História The Seven Sins - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys (BTS), Drama, Ficção, Hoseok, Jimin, Jin, Jungkook, Namjoon, Taehyung, Yoongi
Visualizações 11
Palavras 760
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Fanfic nova dessa vez com BTS, uma parceria minha e de minha sobrinha estamos escrevendo juntos a história, espero que gostem e boa leitura

Capítulo 1 - Estresse


Fanfic / Fanfiction The Seven Sins - Capítulo 1 - Estresse

S/n on


_Mais que porra!_ eu grito ao bater meu pé na perna da mesa. _Vai tomar no cú mesa do caralho!_

_Xingar a mesa não vai adiantar_ eu escuto uma voz.

_Ah pronto! Agora os seres do além resolveram se meter aonde não foram chamados? Merda_ eu digo com meu pé ainda doendo.

_Calma estressadinha_ eu escuto a voz de novo.

_Foi você que bateu o pé nessa merda? Então cala a boca!_ estou tendo mais um dos meus surtos de raiva. Fui para sala e me sentei no sofá acariciando meu pé, não sei pra que doer tanto. _Finalmente me deixou em paz!_ exclamo aliviada.

_Quem disse que eu fui embora?_ eu escuto um sussurro acompanhado de um beijo em meu pescoço.

_SAI CÃO!!_ eu grito e me levanto rápidamente, me virando e ficando de frente para o sofá. Me deparei com o ser mais lindo dessa terra, ele estava com os braços apoiados no encosto do sofá, um sorriso malicioso em seus lábios aquilo poderia deixar qualquer um louco, homem ou mulher não importa. _Misericórdia! Será que eu morri e estou no céu?_ exclamo andando de um lado para outro. _Jesus eu sou muito nova para morrer!_ então o ser celestial ficou ereto e sorriu deixando suas covinhas a mostra. _Ei! Eu estou aqui desesperada e você está rindo!_

_Você não morreu e eu com certeza não sou nenhum tipo de anjo. Apenas vim porque você estava com raiva mas, bom, meu serviço está termiado_ e assim ele sumiu.

_Palhaçada!_ eu disse e escutei um "pare de xingar tanto", e oque eu fiz? Isso mesmo, mandei tomar no cú.

Agora eu vou trabalhar, que eu ganho mais do que ficar conversando com sei lá oque.


_Aaah que chato!_ falo depois de três horas sentada numa cadeira anotando os telefonemas e atualizando a agênda do meu chefe. _Deus por que eu escolhi esse emprego?_ jogo minha cabeça para trás fitando o teto.


_Pode se demitir, se quiser é claro_ meu chefe diz sorridente, como ele consegue sorrir tanto enquanto trabalha?


_Eu adoraria, mas as contas não_ digo mau humorada.


_Credo, que mal humor tão cedo_


_Sua bunda tá quadrada? Seu pé dolorido? Precisa pagar aluguel, luz, água, comprar comida? E pelo amor de Deus você precisa limpar e arrumar sua casa todos os dias?_ começo a ficer com raiva.


_Ai você tem pavil muito curto_ ele sai.


_Tiraram o dia para me encher!_ olho o relogio, hora do almoço. _Glória!_


Vou em um restaurante perto da empresa, como, pago e volto ao trabalho.


_Ah! Como eu ansiava por isso_ meu horário de trabalho acaba e então vou para casa. _Mas que porra!_


_Como você consegue xingar tanto em um só dia?_ e novamente a pitura de covinhas está aqui.


_Vai se fuder! A porra da porta não abre e eu tenho que ta pulando de alegria?_ falo sem olhar o mesmo, tento mais uma vez abrir a porta desta vez, eu consigo.


_Viu só você conseguiu, não precisa ser tão agressiva com as coisas_ ele disse e eu quase não estava estressada, me aproximei dele, botei as mão em seus ombros olhei no fundo de seus olhos. _Aaaaah sua louca!_ dei um golpe certeiro com meu joelho.


_Enche mais o meu saco para você ver se eu não te deixo sem bolas_ virei de costas e sai andando.


_Ei_ ele me chama.


_Oque é desgraça!? Fala logo que hoje eu não to boa!_ digo.


_Aiin agressiva_ ele diz e lanço um olhar mortal para ele. _Ok ok, vim falar sobre o porque de ter aparecido para você_


_Não quero saber tchau_ me viro mais uma vez.


_Você pode acabar virando escrava de seus pecados_ o escuto mas quando olho na direção dele o mesmo não estava mais lá.


_É cada louco que me aparece_ falo comigo mesma. _Nossa que fome_ fui para a cozinha procurar algo para comer. Comi dois macarrões instantaneos, um hamburguer três pacotes de bolacha de água e sal com requeijão. _Como é bom comer_ me sento no sofá.


_Meu Deus oque será que eu faço para sobremesa?_ tive uma ideia, peguei umas barras de chocolate que tinham no armario derreti no micro-ondas e então fui mergulhando algumas frutas no mesmo e comendo. _Ah droga! Acabou o chocolate, é mesmo!_ lembrei que tinha feito um pudim, e lá fui eu para geladeira, peguei o pudim, comi ele inteiro e tomei um potinho de sorvete que estava perdido no freezer, ok, talvez dois.


_Você não se cansa?_ uma voz doce se fez presente na minha cozinha.



Notas Finais


Espero que tenham gostado e não esqueçam de comentar pra mim saber o que vocês estão achando, beijinho pra vocês ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...