História THE RUNNERS - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Resident Evil, The Maze Runner
Personagens Brenda, Gally, Minho, Newt, Teresa, Thomas
Tags The Maze Runner
Visualizações 18
Palavras 755
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Sobrenatural, Survival
Avisos: Homossexualidade, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, gostaria de falar,que nesta fanfic, eu não vou fazê-la idêntica ao filme,tenho ideias que se encaixariam e também gostaria de suas sugestões!Obrigada ❤

Capítulo 1 - O COMEÇO


Fanfic / Fanfiction THE RUNNERS - Capítulo 1 - O COMEÇO




Gosto de acreditar que já tive uma vida,não uma vida normal,mas antes de ter subido por esta caixa,minha verdadeira vida foi substituída por dias arriscados para algo bem maior.

Vejo a claridade de um amplo lugar aonde havia uma enorme murualha e logo ao fundo um horizonte de árvores,estava desnorteada sem saber o que fazer,com minha mente em um bilhão de perguntas a fazer.

Vou até uma mesa aonde haviam ferramentas para cultivo,machados,Facões e outros objetos,assim como alimentos também,tinha o nescessario para o começo.

A grande muralha começa a se abrir aos poucos,eu corro até la perto,sem saber aonde aquilo me levaria,começo a caminhar para dento daquelas grossas e grandes muralhas que voltaram a se fechar,olhei assustada e começei a correr,cheguei ao lugar de origem,os portões se fecharam completamente e ficaram assim pelo resto do dia,começei a me virar com o que eu tinha ali,naquela mesma muralha coloquei o risco do primeiro dia em que eu estava lá,começei a contar as horas a partir do sol que naquele dia estava forte;E assim foram se passando os dias,as semanas,e a cada dia,a cada hora,eu tentava sair dali,tentava ir mais fundo pelos muros,e aos poucos fui decorando cada parte daquele labirinto enorme,ja havia começado uma plantação de legumes e verduras,o que estava me rendendo bem mais.

Um mês se passou,era de manhã,fui acordada por um barulho,rapidamente me levanto e sigo o barulho,era a caixa,estava subindo novamente,não sabia o que iria sair dali,pego um machado me protegendo para o que estava por vir, quando vi que era apenas um rapaz, deixei o machado no chão e fui ajuda-lo,ele estava desacordado,coloco seu braço em volta do meu pescoço e o levanto,o levo até uma barraca o colocando deitado em um saco de dormir estendido no chão e saio para pegar uma camisa coloco-a na água para pôr em sua testa,quando volto o garoto estava de pé é com o medo estampado em seu rosto.

-QUEM É VOCÊ E AONDE EU ESTOU?

-Ei! Se acalma,está tudo bem eu não vou te machucar,me chamo ______,se lembra do seu nome?-O rapaz aos poucos foi se acalmando.

-Eu...não lembro quem sou..-ele fala sem ar,pelo fato de estar desesperado.

-Se acalma está tudo bem-Me aproximou dele e retiro a lança de suas mãos e a jogando para traz.-Me deixa so..-Falo  a camisa em sua testa.-Você está quente deve estar com febre,se deite e acalme-se,vou pegar uma roupa para você.-Saio da barraca e levo a lança comigo,coloco-a junto com os outros objetos que estavam em outra barraca,pego roupas para ele é também pego outro saco de dormir,vou até a barraca,me aproximando do rapaz que estava sentado com suas maos na cabeça.-Como se sente?-Falo lhe entregando as coisas.

-Estou confuso e minha cabeça dói!-Ele fala pegando suas coisas.

-Bom,eu lhe garanto que confuso você vai ficar,mas pelo menos a dor na cabeça irá passar..-Dou as costas pronta para sair da barraca.

-Ei..obrigada.-Ele fala frio e eu me viro.

-Tenta descansar,depois eu te explico tudo.-Saio da barraca e suspiro passando a mão no rosto,a noite estava chegando então fui caçar,vou até o riacho e tento apanhar peixes,eu estava com a cabeça a mil pensamentos e estava desconcentrada,consegui pegar apenas 3 peixes,volto para a clareira,e acendo uma fogueira para assar os peixes,o novato aparece com a mão na cabeça e vem até mim.

-Teve um bom sono?-Falo e ele da uma risada fraca,pego o espeto e dou para ele.

-Então,já pode me explicar o que é isso tudo?- Ele se senta e começa a assar o peixe assim como eu.

-Eh,faz um mês que eu cheguei aqui,a cada dia mais ou menos aos meio dia,essa muralha se abre e da acesso a um labirinto que e bem maior do que parece,todos os dias escuto ruidos vindo la de dentro,dia após dia,saio e exploro cada área deste lugar para achar algo,alguem ou algum lugar que possa me tirar daqui,bem,agora..nós tirar daqui.

-É essas armas e objetos que estão aqui, essas roupas...da onde veio isso tudo?

-Disto eu não sei,mas está ajudando.

-Já tentou sair por onde eu vim?-Ele fala mordendo o peixe.

-Parei para pensar nisto hoje,mas estava mais preocupada com você,da mesma forma que desconfiou de mim,também desconfiei de você.

-hum...que bom saber-Ele termina de comer seu peixe,finca o espeto no chão e se levanta.

-Amanhã..quero que você me ajude a subir pelos muros.-Falo observando o fogo e começando a comer o peixe,ele continua a andar e vai para a barraca,eu olho para a barraca e volto a comer.

Passados 7 dias já havíamos nos entendido melhor e estávamos ajudando uns aos outros,a plantação estava crescendo e estava tudo evoluindo, treinanavamos mais e cada vez íamos mais lonje no labirinto.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...