1. Spirit Fanfics >
  2. The Seed >
  3. Do you accept?

História The Seed - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Do you accept?


— Hey Soojin, o que a Namjoo te pediu pra fazer de novo? — Uma garotinha de cabelos negros como o carvão e branca como as neves dos montes. Usava um uniforme simples branco que tornava sua locomoção mais fácil, estava atrás de um dos grandes pilares do corredor.

— Nada de importante, aliás não era para você estar na aula sobre circúlos mágicos Shuhua? — A mais velha se virou para ela. — Sabe que sem eles nenhum de nós consegue fazer com que a magia flua.

— Me diz, o que uma aluna prodígio, faz além de estudar? Aqui está tão chato que tal me levar junto? — A pequena bruxa continuou.

— Não! Não é algo para alguém da sua idade. — Soojin disse voltando a andar.

— Hey, nós temos apenas alguns anos de diferença.. — Shuhua agora a seguia, ela adorava a presença de sua amiga, mesmo que a outra negasse isso. — Vai que ela me deixa sair em uma missão com você? Já pensou nós duas batendo em bandidos com feitiços?! — Os olhos dela brilharam.

— Não, e por favor, nós não batemos em pessoas porque temos que manter nossa existência em segredo. — A garota suspirou ao ter que repetir isso para Shuhua, mas parece que ela não entendia. — Eu deixo você dormir no meu quarto hoje se apenas for para a aula!

— Entendido! — Respondeu mas antes de se virar uma silhueta se formou em sua frente.

— Por que ainda está aqui Soo- Ah você. — Parou o que estava dizendo ao olhar para Shuhua. — Entendo, Shuhua, preciso que faça algo para mim, me siga até a sala do cristal, e Soojin, vá antes que eu corte suas asas. — Namjoo disse pegando a garota pelos ombros.

— Estou indo. — A loira disse antes de se virar e dar um último olhar para sua amiga antes de desaparecer na escuridão.

— O que quer? — Disse se esgueirando do abraço de sua mentora para começar a segui-la.

— Preciso que faça um feitiço de proteção básico até para seu nível, terá que proteger e esconder o quarto de sua alteza princípe Nico por esta noite, nenhum som pode escapar. — Respondeu abrindo a porta para que a menor entrasse.

— Terei que ser uma babá real? Tomara que paguem bem. — Brincou com um sorriso antes de ver o olhar que Namjoo a dava.

— Porém, se falhar, ninguém estará lá para lhe socorrer. — Terminou fazendo a runa que concretizava o teletransporte.

[...]

— Então isso é tudo para se livrar de mim? — Shuhua sussurrou ao se deparar com o grande e pomposo quarto que estava em sua frente, seus olhos andaram para a cama onde uma figura da sua idade durmia pacificamente. — Vamos começar! — Disse para si mesma sussurrando o feitiço de proteção, cruzava os dedos para que desse certo, Protecto era fácil mas cansativo ao mesmo tempo.

O local se iluminou em uma luz branca, só eram ela e o princípe agora, era como se estivesse em uma dimensão vazia. Antes que pudesse relaxar o pequeno corpo começou a se debater enquanto marcas douradas eram bordadas por toda a sua pele. Nicha gritava desesperadamente mesmo dormindo.

A cara de terror que surgia no rosto da feiticeira era uma mistura de medo e incredulidade. — O que diabos eu faço agora?!

[...]

Sia foi acordada por uma voz conhecida, ainda com a visão embaçada pode enxergar, o garoto em sua frente era Nico, mas o que estava fazendo na tribo? — Hey, o que foi? — perguntou mas a única resposta foi o silêncio.

Ele se virou e apenas saiu andando, ela achou todo aquele comportamento muito estranho e se levantou para segui-lo, ao abrir a tenda o que via não era mais sua aldeia, mas sim uma densa floresta, sua visão apenas não estava totalmente escura pois algo brilhava no fundo das árvores, apenas conseguia ouvir o barulho de uma coruja, até que:

— Venha YooA, guardiã, a floresta te chama. — Sia não conseguia se segurar, seu corpo estava hipnotizado por aquela voz. Se esgueirando por arbustos e árvores conseguiu chegar ao seu destino, um clarereira com um lindo círculo de flores mais escuras que a noite, ao pisar no centro sentiu uma enorme queimação em seu corpo, como se algo estivesse se libertando.

[...]


Uma luz saía dos olhos e da boca de Nicha que não parava de repetir as palavras "Por favor" e "Aceite", Shuhua estava com a mão estendida para segurar o feitiço de proteção e a outra estava tentando traçar feitiço para parar com aquela cena horrível que estava presenciando.

— Não tem como fazer outra runa sem as duas mãos! Arrgh, você me paga por ter que me forçar a fazer isso Namjoo! — A garota fechou os olhos tentando manter sua mente em paz e espantar os gritos do príncipe. A luz que tracejou seu corpo logo se encontrava apenas na palma de sua mão livre. Ela tocou Nicha onde conseguiu pois a mesma não parava de se mexer. — Descanse.. — Disse quando sentiu o feitiço fluir para outro corpo.

Nico não se mexia mais, mas aquelas marcas como se fossem correntes ainda estavam em sua pele. Shuhua suspirou.

[...]

Uma grande figura se materializou em frente a Sia, se parecia com um fantasma, a mulher que estava em sua frente estava com o rosto cansado e uma grande coroa de galhos em sua cabeça. — Minha criança, você aceita ser leal e cuidar do povo Yowa até a sua hora chegar? — Perguntou.

— Claro, é para isso que estou viva até agora! — A garota respondeu.

A mulher em sua frente lhe deu um sorriso antes de retirar sua coroa e colocar na cabeça de Sia, o calor em seu coração estava por todo seu corpo agora, raízes se enrolavam em ambos braços e pernas. Soltou um grito ao sentir uma pontada em suas costas. — O que está acontecendo?! — Perguntou antes de apagar e acordar em sua cama. A cabeceira de madeira estava completamente cheia de folhas e flores como uma árvore, ela arregalou os olhos antes de correr para a tenda de seus pais.

[...]

— Quem é você? O que fez comigo?! — A feiticeira pode ouvir uma voz, ao se virar pode ver que as marcas no corpo de vossa alteza tinham sumido, assim como seu feitiço de proteção, porém ele estava acordado. — Por que eu não consigo me mexer?! Você não vai conseguir afetar o rei com a minha morte! — Os olhos verde esmeralda estavam trêmulos.


"Então você acha que eu vim te matar?" pensou, e antes que pudesse se controlar começou a rir.

— De que está rindo?! — O pequeni princípe esbravejou.

— Então você não consegue se mexer? Mas sente algum tipo de dor? — Perguntou a garota.

— Não sinto nada, esse é o problema! Mas de novo, quem é você?

— Oh, me desculpe minha falta de educação, eu sou a pessoa que salvou sua vida, Shuhua. — Ela respondeu se sentando na beira da cama de Nicha.

— Me salvar de? — A princesa perguntou estudando a feiticeira com os olhos.

— Eu também gostaria de saber, mas se eu não tivesse lançado um feitiço você estaria com muita dor agora. — Continuou. — Durma por enquanto, vou lhe trazer uma mistura que vai com toda certeza fazer seu corpo funcionar, e por favor, o que eu ganho te matando? — Disse em escárnio antes de desaparecer pela janela.

Nicha tinha muitas perguntas quando acordou na manhã seguinte e encontrou um copo de barro com uma mistura rosa dentro do lado de sua cama, um bilhete estava junto com o remédio. "De nada - Shuhua".


Notas Finais


The Seed debutou no Wattpad!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...