História The Royal - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Cora (Mills), David Nolan (Príncipe Encantado), Emma Swan, Lilith "Lily" Page, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Regina Mills (Rainha Malvada)
Tags Emma Swan, Regina Mills, Swan Queen, Swanqueem
Visualizações 181
Palavras 3.311
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Ficção, LGBT, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Me perdoem qualquer erro. Tenham uma boa leitura!

Capítulo 13 - Confusão, problemas e desentendimento


Fanfic / Fanfiction The Royal - Capítulo 13 - Confusão, problemas e desentendimento

POV REGINA

Acordei com a luz do sol invadindo o quarto, minha cabeça subia e descia lentamente junto com a respiração de Emma, seus braços me abraçavam e seu rosto era tão sereno que estava até com dó em ter que acordar - lá. Fiquei assim abraçada com ela até escutar duas batidas na porta, e sem obter resposta por ela passa algumas mulheres, eram sempre as mesmas, mas eu não sabia seus nomes, esse era o único momento eu as via. Duas delas foram para as enormes janelas e abrindo as cortinas o sol invadiu ainda mais o quarto, Emma resmungou alguma coisa que não consegui entender, outras duas mulheres foram para o banheiro e logo escutei a torneira da banheira sendo aberta, por fim outras duas foram para o closet e separam a roupa de Emma.

- Vossa Alteza gostaria que nos separássemos suas vestes? – A mais jovem de todas perguntou timidamente para mim

- Não precisa – Sussurrei sorrindo – Pode deixar que eu escolho, obrigada – A jovem se curvou e voltou para o closet. Não demorou muito e ela voltou com a roupa de minha noiva, a roupa que escolheram chegava a ser parecida com as que os príncipes medievais usavam, porem muito bonita e elegante – Me perdoe por incomodar Vossa Alteza, mas a Majestade tem um compromisso as 9 horas.

- Pode deixar que eu a acordo. – Ela se curvou novamente e as outras mulheres repetiram o movimento – Muito obrigada – As mais velhas se entre olharam e saíram a mais jovem abaixou a cabeça dando um pequeno sorriso e ao levantar falou

- Alteza, não precisa agradecer, nosso dever é lhe servir

- Mas não custa nada eu agradecer – Sorri para a menina e mais uma vez se curvou e saiu do quarto

- Agiu como uma verdadeira Rainha – Emma falou me assustando, quando a olhei ela ainda estava de olhos fechados – Eu tinha razão, vai ser uma ótima Rainha. – Ela sorriu e que sorriso, eu me apaixono novamente cada vez que ela sorri.

- Amor, você tem que levantar – Falei a abraçando

- Hmmm... Com você me abraçando vai ser muito difícil eu levantar – Quando fiz menção em levantar ela me puxou de volta

- Emma – Falei rindo, por não esperar que ela fizesse isso

- Fica só mais um pouquinho – Falou dengosa e claro que não resistir

- Ai que bebê mais fofo, fazendo denguinho logo de manhã cedo – É claro que não demoramos muito mais acho que ficamos assim uns 15 minutos. Levantamos, tomamos nosso banho e começamos a nos arrumar, Emma estava muito quieta, não que ela era de falar muito quando acordava, mas o clima estava estranho.

- Regina – Me chamou enquanto a mesma arrumava o lenço da roupa, ao me virar ela se aproximou ainda arrumando a roupa – Eu quero que saiba que eu te amo muito e que nada vai mudar isso.

- Eu sei meu amor, mas Emma... Você está me assustando, o que está acontecendo?

- Hoje iremos receber a família real de Arendelle... E... – Parecia que ela lutava com ela mesma, levei minhas mãos para seu rosto na intenção de lhe acalmar

- Emma, eu não sei muito, mas eu quero estar do seu lado o tempo todo e para isso eu preciso saber o que está acontecendo. O que Elsa quer? – Ao citar seu nome Emma me olha e então devia olhar

- Eu não sei ao certo – Mentira, era claro que ela sabia o que a ex estava querendo – Ela se sentiu ofendida por eu não ter ido na coroação dela e bom... Eu mandei meu primo, irmão do Charles, em meu nome e em nome da família real de Storybrooke, acontece que ela não gostou muito.

- E porque você não foi? – Não que eu queria que ela fosse, mas fiquei curiosa. Ela me olha e dá um sorriso bobo

- Bom... No dia da coroação da Rainha de Arendelle eu estava no avião indo para New York propor a pessoa que eu amo em casamento – Ela sabia muito bem como me derreter, um sorriso bobo se formou no meu rosto.

- Então ela está vindo aqui porque está ofendida?

- Não exatamente... Eu a convidei – Meu sorriso se desfez – Regina, nossos reinos são aliados há mais de quatro séculos e ela quer quebrar essa aliança. – Droga de política, pensei revirando os olhos – Ela está aqui para que possamos conversar e não tomar nenhuma decisão precipitada.

- Só cuidado, ela parece um anjo, mas consigo ver chifres na cabeça dela – Emma riu – Eu falei serio

- Eu sei amor, é só que você e Ruby falaram quase a mesma coisa

- Bom pelo menos nisso eu e ela concordamos – Falei baixo, mas não o suficiente

- O que há com você e Ruby? – Abri a boca, mas nada saía – Vocês não se dão bem? – Por sorte, o Rei entra no quarto

- Desculpa, mas sua mãe esta quase cuspindo fogo porque vocês ainda não desceram – Emma segurou minha mão e fomos para a mesa tomar café da manhã.

POV EMMA

O tempo estava passando lentamente parecia que o café da manhã nunca iria acabar, assim que terminamos fui para o meu escritório e lá fiquei de frente para o espelho me ajeitando, na verdade não havia nada para ajeitar, mas eu estava nervosa. O que acontece era que Elsa tem somente dois extremos, ou ela está calma, o que seria perfeito para negociar, ou ela está nervosa, e esse era estado que me preocupava.

- Está na hora, vamos?! – Ruby entrou no escritório, respirei fundo e ao sair da sala vejo Regina sorrindo para mim estendendo a mão, assim que eu a seguro uma paz surgiu em mim não sei de onde.   

- Vai dar tudo certo amor – Regina sussurrou sorrindo para mim. Ela havia mudado de roupa, agora usava um vestido grafite colado em seu corpo, mostrando todas suas curvas perfeitas, e um blazer quase da mesma cor, porém um pouco mais escuro.

Andamos para a área sul do castelo, a sala que faríamos a reunião era espaçosa, bem no meio, havia uma grande mesa em forma de circulo feita de madeira. Os olhos de Elsa foram em cima de Regina que permanecia segurando minha mão, ao chegarmos perto da mesa, Elsa, sua irmã Anna e todos seus conselheiros se levantaram e só se sentaram quando nós nos sentamos. De um lado meu estava Regina e do outro minha mãe que não parecia nada contente.

- Vamos dar inicio – Mamãe começou a falar. – O motivo para o encontro entre os reinos de Storybrooke e Arendelle é...

- A Rainha de Arendelle os acusa de humilhação e desrespeito em sua coroação – Falou o conselheiro de Elsa.

- Poderiam nos refrescar a memória do momento exato em que nos lhe humilhamos e desrespeitamos Rainha – Meu pai falou serio, porem com a voz mansa.

- A Rainha alega

- Eu disse Rainha – Falou mais duro, olhando direto para Elsa, cortando o conselheiro de Arendelle.

- Majestade – Começou falando com seu tom de sínica – Qual parte gostaria que eu esclarecesse?! O momento em que fui expulsa de Storybrooke, quando a futura rainha rejeitou meu pedido, ou quando mandaram terceiros, sem sangue real, para representar o reino em minha coroação?! – Ela só podia estar brincando comigo

- Elsa – Comecei a falar e ela me olhou com falsa calma – Você sabe o motivo pelo qual pedimos para se retirar.

- Não há justificativa para tal arrogância de vocês

- Como não?! Você me fez um pedido... – Ela me olhava com ar de superioridade, eu conhecia bem aquele olhar, significava que ela já havia ganho. – Um pedido que poderia ter duas respostas, sim ou não... Eu disse não.

- Me humilhou

- Não te humilhei Elsa, te dei uma resposta... Em relação a ter mandado meu primo, representando a todos de Storybrooke, a sua coroação, não foi falta de respeito ou humilhação.

- Um plebeu – Falou com nojo

- Minha família – Ela revirou os olhos

- Ou já se esqueceu que eu não tenho sangue real também Majestade?! – Meu pai falou ríspido

- Você não veio aqui por causa disso – Ruby falou olhando para o teto – Fala logo o que quer Elsa. – Então a olhou revirando os olhos

- Elsa eu te conheço dês de criança – Mamãe disse calma se aproximando mais da mesa – Eu sei o quanto tradições e a historia dos nossos reinos são importantes para você. – Elsa abaixou a cabeça engolindo seco – Então nos diga o verdadeiro motivo para querer acabar com mais de quatro séculos de aliança. – Um silencio tomou conta da grande sala. Regina segurou minha mão as entrelaçando, como se estivesse me passando segurança.

- Tem razão – Foi o que Elsa falou – São acusações fúteis, eu concordo – Todos sem exceção a olhamos franzindo o rosto – Porem, são acusações, e para mim, Rainha de Arendelle, são importantes... Eu digo o que eu quero. – Respirei fundo, sabendo que não viriam coisas boas – Vocês têm duas escolhas. A primeira é, eu me casar com a herdeira do trono de Storybrooke – Abro minha boca não acreditando no que eu havia ouvido e sinto as mãos de Regina apertando as minhas – E a segunda caso rejeitem a primeira é, o rompimento entre os reinos de Arendelle e Storybrooke... A escolha é de vocês... Sabe Emma, eu sei o quanto a política entre os reinos são tão importante para você, sei que escolherá com sabedoria – Sorriu debochando.  

- Elsa... Pensa bem no que está propondo – Falei, quase que implorando, para que ela voltasse atrás.

- Eu já pensei. E essa é minha proposta final. – Meus pais não sabiam como reagir, todos os nossos conselheiros falavam uma coisa diferente. Eu estava enlouquecendo com tanto múrmuros.

- Chega. – Falei baixo olhando para Elsa que sorria sentindo a vitoria – CHEGA – Gritei me levantando, batendo minhas mãos na mesa e todos pararam – Não aceitarei sua proposta – Elsa desfez o sorriso – Não me casarei com você.

- Então temos uma resposta final?!

- Sim

- Não – Ruby falou – Nos escutamos sua proposta. Agora iremos discuti-las em particular antes de tomar qualquer decisão.

- Não tem o que discutir – Elsa falou se levantando

- Elsa – Anna pela primeira vez se pronunciou – Há muito o discutir, não é algo que possa se decidir de uma vez, Semp pensar nas conseqüências – Ela se levantou e fez uma reverencia – Daremos espaço para que conversem sobre. – Ela guiou a irmã para a porta

- Guardas – Ruby chamou um pouco alto – Poderiam levar as Altezas e seus conselheiros para tomarem chá no salão de festas?! – Cerca de seis guardas se curvaram e foram em direção a porta junto com Ruby. Depois que saíram ela fechou a porta e voltou para a mesa, mas antes que pudesse sentar eu acabei me alterando um pouco.

- VOCÊ ENLOUQUCEU?! – Continuei de pé a olhando com raiva – NÃO EXISTE NADA PARA CONVERSAR EU NÃO VOU ME CASAR COM ELSA.

- Se você puder se acalmar eu lhe direi meu plano

- Seu plano?! – Regina falou se levantando e ficando ao meu lado atraindo o olhar de todos inclusive o meu, por não esperar que ela falasse qualquer coisa – Está mais que claro para mim. Você não me suporta e está adorando saber que existe uma opção de me afastar de Emma.

- O que?! – Falei junto com meus pais.

- Ruby?! Do que Regina está falando? – Mamãe perguntou preocupada

- Emma me escuta – Ruby implorou

- Do que Regina está falando Ruby? – Perguntei brava e a mesma  se calou – Eu te fiz uma pergunta e exijo que me responda.

- Você não pode me exigir nada Swan – Falou

- Foi você?! Foi você que colocou coisas na cabeça da Regina?! Por quê? Porque a odeia tanto?   

- Eu não a odeio Emma

- Não?! Só deixou bem claro que sou interesseira

- Você fez o que Ruby?! – Faltava bem pouco para eu voar em cima da minha melhor amiga, ou ex melhor amiga – Eu quero que saía, quero que saía e não volte. – Ruby me olhava espantada – Estou falando muito serio – Falei com os dentes trincados.

- Como desejar Majestade – Falou fazendo uma reverencia, mas eu sabia que ela estava debochando, e se virou indo em direção a saída.

- Ruby pode parar, e não se atreva a sair por aquela porta – Mamãe se levantou – Podem parar com essa palhaçada – Ruby continuou dês costas para mim – Pelo amor de Deus, vocês são irmãs. Isso não é hora para agirem feito crianças! E Amélia olhe para mim quando eu falo com você – Ruby respirou fundo e se virou. – No momento eu não quero saber quem não gosta de quem aqui. Isso vocês resolvem depois! Agora volta para essa mesa e nos diga qual é o seu plano. Já perdemos tempo de mais! – Ela voltou e se sentou no lugar que Elsa estava sentada, e assim que todos estavam sentados e mais calmos, papai se pronunciou.

- Ótimo, agora nos diga seu plano, tenho certeza de que não tem haver com infelicidade de sua irmã.

- Claro que não – Ruby me olhou – Eu não odeio sua noiva

- Ruby agora não – Mamãe pediu

- Espera, eu preciso falar isso – Mamãe abaixou a cabeça – Emma, eu não a odeio. Eu só não quero que se machuque.

- Regina jamais me machucaria. Nos amamos, Ruby. Não consegue ver?

- Consigo, só... Em fim... – Respirou fundo - Meu plano é usar as palavras de Elsa contra ela. Bem simples.

- Que?

- Faz sentido – Regina falou e eu a olhei – Amor, é simples, ela falou que queria se casar com a herdeira do trono de Storybrooke.

- Sim, eu sou a herdeira.

- Bom, uma das herdeiras – Ruby concluiu – Existe uma lista se lembra?

- Okay, mas eu sou a herdeira por

- Direito – Completou – Sim é, mas ela não especificou qual herdeiro. Nessa lista existem algumas pessoas. Charles, Jeffrey, Neil, Eu e até mesmo Zelena.

- O que minha irmã tem haver com isso?

- Bom, quando você e Emma se casarem, Zelena entrará na lista de herdeiros. – Eu não havia pensado nisso.

- Ela não aceitará – Falei perdendo a esperança que havia crescido

- Claro que não. Mas ela não vai poder voltar atrás. – Mamãe falou e a olhei confusa – Amor, temos um escriba anotando tudo o que foi falado durante a reunião, as palavras dela já estão seladas. Ou ela retira esse acordo ridículo e para de sentir dor de cotovelo ou ela terá que se casar com um dos pretendentes disponíveis.

- Ou ela roupe a aliança entre os reinos.

- Emma, você realmente acredita nisso?

- Pai, Elsa não blefa

- Sim, mas todos nos sabemos que Arendelle precisa mais de Storybrooke do que ao contrario.

- Ótimo já temos nosso contra ataque – Ruby falou se levantando – Irei chamá-los.

- Ruby...

- Emma, depois conversamos sobre isso. – Ela deu um meio sorriso e se retirou.

Não demorou muito e Ruby volta com Elsa, Anna e seus conselheiros. Assim que se sentaram, Lorde Edmund começou explicando que havíamos escolhido a primeira opção que Elsa nos propôs e falou sobre os pretendentes disponíveis. O sorriso de Elsa se desfez e mandou que o Lorde parasse.

- Algo errado Majestade? – O que eu mais gostava em Edmund era o fato dele saber ser sínico.

- Sim, o que é isso?

- A lista de herdeiros do trono disponíveis – A respondeu.

- Eu disse Emma. Se não for ela eu roupo a aliança entre os reinos.

- Bom, em primeiro lugar, você não disse meu nome, disse herdeira do trono. Eu não sou a única herdeira. Em segundo lugar, bom, veja bem... Eu não estou disponível. Estou noiva. Permita-me lhe apresentar minha noiva – Enquanto eu falava Elsa trincava cada vez seus dentes – Elsa, essa é Regina minha noiva e futura Rainha de Storybrooke. Amor, essa é Elsa, Rainha de Arendelle.

- É um prazer conhecer – lá Majestade – Regina falou dando um sorriso que me arrepiou toda. Eu não queria ver essa mulher com raiva, só com esse sorriso, já me fez tremer na base e nem é comigo.

- Eu não disse isso, eu disse você. – Elsa estava começando a se alterar.

- Majestade permita-me corrigi-la – O escriba principal, um senhor de 50 anos se aproximou da mesa com alguns papeis – A Majestade disse a seguinte frase. Abre aspas “Vocês têm duas escolhas. A primeira é, eu me casar com a herdeira do trono de Storybrooke e a segunda caso rejeitem a primeira é, o rompimento entre os reinos de Arendelle e Storybrooke.” Fecha aspas. Veja bem, Vossa Majestade disse herdeira do trono. O que dá a entender, qualquer um na fila do trono. – Ao ouvir o que o escriba disse, Elsa ficou vermelha de raiva, enquanto no seu lado, Anna se segurava para não rir.

- Olha, não tome sua decisão em cima do que você quer Elsa – Ruby começou a falar calmamente – Você é uma Rainha agora. Vai mesmo prejudicar seu povo, por birra de uma criança mimada que sempre teve tudo que quisesse?!

- O único reino que sairá perdendo nessa historia toda será Arendelle – Mamãe falou se aproximando de Elsa – Criança, você sempre foi muito teimosa e isso é bom em alguns momentos, mas agora, sua teimosia irá prejudicar seu reino. – O que eu mais admirava em minha mãe era o carinho que ela tinha com todos meus amigos.

- Ótimo que assim seja – falou entre os dentes – Retiro minhas acusações, sendo assim, a aliança entre os reinos permanecem – Ela se levantou e se retirou.

POV REGINA

Depois que a loucura dessa reunião terminou, eu precisei ir tomar um banho para me acalmar, um problema foi solucionado, agora faltavam dois e um deles me envolvia. Tomei meu banho lentamente, sem pressa alguma. Depois de 1 hora de banho me arrumo de desço as escadas indo para a biblioteca, precisava refrescar minha mente, e nada que um bom livro não me ajudasse.

- Você não a ama – Escuto uma voz vindo do corredor – Você só acha isso, por que ela é diferente.

- Sim, ela é diferente. Ela me ama por quem eu sou – Era a voz de Emma

- Você jamais será feliz com ela – Ao me aproximar pude ver Elsa muito próxima de minha noiva. – Você vai brincar de casinha e vai se cansar, eu sei que vai.

- Entenda de uma vez... Eu a amo.

- Mas eu sei o que você realmente gosta – Elsa puxou minha noiva para perto dela com brutalidade – Sei que não gosta de baunilha. É só o que ela faz não é?!

- Elsa, me larga agora

- Diz para eu parar e eu paro Swan – Antes que Emma pudesse dizer qualquer coisa, Elsa a agarrou e a beijou. Não fiquei para ver o resto, eu só sai dali correndo indo em direção ao estábulo.

POV EMMA

Eu não tive tempo para reagir, e antes que pudesse me dar conta, Elsa estava me beijando. Juntei toda a força que eu tinha e a empurrei, acho que forte até de mais pois a mesma se desequilibrou quase caindo.

- Droga, porque teve que fazer isso?- Pergunto com raiva

- Porque eu te amo Swan, sempre te amei.

- Mentira – Falei com lagrimas nos olhos

- Emma...

- Eu te amava, e você me tratava como um brinquedo, só para satisfazer seus desejos. Eu cansei, mas continuei com você e te usei para satisfazer meus desejos, deixei de te amar a muito tempo Elsa.

- Eu sei que ainda me ama

- Não, eu não amo. Eu amo a Regina, e vou me casar com ela. Você tem a opção de aceitar, e com isso poderá fazer parte das nossas datas comemorativas, como sempre fez. Ou então, rejeitar e ir embora. Mas tenha em mente que não terá nada de mim.


Notas Finais


Oi pessoas lindas tudo bem?! Como estão depois desse cap?! E ai o que acharam? Será que temos um problema entre Emma e Regina vindo ai? E Ruby, será que ela vai atrapalhar mais ou ajudar nosso casal favorito? Bom é isso espero que tenham gostado!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...