História The sexy...- Plakki - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nino, Plagg, Tikki
Tags Adrien, Adrinette, Álcool, Alya, Alyno, Amor, Hot, Marinette, Miraculous, Nino, Paixão, Palavras De Baixo Calão, Plagg, Plakki, Sensualidade, Tikki, Traição
Visualizações 61
Palavras 2.519
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hello people, voltei e já aviso que este cap está de um tanto mais cute que o outro ksksksk SEM SPOILERS
Boa leitura ❤️

Capítulo 2 - Faz gostoso....


Autora narrando

Mansão Agreste, o sol raiava naquela manhã, era um domingo bem preguiçoso mesmo que o céu não estivesse nublado.

Adrien já morava sozinho na casa após a morte de seu pai.

A noite passada havia sido maravilhosa para a mestiça e para ele que finalmente haviam se declarado um para o outro e os Kwamis mesmo que os apoiassem muito apenas desejavam não terem assistido toda a cena de ambos fazendo amor horas atrás.

Ao auge dos 23 anos Marinette já era considerada muito mais do que uma amiga por Tikki e mesmo que Plagg não admitisse, Adrien também era o melhor portador por quem já teve parceria.

Ambos acordaram muito cedo, sabiam que seus portadores demorariam para acordar e queriam conversar juntos sobre o que seria dali em diante já que Ladybug e Chatnoir finalmente sabiam suas verdadeiras identidades.

A pequena e fofa kwami vermelha de bolinhas pretas se teletransportou para a cozinha sendo acompanhada pelo gatinho atrás de si, logo olharam um nos olhos do outro e disseram juntos:

-Destransformar/ Recolher garras. - Após tais palavras saídas de suas bocas ambos tiveram a transformação de seus corpos em forma humana.

-Senti sua falta torrão de açúcar! - Provocou a garota, baixinha, cabelos vermelhos com pontas negras e lindos olhos azuis.

-Nem começa Plagg! Precisamos conversar… - Repreendeu o garoto, alto, cabelos negros e bagunçados e olhos verdes esmeraldas.

-Para que conversar agora? Admita Tikki você também sentiu minha falta!

-Não senti, nem de você e nem desse seu cheiro horrível de queijo, como consegue comer isso?

-Respeita meu camembert? Ele é perfeito! - Falou indignado e Tikki revirou seus olhos.

-Que seja nós não viemos discutir sobre nós dois! Muito menos sobre o nossos passado…

-Você ainda está com raiva de mim?

-Não vamos conversar sobre isso agora Plagg!...

-Quando então docinho? Já faz mais de cinco mil anos… em algum momento vamos ter de conversar!

-EU NÃO QUERO CONVERSAR COM VOCÊ PLAGG, É DIFÍCIL DE ENTENDER? - Gritou com o moreno que revirou os olhos para a pequena.

-É incrível como mesmo sendo a garota mais controlada você também é a mais impulsiva que conheço!

-E é incrível como você consegue superar minhas expectativas do seu nível de chatice!

-Muito engraçada! - Cruzou os braços deixando que risadas irônicas saísse por meio seus lábios.

-Não era piada seu idiota!

-Você falando palavrões? Ok essa Tikki eu não conhecia… mas confesso que gostei! - Falou pervertido e largou seus braços em um gesto folgado caminhando em direção da ruiva que recuou até que tivesse a parede nas costas a impedindo de continuar se distanciando.

O moreno sorriu ladino e antes que a mesma fugisse ele a cercou apoiando suas mãos na parede ao lado da cabeça dela.

-Sai de perto de mim seu gato imundo…

-Deu para ofender agora? Parece que você se esqueceu que quanto pior a situação mais eu gosto dela! Me xinga mais vamos ver.

-Me larga Plagg!

-Não largo!

-Me deixa sair…. - Deu-lhe empurrões no peito que para o mesmo não fazia nem cócegas, ou seja, foi em vão.

-Eu não vou te soltar Tikki, esses seus empurrões não são nada para mim!

-Plagg me deixe sair seu idiota, babaca, infantil… - Chorou sem parar com os empurrões.

-Isso me xinga, xinga mais quero ver até onde você pode chegar! - Provocou.

-Filho da Puta, demônio, desgraçado,poste, girafa, gato vira-lata, sua certidão de nascimento é um pedido de perdão da fábrica de preservativos! - O empurrou mais e mais forte, porém não importava o quão puta estivesse e não importava a força que usasse, ela sabia que Plagg não sairia dali.

Assim o mesmo riu do último xingamento da ruiva apenas a abraçando.

-Quando eu fui criado os preservativos não existiam! - Zombou a sentindo chorar mais.

-Eu te odeio! - Murmurou com voz abafada por conta da cabeça enterrada no peitoral do moreno.

O mesmo em resposta apenas começou a fazer carícias na pequena na tentativa de deixar seus rostos frente a frente….

-Eu também te amo joaninha! - Sussurrou ao alcançar seu objetivo e logo apenas selar seus lábios aos da garota.

O beijo de ambos não importava o tempo que passassem separados sempre seria o mesmo, sedutor, romântico, pervertido e carinhoso.

Tikki ao perceber o que estava fazendo se separou do mesmo e virou seu rosto para o lado.

-Não… você me trocou!

-Tikki nós nunca tivemos nada juntos! Eu tinha total liberdade ficar com quem eu quisesse na festa das mil luas naquela época!

-Se fosse apenas isso tudo bem Plagg, mas você me humilhou, acha mesmo que eu estou com a mínima vontade de te perdoar?

-Tikki eu apenas te disse que a Pollen faz gostoso que ela é boa no que faz!

-Não repita isso outra vez! - Estressou-se dando um último empurrão no garoto que apesar de ter quase caído e soltado ela, se manteve firme ainda a prendendo contra a parede.

-Ei joaninha… Para de birra vai… eu e você não nos resolvemos a anos.

-Você me disse que preferia a Pollen! Disse que preferia a forma dela de fazer...

- Eu disse que preferia a forma dela de flertar! Ela tem atitude, você não! - Falou vendo a ruiva ficar extremamente vermelha.

-Você quer atitude Plagg? Ok eu vou ter a atitude! - Resmungou o empurrando com extrema força trocando suas posições e logo o prendendo contra a parede.

Ela não deu tempo de Plagg raciocinar o que havia acabado de acontecer e apenas selou seus lábios aos dele iniciando um beijo.

Rápido, provocante, malicioso, era essas as palavras que definiam aquele beijo, Plagg automaticamente no momento em que percebeu que estava beijando a pequena, sem vergonha nenhuma na cara levou suas mãos a bunda da mesma apertando-a e alisando-a não se importando se Tikki deixaria, afinal, sempre fazia aquilo com a mesma.

Tikki ao contrário de Plagg que repetiu seus movimentos de sempre, decidiu lhe mostrar que conseguia ter tanta atitude quanto a abelha rainha, levou suas mãos a jaqueta de couro do garoto e a tirou de seu corpo deixando que a peça caísse no chão.

Logo em seguida desceu as mãos a barra da calça do mesmo ameaçando tirar a mesma de seu corpo, aqueles movimentos novos para o moreno apenas o faziam ter milhares de pensamentos na cabeça fluindo onde na grande maioria envolvia seu corpo e o da ruiva nus trancados entre quatro paredes.

Precisava realizar seu desejo, após tantos anos longe um do outro ele não perderia essa chance de tê-la para si novamente.

Segurou firme na delicada e fina cintura da garota se separando do beijo em que estavam olhando em seus olhos.

-Eu sei que você não gosta quando faço isso, mas eu preciso! - Falou selando sua boca a dela e em meio aos beijos Plagg teletransportou ambos para um dos quartos de hóspedes da casa já os tendo deitado na cama de lençóis brancos.

O moreno adorava deixar a pequena submissa naqueles momentos, afinal, ela que sempre manda ordens para cima do mesmo, pelo em algo ele tem que ser superior do que ela!

Sem separar-se do beijo o mesmo segurou os braços de Tikki contra a cama e a prensou ainda mais tendo apenas a certeza de que ela seria somente sua.

Porém a ruiva só tinha uma coisa em mente, provar para o gatinho que ela era capaz de ser melhor do que qualquer outra garota com quem ele tenha ficado e mostrar que se ele não era somente dela, ela não era obrigada a ser somente dele!

Após sua decepção com o gato Tikki apenas de raiva tinha ido para a cama com o Trixx, o Sass e o Nooro em noites seguidas, mesmo que na época aquilo não tenha a ajudado em nada, hoje ela usaria ao seu favor já que o moreno não sabia de nada.

Tikki usando toda sua força trocou sua posição com Plagg, o mesmo tentou destrocar novamente, porém a pequena o impediu começando a rebolar em cima do garoto.

-Nada disso, essa é a minha vez, não a sua! - Provocou, em um movimento sexy Tikki levantou boa parte da camisa do moreno tendo a visão de seu abdômen e peitoral definidos, aquilo sempre a deixava fodidamente encharcada de tesão, porém queria o provocar e assim parou de rebolar em cima do mesmo levando a boca ao seu abdômen e de lá começar com trilhas molhadas no corpo dele.

As trilhas que dava eram provocantes, ela fazia questão de descer até a barra da calça ameaçando tirá-la apenas para ouvir Plagg arfar.

-Joaninha… nã-não faz isso comigo… - Arfou sentindo um sorriso da pequena em meios aos seus movimentos enquanto a mesma começava a subir com as trilhas variando os locais como peitoral, colo, pescoço maxilar e quando finalmente chegou ao seu ouvido sussurrou:

-O Sass aguentou muito tempo quando fiz isso com ele. - A voz provocante, sexy em meio aos movimentos dos quadris da garota fizeram Plagg paralisar diante sua frase.

-O que?

-Você não entendeu? Eu disse que o Sass é melhor que você! Talvez seja a maturidade dele, ele não é infantil e sinceramente faz como ninguém…

- Vo-você  se deitou com outro?

-Outro? - Riu - Está achando que eu me deitei apenas com um depois de você? Não Plagg, O Trixx e o Nooro também não são nada ruins na cama, conseguem te superar fácil fácil! - As palavras da garota pela primeira vez mais pareciam facas do que simplórias letras e sílabas, e aquelas facas o machucavam no peito, na mente e na alma, mas como todo clássico homem orgulhoso Plagg não era de chorar na frente de ninguém por tristeza, por isso a transforma em raiva, em ódio para que tenha um motivo a mais de deixar suas lágrimas descerem.

-Retire o que você disse! - Trocou suas posições sentindo os olhos marejarem.

-Não retiro apenas estou falando a verdade! - Aproximou sua boca do ouvido do mesmo e sussurrou. - Que o Sass, o Trixx e o Nooro fazem gostoso, mas de um jeito tão inesquecível que conseguem te deixar no chão! - Falou sexy e encostou-se na cama novamente na cama vendo lágrimas descerem pelo rosto do garoto.

-Porque está fazendo isso?

-Dói né? Machuca! Eu sei bem como é isso, foi exatamente como me senti quando…

-Quando eu disse que a Pollen tinha uma pegada boa? Você nem se quer ouviu toda minha conversa e já foi tirando suas próprias conclusões, eu disse que ela era boa, mas que entre uma loira e uma ruiva eu SEMPRE irei escolher a ruiva!....... era para você ser só minha…

-Porque eu deveria se você não será somente meu?

-Você se deitou com outro…. - Chorou sem se importar com o que a garota disse e simplesmente a abraçou derramando lágrimas ao ter as frases da pequena se repetindo em sua cabeça.

Ficaram um tempo em silêncio até Plagg se recuperar do baque que foi saber que SUA ruivinha havia se deitado com outro.

-O que eu fiz de errado?

-Se deitou com a Pol…

-Não isso… o que eles tem que eu não tenho!? Me fala, eu mudo, por você, para se sentir satisfeita! - Falou secando as lágrimas e engolindo o choro, queria a todo custo que Tikki o visse como o melhor e se não fosse com sua própria personalidade, ele mudaria e não se importava.

Mas Tikki se sentiu insegura, por mais que ela tenha dito a verdade que se deitou com outros três a parte em que dizia que todos eram melhor que Plagg conseguia ser num extremo exagero apenas para o incomodar.

-Você não tem que mudar por mim…

-Mas eu quero, eu quero que goste de mim porque eu te amo! Não me importo se me amar do jeito que sou ou do jeito que gostaria que eu fosse, só… quero te agradar…. - Falou simples sentindo o choro na garganta pedindo para voltar, mas se segurou e respirou fundo se sentando na cama.

Tikki se sentou em sua frente e colocou uma de suas mechas para trás da orelha, uma frase que jamais esperaria de Plagg era ele falando que a amava com sinceridade.

-Me fala o que eu tenho que fazer… eu quero você pra mim e pra mais ninguém! 

-Plagg… - Suspirou - Você não tem que fazer nada, você tem que ser quem você é…

-Mas eu quero que você me ame, se meu jeito não faz isso então…

-Eu já te amo Plagg e muito ok? Não precisa mudar nada, eu só estou chateada que você se deitou com outra! 

-Você se deitou com três!

-Logo após de descobrir que você me traiu primeiro!

-Me perdoa… - Murmurou.

-Olha o ponto é, me quer como sua? Ok eu serei sua! Desde que também seja apenas e exclusivamente meu, de mais ninguém, não me interessa se é bonita, gostosa, sexy, vulgar ou puta! Ok?

-Sim… sim é claro que sim ai meu deus eu te amo! - Comemorou selando seu lábios aos da garota em demorados selinhos deixando algumas lágrimas de felicidade descerem pelo rosto enquanto a deitava na cama de novo.

Tikki não pode conter o sorriso igualmente ao moreno que se sentia o ser místico mais sortudo por tê-la ao seu lado.

-Eu também te amo gatinho…

-Você é somente minha? Minha para eu cuidar? Dar beijos? Levar para a cama? Dar carinho?

-Sim… mas e você? É somente meu? Para eu cuidar? Dar broncas? Te bater? Beijar quando eu quiser? Amar?

-É claro que sim joaninha, seu e de mais ninguém! Nem da Pollen, nem da Duusu, nem de ninguém além de você! - Falou ainda a beijando e aprofundou o mesmo lhe pedindo passagem, a ruiva cedeu na hora já entrelaçando as pernas na cintura do garoto e levando as mãos ao seu pescoço.

Plagg levou as mãos até as coxas da garota e trocou suas posições a deixando por cima, logo apertando sua bunda e alisando a região para provoca-lá.

-Plagg… - Murmurou se separando do beijo.

-Fala joaninha…

-Você me ama mais que camembert?

-Vai ficar com ciúmes até do meu queijinho? Sério isso?

-Então você não me ama mais do que queijo fedido e estragado?

-O camembert é uma regalia nobre ok?

-Nobremente podre só se for!

-Ei!

-Você até agora não me respondeu!

-Olha dizer que eu amo mais é mentira, mas também não amo menos! 

-Que legal estou sendo comparada com um queijo! Eu mereço!

-Mas meu amor é o que importa certo?

-Hum… certo! O ruim é que sua boca não é só minha é do queijo também!

-Mas sua vantagem é que você me beija tipo assim. - Segurou em seu rosto e selou seus lábios aos dela começando um novo beijo.

Iriam além, mas….

-Quem são vocês e onde estão os nossos Kwamis? - A voz extremamente familiar de Adrien soou pelo quarto num tom autoritário e meio medonho para Tikki os fazendo se separar e olharem um nos olhos do outro.

-Eu disse que a gente devia ter conversado antes de nos resolvermos! - Sussurrou irritada.

-Bom agora já foi… - Sorriu amarelo e Tikki encostou sua cabeça na dele já vendo que seria um saco ter que ouvir Marinette te enchendo sobre ela e Plagg terem um caso juntos.



Notas Finais


KKKKKKKKKKK o que acharam?
Deixem nos comentários para eu saber💖💞💕❤️
*Sorry por erros ortográficos 😁
Beijooooos até o próximo capítulo 😘😘😘😘😘😘😘😘😘😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...