História The Saga XX - Antes de tudo - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Baseado Em Fatos Reais, Colegial, Drama, Ecchi, Escola, Fanfics, Hentai, Luta, Musical, Original, Policial, Survival, Suspense, Yaoi, Yuri
Visualizações 15
Palavras 919
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishounen, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Esporte, Fantasia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Harem, Hentai, LGBT, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Poesias, Policial, Romance e Novela, Saga, Slash, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Para a Lívia ler na viajem <3

Capítulo 3 - TSXX - Mortos-Vivos


Fanfic / Fanfiction The Saga XX - Antes de tudo - Capítulo 3 - TSXX - Mortos-Vivos

TSXX - Mortos-Vivos

Correndo, desesperados, eu me preocupava com a Mendes cada vez mais. Ficava observando a noite e seus caminhos extremamente escuros... Todos olhavam para os lados tentando encontrar um sinal de luz sequer. Eu me aproximei da mata, apenas vi uma cabana com uma lamparina acesa. Pelo visto a cabana era grande e não tinha ninguém, eu apenas gritei:

-Hey... Tem uma cabana aqui...

-Não tem ninguém aí?! - A Ludmila me falou enquanto seguia meu caminho.

-Pelo visto não... Chame os outros!!! - Eu disse abrindo a pequena cabana feita de madeira, ela tinha um pano como porta, por dentro era toda arrumada e cheia de luzes de natal. Seu interior era aconchegante além de ter restos de comida.

-Bom... Vamos ficar aqui enquanto ninguém vem. - Disse a Bruna se colocando no canto da cabana.

-Temos que dormir, amanhã temos um dia muito longo de caminhada até o laboratório... - Disse a Lívia entrando na cabana.

-Vocês acreditam que a Anna deva ter virado um zombie? - Perguntou a Chafim.

-Que besteira, zombies não existem. - Disse o Pietro sentando ao lado da Bruna.

-Mas e o que acabou de rolar com a Anna?! - Perguntei me deitando no chão de madeira.

-Ela estava doente, apenas isso. - Disse o Pietro, logo em seguida que ele falou deu uma trovoada que assustou todo mundo.

-Eu só acho que os dois devem ficar calados... - Disse a Isabelly se deitando. Começou á chover.

-Melhor dormimos logo antes que fiquemos sem teto para dormir... - Disse a Lívia se apoiando em sua mochila.

-Pois é... Boa noite... - Disse a Chafim.

-Boa noite... - Retribuiram todos.

===

Eu acordei novamente, estava em um hospital muito sombrio cheio de correntes, sangue, siringas e outras coisas hospitalares; Estava tudo um acúmulo. Eu andava vagarosamente até uma sala sem nome, eu me aproximei da cama e lá estava a Anna, novamente. Seus batimentos cardíacos estavam extremamente fracos, eu fui tocar dela e ela arrancou meu braço com grande euforia. Babava mais e mais, sua pele descascava e ficava cinza e escamosa, eu gritava mas minha voz não saia e aquela dor que havia em meu peito era como uma facada. Tentava fugir mas nada adiantava e a dor ficava cada vez mais forte.

Finalmente consegui fugir, aquela figura que não se parecia mais com a Anna Luiza, arrastava correntes pelo seu corpo e andava na escuridão, nunca vi algo tão horrível, a saída do hospital estava fechada mas eu juro que tinha deixado uma janela aberta... Nunca vi algo tão horripilante em toda a minha vida.

Abri várias portas mas ela continuava me segundo, eu subi as escadas e deixava um rastro de sangue por todo o canto e nas paredes estava escrito; "Help Me" , "DON'T TOUCH ME..." , "I'm crying..." , "Please, don't go... Is me... You best friend..." com letras de sangue. Meu coração disparava mas ouvi alguém chorando e parei... Era a Mendes no canto com a cabeça abaixada sussurrando... "Ela me pegou... O Pietro é o culpado... Por favor me ajude..." Eu me abaixava para tentar ajudá-la mas quando fui encostar minha mão em seus cabelos ela tirou meu braço esquerdo e gritava; "A CULPA NÃO É MINHA, ME PERDOE..." enquanto chorava lágrimas e lágrimas de sangue. 

===

Eu acordei pois era apenas um sonho, eu estava horrorizada com o tal sonho... Estava tudo brilhando e a Lívia veio me ajudar á levantar. Eu fiquei calada por 5 minutos observando todo mundo voltando para a trilha. O sol queimava minha pele e pensava sobre todos os gritos e da floresta eu ouvia "Venha... Venha...". Eu apenas olhei para trás inclinando-me tentando ver algo, o reflexo do sol não deixava de jeito nenhum... 

Eu corri para o fundo da mata enquanto todos andavam conversando distraidamente, aquele eco não saia do meu ouvido. Eu entrei numa mata muito escura. 

A Ludmila olhou para os lados, começou á contar em sua mente quantas pessoas haviam ali pois estava faltando apenas mais uma para que o grupo se formasse. Ela olhou para todos os cantos possíveis mas não achou mais ninguém, então achou que era apenas uma breve intuição d'ela.

Eu corria e corria, mais e mais, seguindo aquela voz que me deixava doida. Eu saia atropelando tudo o que via, até galhos e rochas, o vento ficava cada vez mais intenso e ninguém conseguiu ver minha ausência. Até eu ficar completamente perdida por aquela mata e algo vir atrás de mim me agarrar pela boca e prender minha respiração até desmaiar.

A Lívia notou minha ausência, ela parou o grupo e começou a contar... Então disse:

-Gente, está faltando alguém não está?

-Também percebi isso... - Disse a Ludmila. - Mas quem?

-A ÁDRIA!!! - Disse a Lívia correndo para a cabana novamente.

-HEY, NÃO, ESPERA! - Disse a Ludmila desesperada.

-Mas por que essa importância toda dela, não faz diferença nenhuma... - Disse o Pietro se virando.

-ELA SABE O CAMINHO SEU IDIOTA! NÃO TEM COMO VOLTARMOS MAIS! - Disse a Isabelly.

-E Daí? 

-Se não vai fazer argumentos úteis volte... - Disse a Bruna, seguindo em frente.

-Não vai nos ajudar não Bruna? - Perguntou a Lívia.

-Meh... - A Bruna se virou e fez um sinal de não com a cabeça.

-Você é a mais forte. - Disse a Chafim se virando para a Bruna. Ela suspirou...

-Tá, eu vou...

-Procurem por todos os lados possíveis... - Disse a Lívia.

-Ok... - Acentaram.

===

continua...


Notas Finais


Não ficou muito longo, vou tentar fazer mais um.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...