História The Selection - Taegi (ABO) - Capítulo 37


Escrita por:

Visualizações 2.937
Palavras 3.865
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Fluffy, Harem, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi depois de tanto tempo :')
(◕ㅅ◕✿) como estão? os spoilers foram bons? bolaram teorias?
Acho que vou destruir algumas hoje ≧ω≦
AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA QUANTOS FAVORITOS
QUASE CAÍ DA CADEIRA! MEUS DEUS, VOCÊS SÃO DEMAIS!
OBRIGADA, FICO MUITÍSSIMO GRATA MESMO! VOCÊS FIZERAM ESSA FANFIC CRESCER E EU TAMBÉM! MUITO MUITO OBRIGADA! ( será que eu vou escrever agradecendo?)
ʘ ͜ʖ ʘ tem muita coisa nesse capítulo que eu gostaria da ATENÇÃO DE VOCÊS

As reticências marcam uma suspensão da frase, devido, muitas vezes a elementos de natureza emocional
O nome do capítulo já trás isso viu? (๑>ᴗ<๑)

LEIAM BEM O FINAL, ELE É IMPORTANTE ʘ ͜ʖ ʘ

Capítulo 37 - Reticências


Fanfic / Fanfiction The Selection - Taegi (ABO) - Capítulo 37 - Reticências


reticências
s.f.pl. de reticência

na produção textual, três pontos, dispostos paralelamente à linha e ao lado de alguma palavra, us. para marcar uma pausa no enunciado, podendo indicar omissão de alguma coisa que não se quer revelar, emoção demasiada, insinuação etc.

 

CAPÍTULO 35: RETICÊNCIAS

♚ ♚ ♚

O alfa então despertou da febre do cio.

E procurou, procurou e não encontrou, seu ômega. Onde ele estava?

-Yoongi? Onde está ele? – perguntou afoito, ficando sentado na cama

-Deve estar dormindo. – ouviu uma voz feminina vinda de baixo.

Hyuna? Por que ela estava ali?

-Passou seu cio comigo. – falou calma

-Merda! Não pode ser... MERDA! – a ômega se cobriu com o lençol e sentou

-Tanto pode como foi... Agora que seu cio acabou eu vou descansar, você é bem agitado. – falou – Nem se preocupe com gravidez, passei por todos os procedimentos e nem barriga falsa iria colar. – o olhou por cima do ombro – Com sua licença, alteza.

♛ ♛ ♛

O ômega então acordou do sono forçado.

E procurou, procurou e não encontrou, seu alfa. Onde ele estava?

-Hyung?... – chamou baixinho e choroso

-Bom dia, anjinho. – sorriu ao ver os cabelos loiros de sua noona.

-Noona! – a abraçou, mas então se afastou, todas as memórias estavam voltando. – N-noona.. O-o hyung f-ficou mesmo com...

-Infelizmente sim, bebê, m-mas já acabou... Vou te dar comida.

♛ ♛ ♛

 

-Por que teve de ser assim? – perguntou com a voz fraquinha

-Vou lhe contar o que você precisa saber... Tudo começa com uma bela história de amor que virou uma tragédia.

-Tipo Romeu e Julieta?

-Sim... Mas pior... Romeu e Julieta deixaram de sofrer após à morte... Mas nessas história os dois vivem e um deles sofreu muito.

Yoongi mesmo fraco queria prestar atenção.

-Havia um belo príncipe, muitíssimo doce e adorável, inocente e cheio de amor para dar, porque para ele amor não podia se vender. – começou – E havia também uma bela camponesa, com o ar doce e amável, tão adorável quanto o príncipe, era neta de uma mulher conhecida como curandeira e boa. O pai ômega do príncipe não era à favor da relação dos dois, então ele e o filho brigavam muito... O rei ômega sentiu então que a moça e sua avô estavam lhe rondando e descobriu também que estavam fazendo a cabeça de seu filho, ele se enfureceu, expulsou as duas dos arredores do palácio. O príncipe, cego de amor, gritou com seu pai, o fez tremer e recuar, o fez chorar e então tudo de ruim começou a acontecer... Sua... Sua irmã mais nova, ela via tudo e sabia de tudo, mas era quieta e temia as duas malvadas.

-A menina bonita é malvada?

-Vou chegar nessa parte... A irmã mais nova também falou com o príncipe, tentando fazê-lo enxergar, mas... A velhinha era uma feiticeira, usava ervas e encantos fracos, não era poderosa, nem havia magia em si... Mas era boa de lábia, e ela fez o príncipe se virar contra o pai ômega...

-Pobre pai ômega...

-Eu não... Não lembro a história direito, por isso vou pular... O rei ômega expulsou as malvadas e seu filho novamente se rebelou... Então, poucos dias depois, o príncipe viu sua amada confessando estar consigo apenas por interesse enquanto se preparava para golpear seu pai com uma faca.

-Não... Coitadinhos...

-Não é triste?

-I-isso aconteceu com o hyung?

-Basicamente... Mas é como eu te disse, só Taehyung pode te contar, só ele tem esse direito e quando ele contar você saberá de tudo... Tem muita coisa complicada Yoongi, com cios, supressores e riscos de vida...

-Estou com medo da verdade... – murmurou – Não quero vê-lo... M-me sinto um inútil...

-Você não é e nunca será, você é tão forte e corajoso que foi com seu alfa mesmo sendo virgem e sem cio, você mal sabia o que aconteceria, mas foi! Você é incrível, anjinho. Se fizemos o que fizemos foi para o bem de todos

-E-eu sei disso, e agradeço... M-mas e se ele não me quiser mais depois de ficar com a Hyuna-noona?

-Ele não é idiota, anjinho. – disse com um sorriso doce – Não sempre. – brincou – Ele nunca trocaria você, é impossível. – o beijou na testa – Vou te dar um banho, você precisa tomar ar puro.

-Podemos ir perto do lago? – perguntou com um sorriso fraco

-Claro, anjinho, eu, você, Sana e Kyungsoo, que quarteto fantástico não?

♛ ♛ ♛

-Eu vou chamar o Kyungsoo. – Momo avisou – Não sai daqui.

Yoongi assentiu coçando a nuca de levinho e fungou

-Meu nariz tá entupido. – choramingou

-Depois eu dou o remédio pra isso. – Momo disse e foi para o “escritório” de Jongin.

Yoongi ficou olhando pela janela até que ouviu barulho de saltos e olhou para frente.

-Hyuna...

-Omega...

Hyuna parecia muito bem, bem demais para quem acabou de passar seu cio com um lúpus.

-B-Bom dia... – desejou com a cabeça baixa

Hyuna o encarou de cima, incomodada.

-Se te faz sentir melhor... Ele chamou por você o tempo todo, mesmo inconsciente. – falou fria e desviou do ômega, que estático, apenas ouvia o barulho dos saltos se distanciando.

-O que?... – se virou, mas ela já tinha ido embora.

-Yoongi! – sentiu um abraço apertado – Que saudade!

-Hyung! – se virou para retribuir o aperto – Que saudade, Soo-hyung.

-Mas vamos passar o dia inteiro juntos! – disse o moreninho mais velho com um sorriso doce – Jongin me emprestou o cavalo dele e a Momo arranja um pra ela e pra Sana, vai ser divertido.

-Vai sim. – Yoongi sorriu fraco, ele conseguia sentir que todos queriam lhe animar. Aparentemente todos mesmo.

 

♚ ♚ ♚

-Ainda na cama? – Taehyung se virou para seu pai alfa – Já devia ter ido atrás de seus afazeres como príncipe – cruzou os braços – Ou com seu ômega.

-Eu sei... Mas estou com vergonha... E se Yoongi não quiser me ver.

-Não parece algo que ele faria.

-Não o conheço cem por cento, não dá de saber. – encolheu seus joelhos – O cheiro de Hyuna não sai de mim... Já banhei cinco vezes!

-Vá tomar um ar, talvez o cheiro saia. – caminhou até o filho e o beijou na cabeça – Não está com raiva está?

-Pelo que? Por terem deixado Yoongi comigo? Só um pouco confuso e assustado... Fiquei muito preocupado.

-Não... Hyolin não estava na cidade então buscamos Hyuna...

-Ah... Como eu poderia ficar bravo se vocês só queriam o meu bem. – sorriu fraco e colocou a cabeça no peito do pai – Fora que a culpa é minha e daquela ví... Daquela sapa! – reclamou – Obrigado por serem tão bons comigo. – o abraçou e foi retribuído.

-Nós somos seus pais, precisamos nos preocupar com você, nosso único filhote.

Taehyung se afastou e levantou

-Vou para o jardim, relaxar por lá. – deu um sorriso fraco – E pensar no que vou falar para Yoongi. – caminhou até seu armário e suspirou – Preciso muito conversar com ele...

♛ ♛ ♛

Yoongi estava encostado na árvore baixa, comendo um cupcake, enquanto as meninas estavam ocupadas olhando os patinhos fazerem desenhos na água cristalina.

-Eles têm nome? – Yoongi perguntou

 – Não... – Momo respondeu – Quer dar um nome pra eles?

-Quero! – se levantou de uma vez e Kyungsoo foi junto

-Mas são todos iguais... – o outro ômega falou

-Não, hyung. – sorriu fraco e apontou para o último patinho – Ele é o mais velho, quase certeza, vou chamar de Brian, bom nome para um hyung?

-Ficou bom! – Sana comemorou

-Acho que a outra é fêmea... América! – disse – May e Gerad!

-Ficaram bons! – Momo comemorou – Já gostei de May!

-Será que eles bicam? – Sana perguntou

-Não acho que vá querer ir até lá. – Momo disse com um sorriso nervoso – O lago é fundo e frio.

-Mas parece tão rasinho...

-É só ilusão. – Momo respondeu e pegou uma vara de pegar frutos altos – Observe.

A vara era bem maior que todos ali. A beta caminhou até uma pedra que fazia uma espécie de ponte até quase o meio do lago.

-Isto deve ter uns cinco metros se duvidar. – comentou e começou a colocar a vara na água, colocou até só a cestinha ficar fora da água – Venha ver, ele mal toca no fundo... – chamou Sana – Mas com cuidado, nas margens é menos fundo, bem menos.

-Uah! – se assustou ao conferir que era verdade, era profundo.

-É sim. – Momo riu – Vamos sair daqui, com cuidado, ainda é meio liso.

-Pra quê um lago tão fundo? – Yoongi questionou

-Os antigos monarcas gostavam de brincar aqui, caças ao tesouro e mais, é como uma tradição, Taehyung ainda faz isso com amigos.

-Jongin já competiu inclusive, e ele achou o prêmio. – Kyungsoo anunciou – America se perdeu. – apontou para o filhote que nadava até a margem do rio.

-Ahh! – Yoongi sorriu largo – Que adorável. – se aproximou e estendeu a mão. – Oi, Meri. – disse doce. – Ah. – sorriu quando a filhote começou a bicar, delicadamente, sua mão – Ela está pegando as migalhas do meu sanduíche. – disse e Momo se aproximou com uma baquete.

-Pode dar para eles. – Yoongi concordou e jogou alimento para a família de patinhos.

 

♚ ♚ ♚

Taehyung cavalgou lentamente por entre o bosque que rodeava o lago, queria ir até lá, espairecer.

Já havia pensado em como abordar o pequeno ômega.

Começaria pedindo perdão, isso era fato. Depois explicaria todos os motivos para ser Hyuna e não ele e diria como não gostou, que só conseguia pensar nele.

Torcia para dar certo.

Sentiu cheiros misturados e então o seu também foi sentido.

Os quatro pequenos se viraram para o príncipe. Taehyung arregalou os olhos e desceu do cavalo apressado, Yoongi estava ali.

-Eu... – olhava para Yoongi, que permaneceu quieto e desconfortável. – Quero falar com Min Yoongi à sós. – falou firme.

As duas moças, mesmo relutantes, concordaram com a cabeça e foram até um dos cavalos.

Kyungsoo ficou quieto. Até se aproximar do alfa.

-Tome cuidado. – disse num sussurro, num tom perigoso – Isso não é uma ameaça, que fique bem claro. – olhou para Yoongi e sorriu doce – Vou com o cavalo... Taehyung te leva de volta.

Yoongi concordou, apertando a manga de sua roupa.

-Eu... – Yoongi começou, mas resolveu se calar

-Está bravo? – Taehyung foi incisivo e Yoongi negou – Como se sente?

-Fisicamente estou bem... Emocionalmente... Estou confuso. – disse e encarou sua bota gasta

-Eu sinto que preciso me explicar com você. – Yoongi se afastou de leve, já estavam distantes mesmo.

-Momo já disse algumas coisas... Mesmo que eu não tenha entendido muito bem. – deu de ombros – N-não sei se quero conversar com você... Desculpe. – se afastou novamente, para o lado.

-Por favor... – deu um passo à frente – Me deixe explicar.

-Não!... Já passou, o que aconteceu não tem volta. – falou olhando para o lago calmo.

-Então... Estamos bem? – Taehyung se sentiu bobo, claro que nada estava bem, eram dois corações confusos e quebrados.

-Não sei. – declarou e começou a chorar em silêncio, fraquinho e mordendo os lábios.

-Não chore. – Taehyung pediu – Vou te levar para o castelo. – Yoongi concordou e andou até o cavalo de Taehyung – Te ajudo a sub- mas Yoongi subiu sozinho, Bravo havia se abaixado – Tudo bem. – tentou sorrir e subiu em seguida.

O príncipe sentiu os bracinhos do ômega lhe rodearem a cintura, mas estavam tão levinhos, como se aquele toque doesse. Yoongi não queria lhe tocar, era tudo o que pensava.

♚ ♛♚ ♛♚ ♛

 

-Eu ainda quero contar...

-Não estou pronto para ouvir. – Yoongi disse e largou o alfa – Entenda, por favor. – Yoongi se sentia nervoso e seu cheiro deixava isso bastante evidente

-Yoon... – Taehyung começou, contendo o choro – Eu te amo.

O ômega pulou do cavalo e se afastou o mais rápido possível.

-Fique longe! – pediu – Não venha atrás de mim! – e voltou a correr, era rápido.

-Yoongi!

“Tinha uma pedra no meio do caminho. No meio do caminho tinha uma pedra”.

Yoongi trombou de frente com outra pessoa, a outra garota participante da elite, Kang Eunbin. A moça vacilou para trás, mas conseguiu se firmar, Yoongi foi ao chão.

-Cuidado, seu idiota! – ela reclamou com um biquinho

-Perdão! – Yoongi pediu e se levantou

-Você está be- a garota se cortou quando o outro saiu correndo – Garoto estranho... – cruzou os braços e olhou para afrente – Ah1 Alteza, que sorte lhe encontrar por aqui. – acenou – Podemos-

-Estou ocupado e cansado, com licença. – cortou frio e se retirou com bravo

♛ ♛ ♛

Yoongi correu até o lado oeste do castelo, para o bosque de lá. Até que caiu novamente, dessa vez pelo cansaço.

-Yoongi?...

-Hyuna?

Ambos os ômegas estavam no chão. Yoongi no meio da grama, Hyuna encostada num salgueiro chorão.

-Imagino que também queira ficar sozinho, eu irei sair. – iria se levantar

-Ele realmente chamou pelo meu nome? – perguntou de cabeça baixa.

-Foi o único que ele chamou. – falou fria e levantou, batendo as folhinhas de seu vestido branco e rodado.

-Por que me contou isso? Por que me disse assim?

-Porque é a verdade, e, está mais que claro, que você é o ômega dele. – falou e ambos se encararam – Eu sei, vejo os seus olhos e os deles... – Yoongi arregalou os olhos – Essa seleção acabou desde o primeiro momento em que o príncipe te sentiu, ele só quis manter a pose, ridícula, e continuar o show... Eu segui improvisando para tentar, inutilmente, foi um roteiro improvisado. – falava fria

Yoongi continuou chorando, quieto e pasmo. Hyuna voltou a caminhar.

-Podia ouvir ele, em toda história, cada personagem tem seu jeito de contar a história... Mesmo que minha versão não vá ser muito diferente da dele, você devia ouvir.

Yoongi tremeu e comprimiu os lábios.

Hyuna finalmente saiu.

-Eu quero minha casa de volta... – chorou e se encolheu em posição fetal, chorando sôfrego como se sentisse muitíssima dor, e sentia.

Tantos corações partidos.

♚ ♚ ♚

Era tarde, não tanto, mas estava escuro, nuvens pesadas eram as responsáveis.

Taehyung sai do escritório, disposto a ir atrás de Yoongi novamente, talvez o ômega o ouvisse agora.

-Momo? – chamou quando a viu passar com um pano vermelho cintilante.

-Ah, Tae. – sorriu fraco, em sua cabecinha tudo estava resolvido.

-Onde está o Yoongi? Quero falar com ele...

-Como assim?... Eu pensei que ele estava com você! Pensei que estavam trocado carinhos e juras de amor! Não se acertaram?!

-Ele nem me deixou me explicar... Se ele não esta com você, onde ele está?

-Deve estar no bosque. – se voltaram para uma voz na escada, estava cansada.

-Hyuna? – Momo a olhou com raiva

-Ele correu para lá. – apontou para o lado oeste – Para o bosque do oeste. – disse fria – Vai começar a chover e tenho certeza de que ele é medroso – falou com um sorriso cínico.

Taehyung enxergou, ah ele com certeza enxergou os olhos verdes da ômega.

A loira se afastou, indo em direção ao salão de ômegas.

-Vou atrás do meu ômega. – Taehyung falou – Preciso de ajuda.

-Não chame guardas, Yoongi tem medo deles!

♚ ♚ ♚

Taehyung estava acompanhado de seu pai alfa, Junmyeon e Jongin, todos à cavalo.

Jin e Hoseok não foram avisados do sumiço. Baekhyun e Chanyeol o distrairiam.

Momo distrairia Kyungsoo na cozinha e Sana estava pleníssima em seu quarto, sem saber o que acontecia.

-Yugyeom partiu em um péssimo momento, o faro dele seria ótimo agora. – Jongin resmungou, olhando para os lados com cautela.

-O cheiro está sumindo! – Junmyeon disse – Chuva... – sentiam o cheiro da terra molhada.

-Essa situação me traz péssimas lembranças. – Namjoon resmungou, sério e atento.

Taehyung ainda sentia o cheiro do ômega, e rezava para continuar sentindo.

-Vou na frente! – anunciou e saiu correndo com Bravo, deixou os outros alfas para trás.

A chuva começou a cair mais forte. Continuou procurando.

-Yoongi! – avistou, com dificuldade, um pequeno montinho de gente, encolhido debaixo de um salgueiro chorão.

Pulou do cavalo e correu até o pequeno, estava dormindo, mesmo com a água batendo de leve em seu rostinho, por sorte o salgueiro não deixou que se molhasse muito.

-Meu pequeno... – o cheirou profundamente e o pegou no colo, beijando sua testa fria. – Preciso te levar para o castelo.

Subiu em bravo e cobriu Yoongi com sua capa grossa, pouco se importando consigo mesmo, o ômega era e sempre seria mais importante.

-Achei ele! – gritou aos outros – Vamos! – passou veloz e logo estava sendo seguido.

 

♚ ♛♚ ♛♚ ♛

-Uhm...

-Ele está acordando. – Yoongi ouviu uma voz doce – Bebê, olhe para mim.

-Omma?... – Yoongi chamou fraquinho – Chae-noona?...

-Acho que ele está delirando. – outra voz

-Vamos dar água. – e outra voz

-Omma?

-Calma, bebê. – reconheceu finalmente uma das vozes, Jin.

-Jin-hyung? – chamou e foi acolhido no colo, enfiou seu nariz no peito do outro ômega e se aninhou ali.

-Aqui a água.

-Hobi... – murmurou reconhecendo a terceira voz.

-Sou eu, lindo. – sorriu fraco, ainda entorpecido

-Ele está bem? – uma quarta voz

-Vou chamar o Minho. – a segunda voz era a de Momo, reconheceu finalmente.

-Ele saiu, Taemin estava com dores muito fortes e Seungcheol começou a chorar, ele precisou ir cuidar da família. – Jin informou – Mas Micha está lá.

-Appa... Posso chegar só um pouquinho mais perto? Posso tentar ajudar...

A quarta voz era de seu alfa, seu Taehyung.

Yoongi virou levemente a cabeça. E, guiado por instintos, estendeu a mão para o lúpus.

Taehyung sorriu fraco, ele sabia que aquilo não era Yoongi falando por si mesmo, mas foi até o ômega e o beijou na testa, mesmo que só assim, ele queria poder tocar seu ômega.

♚ ♚ ♚

-Hora de jantar. – Yoongi ouviu a voz animada de Momo – Você só tem de se vestir, já está todo cheirosinho do banho.

Yoongi continuava olhando a chuva pela janela, desenhando várias borboletas diferentes numa folha branca.

Estava pensando.

-Coloque a roupa, Yoon. – a beta pediu – Precisa comparecer ao jantar.

-Eu entendo. – se levantou, deixando apenas uma borboleta sem cor, entre ela a coleção vermelha e a branca.

-Que desenho lindo. – Momo elogiou – Vai por flores?

-Talvez. – respondeu e se vestiu – Ainda não sei. – sorriu para a mais velha

♚ ♛♚ ♛♚ ♛

Yoongi já estava deitado na cama, ouvindo a garoa do lado de fora e com a luz do abajur iluminando fraquinho com uma luz, dessa vez, azulada.

Se virou para a porta ao ouvi-la se abrir.

-Hyung? – reconheceu o cheiro do lúpus.

-Preciso me explicar, não terei paz em dormir se não puder conversar com você. – disse rápido.

-Agora?...

-Não posso mais esperar. – fechou a porta atrás de si – Quero você, como eu sempre quis. – caminhou até o meio do quarto – Serei direto. – falou de uma vez e Yoongi concordou, apontando para sua cadeira. Taehyung sentou – Perguntei a Momo o que ela lhe contou, embora eu não possa contar tudo, ainda... Contarei o que é realmente essencial, você é inteligente e deverá conseguir ligar os pontos.

-Tudo bem... – murmurou e puxou mais o cobertor para si.

-Eu passei quase três anos tomando supressores de cio. – Yoongi arregalou as orbes negras, aquilo era muito tempo! – Isso logo no início dos ciclos... Eu fiquei desregulado, tanto que uma vez precisei ir ao pronto socorro, depois fui atendido pelo médico da minha família, ele informou que, se eu continuasse tomando supressores e lutando contra meus instintos, eu ficaria estéril. – Yoongi cobriu a boca, triste e horrorizado – Não acontece apenas com ômegas, sabe? – sorriu em escárnio, olhando o chão – Não posso ser um rei sem herdeiros, seria uma vergonha e seria péssimo para o reino, a única nobre boa o suficiente para assumir não é a linhagem da frente... Os outros não seriam bons... Eu não poderia fazer isso.

Yoongi ira falar, mas se calou, talvez não fosse o momento.

-Então eu tive de mudar minha cabeça, eu ainda era muito jovem, para mim era tudo muito esquisito. Fomos atrás de uma parceira para mim... E eu aprendi a gostar daquilo... De poder ajudar, ser ajudar, satisfazer e principalmente me satisfazer. – olhou o pequeno, que tinha o olhar tristonho – Bem... Não posso passar um cio sozinho nem que eu queria... Eu sou o único herdeiro.

-O que aconteceu para ir ao pronto socorro?

-Umas duas semanas antes do meu cio eu senti dores muito fortes, eram horríveis, eu pensei que fosse apagar de dor. Nunca queira saber como era, eu me senti sendo dilacerado por dentro. – Yoongi enxergou dor e sofrimento profundos nos olhos do lúpus.

Yoongi sentou na cama e puxou, delicadamente, o alfa para cima de si, o deixando deitado na cama em seguida.

-Estou te escutando.

Taehyung suspirou aliviado e controlou a vontade de chorar, sorrindo fraco para disfarçar.

-Eu comecei a me envolver com várias pessoas que tinham plena certeza de sua saúde e higiene.

-Falda do HIV? – Yoongi questionou

-Sim, você é mesmo muito inteligente.

-A doença não foi erradicada há oito anos?

-Sim, mas ainda é um tempo meio curto, precisamos ter cuidados. – Yoongi concordou e deitou no braço do mais velho. – Eu encontrei uma moça para passar meus cios comigo, dessa vez acabou dando errado, meu cio veio mais cedo que deveria. – resmungou – Ela é uma moça boa, independente de alfas, nunca me quis como tantos outros quiseram e querem... é legal, só quer se satisfazer também, e nós temos um contrato, ela recebe por cio que passa comigo.

-Desculpe por não poder te ajudar.

-Isso não é culpa sua, você sabe. – falou e abraçou Yoongi com carinho – Eu não poderia passar meu cio com você quando nem ao menos teve o seu próprio... Seria desumano, seria cruel... Você poderia ter sofrido muito mais...

Yoongi engoliu o seco e afirmou com a cabeça, o alfa sabia muito mais sobre aquele assunto.

-Quando tiver seu primeiro cio, serei seu alfa e você será meu ômega, com seus dezesseis anos iremos nos casar, quando tiver seu cio depois disso te marcarei como meu finalmente, te darei meu tudo. – disse firme e após um breve silêncio engoliu o seco – S-se você quiser... – derramou a primeira lágrima.

-Eu... – Yoongi olhou o alfa, que começou a chorar – Eu quero. – sorriu doce e tentou fazer o alfa parar de chorar.

♛ ♛ ♛

Naquela noite, Yoongi deixou que Taehyung chorasse até cair de sono, e esperou por cerca de cinco minutos para poder dormir.

Precisava descansar para digerir tudo.

Para entender tudo.

Para superar tudo.

Medo, saudade, dor, ânsia, confusão, saudade, amor, pavor, saudade, insegurança, saudade, compaixão, responsabilidades, empatia, confusão.

Era tanto e tanto repetido.

Dormiu. Cansou-se de pensar.

♛ ♛ ♛

Yoongi acordou cedo, ainda havia chuva caindo.

Desligou o abajur e se desvencilhou dos braços do alfa, que continuou dormindo como uma criança.

Sorriu achando adorável, um alfa daquele tamanho se abraçando ao seu travesseiro e todo encolhido.

-É tão fofo. – murmurou e o deu um beijinho na testa.

Sorriu fraco. Estava querendo entender o lado do alfa... Mas era tudo tão vago...

Sentou na cadeira e pegou seu desenho, olhando para a última borboleta.

Para ele, a cor daquela borboleta certamente deveria ser vermelho, mas então por que de repente o branco parecia tão mais certo?

O roxo também parecia se encaixar nos detalhes de suas asas altivas, porém frágeis.

Pintou então.

Todo o centro com o branco, as extremidades com o vermelho e o vinho, e os detalhes de dentro, juntos ao branco, com o roxo.

-Ficou linda. – sorriu para ela – Acho que o precisa de um pouco de verde. – pegou um verde “veneno” e pintou detalhes da cabeça do desenho – Combina.

 

 


Notas Finais


(๑>ᴗ<๑) e aí?
Essa reconciliação não vai ser demorada viu? Já enrolei com muita coisa, isso aqui não vai ser assim. Taehyung é direto e sincero, Yoongi inteligente e compreensivo. Já deixo claro que vão voltar a ficar bem e sem demora. Eles são jovens e apaixonados, na cabecinha deles o amor vai vencer.
Prestem atenção também em coisas em ITÁLICO E NEGRITO são dicas que eu coloquei :3

EU NÃO SEI quando eu vou postar novamente, para conseguir escrever esse capítulo foi uma bela duma luta.
Eu também não tenho tanto tempo, por isso não posso responder quando me perguntam quando eu postarei, é muito complicado.
MAS EU NÃO VOU DESISTIR DA FANFIC, o máximo seria um hiatus breve, mas nada grave, então não se preocupem.
Mas é como eu já comentei, eu preciso colocar meus estudos acima de outras coisas, preciso passar de ano e passar para o meu curso que é difícil de passar :")
Perdão por isso, mas eu não posso deixar esses compromissos de lado. Amo muito essa fanfic e o amor de vocês, mas também é importante o meu futuro.
Até o próximo e muitos beijos para vocês.

Aaaa e se puderem dar uma olhada na minha fanfic nova eu vou ficar vem feliz ❤ é uma Jikook
https://spiritfanfics.com/historia/o-castelo-do-vampiro-14303341


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...