho e a vejo ruborizada.

- Gomen... - diz envergonhada e soltando minha mão.

- Não tem problema. - me recomponho.

- Deixa eu te acompanhar... Prometo não te causar problemas. - diz sem jeito.

- Não acho uma... - me corta.

- Por favor... - pede serena. Bufo e balanço a cabeça.

- Tudo bem! - acabo cendendo e vejo seus olhos brilhando.

- Então vamos! - diz indo até sua moto.

- Não! Eu não vou andar nessa moto com você nem a pau. - digo franzindo o cenho.

- Porque não? - diz fazendo cara triste.

- Nem vem fazendo essa cara...

- Pelo menos até minha casa, assim eu deixo ela lá e vamos andando.

- Tsunade...

- Vai Jiraiya! Não é nada demais... - diz encostando na moto e me esperando.

- Você realmente é um problema... Ok! Mas só até a sua casa e nada mais. - digo indo em sua direção. A vejo soltar um sorriso vitorioso e subindo na moto em seguida.


 

Pov's Tsunade

 

 

Convencer esse homem a subir nessa moto foi mais difícil do que imaginei, mas não sou de me dar por vencida. Subo na moto com um sorriso vitorioso em meus lábios, a ligo e ele sobe em seguida.

- Me segura. - digo prestes a pilotar.

- Não precisa... - diz sério e solto um sorriso de lado.

- Você que sabe. - falo serena e acelerando com moto logo em seguida. Pela rapidez, ele por impulso segura firme com suas mãos em minha cintura, acabei arfando pela força.

- Você é doida? - me pergunta levemente irritado.

- Talvez... - digo irônica e indo para minha casa, demoramos apenas uns 20 minutos até aqui. O albino desceu da moto e eu vou para garagem para estacionar, terminei indo até ele em seguida. - Podemos ir. - digo e ele apenas se vira caminhando em seguida. "Que homem difícil esse que eu fui arranjar em..." Saio dos meus devaneios o seguindo..

Fomos o caminho todo em silêncio, até porque se depender dele vai continuar assim até irmos embora. Como estavamos chegando perto da cidade e ele não iria puxar assunto eu tomei iniciativa.

- E então... Você sempre foi daqui de Konoha? - pergunto querendo puxar assunto.

- Nasci aqui, mas quando completei meus 16 fui embora. - me responde, mas com aquela mesma expressão séria.

- Sério? Estranho nunca termos nos visto antes, pois também sou daqui. - digo e ele continua calado. - Mas por qual motivo voltou?

- Assuntos pendentes, então tenho que ficar nesse lugar. Mas assim que resolve-los irei embora. - fala com um certo rancor.

- Pelo seu tom de voz vejo que não gosta nem um pouco daqui.

- Não é o lugar em si e sim oque ele me faz lembrar... - sua voz antes séria ficava serena mais ao mesmo tempo triste. Confesso que vê-lo assim me deixa chateada.

- Compreendo... Bom chegamos! - digo olhando para a rua movimentada, tinha bastante pessoas hoje. - Onde quer ir? - o olho.

- Apenas me siga, depois eu falo. - diz andando e eu o sigo. Estava bem difícil de se movimentar desse jeito a gente vai acabar se perdendo e... "Merda eu e minha boca grande, droga o perdi!" Olho por todo canto a sua procura e nada, quando iria desistir sinto alguém puxar pela minha mão, fecho os olhos pelo impulso mas quando abro o vejo. Percebo que nossos corpos estão bem próximos um do outro.

- Não solta minha mão. - diz sereno com seu rosto perto ao meu fazendo assim nossas respirações baterem uma na outra.

- Ta bem... - falo com minha voz fraca e rosto quente pela aproximação. O albino se afasta mais continua a segurar minha mão. Mesmo sendo um simples contato, sinto borboletas no estômago. "Odeio a maneira que meu corpo reage a ele.. Desse jeito eu vou me envolver demais."

Andamos por alguns restaurantes e lojas,pelo que eu percebi ele esta procurando um emprego. Até agora ele não conseguiu então veio uma ideia da minha cabeça.

- Jiraiya! - o chamo.

- Fale.

- Conheço um dono de restaurante aqui próximo, talvez ele possa ate ajudar. - digo e ele para e me olha.

- Sério?

- Sim! Vem vou te levar até lá. - o puxo indo em direção ao restaurante. Quando chego lá vou a procura do dono.

- Hiruzen-sama? - o chamo e ele se vira e me olha com um sorriso.

- Olha se não é a pequena Tsuna-cha... - diz com um sorriso. - Quem é o rapaz ao seu lado? Seu namorado? - me pergunta curioso. Percebo que ainda estámos de mãos dadas então ele a solta eu fico sem jeito.

- Não apenas um amigo, e é por isso que vim até aqui. Ele está precisando de um emprego e eu pensei que pudesse ajudá-lo. - digo olhando o albino de relance.

- Entendo. Qual seu nome meu rapaz? - o pergunta.

- Jiraiya Ogata senhor. - se curva em forma de respeito.

- Venha, vamos conversa, assim posso vê se consigo te ajudar. Tsuna fique a vontade, daqui a pouco voltamos. - diz o mais velho.

- Tudo bem. - digo e eles se vão. Sinto meu celular tocar e o pego.

- Sakura?

- Que demora pra atender esse celular em... To ligando já faz um tempo.

- Desculpa, estava ocupada com umas coisas... Pra ser mais exata com aquele albino.

- O Jiraiya? Não me diga que está ai com ele? - pergunta eufórica.

- Vim na cidade com ele, mas confesso que foi complicado. Ele é uma pessoa bem fechada e pra variar disse que eu sou um "problema" e que no momento ele tava evitando esse tipo de coisa... - a ouço rir.

- Ai mulher... Não acredito que depois dessa você ainda ta insistindo nesse homem. Tu deve ta gostando mesmo dele em.

- Já disse que não to! É apenas atração e nada mais... - digo envergonhada.

- Seii... Quem não te conhece que te compre. Só sei de uma coisa, se continuar nessa vai se apaixonar. - diz com malícia.

- Vira essa boca pra lá, não posso nem pensar em uma coisa dessas... Ele ta voltando. Te vejo na corrida mais tarde.

- Ok te espero beijo!

- Beijo! - desligo o celular logo em seguida.

- Então é isso, amanhã já pode começar! - diz Hiruzen.

- Muito obrigada pela oportunidade! Irei dá o meu melhor! - responde o albino com um sorriso no rosto. É a primeira vez que o vejo sorrir, mesmo que seja por educação o sorriso dele é lindo, deveria sorrir mais vezes.

- Sei disso! Agora se me dão licença preciso ir, mande um abraço para seu irmão minha querida. - diz Hiruzen sereno e saindo em seguida.

- Pode deixar! - o respondo e volto a encarar o albino. - Fico feliz que tenha conseguido.

- Eu que agradeço sua ajuda! - diz sereno. - Vamos?

- Vamos. - seguimos a saída do restaurante.


 

Pov's Jiraiya


 

Como já era umas 18:00HS resolvi a acompanhar até em casa.

- Obrigada mais uma vez! - agradeço em frente a sua casa.

- Não precisa, era o mínimo que eu poderia fazer, ainda mais pela sua ajuda de ontem... - diz serena e com um sorriso pequeno nos lábios.

- Vou indo, se cuida e vê se não aparece na minha porta tarde da noite de novo... - digo com um certo deboche e andando.

- Você é um ridículo sabia? - esbravejou e eu apenas rir.

Quando me liguei já estava ficando tarde. Pedi um táxi e fui para casa. Eu esqueci completamente que Mei e Kakashi iriam vim hoje. Adentrei correndo para o banho, quando terminei coloquei uma calça de moletom da cor escura e uma camisa cinza, e deixei meus cabelos soltos por estarem um pouco molhados. Desci indo para a cozinha, mas quando ponho meus pés nela escuto a campainha tocar. "Droga pelo visto me atrasei demais". Vou até a porta a abrindo.

- Pelo visto a comida não está pronta... Acertei? - diz a ruiva com um sorriso de lado.

- Desculpa, eu estava na cidade e acabei esquecendo da hora... - digo dando espaço para ela entrar. - Cadê o Kakashi? - pergunto fechando a porta.

- Ainda no serviço, disse que se atrasaria um pouco. Mas que era pra mim vim e já estava chegando.

- Entendi. Bom vou ajeitando a janta...

- Deixa que eu te ajudo. - diz indo até o armário.

- Não! A senhorita vai ficar sentanda naquela bancada até eu acabar, quem chamou para um jantar fui eu então... - digo tirando a panela da sua mão.

- Nossa que palhaçada haha. - diz aos risos e indo se sentar de frente pra bancada. Pego um vinho no armário e duas taças. - Mas me diz, foi fazer oque na cidade? - pergunta enquanto eu colocava vinho em seu copo.

- Fui procurar um serviço. Creio que o Kakashi tenha te contado.

- Contou sim... E você conseguiu? - pergunta curiosa.

- Sim graças a Tsunade... - ela me corta.

- Oi?? Quem é essa? - pergunta sapeca.

- Não é nada do que você está pensando... - digo já me alarmando.

- No que eu to pensando Jiraiya? - pergunta se fazendo de desentendida.

- Não se faça de boba. - digo cruzando os braços.

- Ok... Mas se não é isso então oque é?

- É uma moça que eu ajudei noite passada.

- Ajudou com o que?

- Você sabe das corridas que acontecem durante a noite certo? - ela acenta com a cabeça. - Ela é uma das corredoras, tava fugindo da polícia e eu acabei ajudando...

- Iii você sabe que se isso bater no ouvido do Kakashi e do Shikamaru se ta fudido né? - diz rindo e bebendo do seu copo.

- Sei sim...

- Mas me conta ela é bonita? - pergunta mordendo o lábio inferior.

- Ah sim, ela é... É bem linda por sinal. - digo encarando o copo, e depois a ruiva. - Mas ela..

- Ela não é a Samui... - me corta e me encara. - Jiraiya precisa superar essa fase.

- Eu sei! Eu tento mais não consigo esquece-lá... - digo com um semblante triste.

- Não precisa esquece-lá, até porque ela foi alguém importante na sua vida. Vocês eram casados. Mas você tem que seguir sua vida, conhecer novas pessoas, se envolver.

- Não ta supondo ela né? - pergunto franzindo o cenho.

- E porque não? - diz sarcástica.

- Aquela garota é encrenca Mei! Não sei se você me ouviu mais ela tem problema com a polícia e de problema eu to cheio. - digo indo até o fogão pra começar a cozinhar.

- Larga de ser careta menino! - diz se levantando e indo até mim. - Me diz! Ela mostrou interesse em você?

- E eu vou lá saber. - digo e ela cruza os braços e continua a me encarar. - Ela apareceu aqui hoje para me agradecer de novo pela ajuda.

- TA NA CARA QUE ELA TA AFIM DE VOCÊ! - exclama eufórica. - Me diz que foi educado com ela?

- Não fui, pra ser sincero fui até grosso...

- Gente você é um idiota ou oque? - pergunta zangada.

- Pensei que sendo direto me deixaria, mas ela é bem insistente... - digo cortando alguns legumes.

- Sua sorte. Porque se fosse eu já tinha mandado você pra casa do caralho! - diz virando as costas e pegando mais vinho. Reviro os olhos e continuo a cozinhar. - Mas se eu fosse você investia.

- Esquece, não quero saber de mulher na minha vida, principalmente de uma garota imatura.

- Ela tem quantos anos?

- 20...

- Nossa Jiraiya do jeito que você fala a menina até parece ter uns 18 ou menos. Ela já é uma moça... Quero conhecê-la!

- Se só pode ta zuando... - digo irônico.

- Não, eu não estou!

- Se pensa que vou chamá-la está enganada...

- Ah mais você vai! - diz pegando seu celular.

- Oque você vai fazer? - pergunto assustado.

- Vou procurar essa Tsunade no instagram, e você vai chama-lá para um jantar entre amigos.

- Eu não vou!

- Você vai! - diz em um tom mandão.

- Vamos vê então Terumi... Boa sorte da sua procura ai. - digo se referindo acha-lá na rede social.

- Você está me subestimado demais Jiraiya... - diz pegando sua tarça e indo até a sala.

Continuei a cozinhar enquanto ela ficava mexendo naquele celular a procura dá loira, eu estava quase terminando quando a vejo dá um salto do sofá e vindo correndo na minha direção.

- NÃO ME DIGA QUE É ESSA GATA É A TAL TSUNADE? - diz mostrando uma foto da loira.

- Não sei. - digo tentando controlar meu nervosismo. A ruiva me encara e solta um sorriso.

- É ela! - diz batendo na pia. - Porra Jiraiya! Se ta sendo um arrogante com essa mulher? É sério? Se tem problema?

- Menos Mei...

- Menos? Sinceramente se eu não tivesse o Kakashi kami-sama... - fala mordendo o lábio e fechando os olhos.

- Você não tem jeito mesmo...

- Vai manda mensagem pra ela! - diz pegando meu celular.

- Eu não...

- AGORA JIRAIYA! - esbraveja. Sem ter muito oque fazer pego o celular dá sua mão com uma certa irritação.

- Você me paga... - digo mandando uma mensagem para loira.

"Jiraiya 20:30

Tsunade?"

- Pronto se ela responder eu a chamo... - "tomara que ela não veja." meu celular vibra.

"Tsunade 20:31

Jiraiya? Que surpresa sua mensagem..."

Droga ela respondeu...

"Jiraiya 20:31

Descupa te incomodar essa hora, é que eu vou fazer um jantar para meus amigos, e acabei comentando de você com minha amiga Mei. Agora ela não para de insistir pra te chamar, ela queria te conhecer, então eu queria saber se não quer jantar conosco. Claro que não precisa aceitar se não quiser..."

"Tsunade 20:34

Eu aceito sim."

"Jiraiya 20:34

Sério?"

"Tsunade 20:34

Claro!"

"Jiraiya 20:35

Ok vou avisa-lá que irá vim, te aguardamos."

"Tsunade 20:35

Ta bom até!!"

- E então? Ela vem? - pergunta ansiosa.

- Vem sim... - digo coçando atrás da cabeça.

- Nossa ela ta realmente gamada em tu, veio na primeira oportunidade! Esperta ela.

- Talvez ela só queria ter sido educada. - tento inverter a situação.

- Seiii...

- Olha Mei, ela ter aceitado esse convite não quer dizer nada, principalmente pra mim!

- Tenho certeza que essa mulher vai ser sua perdição... No bom sentido é claro! - diz aos risos.

- Você não me escuta né? - suspiro e volto a cozinhar. Nessa hora o Kakashi chega.

- Me diz que a comida está pronta... - diz indo até a ruiva e a beijando.

- Quase, mas mesmo se tivesse você ia ter que esperar um pouquinho. - diz Mei indo sentar na bancada junto do prateado.

- Ah é? E por qual motivo? - pergunta curioso.

- Uma amiga do Jiraiya vai jantar conosco. - responde a Terumi.

- Amiga? Você tem isso Jiraiya? - pergunta rindo.

- Você também é? - digo fazendo cara de desânimo os fazendo rir. "Eu sinceramente não sei oque esperar desse jantar, só espero que tudo ocorra bem."



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...