História The road - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Halo (Banda)
Personagens Heecheon, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Banda, Drama, J-hope, Jimin, Jungkook, Namjoon, Seok Jin, Suga, Taehyung
Visualizações 30
Palavras 311
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olha eu aqui, como vão vocês queridos(as)?
Sentiram saudade? Eu também, confesso, mas vai demorar mais do que parece para eu publicar,
mas fiquem com esse "spoiler".
A repetição de palavras é completamente proposital.

Capítulo 1 - Prólogo: Amor é um negócio complicado.


Fanfic / Fanfiction The road - Capítulo 1 - Prólogo: Amor é um negócio complicado.

 

   De todas as coisas que eu queria entender na vida, o amor é a mais complicada, porque as sensações, os incômodos, borboletas e frios na barriga, a pupila dilata, o nervosismo, tudo isso é reação química, e acontece em todo o tipo de pessoa. Mas não são da mesma forma. Já ouvi gente que nunca ficou nervoso no primeiro encontro, que nunca teve a pupila dilatada, e isso me deixa feliz. 

   As pessoas sentem sensações iguais, não importa se a pessoa não enxerga, se ela não tem um braço, se ela não como carne, se ela não come vegetais ou se ela não tem religião, vai sentir do mesmo jeito, talvez em uma intensidade menor, talvez menos, ou até demonstrar menos. Mas os sentimentos, o amor, não vai deixar de ser o mesmo, independente de como a pessoa se porta ou importa na sua presença.

   Não é tão difícil amar alguém, você pode ser a coisa mais fria e sem sentimentos do mundo inteiro, mas algum dia vai aparecer uma pessoa, talvez diferente demais de você, que você vai olhar e o seu coração vai bater, seu estômago embrulhar, sua garganta se fechar e suas pupilas vão dilatar como se tivesse tomado LSD. Por que o amor faz isso senhor gelado, o amor queima e esquenta qualquer coração ou masmorra, quebra qualquer barreira e te faz tremer.

   Você não ama de repente, pode ser que atração aconteça, mas amor é aquilo que você constrói, que você pega os tijolinhos e vai montando, para poder no final ver sua grande pirâmide, guardar suas riquezas e aceitar suas imperfeições. Não estou falando de algo físico, como a beleza, falo das imperfeições de dentro, daquelas que ninguém sabe amar até surgir algum doido que vai achá-las maravilhosas o bastante para querer elas sempre.

   Amor é coisa de doido. Acho que eu sou doida demais.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...