História The Security - Fillie - Capítulo 3


Escrita por: e Wollfhard

Postado
Categorias Stranger Things
Personagens Chefe Jim Hopper, Dustin Henderson, Eleven (Onze), Lucas Sinclair, Maxine "Max" Mayfield / "Madmax", Mike Wheeler, Will Byers
Tags Stranger Things
Visualizações 128
Palavras 2.140
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gente,, nós sabemos que demoramos a aparecer aqui. E eu e a Mi pedimos mil desculpas, é que somos meia enroladas hahaha mas vamos mudar isso.


Boa leitura amores ❤❤

Capítulo 3 - Quer dormir comigo?


— O que ? Ciúmes.....não seja absurda ,que motivos eu teria pra ter ciumes de alguém como ele ?— Millie pergunta tentando parecer indiferente.



— Alguém como ele ? — Sadie a encara boquiaberta — Finn tem um corpo lindo, além de ser super educado, ele é um Deus Grego. Se a Íris não tentar nada, eu tento.



— Qual é Sads ? Você não teria coragem, é apaixonada por Caleb, certo ?— Millie pergunta torcendo para que a resposta seja positiva.


Sadie sorri de canto e afirma que sim com a cabeça.


— Sim, mas isso não me impede de ficar com ele. Caleb pega quem ele quiser, assim como eu.


— Mas isso só acontece porque vocês dois são teimosos demais pra assumirem que se amam, qual é ? Vocês dois estão nessa enrolação a anos.


— Que seja! O assunto não é meu "relacionamento"— Sadie faz aspas e revira os olhos — e sim seus ciúmes do Finn.


— Me poupe.— Millie fala e revira os olhos com uma cara de nojo.


— Meninas. — a voz enjoada de Íris as interrompe.

— Íris, nossa, já está melhor ? - Sadie pergunta com a maior cara de pau.


— Sim, sim, posso dizer que o Finn tem ótimas mãos, soube muito bem cuidar de mim. — Assim que eu ouve aquelas palavras Millie vira a cara para Finn completamente irritada.


— Que eu saiba, meu pai te paga pra cuidar de mim, não pra namorar.


Finn ri baixinho e passa a mão pelo queixo.

— Não estava namorando, apenas ajudando sua amiga.


" Que patético ". Millie pensava consigo mesma.

— Que seja, está dispensado.


— Bom, não sei se percebeu, mas eu vou ficar com você o dia todo. Não pode me dispensar agora.— Finn fala com um sorriso satisfeito no rosto.


— Eu não só posso, como vou, tchau Wolfhard. — ela fala acenando com a mão.


— Não fico aqui porque quero, são ordens de seu pai.


— Está vendo ele aqui ? Porque eu não estou.


— Deixa de fazer pirraça garota. — Finn revira os olhos e se vira para sair.


— Aonde pensa que vai ? Agora eu quero que fique aqui. E uma ordem.


— Sou seu segurança não seu empregado, recebo ordens de seu pai, não de você.


E foi assim que o dia de Millie Bobby Brown acabou, com essa patada de seu segurança , que tem o dom de estragar tudo.



— Meninas meu dia acabou de acabar.. Vou ir descansar porque tô sem cabeça agora. — a Brown fala dando as costas para as amigas e bufa de ódio.



— Maldita hora que fui sofrer aquela tentativa de sequestro.— Millie dizia para si mesma.


Talvez ser sequestrada fosse melhor, do que ter Finn em seu pé 24 horas.


Assim que entra em casa ela dá cara com o pai irritado, e a mãe chorando feito criança assustada.


— Algum problema? — ela pergunta e se senta no sofá ao lado.



— Isso responde a sua pergunta? — ele joga uma caixa em seu colo com brutalidade.




Pra Millie , seu pai é o típico idiota deve ser por isso que se deu bem com Finn.


Assim que abre a caixa o coração da jovem quase salta pela boca.


— AAAAH! — Millie berra e joga essa a caixa no chão.


É uma mão decepada de alguém.


— Que merda é essa pai? Eu achei que isso tinha parado. Mas alegria de rico também dura pouco. — ela fala com a mão no peito tentando acalmar sua respiração.



— Isso é claramente uma ameaça contra você ! Finn tem que ficar conosco , 24 horas por dia nós pagamos o dobro se for necessário.



— Que? Não não pai, tudo menos isso. — Millie rebate e balança a cabeça negativamente.


— Precisamos de proteção filha.. E Finn é o ideal pra nós nesse momento. — Kelly disse enquanto limpava as lágrimas que escorria pelo rosto.


Pela primeira vez na vida, Millie terá que aceitar ajuda de alguém .. Alguém que ela não suportava.. Parece carma.



— Já está decidido Millie! Você vai agora na cozinha e pedir ao Finn para que fique te fazendo compania essa noite. Sua mãe e eu temos coisas pra resolver, mas o Wilson irá nos acompanhar. — Robert disse e logo depois deu um gole em seu inseparável uísque.


Eu mereço.. — Millie sussurra baixinho e respira fundo tentando criar coragem pra se rebaixar nesse momento.


E foi o que ela fez, foi até a cozinha e está frente a frente com Finn . O Wolfhard ficou a encarando confuso, sem entender o porque ela está ali daquele jeito tão aflita.



— O que aconteceu realmente? A majestade resolveu descer do salto e vir diretamente pedir algo ao pobre plebeu? — Finn pergunta e depois estala a língua no céu da boca.


Óbvio que não iria perder a chance de debochar de Millie, e nesse momento Finn está se controlando para não rir da cara dela.



Millie percebeu logo de cara o deboche de Finn, mas teria que se segurar pelo menos dessa vez. Mas isso não iria ficar assim, logo Finn iria ver que com ela não se brinca .


— Meus pais tem assuntos sérios pra resolver hoje a noite. E eu recebi uma mão decepada agora a pouco.. É uma ameaça clara contra mim. E eu não posso ficar sozinha aqui, então você poderia dormir aqui essa noite? — Millie pergunta e logo abaixa o olhar.


A morena considera isso uma das piores humilhações de sua vida.


Finn arregala os olhos surpreso.

Não imaginava que Millie iria se rebaixar para pedir ajuda a ele, é realmente impressionante.



— É meu trabalho Millie.. Não estarei fazendo nada mais que minha obrigação de segurança. — Finn fala verdadeiramente




Millie ao ouvir isso respira fundo e levanta o olhar.


— Nossa ! Por um momento eu achei que você.. — ela começou a falar mas Finn a interrompe com um gesto. — Vamos separar o pessoal do profissional .



A Brown apenas assente e sai apressada da cozinha deixando Finn sem entender nada.


Ao entrar no corredor, Millie já não teve mais como segurar as lágrimas, não era porque teve que pedir ajuda a Finn. E sim pelo preço da fama, todo glamour reconhecimento , dinheiro está custando cara a ela. E o preço são essas ameaças sem fundamento.



Assim que chega em seu quarto lilás misturado com preto, Millie se joga na cama enquanto as lágrimas quentes sem nenhum controle.



— MERDA DE VIDA!! — Millie disse e pega um objeto na escrivaninha e o joga contra o espelho a sua frente o quebrando por inteiro.



Depois disso, Millie rola seu olhar para o lado e vê sua milagrosa lâmina ali na escrivaninha. Sua consciência está ciente do quão errado isso é , mas fazer o que se é a única coisa que a alivia nesse momento?


[…]



— Então você tá interessada no segurança da Millie? Que interessante Íris. — Sadie fala em tom de deboche e depois lambe o sorvete de chocolate que tem em mãos.


Depois de saírem da mansão Brown, as duas amigas resolveram espairecer no shopping.


— Sim estou, e a nossa amiga Millie não curtiu muito me ver afim dele. — Íris fala e logo revira os olhos.


— Claro que não, cheguei a pensar que ela estava com ciúmes dele.


A loira ao ouvir isso abre a boca surpresa.

— Tá brincando né ? A Millie com ciúmes do segurança? Só pode ser piada , ainda mais sendo como ela é.


— Cheia de frescuras. — Sadie completa.


— Que seja, não quero falar disso.. Tenho meu plano pra conquistar Finn Wolfhard. — Íris fala em tom de animação.



A ruiva se surpreende e arregala os olhos.


— Plano? Que plano?


Íris apenas dá um sorriso enigmático como resposta.


[…]



A tarde passou rapidamente para Finn, pra ele correu tudo bem principalmente por não ter cruzado com Millie o restante do dia. Os pais dela já haviam saído há algum tempo, então só estavam os dois naquela enorme mansão.



Já eram 21:00 e Millie tem o costume de dormir cedo.. Mas hoje curiosamente ela está inquieta em sua cama, rolando de um lado para o outro.



— É.. Dormir agora não será possível. — Millie disse pra si mesma e se levanta da cama . Ela pega seu robe branco da mesma cor que sua camisola, e o veste conseguindo tampar seus cortes. Assim que termina, a Brown calça seu chinelo que estava a espreita e sai do quarto passando pelo enorme corredor, e desce as escadas em direção a cozinha.


Antes de entrar, Millie avista Finn de costas frente a janela . Estava sem camisa e vestindo uma calça preta de ginástica que abraçavam seu traseiro redondo . A Brown ficou boquiaberta e literalmente babando, nunca tinha percebido o quão incrível sua bunda é. Mas sua atração física por ele realmente a incomodou, isso não poderia acontecer.



— Você sempre cobiça as pessoas quando pensa que não podem vê-la? — Finn pergunta e se vira na direção dela.



Millie engole a seco e tenta disfarçar sua admiração por ele a todo custo.


— Como você sabia que eu estava aqui?



Finn ri e aponta para a janela.


— Eu pude ver seu reflexo na janela.


— Ah claro.



O Wolfhard continuou a rir e se encosta na pia .



— Legal ver que você reparou em mim.


Millie arregala os olhos e começa a tossir.


— De onde tirou que eu estava te observando? Nada ver.



Finn pisca pra ela e sorri de canto.


— Finjo que acredito.. Mas bom quer café?



A Brown abre a boca surpresa.

Por incrível que pareça, Finn está sendo bom com ela.


— Desde quando você ficou bonzinho?



— Não.. É que se você está aqui deve ser por algum motivo , imagino que seja o café. — Finn responde e da de ombros enquanto pega a garrafa.



— Claro.. Eu quero sim.



— Senta ai senhorita.. Não precisa ter medo de mim, não sou igual a esse bando de louco que te ameaça. Me faça companhia, estou sem sono. — Finn fala e faz uma careta adorável.



Millie acaba por não se conter e ri disso. Nesse momento nem ela se reconhece mais, e como se tivesse saído da armadura.



— Também estou sem sono.. E eu sempre durmo cedo , sou uma pessoa da manhã. — ela fala enquanto se senta sob o balcão.



Finn estica sua mão até o armário e agarra duas canecas da cor verde e depois olha para sua " patroa ".


— Tão alegre e brilhante? — ele pergunta a fazendo rir.



— Vamos tirar a parte do alegre.



— Como você toma o café?



Millie passa a língua pelo próprio lábio imaginando o sabor do creme e do açúcar no café.



— Creme e açúcar.



Ao ouvir , Finn faz uma cara de nojo.


— Muito meloso, prefiro o meu sem açúcar e amargo mesmo.


— Céus Finn, você não tem bom gosto. — Millie fala e logo faz uma careta engraçada.



— Claro que eu tenho bom gosto garota, eu gosto de imagine dragons, e é um exemplo. — Finn fala e despeja o café nas canecas.



— Como assim você gosta de imagine dragons? Eles são tipo meus ídolos. — Millie fala cheia de empolgação.



— É sério? Eu sempre faço cover deles nas horas livres. São grandes músicos. — Finn fala com um sorriso no rosto e logo da um gole em seu café.



— Eu amo a música Finn.. Tenho até um stúdio aqui dentro mesmo, quando tenho meus problemas sempre procuro estar lá. Mas você nunca mencionou que é músico,se bem que tem cara mesmo de um. — ela fala e depois da um longo gole no café.



— Porque é só no tempo livre.. Tenho outras coisas pra fazer, não nasci em berço de ouro igual a senhorita não. — Finn fala em tom de brincadeira.


Millie derepente se pegou o observando demais, observando seu jeito , sua voz e claro sua beleza incontestável. E uma pergunta começou a martelar em sua mente , será que Finn namora?


Ela morde seu próprio lábio e se prepara para perguntar.



— Finn você namora?



O Wolfhard a princípio estranhou a pergunta, mas resolveu responder .


— Tenho meus rolos, não sou de me prender a ninguém.. Mas você namora né? Aquele rato de laboratório. — Finn brinca e logo solta uma gargalhada .



Millie bufa e revira os olhos .


Por um momento havia esquecido que seu "namorado " existe. Daí quando tudo está fluindo,Finn faz questão de estragar.



— Não quero falar dele Finn, por favor .



O moreno claro, estranhou e ia perguntar porque. Mas foi impedido por um forte trovão e uma forte chuva caindo em seguida.


— Não acredito ... O céu estava estrelado agora pouco. — ele fala observando os trovões.



Millie continua ali sob o balcão e a cada trovão a assustava por completo.


— É melhor eu ir dormir.. Mas se eu não estava conseguindo dormir aquela hora.. Imagina agora com esses trovões e relâmpagos? E antes que você pergunte eu tenho medo de chuva sim .— a Brown assume e Finn se segura para não rir.



— Quer dormir comigo? — Finn a convida e Millie o encara surpresa.


— Que?



Notas Finais


AiAi e essa proposta? Hahahaha.

Beijos 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...