1. Spirit Fanfics >
  2. The Secret Of OFA >
  3. Um esverdeado inocente e as meninas

História The Secret Of OFA - Capítulo 6



Capítulo 6 - Um esverdeado inocente e as meninas


 Momentos antes

Enquanto Izuku se dirigia ao quarto que lhe fora indicado, para poder se trocar após tudo que houve consigo, as meninas conversavam enquanto se trocavam e conversavam sobre o esverdeado e tentando pegar as roupas dele para diversões noturnas.

Mina- Sério mesmo, todas nós devemos avançar se não a inocência dele vai sempre atrapalhar- Diz para as meninas que vestiam suas roupas de íntimas ou mediam seus seios com os de outras.

Sakura- O Nii-san mesmo após fazer com a Ochako-chan, ainda era inocente e isso não muda, por isso devemos ir com tudo antes que- Ela para de falar e todas olham para a porta vendo o esverdeado as olhando confuso e corado enquanto olhavam para elas e para o número na porta.

Izuku- Eu perdi alguma coisa? Acho que errei a direção do meu quarto para parar num quarto cheio de garotas fofas- Pergunta confuso, e isso atiça as meninas que ficam coradas com a visão do Esverdeado inocente, as garotas tiveram um fio de sangue saindo de seu nariz, enquanto algumas das que tinham vestido alguma peça de roupa as tira numa velocidade impressionante.

Elas ficaram tão atiçadas que Rem, uma das que estavam ali começa a esfregar suas pernas e olha Katsumi que fazia o mesmo, e ambas sorriem maliciosamente e olham Izuku que ficou mais confuso

Rem chegou perto de Katsumi e ambas começam a esfregar os seios simulando uma espanhola Dupla

Enquanto isso, Sakura via as duas brincando e olha o irmão que estava corado como tomate e isso a alegrou por dentro mesmo corada, começando a brincar com seus seios e mostrar seu belo corpo, chegando a abrir sua intimidade e chamar Izuku com o dedo, Mina começou a se masturbar perto do esverdeado enquanto falava o nome dele, Momo e Jirou começaram a esfregar as pernas e a apertar os seios uma da outra

Shoko era a mais calma e corada de todas elas, mas ficava esfregando as pernas e mostrando seu cuzinho ao esverdeado, e assim todas olham Izuku que estava corado demais a ponto de sair fumaça....mas ele de repente começa a chorar

Izuku- O que elas estão fazendo?!- Pensa corado e com lágrimas- E a mesma coisa que a Ochako.....Ochako me desculpa Ochako- Ele pensa começando a chorar- OCHAKO!- Exclama e todas elas param e vão até ele e o abraçam percebendo que o fizeram de lembrar- Por que ela teve que partir......por que eu fui fraco * fala chorando enquanto se sentia espremido por várias coisas macias, sua cara mesmo estava enfiada em uma dessas coisas macias e bem cheirosas, tão cheirosas que ele afundou o rosto ainda mais.

Sakura- ahn * geme ao sentir que Izuku afundou sua cara em seu belos seios, aquilo era de mais, pegando a cabeça de Izuku ela forçou sobre seus peitos, Izuku ficou meio assustado com o movimento repentino e por alguma coisa ter entrado em sua boca, que por ironia era o mamilo da esverdeada, Izuku chupa um pouco e passa a língua para tentar descobrir o que era enquanto ouvia barulhos estranhos de sua irmã, essa que estava corada e babava, as outras sentiam inveja disso, mas duas foram espertas o bastante para pegar a mão de Izuku e o colocou em suas intimidades, Izuku estava confuso querendo saber o que elas estavam fazendo com ele, o local que elas tinham colocado seus dedos eram quentes e úmidos, as donas disso eram ninguém menos que Katsumi Bakugou e Shoko Todoroki.

Rem- Zuku-kun, quer “brincar” de uma coisa divertida? * pergunta com um sorriso malicioso, Izuku já havia conseguido sair da armadilha de oppais das garotas, contudo ainda estava corado com as beldades a sua frente, onde as mesmas estavam da mesma forma com três delas estando arfando pelo orgasmo de pouco tempo atrás.

Izuku- s sim, q qual brincadeira iremos fazer? * pergunta inocentemente, aquela frase as fez corar mais pela fofura a frente delas, na mente das mesmas só passavam frases de querem filhos com ele e do quanto amavam essa inocência.

Sakura- de... * a esverdeada que já tinha recuperado um pouco de fôlego, fala pensando num nome para o que iriam fazer sem fazer ele desistir- amor, isso amor, vamos fazer “amor” que tal? * pergunta com um pequeno sorriso se aproximando de Izuku.

Izuku- a gente não iria brincar? * ás vezes a inocência dele incomodava para esses tipos de coisa, como ele pode ser tão denso nisso?, se perguntava Sakura.

Sakura- sim, a “brincadeira” se chama amor, vai querer brincar? * pergunta enquanto fazia uma pose um tanto..... sensual.

Izuku- se isso as deixar alegre, então sim * exclama feliz, só para no segundo seguinte sentir que o local esfriou um pouco e que estava na cama, ele se surpreendeu com a velocidade das garotas, além de ter corado mais por agora estar completamente nu- p por q que fizeram isso? * pergunta corado.

Sakura- a “brincadeira” brinca assim, agora, itakimasu * fala pondo o membro do esverdeado na boca e começando a se masturbar, Rem foi até o Izuku e colocou o sua buceta na cara do mesmo.

Rem- Zuku-kun, chupe * numa voz de comando ela tenta dar a ordem, só para no segundo seguinte sentir que foi levantada, vendo que Izuku a pegou nos braços e a virou dando uma visão para sua bunda branquinha, onde logo deu um tapa, fazendo ela gemer.

Izuku- vou dizer só uma vez, quem manda aqui sou eu.... vocês só servem para me servir, entenderam?! * sua voz era autoritária e dominante, ele emitia uma aura que as fazia ser submissa, utilizando uma mão ele faz com que o boquete de Sakura, que não tinha parado, fosse mais fundo, a garota sentiu lágrimas nos cantos dos olhos, sua intimidade estava molhando o chão e ela só podia sentir prazer naquilo, após isso Izuku se sentou e colocou Rem agachada em sua frente começando a lamber sua intimidade e a masturbar, Sakura agora chupava Izuku com mais vontade tendo agora ajuda de Shoko que estava chupando suas bolas.

Katsumi se masturbava na frente de Izuku junto das garotas restantes, mas logo sente mãos grandes e fortes em seus braços a impedindo de continuar o que fazia, ao olhar para frente ela nota que é um clone do esverdeado, esse que logo passa a apertar seu seio direito com uma mão e a masturbar com outra.

Izuku- você foi uma menina má por ter feito isso, todas que se masturbaram terão uma punição por isso * ao olhar pro lado ela notou que as outras garotas estavam com um clone também e na mesma situação que ela, a mesma só conseguia gemer, mas logo seu gemido se transforma num grito de prazer ao sentir que levou um tapa na bunda, o tapa foi forte o suficiente para deixar a marca da mão gravada, para Katsumi aquilo por algum motivo a tinha deixado mais excitada, o que nenhuma delas perceberam foi que os olhos dela tinham ficado vermelhos e seus cabelos ficaram mais claros.

Time Skip

Izuku andava pelos corredores ainda sem entender muito a situação anterior, ele estava tão perdido que não se ligou que já estava andando em círculos por 20 minutos, para ele as coisas não faziam mais sentido... COMO DIABOS ELE ACORDOU NO MEIO DE VÁRIAS GAROTAS NUAS?! Izuku não se lembrava de nada, o que será que aconteceu? Por que elas estavam daquela forma? Essas eram perguntas que passavam pela cabeça dele.

Izuku - Eu fiquei andando por todo esse tempo? Okay, melhor parar se não vai achar que sou um louco varrido... E se realmente eu estiver louco!

Deixando esses pensamentos de lado e seguindo finalmente o caminho certo, ele se depara com a sala do diretor Nezu. Por que ele estava tão apreensivo? Era apenas uma simples conversa então por que toda essa ansiedade? Será que era saudades ou medo de voltar aqui após o incidente do dia anterior... A cabeça desse jovem já estava confusa o bastante para se fazer mais perguntas que o necessário. Respirando fundo enchendo seus pulmões até não poder mais e soltando todo ar ele bate na porta.

*Toc toc

Durante alguns segundos ele ficou sem resposta.

Nezu - Se for você Senhor Izuku entre por favor! - Izuku deixou sua apreensão de lado e entrou no local olhando para todos os cantos e deixando escapar um leve sorriso.

Izuku - Hum aqui não mudou tanto quanto eu lembrava, acho que muitos de nós ainda preferimos manter as origens né?! * fala ao olhar direito a sala, que não deu para fazer antes por estar focado na sua vingança, notando basicamente as mesmas coisas que tinha antes dele sair da U.A.

Nezu – Mas é claro senhor Izuku e também preferimos ter você aqui do que qualquer outro, Porém essa conversa não vai se tratar de sentimentalismo então vamos ao ponto ok?

O esverdeado então ficou um pouco mais endireitado em sua cadeira e ficou mais sério, Nezu olhava e via o quanto ele tinha mudado e amadurecido, mesmo assim nunca deixou de ser o velho Izuku Midoriya.

Nezu - Bem antes de tudo quero avisar claro que fui convencido gentilmente pelas SUAS garotas hehe, tivemos uma conversa bem ampla e civilizada. * diz com um sorriso meio forçado e os olhos fechados, enquanto suava frio.

Izuku - Mas para você estar suando nervoso assim deve ter acontecido algo a mais não foi?

Agora não tinha como escapar e memórias daquelas garotas o ameaçando de todas as formas possíveis e nenhuma conversa civilizada rolando queria dizer que né... O medo estava impregnado na pele do cidadão, algumas dessas memórias ele estava cercado de facas flutuando no ar com uma aura verde, enquanto as garotas sorriam de forma diabólica, com ele estava preso e amordaçado.

Nezu - E foi isso que aconteceu senhor Izuku, e-e-elas realmente dão bastante medo, parece que são aqueles termos é, como se diz mesmo? * pergunta com medo enquanto tomava um gole do chá para se acalmar.

Izuku ficou pensativo mas logo se ligou no que ele quis dizer!

Izuku - O senhor fala do termo de garotas obsessivas pelo Senpai? Então seria yandere não é? * pergunta enquanto acima de sua cabeça era quase possível ver uma lâmpada, Izuku demonstrava um sorriso por ter se lembrado, esse sorriso era quase... infantil.

Nezu - ISSO... B-Bem desculpe eu levantar a voz desse jeito, indo agora direto ao assunto e claro com a sua vontade ou não queremos saber se você quer voltar a estudar com o nosso pessoal da U.A? * podia ter feito essa pergunta, mas ele já sabia a resposta, tanto que não pode conter o sorriso.

Esse lugar com certeza marca boas lembranças mas as últimas daqui não foram tão boas e deixaram marcas para toda vida, se sentindo de forma bastante relutante e suas mãos que tremiam sem parar. Porém veio em sua memória uma pessoa querida, essa que tinha uma voz doce e gentil.

"Viva feliz sem mim"

Essa frase ainda não saia da sua cabeça por mais que ele tentasse tirar. E então em contraparte tem as outras garotas que por algum motivo se preocupam com ele, nem que seja sua irmã ou amigas. Mas agora a peça chave e importante disso tudo era a pequena de cabelos prateados e olhos vermelhos. Uma jovem cuja a vida foi destruída pelo grande mau que assola esse mundo. Porém em sua última noite ele a viu de um jeito que jamais pensaria.

O que ele quer agora é proteger as pessoas que são importantes para si e fracassar não é uma opção mais que nunca, ele quer ver o sorriso de todos mais uma vez. Seu olhar era decidido muito mais que antes.

Izuku - Nezu-San... Hehe é claro que vou voltar, a U.A é a minha casa agora e sempre será e também há pessoas que devo estar ao lado e nunca mais sair, como por exemplo a pequena albina que está escondida ali atrás hihi * Izuku sorri de forma divertida vendo que sua nova amiga estava escondida atrás da porta, ela logo corou e entrou na sala de cabeça baixa se aproximando de Izuku, esse que logo fez um carinho em sua cabeça.

Nezu- olá Eri-chan, como a senhorita está? Espero que bem, poderia esperar nos dormitórios? Eu e o Izuku-kun temos que conversar sobre... uma coisa em particular * num tom gentil o diretor diz a jovem, essa que parecia uma criança, já que a mesma estava sentada no colo do esverdeado aproveitando do carinho.

Eri- claro, diretor * fala de forma respeitosa saindo do colo de Izuku e indo até a porta, até que para ao ouvir a voz do esverdeado.

Izuku- Eri-chan se cuida, ok?! * fala de forma preocupada, Eri assente com a cabeça e sai da sala, mas medo era visível em seus olhos antes de sair, Izuku ficou com o coração na mão ao ver aquilo- o que você quer falar em particular? * pergunta encarando o diretor.

Nezu- sobre o One For All, pois pelo que saiba você não tinha poderes até receber ele, você esteve escondendo algum poder esse tempo todo? * pergunta com um ar sério, o ar ficou tenso, o diretor olhava Izuku cautelosamente, cada movimento dele Nezu observava.

Izuku- imaginei que iria querer falar disso mais cedo ou mais tarde, eu descobri recentemente que posso usar os poderes dos antecessores e que o One For All ficou “perdido” por um tempo, pois um dos usuários morreu antes de passar ele para alguém, que se eu não me engano era o quarto, ele detinha da habilidades sensor de perigo, atualmente eu posso usar as quirks, clonagem, com ela eu só posso me clonar, para eu utilizá-la eu dependo do meu estado mental e físico... * Izuku ia falando ate que Nezu o interrompe.

Nezu- e quantos você consegue fazer? * pergunta curioso.

Izuku- 8, meu estado mental segundo o primeiro está estável porém não está nas melhores condições e meu estado físico.... bem, digamos que não é fácil recuperar de uma tortura, nem mesmo com a minha quirk cura, com ela eu posso me curar mais rápido * fala enquanto via Nezu pegar um bloco de notas e anotar algo.

Nezu- você disse algo sobre o “primeiro”, quem ou o que é ele? * pergunta após terminar de anotar.

Izuku- o primeiro portador do One For All, consegui me comunicar com ele após uns meses preso * fala de forma calma, enquanto Nezu tinha uma cara de incredulidade, ele já tinha pensado nessa hipótese, mas nunca achou que seria real- bem, também tenho a quirk Body Of Fire, com ela eu posso fazer meu corpo pegar fodo e lança-lo com a ajuda do One For All,  porém ainda tenho um pouco de dificuldade além de que as chamas podem me queimar se eu exagerar, bem são essas por enquanto * fala de forma calma.

Nezu- certo, certo, peço que mais tarde passe na Recovery Girl para que ela faça um check-up em você * fala terminando de anotar no bloco de notas, Izuku assente e se levanta para sair, afinal estava preocupado com Eri- antes de ir, peço que pegue mais leve quando for lutar com alguém, você não pode deixar sua raiva falar mais alto * diz num tom sério e calmo.

Izuku- certo, se era só isso, eu vou voltar pros dormitórios, ah, preciso de autorização para sair quando eu quiser.... faz tempo que não vejo as coisas lá fora ou aproveito algo de lá * diz Izuku com uma face neutra, ele sabia exatamente o que faria.

Nezu- certo, tome * fala estendendo um papel para o esverdeado após um suspiro, o animal se sentia um pouco mal por não ter conseguido proteger Izuku antes.

Izuku- valeu * fala pegando o papel e logo saindo da sala, quando Izuku estava passando por um beco uma área da U.A. perto dos dormitórios ele notou um barulho de algum grito abafado, parecia que alguém estava em perigo, olhando pro lado na direção do beco ele viu Kirishima, ele estava de costas para Izuku, mas ao olhar melhor ele notou que havia alguém no chão, e pelo que parecia era uma mulher, Kirishima parecia tentar enfiar algo, Izuku silenciosamente pula para cima de um dos mini prédios que se localizava o beco, podendo assim ver de cima oque ele estava fazendo e traçar o melhor plano para ele parar, ao chegar em cima e olhar na direção do ruivo ele confirmou suas suspeitas, porém com quem ele estava tentando estuprar fez o Izuku apertar os punhos com muita força, era Eri que estava com sua roupa rasgada tendo a vista os seios médio-grande dela, Kirishima segurava os braços dela com uma das mãos com um pouco de dificuldade.

Eri parecia tentar ativar sua individualidade, coisa que aprecia meio difícil, em sua boca estava um pedaço de pano, esse que parecia ser de sua roupa, lágrimas eram visíveis em seus olhos, Kirishima estava usando uma das mãos para tentar enfiar seu membro, porém isso parecia estar difícil há que Eri se debatia com todas as suas forças, Izuku não aguentava ver aquela cena, num rápido movimento ele pulou e no ar ativou o One For All, ao fazer isso ele pôs as mãos para trás dando um peteleco no ar para ganhar um pouco de impulso e dar um maior dano no ruivo, quando Izuku se aproximou o bastante ele deu um chute na testa do ruivo, o lançando para fora do beco, Kirishima estava com sangue na testa e parecia inconsciente.

Izuku se aproximou de Eri e começou a checar, ela tinha apenas alguns hematomas, que foram causados pelo aperto de Kirishima e pelo que parecia alguns socos dele para deixar ela mais “mansa” para evitar que ela gritasse, suas costas estavam arranhadas e com alguns cortes em suas costas pelo tanto que ela havia se debatido com as costas nuas no chão, os cortes não eram profundos e parecia que eles já estavam parando de sangrar.

Izuku- calma, calma, eu estou aqui Eri, não deixarei mais nada te machucar * falou Izuku colocando o casaco verde que usava na Eri, o casaco tinha algumas listras azuis e detinha de manga longa, logo em seguida ele abraçou Eri que chorava e muito, mas sem tirar os olhos de Kirishima que permanecia inconsciente, decidindo levar ele para a enfermaria, Izuku faz um clone onde o mesmo carrega Kirishima até o local desejado, enquanto isso Izuku levou Eri para o quarto dele e das garotas, onde ao chegar Eri fica confusa com a imagem na frente dela.

Eri- o que aconteceu aqui? * pergunta confusa vendo as meninas nuas, deitadas numa cama de casal gigante, com algum líquido branco saindo de suas vaginas e pelo seu corpo, todas, sem exceção, estavam com um sorriso no rosto, pareciam que estavam satisfeitas com algo, porém era visível que elas pareciam procurar alguém, Izuku se aproximou delas e as cobriu.

Izuku- não sei, eu acordei com elas assim antes de ir falar com o diretor, bem, você quer ir no parque de diversão? Soube que tem um aberto aqui perto * pergunta ao terminar de cobrir todas, para logo em seguida ver que Eri estava com uma cara de dúvida.

Eri- parque de diversão? O que é isso? * pergunta inocentemente, a cara de confusão dela é muito fofa, pensou Izuku.

Izuku- fofa... quero dizer, é um local onde a gente pode se divertir, lá é cheio de brinquedos, comida... * no momento que Izuku piscou e abriu os olhos depois de dizer essas duas últimas palavras ele viu Eri arrumada e com um chapéu de sol na cabeça- Eh? * Izuku estava confuso, como ela se arrumou em tão pouco tempo? Ele deixou isso de lado e foi se arrumar, instantes depois ele e Eri estavam i do em direção ao parque de diversão, porém Eri estava praticamente grudada em Izuku, afinal ela nunca esteve em um local tão movimentado ou com tantos homens, Eri estava a ponto de pedir para voltar, coisa que Izuku percebeu- não se preocupe Eri, ninguém a fará mal enquanto eu estiver aqui * falou Izuku com uma voz reconfortante, aquilo parece ter a acalmado.

Eri- certo * falou mais calma, ela se afastou um pouco de Izuku, só o suficiente para ele poder andar normalmente, após uns minutos andando Eri vê de longe algo semelhante a uma roda gigante de metal, e várias coisas em volta de metal com formas diferentes, o local estava cheio de pessoas, o que a deixou tensa de ser aquele local- é ali? * pergunta curiosa.

Izuku- é sim, Eri-chan, é ali * fala com um sorriso se lembrando de quando ia com sua mãe e irmã para lá, uma coisa ele não podia negar, ele teve uma boa infância, já que sua irmã e a Katsumi sempre o protegiam dos valentões.

Eri- esse local parece meio... assustador * fala Eri tremendo levemente, Izuku a olhou com ternura e deu um abraço de lado.

Izuku- não se preocupe, você vai se divertir muito aqui * Izuku diz com um grande sorriso, aquele sorriso acalmou o coração de Eri.

Eri- certo * diz devolvendo o sorriso e puxando Izuku pela mão, se for para ficar num local desse que seja com o Izuku, era o que ela pensava.


Notas Finais


Kohai- pessoal só vim avisar que os próximos capítulos não terão ação.... porém em troca tentarei deixar com o máximo de romance e fofura que podemos conseguir, ah, o desenvolvimento não está pronto antes que reclame * falo após conferir as próximas cenas- ah, uma coisa, o festival esportivo promete heheh * fala vendo os acontecimentos.

Adam - He... E eu que já tô sabendo de tudo aí * fala convencido.

Kohai- menos o festival heheh * ri empolgado por esse arco.

Adam - Kohaizinho do meu coração, meu Senpai favorito "faço cara fofa - Fala aí um pouquinho pra mim por favorzinho!!

Kohai- não hahahah * ri pela cara de irritação do mesmo.

Emiya- a sanidade em minha mente esta sendo perdida, homens crianças mulheres, so os vejo como comida- Canta vendo o Rap do Kaneki do 7Minutoz

Adam - Iih rapaz acho que ele brisou e hypou demais Tokyo Ghoul agora haha * fala vendo ele cantar.

Kohai- normal até agora * fala de forma neutra.

Emiya- a cor que me sascia é o vermelho que vem da hemoglobina, enganar meu estômago através de cafeína * continua cantando só que agora dançando de forma cômica também.

Emiya- Opa me distrai e aí que capítulo incrível mas CADÊ O HOT COMPLETO ELES VÃO TE MATAR KOHAI * fala desesperado

Adam - ... Ele brisou * fala de forma cômica.

Emiya- A familia que ele sempre zelou * faz uma rima com a fala do Adam.

Adam - Que rima senhores hehe * fala impressionado.

Kohai- parece que voltou ao normal.... se eles quiserem o hot tem que pedir ao Adam, ele que é o responsável por essa área * fala enquanto toma um pouco de café.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...