História The sergeant's son - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias ASTRO, Bangtan Boys (BTS), Got7, Neo Culture Technology (NCT), Red Velvet, SHINee
Personagens BamBam, Chenle, Doyoung, Eunwoo, Haechan, Irene, Jackson, Jaehyun, Jaemin, JB, Jeno, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jinjin, Jinki Lee (Onew), Jinyoung, Jisung, Johnny, Jonghyun Kim, Joy, Jung Hoseok (J-Hope), Jungwoo, KiBum "Key" Kim, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Kun, Lucas, Mark, Mark, Min Yoongi (Suga), Minho Choi, MJ, Moonbin, Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, RenJun, Rocky, Sanha, Seulgi, Taeil, Taemin Lee, Taeyong, Ten, Wendy, Winwin, Yeri, Youngjae, Yugyeom, Yuta
Tags Jungwoo, Nct
Visualizações 19
Palavras 1.103
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Fluffy, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Outra metade?


Poin't of view Sn Seo

Depois de chegar da escola, eu vou para meu quarto fazer a lição de química, eu poderia estar fazendo faculdade agora. Mas não, tive que rodar no terceiro ano do ensino médio. Quando entrei no quarto fui direto para minha escrivaninha fazer os deveres, meu professor de química é bem exigente, ou seja, eu quase sempre rodo nas provas dele, por não ser boa em química, como sempre digo quando Johnny me ajuda a estudar. Sou de humanas e não sei nada de matemática, química e física, mas ok. Era quase hora do Johnny chegar em casa do trabalho para comer. Eu estava terminando meu dever, quando meu pai começou a gritar dentro de casa, eram gritos de alegria e felicidade. Larguei minhas coisas e fui para sala, ver o que aconteceu. 

Sn: Pai? Tudo bem? -Perguntei simples, quando vi o mesmo na sala de estar, lendo uma carta. 

Pai: Tudo ótimo! Fui convocado como sargento novamente! 

Sn: Nossa, isso é ótimo pai! A força americana te aceitou de novo? 

Pai: Ér... -Antes dele terminar de falar, Johnny entrou em casa com cara de cansado. 

Johnny: Eu to com fome e preciso voltar pro trabalho logo, então apresse a Comi... O que houve? 

Sn: O pai foi convocado como sargento de novo Johnny! 

Johnny: Wow! Isso é maravilhoso pai! 

Pai: Gente, tem uma coisa que eu ainda não falei. 

Johnny: O que? -Johnny fechou a porta e se aproximou. 

Pai: Eu não fui convocado pela força americana. E sim pela força Sul-coreana. 

Sn: Sul-coreana? Tipo. Na Coréia? 

Pai: Sim... E nós vamos ter que ir para Seoul daqui dois dias. 

Sn: S-Seoul?! Vamos ter que deixar Chicago? 

Johnny: Sn, não é tão ruim. 

Sn: Vou precisar mudar de vida por causa do seu trabalho?! 

Pai: Vai ser melhor para nós todos, arrumem a s malas. -Olhei meu pai subir as escadas inconformada, como assim vamos para o outro lado do mundo? 

Sn: Johnny... 

Johnny: Mana, pense bem. Com o pai trabalhando de novo e nossa mudanças, você pode ir estudar em uma escola melhor. 

Sn:Mas, e os meus amigos? E a nossa família? 

Johnny: Você nunca teve muitos amigos, e nunca fomos próximos da nossa família mesmo. 

Sn:Eu acho que sim. 

Johnny: Não faça essa carinha. Quem sabe lá você não acha sua outra metade? 

Sn: Aish Johnny. 

Johnny: To falando sério. Vou pedir minha demissão logo, ainda bem. Odeio meu chefe. 

Sn: Ei, ele não deve ser tão ruim assim. 

Johnny: Ele é tipo seu professor de Química. 

Sn:Ta ele é bem ruim. -Johnny riu, arrumei algo para comermos e depois eu liguei para minhas amigas. -Johnny, vou no parque falar com as meninas. 

Johnny: Vamos juntos, vou passar na sua escola para te tirar de lá. -Johnny pegou a chave do seu Audi a4 e nós fomos para o parque, vi as meninas em um banco a minha espera. -Vai até lá, depois eu passo aqui e te pego. 

Sn: Ta. -Me afastei de Johnny e me aproximei das meninas-Oi garotas. 

Lindsey: Sn! Por que nos chamou? 

Zoey: Sua voz parecia triste. 

Sn: Lin, Zoey, eu vou me mudar para a Coréia do Sul daqui dois dias.-Joguei a bomba direto. As meninas arregalaram os olhos de imediato. 

Zoey: Você vai o que?! 

Sn: Meu pai foi convocado. Nós somos obrigados a ir. 

Lindsey: Até mesmo o Johnny tem que ir? 

Sn: Dá pra você fingir que ta triste por eu ter que ir embora? -A Lindsey tem uma. Queda pelo Johnny dês do dia em que ele me buscou ano escola no segundo ano. 

Lindsey: Desculpa amiga. Mas nós ainda vamos manter contato certo? 

Zoey: Claro que sim, certo Sn? 

Sn: Certíssimo! 

Lindsey: Menina, será que lá você desencalha? Soube que os asiáticos são mais bonitos que você pensa. 

Sn: Você e o Johnny se merecem. Ele me disse praticamente a mesma coisa. 

Lindsey: Somos almas gêmeas. 

Zoey: Se você encontrar algum menino bonito, trate de nós contar! 

Sn: Pode deixar. Mas vocês sabem que não tenho sorte com isso. 

Lindsey: Deixa de ser pessimista! 

Zoey: A Lin tem razão, vai que tu arruma um bom boy lá. 

Sn: Vamos parar de falar sobre isso? Por favor? 

Lindsey: Okay, okay. Vamos fazer alguma coisa? 

Sn: Tipo? 

Zoey: Que tal um sorvete? 

Lindsey: Quer me engordar? 

Johnny: Eu topo. -Johnny se aproximou de nós. 

Lindsey: Bora meninas.-Lindsey se levantou e eu e Zoey começamos a rir, passamos o resto do dia juntos, claro que eu e a Zoey deixamos a Lin envergonhada de mais na frente do Johnny, ela tava querendo nós matar. 


Dois dias depois


Sn: Vou sentir saudades de vocês. -Abracei as meninas com força. 

Zoey: Também Vamos sentir saudade. 

Lindsey: Não se esqueça de mandar mensagem todos os dias. 

Zoey: E fale das novidades para nós! 

Sn: Pode deixar. 

"Vôo quarenta e três, destino Seoul, Coréia do Sul"

Assim que nosso vôo foi chamado, eu abracei minhas amigas de novo, então fui para o portão de embarque com Johnny e o meu pai. 

Johnny: Você está bem? -Perguntou assim que nos sentamos em nossos assentos. 

Sn: Uhum. Vou sentir falta delas. 

Johnny: Não se preocupe com isso. Vocês ainda vão continuar se falando. 

Sn: Eu sei. -O vôo demorou muito, era muito cansativo. Já que eu tenho medo de altura. Então não consegui dormir a viagem inteira.Como falei, sou muito medrosa, quando chegamos em Seoul, eu não me aguentava de tanto sono. Só consegui dormir quando chegamos no hotel, O pai disse que iríamos conhecer o capitão amanhã de manhã e que era para estarmos empecáveis. Eu e Johnny nós esbaldamos com a comida do hotel, era tudo muito bom! E quantos doces! Vou ficar diabética desse jeito. 

No outro dia, nosso país José fez acordar as SEIS da manhã, você não leu errado, SEIS da manhã. 

Sn: Não vou me aguentar em pé. Por que tem que ser as seis? 

Johnny: Também estou com um pouco de raiva. -Johnny disse arrumando a gravata do terno, ele nos obrigou a vestir roupas formais, Johnny tratava um terno e eu um vestido até os joelhos branco, um salto nude e uma maquiagem simples. Encontramos com nosso pai na frente do hotel, um carro preto nos esperava, estava me sentindo uma fugitiva com tantos homens de terno nos seguindo. A casa desse capitão era uma enorme mansão clássica, quando entramos, fomos levados até uma sala de estar no primeiro andar, um homem alto que também tratava um terno estava junto com uma mulher muito linda e mais dois garotos. 

XX: Connor! É um prazer te-lo em nossa casa! 


Continua... 




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...