1. Spirit Fanfics >
  2. The scar i can't reverse >
  3. Capítulo 3.

História The scar i can't reverse - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura.
:)

Capítulo 3 - Capítulo 3.


Fanfic / Fanfiction The scar i can't reverse - Capítulo 3 - Capítulo 3.

Kennedy Walsh


Madri é tão linda, sou apaixonada nessa cidade - claro que prefiro mil vezes Chicago. Desde pequena sempre gostei de viajar pra cá, mas nunca imaginei que iria ter que mudar de país.

Inclusive aprendi a andar de bicicleta aqui, com aproximadamente uns 5 anos de idade nas minhas férias da escola. gosto de andar de bicicleta mas não é como a coisa que mais gosto de fazer.

adoro dançar, fiz aula de dança quando pequena e eu adoro. fiz aula de canto também mas até hoje não gosto muito da minha voz - ou o jeito como canto. as únicas coisa que faço bem é dançar, andar de biclicleta - que nem é algo difícil - e patinar, tinha uma pista de patinação em Chicago, era um dos meus passatempos favoritos, mas meus pais tinham que estragar isso.

sinto o vento gostoso bater em meu rosto e fazer meus cabelos voarem e também se espalharem em minha cara enquanto pelado com a bicicletas e olho em volta pela rua que passo, fico admirando as casas, são bem bonitas e com estilos diferentes da minha cidade antiga.

estou tão distraída que acabo caindo da bicicleta e a mesma acaba caindo em cima de mim, me fazendo sentir uma dor tão grande que não aguentei, apenas comecei a gritar e a chorar - de dor.

não sei como eu caí mas imagino que tropecei em algo com a bicicleta o que resultou aquele peso cair sobre mim.

- ai! - gritei de dor mais uma vez assim que alguém tirou a bicicleta de cima de mim, meus olhos estão embarcados de tanto chorar mas devagar levo uma de minhas mãos até maus olhos limpando as lágrimas que caíam

quando olho a passoa que tirou a bicicleta de mim e na minha frente, esqueço totalmente da dor

céus que menino é esse? parece até um anjo, ou um Deus grego

ele tem cabelos cacheados, os dentes um pouco separado, os labios um pouco rosado mas seco - ele é muito sexy, tipo muito mesmo.

- ei, está bem? - ouvi a sua voz que é meia rouca, e perfeita, e sexy

céus...

- ai...tô, eu acho - falei agora saindo do transe que eu estava e logo volto a sentir essa dor. - me ajuda a levantar, porfavor - pedi e ele logo concordou lavando suas mãos até minhas costas e outra pegando meu braço e me sentando na calçada

- aonde está doendo? - perguntou passando a mão pelo meu rosto e limpando minhas lagrimas - mora aqui perto?

- minha perna, e meu joelho - falei passando a mão por la e vendo o sangue em minhas mãos, que merda. - meu cotovelo também

que estava ardendo

- porra... não tenho nada pra te ajudar agora e não estou tão perto de casa - o garoto disse

- é nem eu... - respondi

logo vieram algumas pessoas para cima de nos me perguntando se estou bem

- eu moro aqui em frente, se quiser vamos lá, minha mãe é enfermeira e temos kit de socorro - disse uma linda garota morena, de olhos castanhos, pela branca e cabelo castanho escuro. - ah oi aron! - disse a menina olhando para o garoto

bom o aron, descobri o nome dele. ele não responde e apenas solta um sorriso fraco pra garota

- ah claro, pode ser, se não for encomodar - sorri simpática e ela me respondeu com um sorriso me ajudando a levantar - am...bom obrigado, Aron né?

perguntei e ele concordou, logo saindo daqui novamente.

- como se chama? - ela me perguntou atravessando a rua comigo, eu apenas mancava. - eu sou a sabina, muito prazer!

- sou kennedy, prazer sabina! - sorri

logo chegamos na sua casa que é do outro lado da rua, entramos e ela grita pela mãe

- mãe, vem ca porfavor! - ela gritou - pode sentar ai!

apontou para o sofá branco e eu acenti me sentando

- mora aqui? - perguntou ela - você parece americana, pelo sotaque e até sua aparência

- acertou! sou americana, me mudei pra cá hoje com meus pais

- oi filha, o que foi? - perguntou uma doce voz, me viro para traz e vejo uma mulher bonita, muito parecia com ela.

- bom ela caiu aqui em frente de bicicleta, ta meia machucada!

- meu deus! - a mãe dela me pareceu preocupada - pega a bicicleta dela la então meu amor, vou pegar o kit de primeiros socorros! - a mãe dela avisou saindo rapido dali

a sabina também saiu me deixando sozinha mas logo as duas apareceram.

a mãe dela limpou todos os meus machucados e colocou curativo neles.

ainda doía mas bem menos do que antes.

conversei mais um pouco com elas e até pequei o numero da sabina - acho que encontrei a primeira amiga por aqui - e logo depois fui para casa andando e empurrando a bicicleta, não aguento ir pedalando.

quando cheguei em casa, passei na garagem para deixar a bicicleta no mesmo lugar que há vi e logo depois entrei para dentro - meu pai ja havia me dado a chave.

assim que piso na sala de entrada meus pais me olham assustados e aliviados ao mesmo tempo.

- meu deus filha, aonde estava? - disse minha mãe vindo até mim - e que machucados são esses amor? - ela perguntou assustada olhando minhas penas com curativos

- você não pode sair assim sem avisar kennedy! - disse meu pai dessa vez

- sim eu posso sim, sempre sai a hora que quis em Chicago - dei de ombros - saí pra andar de biclicleta aqui perto e acabei caindo, vou ir tomar um banho, podem pedir um lanche pra mim?

pedi e logo ja fui subindo as escadas indo para meu quarto.

tranquei a porta e tirei minha roupa logo indo para o banheiro.

tirei os curativos e tomei um banho morno deixando a água cair sobre meu corpo e os machucados.

também fiquei pensando naquele garoto

ele é muito perfeito, preciso ver ele de novo!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...