História The Rockstar - Capítulo 1


Escrita por: e Kiss_The_Kook

Visualizações 291
Palavras 11.281
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, LGBT, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Finalmente estou aqui postando nesse projeto lindo!

Eu já não aguentava mais de tão ansioso que estava pra postar aqui logo, espero que gostem pois esta é a minha primeira Vmin de muitas que estão por vir.

Capítulo 1 - Baby, You're So Flavorous


Fanfic / Fanfiction The Rockstar - Capítulo 1 - Baby, You're So Flavorous

O de cabelos negros se encontrava deitado de bruços em sua cama, rodeado por papéis amassados, que estavam jogados não só em sua cama, como também no chão; pedaços que restavam de todas as vezes que apontara o lápis, assim como as pequenas lascas de borracha que sujavam a cama — resultado da quantidade de vezes que fizera diversos desenhos dos personagens de seus animes favoritos. Estava terminando seu desenho de algum personagem, ouvindo uma das músicas favoritas de Taehyung pelo seu celular, em um volume consideravelmente alto, já que não pretendia incomodar seu irmão com suas músicas em um volume muito alto. Suspirou ao terminar o desenho, jogando os cabelos pretos com mechas alaranjadas para trás — uma mania que tinha há muito tempo, mas que todos adoravam.

Desviou o olhar para a porta que se abria lentamente, vendo o róseo adentrar seu quarto com um sorriso alegre no rosto.

— Qual é o motivo desse seu sorrisinho, hein, hyung? — Questionou o Park, sentando-se na cama e notando o olhar do mais velho percorrer por sua cama suja por pedaços de papéis, lascas de lápis e aquela sujeirinha que a borracha causa ao ser utilizada, revirando os olhos ao ver a bagunça que o mais novo fizera. Custava ser um pouco mais organizado?

— Eu tenho uma surpresinha para você, Jiminie. — Disse, voltando a ter seu sorriso no rosto. O moreno encarou Seokjin, curioso, virando-se para o mais velho e esperando ansiosamente para saber qual era a surpresa que iria ganhar de seu amado irmão. — Feche os olhos e estenda suas mãos. — Foi prontamente atendido pelo menor, que fechou os olhos e estendeu suas duas mãos, sorrindo alegremente e imaginando que tipo de presente iria receber. Estava animado; talvez fosse algo grande, visto que o mais velho lhe pedira para estender suas duas mãozinhas.

Esperou para receber o presente grande e pesado. Suas expectativas estavam altas, porém não sentiu absolutamente nada ser depositado em suas mãos. Quando Jin pediu para que abrisse os olhos, desceu os mesmos rapidamente para suas mãos, notando que havia um pequeno papel. Franziu o cenho, porém foi ao virar o papel que Jimin soltou um grito alto e praticamente pulou para fora da cama, encarando o papel em suas mãos com os olhos arregalados.

Não conseguia acreditar no que estava acontecendo: seu irmão lhe dera um ingresso para o show de Kim Taehyung — o rockstar mundialmente famoso que tanto amava. Tudo o que o mais novo conseguiu fazer em seguida foi se jogar em sua cama e fazer sons estranhos, em meio a um enorme sorriso no rosto. Parecia estar tendo uma convulsão devido aos estranhos sons que fazia e pela forma como remexia o corpo. Jin só soube rir da reação estranha que Jimin tivera, sendo surpreendido ao sentir o de cabelos negros pular em cima de si e lhe abraçar fortemente, quase caindo no chão com o mais novo em cima de si — este que o enchia de beijos e agradecia sem parar.

O róseo precisou segurar o irmão pelas suas coxas fartas para não acabar caindo com o mesmo em seu colo. Jimin poderia ser até um pouquinho baixinho, mas não deixava de ser pesado, principalmente com aquela quantidade de músculos que tinha.

— Nossa, isso vai ser épico! Meu irmão e eu no show do Tae é como um sonho se tornando realidade! — Jimin dizia animado, pulando para fora do colo de seu irmão e encarando o mesmo, sorridente; entretanto, seu sorriso se desfez e uma expressão confusa tomou o lugar ao notar que Jin parecia estranho. — O que foi, hyung? Não está animado para ir ao show comigo? – Perguntou confuso.

— Na verdade... Eu não irei ao show com você, Chim, desculpe. — Coçou a nuca, encarando o mais novo com um sorriso levemente constrangido e deixando um Jimin incrédulo e de olhos arregalados.

— Vou ter que ir sozinho? — Encarou o ingresso novamente.

Já fora em alguns shows, porém, em todos que fora, Seokjin estava junto de si. Era estranho não ir com o róseo para algum concerto — o baixinho não se sentia tão confortável ao estar em um ambiente rodeado por pessoas desconhecidas, quem dirá ir a um show de rock sozinho, sem a companhia de algum conhecido.

— Eu sei que você não gosta de ficar rodeado por estranhos, mas eu prometi ao Nam que iríamos sair hoje. Eu só não achei que o show seria justamente hoje à noite. – Suspirou ao ver a carinha triste e enciumada de Jimin. O mesmo não gostava tanto assim do namorado de seu irmão. Parecia que o de cabelos roxos estava sempre dando um jeito de roubar seu irmão de si, e isso deixava o moreno irritado. — Mas não fique bravo, tenho certeza de que irá se divertir sem mim, coelhinho. — Bagunçou os cabelos do irmão, brincando também com as mechas alaranjadas e sorrindo para Jimin, que arrumava seus cabelos, mantendo o biquinho emburrado no rosto e que estava mais para um enorme bico mesmo (visto que o mais novo possuía os lábios carnudos assim como o róseo). Às vezes Jimin era tão adorável que Jin acabava o confundindo com uma criança. — Bom, daqui a pouco vai escurecer. Melhor se arrumar para o seu show. Eu vou me preparar para sair com o Nam. Divirta-se, irmãozinho. — Sorriu uma última vez para Jimin antes de sair do quarto do mesmo, fechando a porta e deixando o baixinho parado no meio de seu quarto, apenas na companhia de seus pôsteres de Kim Taehyung.

Jimin suspirou e novamente olhou para o ingresso. Não gostava mesmo de sair sozinho, mas aquela era uma oportunidade única e não poderia desperdiçar; era a sua chance de finalmente ir ao show do cara que tanto admirava, e era óbvio que iria ao concerto, mesmo que sozinho e rodeado de pessoas desconhecidas.

Afinal, o que poderia acontecer? Era só ir e em algumas poucas horas estaria de volta. Simples.


[...]


O de cabelos negros esperava na enorme fila que havia em volta do grande estádio no qual ocorreria o show. Os holofotes iluminavam todo o local, e, ao longe, podia notar que havia uma repórter de algum programa musical entrevistando os fãs. Podia ouvir as vozes de muitas pessoas — estas que estavam completamente animadas para o início do show, comentando sobre as músicas de Taehyung, do quanto ele era talentoso e bonito, e ainda comentando sobre suas teorias a respeito dos MVs dele.

Já Jimin estava encolhido em seu lugar, apenas esperando sua vez chegar. Segurava firmemente na alça de bolsa de cor marrom. Usava uma camiseta branca de manga curta; uma jaqueta jeans branca com algumas frases e manchas feitas propositadamente ali; uma gargantilha fina e escura em volta do pescoço; calça preta rasgada que marcava bastante seu corpinho, com uma pequena corrente presa na lateral, além de seus all stars preto e branco.

Sentia-se um tanto constrangido por ter tantas garotas atrás de si; deslocado e envergonhado. Não tinha o menor jeito com garotas, e só de ouvir os risinhos das mesmas ali atrás sentia seu rosto ruborizar. Não entendia como Taehyung tinha mais fangirls do que fanboys, mas não iria questionar sobre isso — ele era famoso e isso bastava.

Assim que chegara sua vez de entregar o ingresso, Jimin adentrou o estádio em passos calmos, diferente de muitas pessoas que corriam de forma desesperada em direção ao enorme palco do show. Park podia perceber alguns homens de camisetas pretas ajeitando os equipamentos para o show começar, enquanto as pessoas conversavam animadamente entre si, fazendo com que milhares de vozes fossem ouvidas em volta, tornando impossível compreender sobre o que eles falavam, mas tinha certeza de que o assunto principal era Taehyung.

Jimin era um verdadeiro fanboy do Kim, embora muitas vezes se comportasse de maneira exagerada apenas pelas atitudes simples de Taehyung. Ele acompanhava a carreira do mais novo desde que esse era apenas um iniciante. Viu aquele rapaz crescer e se tornar aquele homem famoso e tão reconhecido que era hoje. Embora fosse um grande fã do Kim há muito tempo, nunca tivera a chance de ir em um show do mesmo; assistia a tudo pelo seu celular e se imaginava ali, vendo tudo e surtando ao lado dos outros fãs.

E finalmente o tão esperado dia chegou. Mesmo que não gostasse de ficar em volta de pessoas desconhecidas, ele admitia que estava louco para ver aquele show. Ainda que tentasse ser apenas um fã com uma grande admiração pelo cantor, Jimin acabava por sonhar em passar seu tempo ao lado do ruivo; suspirava ao ver aquele lindo sorriso na face de Taehyung, adorava ouvir o som daquela risada maravilhosa que o homem tinha e gostava de ver as entrevistas do mesmo, pois assim podia aprender mais sobre ele e ouvir sua voz grossa falando e falando.

Ah, Jimin era um bobo por Taehyung.

Quando avisado que o show estava para começar, todos começaram a correr em direção ao local onde estava o palco, Jimin precisou se esforçar muito para não cair ao chão com a enorme quantidade de pessoas que corriam desesperadas e loucas, esbarrando diversas vezes em seu corpo pequeno. Depois de ser jogado de um lado para o outro, já que as pessoas faziam questão de correr esbarrando com força em si, ele incrivelmente conseguiu ficar bem perto do palco, segurando firmemente nas grades de ferro que separavam a plateia do palco. Sentia suas mãos suarem — tamanha expectativa e emoção que sentia —, porém um tanto confuso sobre como fora parar bem ali.

Veria Kim Taehyung em carne e osso pela primeira vez em sua vida. Muitas vezes se perguntava se aquele cara que fora nomeado o homem mais bonito do mundo era de verdade, e finalmente teria sua confirmação. Já ouvira algumas fãs que tiveram a sorte de irem aos shows de Taehyung dizerem que o mesmo era ainda mais bonito pessoalmente. Esperava que isso fosse verdade.

Então as luzes se apagaram e todos começaram a gritar loucamente, ainda mais quando o som da guitarra que certamente pertencia ao rockstar preencheu o ambiente, junto aos gritos que aumentaram ainda mais ao reconhecerem tão rapidamente aquela música. As luzes coloridas iluminavam todo o ambiente e não demorou muito para que Kim Taehyung surgisse em grandíssimo estilo como sempre, acompanhado de sua inseparável guitarra vermelha que combinava com seus cabelos. Vermelho era praticamente a sua marca, tanto que era mais do que visível as luzes vermelhas que vinham da gigante multidão de fãs. Taehyung cumprimentou seus fãs alegremente antes de dar início à música.

Jimin percebeu que sim: Taehyung era ainda mais bonito pessoalmente, principalmente quando o via tão de perto, mesmo que ainda sim estivesse relativamente distante.

Seus cabelos vermelhos como sangue estavam partidos ao meio; uma bandana de igual cor com detalhes em branco se encontrava em sua cabeça; vestia um casaco branco um tanto grosso, porém bonito. Sua camiseta possuía a mesma cor, enquanto a jeans preta parecia marcar bem suas pernas magras, mas que não deixavam de ser lindas; seu simples colar com um pequeno pingente de uma guitarra se mexia quando Taehyung se movimentava ao ritmo da música.

Jimin se sentiu hipnotizado pelos movimentos e pelas expressões do Kim. Sua voz era tão forte que causava arrepios no corpo do baixinho, e, por um momento, ele desejou poder ouvir aquela voz sussurrando em seu ouvido, logo depois se estapeando mentalmente por ter tido um pensamento como aquele. "Controle esse fogo, Jimin.", pensou enquanto voltava sua atenção à estrela daquela noite.

Taehyung se sentia extremamente feliz ao ouvir as pessoas cantando consigo e chamando por seu nome loucamente. Adorava ser tão bem reconhecido e amava seus fãs, porém sentia que aquela rotina estava se tornando um tanto monótona em sua vida de rockstar. Poderia considerar aquela uma noite de show comum, onde a plateia enlouquecia e ele era levado por essa onda de animação; mas foi ao desviar seus olhos para uma certa parte da plateia, que ficava perto de onde estava, entre todas as fãs que gritavam e clamavam por si, um certo baixinho de mechas alaranjadas e olhar de felino lhe chamou a atenção. Teve seu olhar preso naquele belo garoto por um momento. Ee tinha uma aparência jovial; não parecia ter mais que vinte anos. Embora estivesse relativamente longe do mesmo, o Kim sabia que, igual a ele, não tinha.

"Ele parece ser tão doce...", pensou o Kim enquanto ainda encarava o Park — este que parecia não notar que seu olhar estava direcionado a si, e sim para o restante das pessoas. "Merda, preciso ter uma 'conversa' com esse garoto, depois do show.", sorriu ladino e voltou a atenção aos demais fãs, porém logo voltou seu olhar para o garoto, que finalmente pareceu notar isso, Aproveitou deste momento para lançar uma piscadela marota para o de cabelos negros, colocando a pontinha de sua língua para fora no ato.

Jimin arregalou seus olhos com a atitude de Taehyung. Achava que estava ficando maluco, mas poderia jurar que aquela piscadinha fora direcionada exclusivamente para si. Não podia ter certeza, já que havia muitas garotas em sua volta, e todas pareciam que iriam desmaiar apenas pela atitude do rockstar.

Taehyung riu daquilo, achando engraçado como as meninas enlouqueciam com pequenas ações suas. Achava engraçado, mas também achava aquilo triste pelo simples fato de não sentir interesse por "aquele tipo".

O show seguira de forma intensa e animada, com Taehyung mandando algumas piscadas, sorrisos, olhares intensos e até mesmo mordendo o lábio inferior para o pobre Park Jimin, que apenas observava aquilo envergonhado e tentando controlar sua mente de fã iludido, para que parasse de achar que o Kim estava sensualizando para si — ainda mais seus suspiros bobos e gritos quando o ruivo fazia algo que considerava "um tiro em seu coração".

Jimin não conseguia prestar atenção na música de fato; estava mais concentrado em admirar o tom de voz forte que o Kim tinha, naqueles cabelos vermelhos como fogo que se mexiam de um lado para o outro, em como suas mãos de dedos longos eram ágeis ao tocarem sua guitarra avermelhada, além das suas expressões que enlouqueciam Jimin, que imaginava como seria tocar nas mãos morenas de Taehyung — se elas eram tão macias quanto pensava e se ouvir aquela voz mais de perto lhe causaria ainda mais arrepios.

Aquele show estava sendo ainda melhor do que ambos  esperavam... Mas mal sabia o Park que aquela noite estava bem longe de acabar.


[...]


Chegado o fim do concerto, Jimin se retirava do estádio junto às demais pessoas. Ele falava ao celular. Estava conversando com seu hyung sobre como o show fora incrível e inesquecível, mas ainda assim não tirava da cabeça aqueles olhares que Taehyung — aquilo fora estranho na opinião do Park, afinal, não era todo dia que seu cantor favorito fazia aquele tipo de coisa, aparentemente, para si.

Se divertiu muito, ChimChim? — O róseo perguntou do outro lado da linha.

Jimin caminhava pelas ruas um tanto vazias da cidade, já era tarde da noite e naquele horário eram pouquíssimas as pessoas que saíam de suas casas para andarem pelas ruas.

— Foi demais, hyung! — Exclamou animado, segurando firmemente na alça de sua bolsa. Sorria alegremente enquanto ouvia a risada contagiosa de Jin soar do outro lado da linha (este que ria daquela animação do Park mais novo). Para quem estava quase implorando para não ter que ir ao show sozinho, até que ele estava bem feliz. — Taehyung é ainda mais bonito de perto, como as garotas dizem. E a voz dele é ainda melhor ao vivo! Eu fiquei pertinho do palco e... — Mordeu o lábio inferior, pensando se deveria falar sobre como Taehyung parecia querer lhe provocar em meio ao concerto. — Ele ficava mandando piscadinhas e sorrisinhos pra mim, hyung... Fiquei até tímido. — Disse com um pequeno sorriso no rosto, ouvindo o róseo soltar uma risadinha maliciosa.

Parece que o seu rockeiro favorito está a fim de você, Chim. — Dizia o mais velho em meio a risos.

O de cabelos negros fez uma expressão emburrada ao ouvir seu irmão dizer algo como aquilo.

Já sou o primeiro a dizer que shippo esses dois! — Ouviu a voz de Namjoon ao fundo, seguido de mais risadas por parte de Jin. Não poderia ser... Até Namjoon iria se meter naquilo?

— Cala a boca, Namjoon! — Gritou envergonhado, porém se sentiu ainda mais constrangido ao notar que tinha chamado a atenção das pessoas que por ali passavam. Abaixou o olhar e passou a andar mais rápido. — Ele não está nada a fim de mim. Ele é Kim Taehyung: o mundialmente famoso rockstar que ganhou mil prêmios, se apresentou em diversos países e festivais, fez várias parcerias com cantores e bandas de rock famosas como The System Of Down e ainda o título de homem mais bonito do mundo. Claro que ele não sentiria nada por mim! — Dizia em um tom melancólico, suspirando ao final da frase e ouvindo Jin rir baixinho. — E depois... Eu nem sei se ele realmente estava fazendo aquilo para mim; poderia ter sido para as fãs malucas dele. Taehyung não iria me notar assim tão facilmente. — Riu baixinho. Nunca que daria a enorme sorte de ser notado pelo cara que tanto sonhava, e, se o Kim realmente fizera aquilo para si, era óbvio que aquilo era somente um charme que os cantores faziam para os seus fãs. Jimin não seria iludido a ponto de achar que ele fizera aquilo porque era especial, ou qualquer coisa assim.

Teve seus pensamentos interrompidos ao sentir uma mão tocar seu ombro. Virou assustado para olhar o homem alto — vestindo um terno preto — que o encarava sério.

— Com licença, rapaz, poderia me seguir por um minuto? Tem alguém querendo falar com você. — Disse o homem com sua voz grossa.

Jimin passou alguns segundos encarando o mesmo, perguntando-se quem era a pessoa que queria falar consigo. Aparentemente o homem parecia trabalhar para essa pessoa, ao julgar pelas suas roupas. Ouviu a voz do irmão questionar com quem Jimin estava falando, e o moreno apenas se despediu rapidamente do mais velho, voltando a atenção ao homem de terno, enquanto guardava seu celular na bolsa.

— Oh, sim! Claro, posso sim. — Afirmou com um sorriso mínimo no rosto, sendo retribuído minimamente pelo homem, que passara a andar à sua frente, sendo seguido pelo garoto logo atrás.


[...]


Taehyung batucava seus longos dedos em sua perna, batendo o pé direito no chão, claramente nervoso e impaciente. Estava sentado no grande sofá branco, sozinho na sala de backstage. Havia mandado um de seus managers atrás do baixinho que, desde que colocara os olhos, não conseguia mais tirar da cabeça. Queria muito vê-lo mais de perto, ouvir a voz do garoto e fazer algumas... outras coisas com ele.

Sabia que não deveria se sentir assim por um desconhecido; poderia acabar assustando o menino com aquele estranho desejo que lhe tomara ao ver aquele lindo garoto de cabelos negros que o observava junto aos seus fãs.

"Aish, aquele garoto... Maldito Sejin hyung, por que ele está demorando tanto?!", mordia o lábio inferior, sentindo sua paciência se esvair rápido até demais. Queria ver o garoto o quanto antes. A necessidade de conhecê-lo era grande e mal podia ver a hora em que estaria frente à frente com o mesmo, principalmente o momento em que finalmente poderia beijá-lo.

Saiu de seus pensamentos ao ouvir uma voz doce perguntar o motivo de ser levado àquele lugar. Abriu um enorme sorriso ao constatar que era o garoto que tanto queria ver. Aquela voz... Ah, ele tinha uma voz ainda mais bonita e doce do que imaginava. Viu o manager adentrar rapidamente na sala, avisando que o garoto já estava ali. Mandou o mesmo deixar que o de cabelos negros entrasse. Estava animado e ansioso com aquilo; finalmente o veria mais de perto.

Viu um garoto poucos centímetros menor que si adentrar a sala de forma quieta e educada. Não conteve o sorriso ladino que se apossou de seu rosto ao ver o quanto aquele rapaz era ainda mais bonito assim de perto. Seu olhar estava fixo no moreno, admirando sua beleza e notando o quanto seu corpo musculoso era tentador, principalmente aquelas coxas extremamente bonitas. "Será que ele ficaria ainda mais bonito sem essas roupas?", mordeu o lábio inferior ao ter tal pensamento, Sabia que não deveria pensar aquele tipo de coisa sobre o moreno, mas agora era tarde, e também era impossível não pensar nesse tipo de coisa tendo um garoto tão lindo à sua frente.

Jimin estava confuso com tudo aquilo. Não conseguia acreditar que estava diante de Kim Taehyung, muito menos que era ele quem queria falar consigo. Não entendia o que o ruivo queria com ele, mas aquela situação parecia ser tão irreal. Não acreditava que estava sendo notado pelo rockstar que tanto gostava, mas ainda assim estava confuso... Por que Taehyung desperdiçaria seu precioso tempo — o qual deveria estar gastando com um bom e velho descanso e preparação para seus próximos compromissos — o chamando para seja lá o que queria?

Taehyung estava o encarando demais e tinha um sorrisinho ladino no rosto. Parecia interessado em si, e isso era, no mínimo, bizarro para Jimin. Afinal, o Kim só parecia interessado nos seus sonhos, onde o mais novo lhe tomava em seus braços, o enchia de beijos e ambos se divertiam juntos o dia todo. Ele se aproximou do mais velho, notando este se tencionar um pouco com sua aproximação. Mantinha seu sorriso ladino no rosto enquanto observava o menor atentamente, este que engoliu seco ao ter o rockstar parado bem perto de si.

— V-você queria falar comigo? — Perguntou o moreno, sentindo-se acanhado pelo olhar que Taehyung lançava. Aquilo estava estranho e ele não conseguia entender o que levara o Kim a lhe chamar ali; porém, o Park sempre se sentia afetado pelos olhares de Taehyung. Não conseguia entender, mas parecia que somente aqueles olhos escuros possuíam uma enorme influência sobre si. Ele tinha o olhar tão intenso, marcante e atraente, que Jimin sempre se sentia perdido em meio àquelas belas íris de tonalidade escura.

— Sim, queria. — Respondeu simplista, levando as mãos aos bolsos de sua jeans escura. — Mas primeiro, me diga, qual é o seu nome? — Voltou com seu sorriso ladino, porém desta vez fechado, achando adorável como o menor estava acanhado.

— P-Park Jimin... — Respondeu baixinho, arrancando uma risada do maior, fazendo o moreno sorrir levemente ao ouvir aquele som agradável. Taehyung ficava ainda mais lindo quando dava aquela risada maravilhosa. — Mas... o que você queria falar comigo? — Queria saber logo o que tanto questionava em sua mente (inúmeras hipóteses passavam pela sua cabeça, mas nenhuma parecia fazer sentido). Além de que precisava ser rápido; estava tarde e não queria ter que sair sozinho pela noite. Embora fosse forte e soubesse lutar, ainda assim temia que algo acontecesse consigo.

— Desculpe, você pode achar isso bobo ou até mesmo estranho, mas eu só queria te ver outra vez. — Levou a mão esquerda até sua nuca e encarou Jimin com um sorriso envergonhado.

O menor soltou uma breve exclamação, desviando seu olhar para qualquer parte daquela sala. "Não acredito que ele queria me ver de novo, aish... Só pode ser brincadeira.", pensou o mais velho.

— Na verdade, eu não achei isso bobo. É estranho sim, mas um estranho bom. Mas eu não posso ficar, preciso ir. — Jimin disse com tristeza em seu tom de voz.

Estava óbvio para o maior que o Park não queria ir embora, e ele não estava muito diferente; não queria que ele saísse. Seria extremamente difícil para encontrá-lo novamente e Taehyung não iria perder aquela oportunidade.

— Vai ser rapidinho. Vamos lá, Jimin... Sei que não quer ir embora.

O mais velho sentiu o tom provocativo na voz do Kim, encarando-o brevemente pela forma como falara consigo. Não parecia que ele queria apenas vê-lo; era como se quisesse algo a mais — o qual Jimin não sabia dizer o que era.

— Ah... Desculpe, eu preciso ir. Está ficando tarde, sabe? É perig... — Park segurava a alça de sua bolsa, olhando para a porta enquanto tentava explicar ao mais novo o motivo de não poder ficar ali.  

Entretanto, teve sua fala interrompida quando Taehyung se aproximou rapidamente de si, empurrando-o em direção à parede. Assim que Jimin sentiu suas costas colidirem contra a mesma, viu o ruivo colocar suas mãos ali, uma de cada lado do seu rosto, prendendo-o ali. Ele arregalou os olhos com a atitude do ruivo, sentindo-se encurralado, uma presa fácil para o Kim — este que o encarava intensamente.

— Tem certeza de que não quer passar alguns minutos da sua noite comigo, Park? — Perguntou em voz baixa, deixando-a ainda mais grossa, ergueu uma sobrancelha. Acabou por abrir um sorriso ladino ao ver Jimin abrir um sorrisinho discreto e corar.


"Ele está tão perto!!!", pensou em meio a um sorrisinho pequeno em seu rosto, porém logo desfez o mesmo ao sentir a mão de Taehyung ir em direção ao seu rosto, acariciando sua bochecha.

— Eu... — Encarou os olhos castanhos de Taehyung, percebendo a forma intensa como o homem o encarava, fazendo com que o menor prendesse a respiração. Aquilo só poderia ser mais um de seus sonhos malucos, onde Taehyung sussurrava juras de amor e frases provocantes em seu ouvido, com aquela voz rouca que causava arrepios no Park, e beijava seus lábios com ternura e carinho. Entretanto, o toque dos longos dedos do mais novo em seu rosto ruborizado fazia Jimin ter certeza de que aquilo não era um sonho. — Eu acho que posso ficar aqui mais um pouquinho... — Disse em voz baixa, vendo o sorriso satisfeito surgir no belo rosto de Taehyung (este que levara seu dedo ao lábio inferior de Jimin, acariciando o mesmo e sentindo o quão macios eram aqueles lábios carnudos e rosados que tanto lhe chamaram a atenção).

Mordeu o lábio inferior e continuou a tocar os de Jimin. Se antes ele sentia um enorme desejo de beijar aquele garoto, naquele momento seu desejo triplicara de tamanho.

— Sabe, Jimin, não sei se percebeu... mas o meu olhar ficou preso em você durante o show todo. — Taehyung sussurrou enquanto se aproximava do pescoço do menor, notando o quanto o mesmo se arrepiava apenas por ouvir sua voz. Sorrindo levemente ao perceber o efeito que tinha naquele moreno extremamente bonito.

— Eu notei sim, m-mas não tive como ter certeza... Tinha tantas garotas em volta... — Tentava falar sem gaguejar, porém tal coisa se tornou difícil assim que sentiu o mais novo deixar um breve selar em seu pescoço (tal ato fez com que Jimin se sentisse ainda mais envergonhado e seu corpo se arrepiasse ainda mais). Não conseguia acreditar que aquilo estava de fato acontecendo, parecia loucura. — V-você poderia ter feito aquilo para qualquer u-uma delas. — Encarou os olhos escuros de Taehyung assim que o mesmo se afastara de seu rosto para encará-lo, vendo o sorriso ladino que surgira em seu rosto.

— Não... Eu estava fazendo aquilo apenas para você, Park. – Desceu suas mãos para a cintura do menor (a qual julgou ser perfeita). Assim que colocara suas mãos naquela cintura tão bem-feita, acabara por apertá-la de forma possessiva, puxando Jimin para mais perto de si, o que fez com que o moreno soltasse um leve arfar ao sentir ser puxado pela cintura daquele modo.

Sua frase acabou por arrancar um olhar surpreso de Jimin, que achava estranho como aquele homem tão famoso havia dedicado sua atenção somente para si durante aquele show. Era como se seus sonhos estivessem sendo realizados todos de uma vez naquela noite; estranho, porém incrível ao mesmo tempo.

— Você é belo, Jimin... Me encanta. — Disse em um tom de voz mais baixo, fazendo assim com que sua voz ficasse ainda mais grossa. Aproximou seu rosto do menor, roçando ambos os lábios, vendo Jimin fechar seus lindos olhos com aquele contato.

— O-obrigado, você também é muito lindo... Me atrai. – Murmurou constrangido, sentindo a mão do ruivo lhe acariciar a cintura, ao que fazia questão de continuar mantendo o leve contato entre seus lábios, enlouquecendo o menor com aquela provocação.

Taehyung mordeu o lábio inferior fortemente ao ouvir o moreno em seus braços — este que passara a abraçá-lo pelos seus ombros, buscando manter algum apoio, pois sabia que, se o Kim não estivesse segurando-o, com certeza cairia ao chão.

"Vou acabar enlouquecendo por esse garoto.", pensou o Kim, que ia em direção ao pescoço de Jimin a fim de marcar a pele alva do mesmo. Sentia uma grande vontade de marcar aquele garoto, pois sabia que, assim que ele se olhasse no espelho, veria a obra de arte que fizera em sua pele; queria que ele se lembrasse daquele momento.

— Atraio, Park? O que quis dizer com isso? – Perguntou enquanto deixava selares pela pele alva do menor, tendo em troca seus fios vermelhos puxados pelas mãos pequenas de Jimin, que tinha os olhos fechados e aproveitava a sensação maravilhosa que era ter os lábios do homem quem tanto adorava marcando sua pele. — Eu te faço desejar algo? — Sussurrou perto de seu ouvido, logo passeando sua língua pelo pescoço do Park, ao que acariciava sua cintura, apertando o local vez ou outra.

— S-sim... Faz. — Respondeu em um quase sussurro, inebriado pela forma como o Kim marcava seu pescoço com tanta vontade.

Parecia estar adorando aquilo, e Jimin não se encontrava diferente: sentia-se em outro mundo ao ter aquele homem acariciando sua cintura daquele jeito, ao mesmo tempo em que tinha os lábios maltratando sua pele.

Sem saber ao certo o que fazer, Jimin levou sua mão ao pulso do maior, segurando no mesmo, porém mantendo o contato do outro em sua cintura, enquanto ainda puxava seus fios de cabelo macios. Tal ato fez com que um arfar escapasse dos lábios do mais novo. O mesmo riu baixinho ao notar o quanto o menor estava entregue a si com apenas alguns toques.

Ah, mal poderia esperar para tornar aquilo tudo ainda mais intenso.

— Ah, Jimin... — Sussurrou, quase inaudível, a última parte.

Jimin soltou um suspiro em deleite ao ouvir Taehyung chamá-lo daquele jeito. Apenas em seus sonhos mais eróticos o ruivo lhe chamava daquela forma; sentia que poderia enlouquecer ao notar que seu fetiche estava sendo realizado pelo Kim. Ter aquela voz forte chamando-o daquele modo fazia com que Jimin se sentisse insano.

Taehyung se afastou do pescoço do menor — este que se encontrava com algumas marcas avermelhadas que davam cor à sua pele alva — e sorriu satisfeito ao ver o que fizera, porém sentiu um desejo repentino lhe tomar ao encarar os lábios delicados e rosados dele. Tocou novamente sua boca com seus longos dedos, acariciando aquele local tão macio e tão atrativo. Precisava experimentar aquela boquinha que tanto o enlouquecia.

— Posso? — Encarou os olhos felinos do menor de forma intensa, vendo o mesmo arregalar os olhos levemente.

Ah, Jimin era de fato adorável; deixava o Kim cada vez mais encantado pelo garoto de cabelos negros e mechas alaranjadas.

— Ah, s-sim. — Respondeu, após alguns segundos admirando os lábios levemente carnudos e avermelhados de Taehyung, tendo em troca um sorriso ladino vindo do mesmo.

Não demorou muito para que ambos estivessem em um ósculo que já se iniciara de forma intensa. Beijavam-se com volúpia, explorando a boca um do outro com vontade. Jimin sabia que, se um dia conseguisse a sorte de beijar o rockstar, seria algo incrível, entretanto, não achava que o Kim o beijasse com tanto desejo assim — estava sendo ainda melhor do que esperava.

Já Taehyung enlouquecia ao sentir a doçura dos lábios do Park: eram tão macios e deliciosos; e o ósculo se tornou ainda melhor quando pedira passagem com sua língua — este que permitiu sua passagem. Moviam suas línguas em uma dança lenta e sensual, onde Taehyung apertava cada vez mais a cintura do mais velho, trazendo-o para ainda mais perto de si. Queria que Jimin ficasse ainda mais perto; estava amando cada segundo que estava passando ao lado daquele homem, amando também seu beijo doce e divino. Poderia beijar aquela boquinha linda e delicada quantas vezes quisesse, pois sentia que jamais iria se enjoar daquele beijo que o deixava com um enorme desejo de provar mais e mais daquele moreno tímido em seus braços.

Esperava que pudesse ter mais chances de provar dos lábios do Jimin. Estava certo ao constatar que o moreno parecia ser alguém doce, ao julgar pelo seu beijo incrível.

Logo o beijo foi quebrado por Taehyung, que o encerrou com uma característica mordida no lábio inferior de Jimin — este que acabara por se aproximar novamente e deixar um rápido selinho nos lábios do maior, que dera uma risadinha pela sua atitude.

— Eu quero saber... — Sorriu ladino, levando suas mãos para dentro da camiseta do Park, acariciando o corpo definido do mesmo e levantando um pouco o tecido para que pudesse se aproximar de seu mamilo esquerdo. Mordiscou e lambeu levemente, sendo agraciado pelo gemido manhoso que escapara dos lábios delicados de Jimin. Sentiu todos os poucos pelos de seu corpo se arrepiarem e uma pequena pontada em seu baixo ventre ao ouvir aquele som (que julgara ser como música para os seus ouvidos) escapar daquela boquinha pecaminosa. — O que faço você desejar? Estou curioso, Jimin. — Disse em meio a um suspiro, mantendo o estímulo no botão rosado, tornando o contato ainda mais intenso.

— Muitas coisas... — Murmurou, afetado pelo estímulo naquela área a qual era uma das mais sensíveis que tinha, observando um sorriso adornar os lábios de Taehyung ao ouvir sua resposta. — E-eu quero sentir você, Tae.

O mais novo encarou o moreno com desejo estampado em seus olhos escuros, suspirando em deleite ao ouvir tal frase. Parou brevemente o estímulo em seus mamilos, subindo suas mãos para retirar a alça daquela bolsa que estava em volta dos ombros de Jimin; jogou-a em um canto qualquer, para em seguida retirar sua camiseta.

Taehyung sentiu sua vontade de tomar aquele homem para si aumentar ainda mais. Queria fodê-lo com todas as suas forças; deixar o moreno louco de tesão; dar uma noite de prazer que o mesmo jamais pudesse esquecer.

— Quer que eu toque em você, Baby? — Voltou a brincar com os botões rosados, daquela vez usando apenas seus longos dedos, beliscando e puxando-os com certa força, ao que voltava a marcar o corpo do menor com chupões e mordidas.

— Sim... Por favor, TaeTae, me toque. — Pediu em um tom manhoso, fazendo com que Taehyung mordesse o lábio inferior ao ouvir aquele pedido. Nunca imaginou que um dia alguém iria chamá-lo daquele modo novamente.

Jimin fechou seus olhos ao sentir os estímulos em seu corpo, agarrando-se ao maior e temendo que acabasse por cair ao chão com tantas sensações o enlouquecendo daquele modo. Ele soltou um gemido baixo ao sentir o ruivo pressionar suas ereções. O mais novo deixou um arfar escapar ao sentir aquele contato delicioso, acabando por repetir o ato algumas vezes mais, arrancando gemidos de ambos. Jimin foi em direção ao pescoço de Taehyung, chupando-o com vontade e adentrando a camiseta do maior com sua mão atrevida, arranhando seu abdômen com um pouco de força. Ouviu o mais novo proferir um palavrão, em seguida o som da porta sendo trancada pelo mesmo.

— Ah, Jimin... — Murmurou com um sorriso sacana em seu rosto, puxando o de cabelos negros pela cintura e conduzindo-o em direção ao sofá branco. Sentou-se no mesmo e puxou Jimin para o seu colo, tendo o mesmo sentado com uma perna de cada lado ali, voltando a ter seus ombros abraçados pelo menor.

Taehyung começou a abrir lentamente a calça do mais velho enquanto mordiscava e chupava os botões sensíveis de Jimin, ouvindo os gemidos quase mudos que o mesmo dava. Adentrou sua mão na box de Jimin — este que corou ao sentir aquela mão segurar seu falo excitado, apertando-o com força e começando a masturbá-lo, arrancando ainda mais gemidos por parte de Jimin. Deixou Taehyung ainda mais duro com aquela manha toda — se é que aquilo era possível.

— Rebola, Baby. — Disse autoritário, sentindo os mamilos rijos do menor, fazendo-o sorrir satisfeito, ainda mais quando o moreno assentiu tímido. Começou a mover seu quadril sobre a ereção do mais novo de forma intensa, com movimentos lentos, porém precisos, ao que apertava os ombros do maior, que gemia rouco ao sentir as reboladas que o moreno dava em seu colo, molhando os lábios, antes de tomar os alheios em um beijo afoito.

Jimin gemia entre o beijo, inebriado pelas sensações maravilhosas que estava sentindo em meio a toda aquela situação excitante, enquanto sentia arrepios tomarem seu corpo ao sentir o choque entre suas línguas, aumentando ainda mais a masturbação no membro do menor. O beijo foi brevemente interrompido pelo mais velho, que retirou com pressa a camiseta de Taehyung, para logo puxá-lo para reiniciar o ósculo, arranhando levemente seu abdômen.

Taehyung suspirava em deleite com os movimentos deliciosos que o moreno fazia em seu colo, sentindo seu membro latejar dentro daquela calça apertada, começando a sentir-se torturado por tudo aquilo. Sua paciência começava a se esvair aos poucos, desejando logo ter seu membro enterrado dentro daquele baixinho gostoso, que rebolava e gemia em seu colo.

— Jimin-ah... — Suspirou pesado e encerrou os movimentos no membro alheio ao sentir que o mesmo estava por gozar, fazendo com que Jimin o encarasse com uma expressão sôfrega, o que arrancou um sorriso maldoso por parte de Taehyung. — Jimin, eu preciso da sua ajuda, hum... — Disse roucamente, descendo sua mão até a bunda farta do mais velho, apertando a mesma com força, vendo o Park morder os lábios e seu rosto corar. Forçou o menor contra o volume (já bem visível) dentro de sua calça, fazendo-o roçar em seu membro, arfando com aquele contato delicioso. — Quero sentir o meu garoto me chupando. Não quer sentir o meu gostinho, pequeno? — Sussurrou em um tom provocativo perto do ouvido do moreno, vendo-o se arrepiar ao ouvir sua frase (este que desceu o olhar e viu o Kim começar a abrir sua calça com a mão livre, mantendo a outra pousada em sua parte traseira).

— Eu... — Voltou o olhar para o ruivo, encarando o mesmo nos olhos. — Eu quero sim, Tae. Quero muito provar o seu gosto... Prometo que vou tomar tudinho, como um bom garoto. — Sorriu ladino ao ver Taehyung puxar o ar entre os dentes, ao mesmo tempo em que sentia um forte tapa ser desferido em sua nádega direita.

Logo Jimin se colocou de joelhos em frente a Taehyung, abrindo seu zíper para em seguida descer aquela peça de roupa — completamente desnecessária para aquele momento — junto com sua cueca da Calvin Klein. Segurou o membro do mais novo, levando o mesmo para os seus lábios, abocanhando-o lentamente, fechando seus olhos e raspando levemente seus dentes no membro vez ou outra, enquanto chupava Taehyung com vontade, deixando sua saliva se acumular, tornando o oral ainda mais molhado e delicioso.

O ruivo prendeu seu lábio inferior entre os dentes, suspirando em deleite ao sentir seu membro ser abocanhado pelo menor. Levou sua mão para os cabelos macios do mesmo, acariciando seus fios, principalmente as mechas alaranjadas que o deixavam ainda mais belo, enquanto relaxava o corpo no confortável sofá, arfando e gemendo baixinho ao que passava a ditar os movimentos daquele oral — o qual julgava ser maravilhoso.

A forma como Jimin fazia aquilo deixava o mais novo louco de tesão. Poderia gozar apenas por senti-lo o chupar com tanta vontade e habilidade. Jogou sua cabeça para trás, apenas se aproveitando daquela sensação deliciosa que era ser abrigado pela boquinha maravilhosa de Park Jimin.

— Olhe para mim, Jiminie... Quero ver o seu rostinho enquanto me chupa. — Sussurrou, voltando a encarar o de cabelos negros, puxando seus cabelos com certa força e fazendo com que seu membro tocasse a garganta do mais velho.

Jimin acabara por se engasgar um pouco com aquele ato, porém logo conseguira se recompor. Taehyung soltou um gemido arrastado, passando a deixar os movimentos do oral mais rápidos e intensos, notando o olhar inocente que o menor direcionava a si enquanto o chupava, masturbando o que não cabia em sua boca.

Baby... — Sussurrou com sua voz rouca, causando arrepios no corpo do Park. Encarou confuso o mesmo retirar seu falo de sua boca, porém logo sua expressão confusa se tornou a de mais puro prazer ao sentir Jimin colocar sua língua para fora, lambendo seu membro de baixo para cima. Em minuto algum Jimin desviara seu olhar do Kim, que sorriu malicioso. — Eu preciso te foder, pequeno... Eu preciso muito. — Sussurrou levemente ofegante, vendo um sorriso ladino surgir no rosto de Jimin.

— Então me fode, Tae... Me faça seu. Quero que me enlouqueça de prazer hoje. — Respondeu com aquele sorrisinho sacana em seus lábios bonitos. Sentiu os dedos longos de Taehyung segurarem a gargantilha que ainda enfeitava seu pescoço, puxando-o para ainda mais perto pela mesma e deixando seus rostos perigosamente próximos. Fez Jimin encarar seus lábios com desejo estampado em seus olhos castanhos.

— Você será meu, Jiminie... — Taehyung jogou o contra o sofá, retirando a calça e a cueca que Jimin ainda vestia. Puxou o ar entre seus dentes ao ver aquelas pernas extremamente atraentes livres de qualquer tecido, sentindo sua boca salivar não só ao encarar as coxas fartas do menor, mas também ao ver o membro ereto do mesmo.

Seu rosto estava levemente corado. Ele parecia tão necessitado, estava tão excitado, e somente por saber que era por sua causa enlouquecia ainda mais.

— Meu e apenas meu. — Sussurrou ao que se aproximava das coxas do Park, abrindo suas pernas, observando a entrada de Jimin e não aguentando mais. Passou sua língua pela entrada do menor, como uma forma de provocar o moreno.

Awn, Tae... — Gemeu alto e manhoso, fechando seus olhos, a fim de se concentrar no prazer que Taehyung o proporcionava. — Ai, Tae... Isso é tão bom. — Virou seu rosto para o outro lado, levando suas mãos aos cabelos vermelhos do outro, puxando-os com um pouco de força e notando que a bandana vermelha ainda rodeava a testa do maior, porém estava molhada pelo suor que escorria pelo corpo amorenado de Taehyung.

O ruivo se afastou da entrada de Jimin, sorrindo sacana, enquanto passava a masturbá-lo lentamente, se divertindo com o quanto o menor parecia lhe querer mais e mais — com seus doces gemidos, que tanto o enlouqueciam. Encarou aqueles lábios tão desejosos para si, se aproximando do rosto de Jimin, sentindo o moreno puxá-lo pelo seu colar com força.

Iniciaram um ósculo intenso. O Kim sentiu o menor apertar seus ombros, descontando o prazer que sentia ao ter os lábios tomados por Taehyung, que masturbava seu membro com rapidez. O mais novo encerrou o beijo com uma mordida no lábio inferior de Jimin, rindo de forma maldosa para ele, logo segurando na base de seu próprio membro e espalhando o pré-gozo. Não aguentava mais esperar; sentia que já estava mais do que bom de brincadeirinhas entre ambos.

Sem qualquer resquício de paciência e vontade de esperar por mais, Taehyung penetrou o menor de uma só vez, gemendo baixinho e arrastado.

Jimin acabara por soltar um gemido alto e rouco. Encarou o ruivo com o olhar repleto de prazer, enquanto Taehyung segurava sua cintura, apertando a mesma com força, retribuindo o olhar de pura luxúria do menor. Estava esperando o momento em que Jimin se sentisse confortável com todo o seu volume dentro si, precisando reunir todas as suas forças para não foder aquele moreno gostoso abaixo de si de uma vez só. Mas estava difícil se controlar quando se tinha um Jimin gemendo baixinho com uma expressão completamente sexy ali.

Não demorou muito para os movimentos começarem. O ruivo já começara com certa velocidade, tendo em troca os gemidos de Jimin, que segurava seus ombros com força, arranhando sua pele, a fim de descontar as sensações que Taehyung causava em si. Aquilo estava sendo ainda melhor do que Jimin já pudera imaginar; enlouquecia nos braços do maior, gemendo manhoso. Quando os movimentos tomaram ainda mais velocidade e força, poderia gozar somente com aquilo, porém queria que aquilo durasse ainda mais, portanto tratou de se controlar, embora a vontade de se deixar levar pelo orgasmo fosse alta.

Seus gemidos se misturavam, ambos sendo dominados pelo prazer indescritível que sentiam. Os movimentos eram brutos e rápidos. Voltara a masturbar o menor na mesma velocidade que o estocava, sendo agraciado pelos doces gemidos do Park, que passara a arranhar suas costas. Não se importava nem um pouco se veria riscas vermelhas em suas costas na manhã seguinte; apenas por saber que fora aquele garoto quem os fizera.

Um sorriso ladino se abria em seu rosto. Deslizou suas mãos de dedos longos pelo corpo do moreno abaixo de si, acariciando seu corpo definido e arranhando o mesmo de vez em quando. Acabou por morder o lábio inferior ao notar as marcas que suas unhas faziam em sua pele clara. Queria marcar aquele homem todinho, fazê-lo seu, fazer com que ele jamais se esquecesse daquele momento. Passou a marcar seu corpo com chupões e mordidas, sem deixar de estocá-lo, fazendo seu corpo tomar tons de vermelho e roxo, se deliciando com os sons pecaminosos que saiam daquela boquinha divina.

Taehyung acariciava o corpo de Jimin, enquanto o estocava e marcava seu corpo com seus lábios, tendo seus cabelos tomados pelas mãos dele, que puxava seus fios com um pouco de força, fechando seus olhos e aproveitando aquele momento maravilhoso. Entretanto, arregalou levemente os olhos ao ouvir batidas na porta, gemendo desgostoso com aquilo, porém assustado caso o homem acabasse por descobrir o que estavam fazendo.

Taehyung, já está aí há tempo demais. Precisamos ir, está ficando tarde.

O mais novo suspirou ao ouvir a voz irritante do manager. Levou sua mão até a boca do menor, tampando a mesma, porém ainda mantendo as estocadas. O moreno segurou fortemente no pulso de Taehyung, mantendo sua mão ali, enquanto lambia sua palma. Encarou o Kim com seus olhos quase se fechando, permitindo-se levar sua mão ao próprio membro, se masturbando na mesma velocidade em que o ruivo o estocava.

— Está bem, está bem, só mais dez minutos! — Disse ao homem impaciente do outro lado da porta, sem sequer conseguir desviar o olhar de Jimin, suspirando com um sorriso sacana em seu rosto. Voltou sua atenção ao corpo definido do menor, chupando e mordiscando o botão rosado do mesmo, ao mesmo tempo em que finalmente encontrara sua próstata, sorrindo maldoso e acertando apenas naquele lugar.

Jimin sentia um prazer indescritível tomar conta de si; só sabia gemer e chamar pelo nome do maior, chupando seus dedos com vontade, fechando seus olhos e se entregando àquele turbilhão de sensações maravilhosas que o ruivo lhe causava. Taehyung o encarava fixamente, ainda dando atenção ao seu mamilo, voltando a acariciar seu belo corpo. Estava sendo maravilhoso ter aquela visão do moreno. Era tão excitante. Queria poder vê-lo daquele jeito mais vezes, poderia enlouquecer.

— Jimin, aish... Tão gostoso. — Sorriu ladino para o mais velho, movendo seus dedos dentro da boca do mesmo, como se estivesse estocando ali dentro, porém de forma cuidadosa e delicada, fazendo com que Jimin passasse a lamber os mesmos com mais vontade, nunca deixando de encarar os olhos de Taehyung (tal coisa que causava arrepios no maior, que imaginava diversas coisas com sua mente fértil).

Retirou seus dedos úmidos da boca do menor, levando os mesmos até os botões do Park, passando a beliscá-los e puxá-los. Jimin fechou seus olhos, puxando o ar entre seus dentes ao sentir o contato daqueles longos dedos úmidos em uma de suas áreas mais sensíveis, adorando todo o prazer que o Kim estava fazendo-o sentir.

— Hum... Jiminie, me diz... — Murmurou, tirando seus longos dedos dos mamilos do menor (este que o encarou com um olhar confuso). O rockstar levou seus dedos em direção à entrada do Park, encerrando brevemente os movimentos de estocada, sorriu maldoso para o homem abaixo de si. — Isso aqui é bom, Baby? — Penetrou seus dois dígitos no moreno, junto ao seu membro, arfando e fazendo Jimin gemer alto o seu nome.

O mesmo poderia jurar que havia visto estrelas no momento em que o Kim passou a lhe estocar não só com o seu membro, como também com seus dedos, acertando sua próstata e passando a estocar apenas naquele lugar.

— S-sim... I-isso é... tão gostoso. — Disse entre gemidos, apertando os ombros do maior, fechando seus olhos e aproveitando aquele turbilhão de sensações maravilhosas que estava sentindo naquele momento. — I-isso, Tae, vai... Me fode com f-força... — Jimin sentiu seu rosto corar ao dizer aquela frase, fazendo Taehyung sorrir ladino, achando adorável a visão daquele homem envergonhado, não aguentando e deixando um beijo terno em seu rosto ruborizado (ato este que o deixou ainda mais tímido, porém feliz).

Mesmo ofegante, Tae aumentou os movimentos, ainda com seus dedos se mexendo junto ao seu membro, podendo ouvir com clareza o som de seus corpos se movimentando — além é claro, dos gemidos que saíam não só de seus lábios, como também daquele baixinho corado que estava abaixo de si. Seus gemidos eram como uma doce melodia para Taehyung, que suspirou em puro deleite, sentindo seu ápice cada vez mais próximo. Sorriu para Jimin, aproximando seu rosto do outro, deixando um breve selar em seus lábios.

— Você fica tão adorável corado, Jiminie. — Sussurrou perto do rosto do moreno.

O mesmo acabou por corar ainda mais ao ouvir Taehyung dizer aquilo, arrancando uma risada do maior.

— Tem vergonha, hum? — Viu o Park assentir levemente, prendendo o lábio inferior entre seus dentes. — Tão gostoso, pequeno... Quero te fazer gozar, Jiminie. Eu faço de tudo para dar prazer ao meu garoto.

Jimin acabou por dizer o nome do maior em um gemido manhoso, achando a frase excitante demais para si, assim como aquele homem intenso que sorria com malícia.

— Você já está me dando muito prazer, TaeTae... — Falou com certa dificuldade, devido aos seus gemidos que não cessavam, assim como os movimentos de Taehyung. Abraçou o mais novo pelos ombros, sentindo o ápice cada vez mais próximo, encarando a expressão de puro prazer do homem.

Nunca em sua vida Jimin imaginara que estaria fazendo aquele tipo de coisa com Taehyung; apenas sonhava com aquilo, mas não conseguia acreditar que aquilo estava de fato acontecendo. Ainda se perguntava o que ele havia visto em si para lhe escolher em meio a tantos outros fãs em volta, mas não iria se questionar sobre isso naquele momento — o momento estava perfeito demais para ser desperdiçado com perguntas que julgava serem fúteis.

— E eu quero que você goze também. Vai, TaeTae... Goza pra mim, por favor. — Pediu manhoso, antes de ter seus lábios atacados de forma rápida e bruta pelo maior, beijando-o intensamente, podendo assim conter um pouco os gemidos do menor.

Teve seus fios de cabelo sendo puxados pelas mãozinhas de Jimin, o que fez com que soltasse um gemido rouco durante o beijo. Sentiu um líquido quente sujar seu abdômen exposto, ao mesmo tempo em que escutou o gemido alto que Jimin deixou escapar. Abandonou o beijo e encarou os corpos sujos de branco, sorrindo malicioso para o baixinho que tinha uma expressão sôfrega, respirando fundo, a fim de recuperar o fôlego. Olhou nos olhos do menor com puro desejo e luxúria, levando sua mão livre até o membro do mais velho, começando a masturbá-lo rapidamente, prolongando seu orgasmo e arrancando ainda mais gemidos roucos do Park, sorrindo maldoso para o moreno cansado.

— Porra, Baby... Como consegue ser tão gostoso? — Sussurrou para o de cabelos negros, arfando e gemendo baixinho.

O menor gemia baixinho e rouco, ainda sentindo os movimentos de Taehyung, que continuava com as estocadas rápidas dentro de si.

Taehyung soltou um gemido rouco e arrastado assim que chegou ao seu ápice, desfazendo-se dentro de Jimin. Parou todos os movimentos aos poucos, completamente exausto, tanto pelo show, quanto por aquilo, mas sabia que valera muito a pena. Respirou fundo, retirando-se de dentro do menor — este que estava de olhos fechados, completamente cansado e respirando de forma descompassada, os cabelos grudados na testa e a boca carnuda avermelhada e entreaberta; ele estava ainda mais lindo.

— Isso foi muito bom, Jimin-ah... — Disse com um sorriso ladino no rosto, atraindo o olhar do baixinho cansado abaixo de si, o que arrancou um lindo sorriso satisfeito do moreno. — Poderíamos repetir, não acha? — Riu e deixou um breve selar nos lábios de Jimin. Levantou do sofá enquanto passava sua mão pelos cabelos vermelhos molhados pelo suor.

— Quer me ver outra vez? Eu achei que só nos veríamos hoje e... Nunca mais. — Jimin sentou no sofá, desviando o olhar, sentindo seu rosto corar levemente. Claro que queria muito ver o Kim novamente, mas achou que aquilo fosse apenas uma simples foda, onde, logo depois de ter seu fim, ambos iriam embora, como se nada tivesse acontecido.

— Hum... Claro? — Disse como se fosse óbvio, soltando um risinho logo em seguida. Respirou fundo. Precisava urgentemente de um banho; estava completamente suado e sujo. Procurou por algum pano para se limpar, tendo suas ações clonadas por Jimin. — Hoje foi divertido, Baby. — Murmurou com um sorriso no rosto, indo atrás de suas roupas.

— S-sim, foi... — Sentia-se constrangido, colocando suas roupas e amarrando a jaqueta em sua cintura, colocando a bolsa em volta de seu ombro.

— Não quer me encontrar de novo, Jiminie? — Perguntou enquanto pegava suas coisas, jogando sua franja para trás e indo em direção à porta, sendo observado pelo mais velho, que se perguntava se Taehyung sempre transava com seus fãs para agir daquele jeito.

Achava que tinha sido idiota ao esperar alguma ação de Taehyung, como por exemplo pedir seu número, se despedir, ou qualquer outra coisa que mostrasse pelo menos um pouco de sentimento. Não queria pensar que tudo aquilo fora apenas carnal.

"Preciso parar de ser tão sentimental. Vou culpar esses doramas e fanfics que ando vendo. Me deixaram todo fofinho, que horror.", segurou com força a alça de sua bolsa, suspirando e apenas caminhando em direção a porta, com o olhar direcionado aos seus próprios pés.

— Claro que sim. — Respondeu quando estava próximo à porta. Sabia que deveria disfarçar melhor, mas não conseguia evitar a decepção que sentia ao pensar que aquilo fora apenas sexo; não esperava que Taehyung o pedisse em casamento ou algo assim, só não queria se sentir usado daquela forma apenas pelo prazer dele.

Taehyung abriu a porta e parou um segundo. Tinha a sensação de estar se esquecendo de alguma coisa, o que era estranho. Estava tentando se lembrar do que era, quando viu Jimin simplesmente passar pela porta.

— Enfim, preciso ir... Tchau, Tae. — Disse rápido e sem encarar o ruivo, saindo pela porta em passos apressados.

Foi só então que o Kim se lembrou do que queria fazer.

— Espere, Jimin... — Taehyung tentou segurar o de cabelos negros, mas já era tarde. — O seu número... — Viu o menor se distanciar, mordendo o lábio inferior com força assim que pensou em ir atrás do mesmo, mas, quando estava prestes a fazê-lo, viu o manager aparecer em sua frente, com uma expressão nada amigável, fazendo o ruivo suspirar, querendo ir logo atrás de Jimin.

— Precisamos ir, Taehyung. Já deveríamos ter ido embora há muito tempo. — Disse o homem um tanto impaciente e irritado.

Taehyung apenas revirou os olhos, determinado a ir atrás do baixinho.

— Eu já estou indo, Sejin hyung, aliás, estou indo até o meu carro, até amanhã. — Disse rapidamente, logo se afastando em passos apressados, ouvindo os resmungos e bufadas do homem.

Encontrou Jimin de costas para si, parado na calçada. Ele encarava a rua um tanto preocupado, pois já passava da uma hora da madrugada e era perigoso demais andar por ali sozinho.

"Acho que vou ligar para o Jin hyung vir me buscar. Nem morto que eu vou andar por aí sozinho. Vou acabar sendo assaltado, talvez estuprado... Ou até mesmo morto!”, pensou enquanto levava a mão para dentro de sua bolsa, retirando o celular de lá. "Terei que inventar uma bela de uma desculpa para conseguir convencê-lo de que não cheguei tarde porque estava transando com Taehyung.”, desbloqueou o celular e foi em busca do contato de seu irmão. Embora estivesse um tanto chateado com Taehyung, não poderia dizer que não havia gostado daquela noite, afinal, estaria mentindo, pois tinha amado cada minuto.

— Jimin? — Disse o ruivo baixinho assim que se aproximou do mais velho, que estava prestes a ligar para o seu hyung, porém se virou para encarar o homem ao seu lado.

— Tae... — Guardou o celular e se aproximou lentamente do maior, um tanto acanhado.

— Ninguém virá te buscar? Eu posso te levar pra casa, se quiser.

Jimin levantou o olhar e viu o sorriso no rosto do ruivo, que o encarava admirado por sua beleza. De jeito nenhum que deixaria aquela coisinha maravilhosa andando pelas ruas perigosas de Seul sozinho e em um horário como aquele. Jimin mordeu o lábio inferior e voltou a encarar seus pés. Não teria problema; seria bem melhor do que ter que incomodar seu hyung, além de que poderia passar mais tempo ao lado do rockstar. Não achava que o veria novamente, então precisava aproveitar.

— Pode me levar. — Disse baixinho, voltando o olhar para o maior.

O mesmo sorriu animado por ter uma chance de pegar seu contato. Iria manter isso em sua mente; não poderia ser esquecer. Não queria perder aquele homem. Um tesouro como aquele não era nada fácil de ser achado.

— Vamos logo, então! — Pegou a mão do mais velho e puxou o mesmo em direção ao seu carro, fazendo Jimin gritar internamente ao sentir os longos dedos de Taehyung em volta dos seus.


[...]


— Prontinho. — Sorriu enquanto parava o carro em frente à casa do moreno (este que não queria deixá-lo tão cedo, mas, quando retirou o cinto e estava prestes a sair, teve seu pulso segurado pelo Kim, encarou o maior, confuso). — Tem como... você me dar o seu número? Eu... quero continuar falando com você. — Disse com um sorriso constrangido no rosto, arrancando um olhar surpreso do mais velho, tanto pelo pedido, quanto por ver Taehyung envergonhado. — Eu gostei muito de você. —  Ele queria seu número e dissera que gostava de si. Aquilo era incrível, mas ainda sim o deixava tímido.

— C-claro.

Taehyung abriu um sorriso largo ao ouvi-lo, soltando-o e esperando nervoso e ansioso. Perguntava-se o motivo de sentir-se assim. Rapidamente, o menor pegou um pedaço de papel amassado que estava jogado dentro da bolsa, achando uma caneta de tintura roxa e escrevendo seu número rapidamente, não aguentando e colocando um coração no mesmo.

— Pronto. — Entregou o papel para o ruivo, que ao ver o coraçãozinho no papel acabou soltando um risinho bobo.

Estava prestes a agradecer, porém Jimin acabou saindo rapidamente do carro, o que o fez suspirar. Por mais bobo que parecesse, ele queria ter se despedido do menor com um beijo. Quando Jimin fechou a porta do carro e estava prestes a se afastar, acabou parando por um segundo, voltando e se abaixando para vê-lo. Não sabia se deveria pedir aquilo ou se ele ao menos aceitaria, mas queria pelo menos tentar.

— Olha... Está ficando bem tarde, e você deve estar muito cansado depois daquele show, e depois do que nós... — Sentiu seu rosto corar fortemente ao se lembrar do que fizeram, principalmente de cada palavra que disseram um ao outro, o que fez o ruivo sorrir de canto ao vê-lo daquele jeito. Ah, tão bonito. — Enfim, então... Você não quer... assim... entrar e ficar aqui esta noite? Eu moro sozinho, então ninguém vai ver você.— Perguntou em voz baixa, desviando o olhar para os seus dedos gordinhos, batucando os mesmos na janela abaixada do carro.

O ruivo ergueu uma de suas sobrancelhas pela oferta, achando bastante atrativa, já que estava realmente exausto pelo dia e também queria passar a noite ao lado do moreno. só de pensar que teria a chance de dormir com Jimin, sentia o coração acelerar de um jeitinho estranhamente bom.

Okay! — Sorriu para o moreno, que retribuiu contente, vendo o Kim apenas pegar sua mochila que continha algumas coisas suas, já que às vezes alguns imprevistos acabavam acontecendo e tinha que passar a noite em algum hotel por ali. Logo já estava fora do carro e caminhava em direção à casa, ao lado do menor. — Se não for te causar problemas e te atrapalhar. — Disse enquanto tinha o celular e seu papel em mãos, salvando o número do garoto como "Meu bebê" e um emoji de coração ao lado, sorrindo envergonhado pelo nome dado, guardando as coisas na mochila novamente.

— Não se preocupe, não vai. Eu já estou amando ficar na sua companhia. — Respondeu enquanto destrancava a porta de sua casa.

Provavelmente seu irmão iria passar a noite com Namjoon e só voltaria na tarde seguinte. Não era a primeira e com certeza não seria a última vez que aquilo acontecia, mas seria melhor assim, afinal, não conseguiria explicar ao róseo o que o mundialmente famoso rockstar fazia em sua casa.

Sentiu o ruivo abraçá-lo por trás com força e deixar alguns selares em seu ombro, pescoço e nuca, o que lhe arrancou risos e arrepios. Com dificuldade, conseguiu abrir a porta, indo até seu quarto ainda com Taehyung o abraçando e beijando sua pele sensível e marcada. Tentava andar normalmente até o local, mas estava difícil quando se tinha o maior agarrado a si e lhe beijando.

Estava tão distraído sentindo os beijos do ruivo, que se esquecera que seu quarto era praticamente um santuário dedicado exclusivamente a Kim Taehyung. Apenas se lembrou quando abriu a porta e acendeu a luz, ambos se deparando com diversos pôsteres espalhados pelo quarto. Taehyung estava por toda parte, até mesmo em um dos travesseiros de Jimin, que se afastou do ruivo em passos rápidos, envergonhado por aquilo e guardando sua bolsa dentro do armário, retirando seu celular de dentro da mesma.

— Acho que você gosta um pouquinho de mim. — Disse o ruivo em meio a risos, fechando a porta do quarto e notando também que dentro do armário do Park tinha mais um pôster seu e algumas camisetas também. — Nossa, tem até garrafinha! — Riu mais ainda ao ver a garrafa térmica personalizada com seu nome e uma imagem sua brilhantemente estampada ali. Sentiu algo ser jogado com força em seu rosto, notando ser uma camiseta vermelha como seus cabelos e uma calça de moletom preta. Olhou o mais velho e esse o encarava com uma expressão irritada.

— Cala a boca e vai tomar um banho. 'Tá fedendo a esperma! — Disse irritado, voltando sua atenção ao celular em mãos, ouvindo o som maravilhoso que era a risada de Kim Taehyung.

Logo o ruivo se retirou do quarto, indo em direção ao banheiro que ficava bem em frente ao quarto do menor (este que salvava o número do mais novo em seu celular quando o mesmo o enviara uma mensagem, esta que era apenas um emoji de coração).

"Futuro marido"

Fora exatamente esse nome que usara para salvar o número de Taehyung, rindo baixo daquilo. Estava se sentindo como uma adolescente apaixonada que finalmente conseguira a atenção do tão sonhado crush.

Assim que o ruivo saiu do banheiro, Jimin foi tomar seu banho. Em poucos minutos estava de volta, usando apenas uma cueca boxer preta e uma longa camiseta com a letra de uma das diversas e famosas músicas de Taehyung. O mesmo estava largado na cama do moreno, encarando descaradamente uma certa parte de seu corpo, enquanto o Park estava prestes a procurar por alguma calça para usar, visto que havia se esquecido de pegar uma, mas foi impedido de fazê-lo quando Taehyung disse:

— Deixa assim mesmo, fica perfeito vestido assim.

O mais velho encarou o ruivo (este que sorria ladino para si). Apenas deu de ombros e desligou o interruptor, tornando o quarto escuro novamente, sendo apenas iluminado pela Lua. Jimin se jogou em cima do maior, que o abraçou com força pela cintura, rindo baixinho e vendo o sorriso lindo que o seu moreno tinha no rosto.

Sim, seu.

Mas Jimin não precisava saber daquilo, pelo menos não naquele momento.

— O meu irmão vai ter um treco quando ver você aqui, principalmente se nos vir agarrados desse jeito. — Disse baixinho, abraçando o Kim pelos ombros, sentindo o mesmo puxá-lo para ainda mais perto pela cintura, grudando ainda mais ambos os corpos. Acabou por colocar uma de suas pernas por cima das de Taehyung.

— O pessoal da empresa vai ter um treco se algum sasaeng ou fotógrafo me flagrar aqui e soltar uma fofoca exagerada por aí. — Disse no mesmo tom de voz, apertando o moreno em seus braços, enquanto distribuía selares pelo seu rosto, notando que Jimin acabara por fechar os olhos, aproveitando o momento. — É claro que terei que tomar cuidado quando sair. Não quero deixar a carreira de rockstar assim tão cedo, sabe? — Desceu os selares para o pescoço do menor, sentindo o mesmo esconder seu rosto na curvatura de seu pescoço, suspirando pelo carinho que recebia. Parecia um gatinho. — Mas isso não vai me impedir de vir te ver sempre que puder.

Jimin se afastou minimamente, apenas para encarar o rosto do mais novo. Mesmo que estivesse escuro, ainda assim podia ver um pouco a expressão dele, que sorria fechado.

— C-como? — Achava que tinha escutado errado, talvez fosse seu coração iludido o fazendo ouvir coisas, ou talvez Taehyung realmente quisesse vê-lo mais vezes.

O ruivo riu baixinho, achando fofa a expressão surpresa de Jimin, que tinha os olhinhos arregalados e piscava diversas vezes.

— Achou mesmo que eu só iria transar com você, dormir na sua casa e depois sumir assim? — Ergueu uma se suas sobrancelhas, notando o mais velho apenas morder o lábio inferior e olhar para baixo. Acabou por rir baixo, puxando o garoto para o seu colo, deixando-o deitado em cima de si. — Ah, Jiminie, você ainda vai ter que me aturar por um longo tempo, só não conte pra ninguém sobre isso, 'tá bom? — Apenas recebeu diversos selares pelo rosto, rindo ao ouvir o gritinho estranho que Jimin soltara, tamanha alegria que sentia.

— Só tenho uma pergunta... — Jimin parou de beijar o rosto do ruivo, encarando o mesmo nos olhos.

Taehyung apenas assentiu, esperando para saber do que se tratava.

— Nós vamos fazer aquilo mais vezes? — Sorriu ladino, tendo tal ato clonado por Taehyung, que riu e abraçou-o com ainda mais força.

— Mas é claro que sim, Jiminie. — Teve seu rosto segurado pelas mãos de Jimin, e não demorou muito para que este o beijasse lentamente, sendo prontamente retribuído por si, que passara a acariciar a cintura do mais velho em meio ao ósculo lento.

Jimin, está acordado?

Ambos se afastaram ao ouvirem a voz de Seokjin soar pela casa, podendo ouvir também seus passos cada vez mais próximos. Os dois se encaravam com os olhos arregalados: Taehyung confuso e Jimin sabendo que seu irmão iria lhe dar umas boas chineladas assim que visse Taehyung, e com certeza iria adestrá-lo quando descobrisse o que fizera com o ruivo na sala de backstage.

— Você não me disse que morava sozinho, garoto? — Perguntou confuso.

Jimin apenas sorriu "amarelo", sentindo a luz do corredor iluminar o quarto assim que o roséo abriu a porta. Estava ferrado.

É, ir ao show de seu rockstar favorito, no final das contas, não foi tão simples assim.


Notas Finais


Comentem para que eu possa saber sua opinião e sigam o projeto também.

Eu me inspirei na webcomic Taegguk "You're a rockstar" pra fazer essa fanfic, é uma web muito boa e que me inspirou bastante, infelizmente ela não esta em pt, mas se quiserem o link para ver a comic, aqui esta: https://m.tapas.io/episode/868353

Obrigado a @kimtaetaekook pela betagem mais do que ótima e tambem obrigado a @SemTehto pela capa.

Espero que tenham gostado, até breve. Kisses~ |°з°|


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...