História The Selection (NCT) - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias EXO, Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Doyoung, Jaehyun, Johnny, Jungwoo, Kun, Lucas, Taeil, Taeyong, Ten, Winwin, Yuta
Tags A Seleção, Baekhyun, Chanbaek, Chanle, Chanyeol, Chen, Doil, Doyoung, Exo, Haechan, Hansol, Hunhan, Jaehyun, Jaemin, Jaewin, Jaeyong, Jeno, Jisung, Johnny, Jungwoo, Kai, Kaisoo, Kris, Kun, Kunwin, Kyungsoo, Lay, Lucas, Luhan, Mark, Nct, Renjun, Sehun, Suho, Sulay, Taeil, Taeten, Taewin, Taeyong, Tao, Taokris, Ten, Winwin, Xiuchen, Xiumin, Yukhei, Yusol, Yuta, Yutae, Yuwin
Visualizações 172
Palavras 1.405
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem a demora (como sempre)

Boa leitura❤❤❤

Capítulo 3 - Inscrição; pt 2 Jung Jaehyun


Fanfic / Fanfiction The Selection (NCT) - Capítulo 3 - Inscrição; pt 2 Jung Jaehyun

--JAEMIN ACORDA AGORA! Se você não acordar eu juro que te jogo um balde d'água.

Meu irmão mais novo adorava me irritar, não perdia uma oportunidade sequer. Ele sabia que era um dia importante pra mim, e fazia de tudo para estragar. Nossa convivência não era muito boa, eu sempre tentei fazer de tudo para ele ser feliz. Sempre trabalhei um pouco a mais para comprar as coisas que ele queria. Minha mãe estava doente, e meu pai, bom... eu nunca o conheci. Talvez o Jaemin seja um pouco rebelde por conta disto. A imagem de um pai que ele tem sou eu. Como sou o mais velho, ele precisaria me obedecer, coisa que ele nunca faz. Se eu conseguir passar e ser escolhido para a seleção, ele terá que cuidar da mamãe, fico preocupado com isso. Tenho medo de que ele á aborreça.

Que saco Jaehyun! Não pode esperar um minuto? O príncipe não vai fugir—disse Jaemin ainda deitado.

Você precisa ficar acordado pra mamãe, precisa aprender a cuidar dela. E se eu for escolhido, quem vai tomar conta dela é você. Tenha um pouco de responsabilidade pelo menos—eu sei que esse tipo de responsabilidade era demais pra uma criança de 17 anos. Mas ele precisava ser mais maduro as vezes.

Logo após conferir se Jaemin estava realmente acordado, fui silenciosamente até o quarto de mamãe. Ela estava em um sono profundo. Algo que acontecia raramente, pois tinha dificuldades para dormir. Dei um beijo em sua testa e fui para meu quarto me arrumar. Decidir uma roupa era alho bem difícil, experimentei umas doze peças de roupas no mínimo, nada me agradava. Resolvi por a primeira ( sim, eu sou esse tipo de pessoa). 

O dia estava lindo, os raios de sol entravam em minha janela que estava bem escancarada. Ao olhar por ela, avistei Taeyong, meu vizinho. Era a primeira vez que eu o via só de toalha. Já tínhamos conversado antes, mas nada de mais. Sempre o achei muito bonito e atrapalhado, ele tinha charmes inexplicáveis. Acho que ele não ficou muito confortável ao me ver pela janela. Dei uma conferida em minha aparência pelo espelho que ficava em minha porta, e quando voltei a olhar pela janela, escutei o barulho de alguém cair. Certamente era Taeyong.

--Ei, você está b.... O MEU DEUS!—pensei que estava sonhando, ou delirando. Mas nunca pensei que veria Lee Taeyong nú. Sua bunda era branquinha como a neve. E não vou mentir, era uma bela visão. Mas não era hora pra pensar em outras coisas e si ajudá-lo. O coitado estava com a cara no chão. Pulei sua janela, e levemente o cobri com sua toalha que estava no chão. O apoie em meus ombros e o coloquei na cama. Senti algo por cima da toalha, não poderia ser o que eu estava pensado. Tirei a mão rapidamente, e olhei seu rosto. Sua sobrancelha estava sangrando. Fui em outros cômodos de sua casa para chamar alguém. Por sorte sua mãe estava lá. Ela cuidou de Taeyong e me agradeceu.

Depois de sair da casa de Taeyong fui para a minha, eu estava quase atrasado para minha inscrição. Dei algumas instruções para Jaemin, que iria ficar cuidando da mamãe, e fui para o centro da aldeia. A caminhada era bem longa, no trajeto me peguei pensando em Taeyong, será que ele estava bem? Tomara que o tombo não tenha afetado sua cabeça.

Quando cheguei, a fila estava pequena, ou cheguei cedo ou as pessoas se atrasaram. Sem demora avistei Taeyong chegar com sua mãe. Nem parecia que tinha se machucado. Apenas estava com a sobrancelha diferente, algo que caiu bem nele. Uns minutos depois fui chamado. Parecia um contêiner, era bem espaçoso, haviam tecidos cobrindo as paredes, obviamente seria o local das fotos. Eles me fizeram uma série de perguntas, bem clichês. Logo após me posicionei diante das câmeras. Eu não gostava de me gabar, mas o ensaio tinha ficado realmente bom.

Ao sair do local, avistei Taeyong, fiquei imaginando as milhares de coisas que ele pensou quando sua mãe disse que eu havia o visto nú. Seria engraçado brincar com ele um pouco. Me aproximei do mesmo, reverenciei sua mãe, depois o provoquei. Pude ver que seu rosto corou na mesma hora. Rindo da situação, continuei caminhando.

Ao chegar em casa, mamãe estava assistindo tv na sala, perguntei a ela onde Jaemin estava. Fui até seu quarto, bati na porta mas ninguém respondeu. Resolvi entrar assim mesmo.

--Jaemin, o que houve—me deparei com o mais novo chorando agachado ao lado da cama.

--Saia daqui hyung—o mesmo estava em prantos, seus olhos inchados, parecia estar chorando a horas.

--Ei seu chato, me conte o que aconteceu. Mamãe brigou com você? Perdeu seu ursinho denovo—minha última tentativa foi animá-lo. Eu já tinha visto Jaemin chorar, de raiva muitas vezez, mas desta vez era diferente— ei! Sou o seu hyung chato, mas ainda sou seu irmão.

-- Não vá hyung, por favor!—em meio a seus soluços, as palavras suplicantes inundavam meus ouvidos. Não era o Jaemin com que eu estava acostumado.

-- Por que não quer que eu vá? Na verdade eu nem sei se serie selecionado. Está preocupado em cuidar da mamãe sozinho? Sabe que a tia vai te ajudar um pouco, e a mãe de Taeyong sempre é solidária conosco. Peça ajuda a ela também. Não vai ser tão complicado quanto parece, é só você ser um pouco mais respon....—fui interrompido por uma abraço inesperado.

Aquele momento deveria ser registrado, meu irmão mais novo me abraçando. Era um dia cheio de surpresas. Comecei a me lembrar do dia que Jaemin nascera. Ele era tão chorão, e só se acalmava no meu colo. Nem o da mamãe ele ficava tão quieto. Aproveitei a oportunidade e o abracei com todo meu amor. Ficamos um tempo ali.

--Não é com a mamãe que estou preocupado. Nunca ficamos tão longes, eu não acredito que vou dizer isso mas, vou sentir sua falta—parecia vergonhoso ou o pior ato do mundo falar isso, pelo menos pra Jaemin era—quem vai me repreender quando eu fizer algo de errado? Quem vai brigar comigo o tempo todo? Quem vai me aguentar hyung? Só você consegue amar alguém como eu. Você e a mamãe.

Aquelas perguntas acertaram meu coração como uma flecha. Não conhecia esse lado sentimental de Jaemin, eu sempre tentei demonstrar afeto, mas ele não correspondia. Escutar tudo isso foi como musica para meus ouvidos. Eu amava aquele pirralho.

--Você sabe que pode me mandar cartas, e eu vou te responder. Sempre vou estar pensando em você Jaemin. Aonde quer que eu esteja sempre vou estar cuidando de você. Não se preocupe com isso. Eu te amo maninho, e tenho certeza que se você fizer amigos eles também irão te amar. E se um dia você conhecer alguém para n.....—interrompido novamente.

--Ok ok—disse secando suas lágrimas—vamos parar por ai, eu entendi. Eu também te a...am...amo hyung.

--Pensei que estava engasgado, é tão difícil dizer isto?—comecei a gargalhar.

--Pra você é, idiota.

Aproveitei o tempo pra conversar mais com Jaemin, descobri coisas em uma noite que levei anos tentando. Fiz o jantar, logo após tomei um banho, e terminei de ajeitar a casa. Preparei a mamãe para dormir e fui para meu quarto. Ainda estava muito cedo. Jaemin já estava dormindo, a casa estava em total silêncio. Peguei um livro que estava em meu criado-mudo ao lado da cama, era minha saga favorita (instrumentos mortais) eu já estava nas ultimas páginas. Um tempo depois, quando terminei de lê-lo, pôs o livro de volta ao lado e fui dormir.

~Dois dias depois~

Me acordei espontaneamente, eram sete horas da manhã. Me levantei, calcei meus chinelos e fui fazer minhas higienes matinais. Dei uma passada na cozinha, Jaemin já estava indo para escola.

--Se cuida maninho, boa aula—tentei ser o mais agradável possível.

--Não se acostuma não, com esse meu bom humor—ele sabia me irritar direitinho.

Fui até a porta para observar o mais novo ir para a escola. Logo após e desaparecer de minha visão, alguém vindo em minha direção.

--Olá! Sou o mensageiro real, me chamo Chanyeol. Estou aqui para entregar sua carta de aprovação para a seleção.

Assim que terminou de falar, me entregou a carta. Eu estava eufórico. Me despedi dele, fechei a porta e fui para meu quarto. Com todo cuidado e curiosidade do mundo, abri a carta. E sim, eu fui selecionado.


Notas Finais


Espero que tenham gostado do nosso candidato Jaehyun❤ e do seu irmão problemático Jaemin🤣
Espero que vocês continuem acompanhando❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...