História The Secret - JIKOOK - Capítulo 23


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Blackpink, EXO
Personagens Byun Baek-hyun (Baekhyun), Jennie, Jeon Jungkook (Jungkook), Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Jong-in (Kai), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), Park Chan-yeol (Chanyeol), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé, Wu Yifan (Kris Wu)
Tags Chanbaek, Jikook, Namjin, Vhope
Visualizações 129
Palavras 2.772
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura ✌💕

Capítulo 23 - Foi tudo um teste


Fanfic / Fanfiction The Secret - JIKOOK - Capítulo 23 - Foi tudo um teste

No dia seguinte

POVJungkook

Quanto mais o vestibular se aproxima, mais as aulas ficam difíceis. Essa semana foi horrível, o jimin mal conseguiu acompanhar as aulas.

Eu tenho medo que ele desanime, depois de tanto esforço para recuperar o tempo que ele tinha perdido.

— Ahh que horrível! Achei que não ia terminar nunca. – Hoseok reclamou assim que saímos da sala.

— E verdade, aquela megera dificultou os exercícios. – Taehyung resmungou.

Olhei para o jimin e ele parecia estar com medo.

— Você vai conseguir anjo. – Segurei a sua cintura.

— Sei... Mas de qualquer jeito e se eu não conseguir? E se cair alguma coisa que eu não sei?. – Mordeu o lábio inferior nervoso.

— Você vai conseguir sim, Jimin. Tenha confiança em si mesmo. – Deixei um selinho em seus lábios.

O sorriso voltou para o seu rosto. Eu prefiro assim.

Coloquei a mão no meu bolso para pegar o meu celular... Vasculhei toda a minha mochila e não o encontrei.

— Droga. – Murmurei baixo.

— O que foi kookie?.

— Eu perdi o meu celular. – Olhei de novo na minha mochila e nada.

— Você não deixou na sala?.

— Não sei... Espera aqui, eu vou ver. – Corri em direção a sala de aula torcendo para que a porta estivesse aberta e o meu celular lá dentro.

Cheguei na sala procurando por ele.

— O que você está procurando?. – A Jisoo estava sozinha na sala com o meu celular na mão.

Ainda bem que ele está bloqueado com senha.

Ela se aproximou de mim com um olha doentio e tive um péssimo pressentimento.

Não era mais o olhar de antes, de quando ela achava que eu era um nerd sem defesa de quem ela podia zoar por puro prazer.

Percebi que a Jisoo não tinha a menor vontade de devolver o meu celular, ficou brincando com ele na minha frente.

— Então me diz uma coisa, e sério com o jimin? Vocês estão mesmo juntos?. – Perguntou demonstrando interesse.

— Parece que sim. E isso te interessa?. – Arqueei uma sombrancelha.

— O que ela viu em você que eu não vejo?. – Fez cara de nojo. — O Taemin acha que ele está atraído pelo o seu dinheiro. Eu não sou estúpida! Esse idiota do Jimin e honesto demais para pensar nisso.

A Jisoo continuou a chegar mais perto de mim, me provocando. Começou a me olhar dos pés a cabeça, de uma forma bem vulgar.

— E verdade, você tem um corpo bem bonito.

— O que você quer, Jisoo?. – Perguntei já sem paciência.

— Eu?.

Eu não suporto esse ar falso de inocência dela. A primeira vista, ela e uma garota bonita que pode virar a cabeça de vários homens, mas desde que eu olho com cuidado, ela me dá náuseas.

Me afastei dando um espaço entre nós, mas quanto mais eu me afastava, mais ela se aproximava. Até que eu bati com as costas na parede da sala.

— Eu só quero me divertir um pouco... Aproveitar o meu dia. Se o jimin se apaixonou por você, então você deve ter algum talento secreto.

— Eu acho que vou vomitar. – Falei já farto isso.

— Me dá uma chance... Você diz isso agora, mas vai mudar de ideia rápido.

Para a minha surpresa ela se jogou em cima de mim. Segurei os braços dela enquanto ela tentava tocar no meu rosto.

— Kookie?.

Merda!

Virei e vi o jimin na porta da sala, aterrorizado. Ele saiu correndo para o corredor. Empurrei a Jisoo e arranquei o meu celular das suas mãos.

Ela riu satisfeita pelo que fez.

— E agora? Você não vai para dizer para ele "Nãooo, não e o que você está pensando"?!. – Debochou.

Me aproximei dela com raiva. A surpreendi a puxando pelo braço e colando contra o muro, invertendo as nossas posições.

Eu estou bem perto dela, com o meu rosto deformado pela raiva. Ela não se impressionou e continuou me confrontando.

— Se você acha que eu tenho me... – Dei um soco no muro a dois centímetros da sua orelha e ela calou a boca.

— Eu estou te avisando, Jisoo. Não se aproxima mais de mim, ou do Jimin e de nenhum dos meus amigos, senão, de uma forma ou de outra você vai se arrepender. – Falei friamente. — O seu comportamento de criança me dá nojo. Você e mais burra que uma porta, cresce um pouco.

Dito isso eu saí da sala. Esperando conseguir alcançar o jimin.

Droga! Como eu vou explicar isso para ele?.

Acabei o vendo no final do corredor, antes de entrar no pátio da escola. Eu conseguir o alcançar facilmente.

— Minnie. – Segurei a sua mão e o obriguei a olhar para mim.

Seus olhos estavam vermelhos. O segurei em meus braços.

— Eu... não é... – Eu não sabia como explicar.

— Sim eu sei, "não e o que você está pensando". – Suspirou. — Eu sei! Eu vi o joguinho dela! Além do mais, eu confio em você kookie.

Segurei seu rosto

— E... Então?. – Perguntei confuso

— Eu sinto raiva, nojo. – Passou a mão pelo rosto. — Jungkook, ela estava quase colada contra você, quase nos seus braços. Só de pensar nisso eu tenho vontade de vomitar.

— Você sabe que eu detesto essa garota, anjo. – Acariciei o seu rosto. — Não fica assim.

— Eu só senti ciúmes. – Sussurrou baixinho.

Resolvemos esquecer isso, mas antes ele avisou que dá próxima vez que a Jisoo encostar a mão em mim, não vai pensar duas vezes antes de ir para cima dela.

POV Jimin

No fim de semana fizemos uma sessão de estudos na casa do Tae. Estudei como um louco, mas, desde de esse dia eu não consigo falar com o jungkook direito. E amanhã e o nosso primeira prova de vestibular.

Decidi ir na casa dele, avisei ao Yoongi que ia sair e não demorava.

Durante o caminho me perdi nos meus pensamentos, muita coisa mudou desde que eu o conheci. Não me arrependo do dia que o defendi no corredor.

Toquei na campainha

— Jimin?. – Sr Jeon perguntou surpreso ao me ver.

— Desculpe o incômodo, e que eu vim falar com o jungkook... Ele não atende as minhas ligações. – Sorri envergonhado.

— E que ele acabou de sair... E não sei que horas vai voltar.

Meu ânimo murchou agora.

— Eu... – Não terminei de falar porque justo nessa hora a porta foi aberta.

— Appa! Eu acabei de ter uma ideia para o novo alb...

— Ei filho olha quem veio te visitar. – Sr Jeon o interrompeu.

Eu virei e mal conseguir acreditar no que via.

— Jimin?! – Jungkook exclamou surpreso. — Mas... O que você está fazendo aqui?.

Eu mal pude reconhecer o meu jungkook. O homem que estava ali, há alguns metros de mim, vinha de uma sessão de cooper.

Ele estava vestido um look esportivo moderno. Bem diferente do que eu costumava ver. Sem os óculos, e os cabelos caiam sobre os olhos, sem aquele cabelo partido para os lados cheios de gel.

Eu não podia imaginar que os seus cabelos fossem tão cumpridos. O jungkook estava mais sexy, do que nunca.

Mordi o meu lábio o olhando da cabeça aos pés.

Sr Jeon disse que tinha algumas coisas para fazer então nós deixou sozinhos.

— Bom... Eu liguei para você mas, você não atendia e desde aquele dia mal conversamos. Então, vim visitar você. – Desviei o olhar do seu corpo. — Você corre?.

— Desculpa... Eu saí sem o meu celular. – Veio até mim e me deu um beijo na testa. — É, sim, eu corro. Gosto de me exercitar um pouco. Vem, vamos para o meu quarto.

Pegou a minha mão.

Ele explicou que estava ocupado com algumas coisas, ajudando o Appa dele em algumas coisas do trabalho. Claro que eu fiquei na curiosidade de perguntar mais, mas consegui me controlar.

Passamos o dia no seu quarto trocando beijos e carícias. Ah! Como eu sentia falta da sua boca na minha, das sua mãos pelo o meu corpo, do seu corpo colado no meu. Não sei quanto beijos foram trocados, mas as nossas bocas já estavam vermelhas e inchadas, junto com as nossas respirações ofegantes.

Agradeci aos deus por não sermos interrompidos dessa vez.

Não escondo o nosso relacionamento na escola, o beijo com vontade no corredor, na frente de todos. O nossos amigos já estão acostumados, já os outros, bom... Ainda ficam surpresos pelo nerd namorar o popular.

O Tae me convidou para ir no show do Jisung e eu aceitei. Escolhi uma calça preta de couro e uma camiseta azul de botões.

Assim que chegamos onde o show aconteceria, o Tae só faltou morrer de tanta alegria.

— Meu Deus! Eu vou ver ele de perto... Vou falar com ele. – Tae estava animado dando pulinhos.

Percebi que ele estava quase ficando histérico.

Muitas fãs já estavam lá, os seguranças não deixavam ninguém intruso passar.

Nós tentamos nos sentar em um lugar mais distante das câmeras. Outras garotas queriam se mostrar e ficar ao lado para serem filmadas.

As luzes se apagaram um pouco. Eu sinto o Tae cada vez mais nervoso do meu lado.

O Jisung entrou, com apenas um violão na mão.

A maioria das garotas começaram a gritar, e o seguranças prestaram atenção para que ninguém subisse no palco.

O meu amigo me olhava com um sorriso no rosto, com os olhos brilhando. E ele é o mais feliz de todas.

As câmeras focaram naquelas que gritam e choram.

— Olá a todos! Obrigado por estarem aqui! Hoje eu vou cantar só para vocês. – Jisung disse e começaram a gritar outra vez.

Ele tinha uma voz linda, mas alguma coisa me "incomodava". A voz dele me parecia muito familiar.

O Jisung começou a cantar, em um show acústico. Eu cruzei com o seu olhar. Os seus olhos negros encontravam os meus várias vezes.

Eu devo estar viajando, mas estou com a impressão que ele está olhando muito para mim, mas do que para as outras pessoas. Isso está me deixando desconfortável.

O Tae não percebeu nada e aproveitou o show.

O Jisung tem uma voz linda, e as músicas são muito boas.

Eu não consigo parar de pensar no jungkook o tempo todo. Ele me prometeu que nos veríamos amanhã.

O show durou duas horas e o Jisung foi embora do palco.

Informaram que ele daria uma pausa de 20 minutos e depois aconteceria os encontros. As fãs teriam a oportunidade de conversar e tirar fotos com ele sozinhos.

Os encontros começaram e as pessoas esperam as suas vezes. Até que chegou a minha.

Entrei na sala. E o Jisung estava sentado em um banco alto e levantou a cabeça quando me viu entrar.

— É... Oi Jisung.

— Você deve ser o jimin não e? Vem, pode sentar aqui. – Apontou para o banco na sua frente.

Andei até a sua direção e me sentir. O clima estava carregado de alguma coisa, não sei explicar o quê. Eu não estava tranquilo.

Ele sorriu para mim de uma forma provocadora, com o cenho franzido. Como nas fotos, o olhar de me incomodava.

Vamos lá, eu vou tentar.

— Você entrou o meu amigo Taehyung antes de mim, não foi?. – A minha pergunta o surpreendeu.

— Você veio me falar do seu amigo?. – Ele riu. — Então você veio apenas acompanhá-lo... Você não e um fã. Estou enganado?.

— Talvez eu seja menos fã do que as meninas que você viu hoje, mas eu gosto das suas músicas. – Sorri. — Cada vez mais... Graças ao Tae.

— Bom... Falamos de você então?. – Arqueou uma sombrancelha.

— De mim?. –

— Sim. Você tem namorado, por exemplo?. – Abriu um sorriso.

Ah... Ele não perde tempo.

— Eu tenho. – Respondi e o Jisung se levantou do banco se aproximando de mim, com um ar perigoso.

— Você tem certeza?. – Perguntou.

— Tenho. – Respondi com firmeza, qual o jogo dele?.

— Porque você é realmente... Muito bonito. – Desceu o olhar pelo o meu corpo. — Eu não digo isso para todos, lógico... Além do mais, o seu namorado não precisa saber de tudo. Esse vai ser o nosso... Segredinho.

A sua voz mudou pouco a pouco. Uma voz que me dava arrepios.

Eu olhei no fundo dos olhos deles. O meu rosto continuou sério.

— Eu não estou interessado! Eu acabei de dizer que... – Nesse momento eu percebi uma coisa.

O surpreendi aproximando o meu rosto do seu, apenas com alguns centímetros de distância.

Ele deu um passo para trás, mas eu sabia que não deveria parar. O meu sangue gelou.

— Bom... Jimin... O que você está fazendo?.

— A sua voz... – Estava menos grave que há alguns minutos, ela estava tão grave e sexy quanto a do... Jungkook.

Sem prevenir, eu coloquei as minhas mãos no seu rosto.

— Heii. – Ele pareceu ter medo, mas ao mesmo tempo não tentou me parar.

Esses sensação nos meus dedos, esse rosto, esses traços que eu conheço muito bem... Levei as minhas mãos até o seu cabelo cheio de gel, colocando um pouco de cada lado.

— Jimin!.

Esse jeito de dizer o meu nome e o que eu estava vendo na minha frente me fizeram estremecer de medo e recuei para trás.

A peça do quebra-cabeça que faltava estava bem ali. Diante dos meus olhos... O tempo todo.

Tudo ficou mais claro. Todas as faltas, esse jeito de se esconder atrás de um estilo nerd, os óculos, o corpo bem trabalhado, a Rosé que acabou se apaixonando pelo Jisung, um segredo difícil de suportar.

Eu via tudo de uma forma tão evidente.

— Jungkook... – Sussurrei surpreso.

— Que... Que? Quem e jungkook?. – Jisung perguntou nervoso.

— N-Não pode ser... Jungkook. – Eu não estava me sentindo nada bem, um pouco tonto me apoiei no banco para não cair.

— Jimin! Jimin! Tudo bem?. – Ele me pegou nos braços, preocupado, com uma entonação na voz que não me deixava dúvida.

Respirei fundo e o encarei.

A raiva crescia dentro de mim.

— JUNGKOOK!.

Ele passou as mãos no meu cabelo e suspirou.

— Fala...

O encarei incrédulo

— Jimin... Eu... Eu queria te contar. Eu só estava esperando...

— Qual é o seu problema?!. – Perguntei me afastando. — Jungkook... Jisung... Quem e você?. O que você estava esperando ao me paquerar dessa forma ridícula que você fez?.

— Eu sei... Foi estúpido... Eu só queria saber se... – Ele não terminou.

— O QUÊ? Você o que queria saber? Me diz!.

Não... Não pode ser...

— Você queria me testar? Testar a sua confiança e o meu amor por você?. – Meu coração falhou.

Meus olhos começaram a marejar. E a vontade de chorar vinha.

— Eu queria saber se os seus sentimentos por mim eram realmente sinceros... Se você agiria diferente diante de uma estrela como o Jisung... Mas você não agiu.

Ele se aproximou para me pegar nos braços, mas eu não o deixei me tocar.

As minhas lágrimas começaram a rolar pelo o meu rosto.

— Ridículo. – Sussurrei fechado com força os meus olhos tentando não chorar na sua frente. — VOCÊ É RIDÍCULO.

— Eu sei que eu fui um idiota... Não pensei duas vezes e eu... – Tentou se explicar.

— Chega! Como você quer que eu confie em você agora? Se você mesmo não confia em mim, me fazendo passar por esse tipo de teste. – As lágrimas não paravam de rolar. — Você não é a pessoa que eu achei que fosse.

— Jimin... Não... Escuta, não diz isso... Eu nunca deveria...

— Não! Você não deveria!. – Ele me pegou nos braços, mas eu me soltei bruscamente. — Não me toca.

Sem deixar que ele me respondesse. Corri em direção a porta da qual entrei.

— JIMIN!

Eu senti que ele estava atrás de mim. Sai da sala, entrando em corredor cheio de meninas, correndo e chorando.

O jungkook não podia me seguir. Eu percebi que todo mundo o segurou para perguntar porque eu tinha saído daquele jeito.

Na minha corrida acabei trombando com o Sr Jeon, lógico! Ele trabalha com o Jisung... Com o filho dele.

— Jimin? Eu... Bom... – Ele logou entendeu porquê eu estava daquele jeito.

O ignorei e continuei correndo procurando uma saída.

Limpei as minhas lágrimas, e perguntei para uma pessoa que me indicou a saída.

Fui embora desse lugar e me dei conta que deixei para trás o Tae e as minhas coisas e eu estava longe da minha casa. Eu estava sem dinheiro, sem celular... Sem nada. Tudo não passou de um teste para ele.  Um maldito teste.

 Voltei a pé para casa.

 Chorando!


Notas Finais


Jungkook idiota
Tadinho do nosso chimchim 😔💞
Até o próximo capítulo ❤
Tia Yoongi ama vocês 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...