História The Selection (NCT) - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias EXO, Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Doyoung, Jaehyun, Johnny, Jungwoo, Kun, Lucas, Taeil, Taeyong, Ten, Winwin, Yuta
Tags A Seleção, Baekhyun, Chanbaek, Chanle, Chanyeol, Chen, Doil, Doyoung, Exo, Haechan, Hansol, Hunhan, Jaehyun, Jaemin, Jaewin, Jaeyong, Jeno, Jisung, Johnny, Jungwoo, Kai, Kaisoo, Kris, Kun, Kunwin, Kyungsoo, Lay, Lucas, Luhan, Mark, Nct, Renjun, Sehun, Suho, Sulay, Taeil, Taeten, Taewin, Taeyong, Tao, Taokris, Ten, Winwin, Xiuchen, Xiumin, Yukhei, Yusol, Yuta, Yutae, Yuwin
Visualizações 116
Palavras 1.436
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Dessa vez eu não demorei né? Hhauahaua espero me manter nesse ritmo!

Tenham uma boa leitura❤

Capítulo 4 - Inscrição; pt 3 Kim Doyoung


Fanfic / Fanfiction The Selection (NCT) - Capítulo 4 - Inscrição; pt 3 Kim Doyoung

Eu estava exausto, aquela aula era um saco. Por mais que eu queira concluir a faculdade, agora com essa seleção, vou ter que trancar tudo. Meus pais são médicos da aldeia, e medicina é o que estou cursando. Mas mesmo eles, que sonham em ter um filho doutor, se alienaram na história de querer que eu me case com o príncipe. Desde pequeno eu sempre quis trabalhar no meio tecnológico. Após as guerras, esse novo mundo se extinguiu, e as tecnologias que existiam antes, estão perdidas no tempo. Aos poucos ela está sendo redescoberta. Já que muitas informações foram vazadas. Eu passo a maior parte do meu tempo estudando e pesquisando sobre isso. Agradeço aos deuses por terem me dado um QI a mais.

Felizmente a aula acabou, me despeço de meus colegas e vou para meu carro. Lembro da primeira vez que ganhei esse carro, eu tinha ganhado um certificado de “melhor aluno" da minha classe. Fico imaginando que quando eu me formar vou ganhar minha própria casa. Mas meus planos teriam que ficar pra mais tarde.

Dei uma rápida passada em casa, tomei um banho e me troquei. Deixei um bilhete para meus pais e fui para o centro, realizar meu cadastro. Durante o trajeto encontrei Taeil, um velho amigo e o único , nos conhecemos desde sempre.

--Está indo para a inscrição da seleção?—disse já com a certeza disso.

--Adivinhou, me da uma carona?-- Taeil era folgado as vezes, mas eu nunca negaria carona a ele.

Após Taeil entrar no carro, ligamos o rádio e fomos cantando até o local. Nós amávamos cantar, mas ambos nossos pais não gostavam da ideia de sermos cantores. Na visão deles, isso não daria dinheiro, e seríamos mendigos futuramente. Por mais inteligentes que fosses, tinham coisas que eram absurdamente ignorantes.

Chegamos ao local desejado, Taeil saiu primeiro que eu, ele admirava muito o príncipe, era como um ídolo pra ele. Eu não o questionava, já que o mesmo era realmente lindo. Mas não poderia negar que eu sentia um certo ciúme sobre isso. Não pelo fato que gosto dele, não pense isso, mas sim por ele ser meu melhor amigo. Se Taeil chegasse a ser selecionado, com certeza ele seria um forte candidato. Por ser alguém extremamente fofo e amável.

Fiquei uns vinte minutos na fila de espera, muita gente estava chegando. Seria uma competição acirrada. Acho que por eu ser um cara inteligente eu teria uma chance de ser selecionado. Talvez pelo fato de criar estratégias e coisas que envolvem os planos do reino. Uns minutos depois, os assistentes reais me chamaram. Entrei no local que de fora parecia ser estreito, mas era bem amplo. Respondi várias perguntas, não esperava por perguntas tão simples. Tive um pouco de dificuldades pra fazer o ensaio fotográfico, eu não era muito fotogênico, mas eles me ajudaram e ficou muito melhor do que eu esperava. Foi uma das primeiras vezes que me achei bonito o suficiente pra participar da seleção. Naquele momento eu acreditei em mim.

Após meu término de cadastro, Taeil estava esperando por mim.Parecia assustado.

--Ei, que cara é essa? Parece que se viu no espelho—nós éramos bem íntimos em relação a brincadeiras.

--Acho que não me sai muito bem, eu meio que... é... fiquei nervoso.

--Tenho certeza que se saiu bem—sorri, sabia que Taeil era um pouco inseguro, eu tentava sempre animar ele.

--Se você diz, é porque eu realmente não vou passar—ele entrou no carro em seguida de mim.

Antes de ir para casa, resolvemos passar em um restaurante recém inaugurado. Estacionei o carro e fiz nossas reservas. Logo que entramos no estabelecimento, vários pares de olhos nos miravam com um olhar de desgosto, os olhares vinham de um grupo com mais ou menos doze pessoas. Me sentia como se não fossemos bem vindos. Mas realmente não compreendi o motivo daquilo.

Nos dirigimos a nossa mesa e logo fomos atendidos. Folhamos o cardápio e realizamos nossos pedidos. Aproveitamos para pedir duas taças de vinho. Taeil amava um bom vinho. Eu gostava de o mimar.

--Então, imagina se formos selecionados, vai ser estranho ter que disputar o mesmo cara que você—tentei puxar assunto, já que o clima ficou tenso após Taeil ter se sentido incomodando com o grupo de rapazes.

--Só queria deixar bem claro que eu vou siar ganhando.

--Não tenho dúvidas que o príncipe se apaixonará por você—naquele momento, eu senti algo estranho, como se não quisesse que isso acontecesse. Pensar que outra pessoa na vida do Taeil seria mais importante que eu (seu melhor amigo), era meio triste para mim.

--Espero que você tenha razão. Eu o admiro muito, e reinar ao seu lado parece ser um sonho.

--Seria legal ter um amigo rei, mas pensado bem, e se eu ganhar? Você vai ficar triste?—não sei porque essas perguntas tinham tanta importância pra mim.

--Hmm... acho que eu te mataria e tomaria seu lugar—ele disse de uma forma sarcástica—claro que não né Doyong, eu sempre ficarei feliz por você—dizendo isso ele abriu um sorriso tímido. E eu não sei porque isso mexeu comigo de uma forma diferente.

Nosso almoço não demorou muito pra vir. Estávamos famintos, devoramos tudo em poucos minutos. Pagamos a conta e fomos embora. Ao sair do local, escutamos sem querer a conversa dos caras que tinham acabado de nos encarar.

--Nosso reino governado por dois reis? Isso é nojento. Aquele principizinho baitola vai ter o que merece. Se ele acha que vai transformar o rei em cor de rosa e montar em pôneis ele está enganado—disse o carrancudo enojado.

--Lembra que isso poderia ser há anos atrás, por que essa baitolice já faz tempo que existe, tivemos sorte que todos os reis até agora se casaram com mulheres—argumentou outro babaca.

Antes que pudéssemos sair despercebidos, o grupo notou nossa presença.

--Olha só Jacob, se não é o casalzinho que entrou aqui mais cedo.

--É mesmo Mike, as princesinhas. O que as mocinhas estão fazendo ?

--Indo embora se você sair da minha frente—eu nunca tinha agido dessa forma, mas meu sangue ferveu. Não por mim, mas por Taeil.

--Você se acha né frutinha? Ta protegendo seu namorado?—disse o tal de Jacob. Eu bateria nele naquele momento se ele não tivesse um bando de amigos idiotas que certamente me dariam uma surra.

--Nós não somos namorados, e se fossemos o que você tem haver, quem acha que é?—Taeil estava quase calando minha boca com as mãos. Naquele momento comecei a ficar nervoso.

Os olhos deles pareciam furiosos, ele iria me atacar, estava com o braço pronto pra ir direto em minha cara. No mesmo momento uma rajada de luz surgiu, era um carro se aproximando. Não qualquer carro, era meu pai. Os meninos saíram correndo imediatamente. Atrás de mim, senti o peito de Taeil subir e descer, só agora percebi que ele estava agarrado em mim. Tudo aquilo aconteceu tão rápido, eram inúmeros sentimentos em um só. Taeil se estabilizou, já estava mais calmo. Papai saiu do carro junto de mamãe. Eles devem ter vindo pegar o almoço. Acho que eles não perceberam a situação, pois não comentaram nada a respeito. Somente nos perguntaram se tinha ocorrido tudo bem. Assentimos e resolvemos não falar sobre nada. Nos despedimos e entramos no carro.

Durante o trajeto, Taeil não disse nenhuma palavra, e eu não tinha o que dizer, o clima estava tão tenso que resolvi ficar quieto. Larguei Taeil em casa, e o mesmo só se despediu. Resolvi quebrar a barreira.

--Taeil, você está bem?

--Estou sim, quer dizer... vou ficar.

--Promete?—isso foi bobo, mas eu precisava ter essa certeza.

--Prometo—disse ele, sorrindo.

Me sentindo menos mal com aquela situação, meu próximo rumo seria minha casa.

~dois dias depois ~

Ligação ON

~Alô, Taeil, são sete da manhã, você é louco?

~Eu sei bobão, sua carta chegou? Eu consegui ooung, eu consegui.

~Eu nem sei, nem acordei direito. Calma ai que eu vou ver—me levantei com a maior moleza do mundo. Desci as escadas quase caindo. Ao chegar na sala, avistei um envelope branco em baixo da porta.

~Recebi Taeil, vou abrir, calma aê—abri o envelope, e me assustei, eu sabia que tinha chances, mas não tinha pensado sobre realmente ir para o Palácio.

~Eai Doyoung, fala logo—Taeil estava quase aos berros no telefone.

~Fui selecionado. E eu não vou dividir meu príncipe com você—disse isso com a intuição para provocar.

~Que os jogos comecem!

Ligação OFF

Subi para o quarto novamente, me enrolei em minhas cobertas e voltei a dormir. Eu estava prestes a disputar com nove meninos pelo trono, mas o que me importava no momento era meu precioso sozinho.


Notas Finais


Espero que vocês tenham gostado 💕
Comentem o que estão achando! Obrigada por me acompanhar e até o próximo capítulo❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...