História The Shooting Star - Hwang Hyunjin - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Stray Kids
Personagens Bang Chan, Han Ji-sung, Hwang Hyun-jin, Kim Seung-min, Kim Woo-jin, Lee Felix, Lee Min-ho, Personagens Originais, Seo Chang-bin, Yang Jeong-in
Tags 3racha, Cb97, Chan, Changbin, Felix, Han, Hyunjin, Jeongin, Jisung, Jone, Kpop, Leeknow, Minho, Policial, Romance, Seungmin, Spearb, Stray Kids, Woojin
Visualizações 44
Palavras 1.395
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção Adolescente, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olaaaaaa, dia 10 foi o aniversário do nosso neném dark, Binnie Binnie Changbinnie💕 mas apenas agora eu consegui postar o capítulo já que meus avós chegaram de viagem e daqui a algumas horas será dia dos pais, minha semana está uma correria ;u;
Espero que gostem do capítulooo

Capítulo 8 - Conditions


Condições

⚜️

-Também não iremos ficar ignorando um ao outro, e principalmente... Vamos conversar mais. Aceita?

Assim, tão de repente? Algo está estranho e meu instinto me diz para não aceitar. Enquanto meu cérebro manda questionar até receber a resposta correta.

Qual dos dois eu deveria ouvir?...

-E por que você veio com isso de uma hora para a outra? Só porquê eu estava saindo com os meninos?

- Huh? E precisa ter motivos para fazer uma nova amizade? Que grosseria da sua parte... - Disse em um tom provocativo.

- Sempre que eu abraçava minha mãe por mais de um minuto, era porque eu queria algo... E já faz dois minutos que você não me solta!

Ele treme e rapidamente me afasta de si. Eu sabia... 

- Olha, eu sou o único que você ainda não se aproximou. Estou tentando te ajudar a me ajudar! Se você não me conhecer como vai me "proteger"? E se eu não te conhecer, vou achar sua presença persistente uma coisa muito, mas muito, irritante. - Cruzou os braços e fechou os olhos voltados para baixo.

- Então se é assim... Tudo bem, aceito ser sua amiga. 

- Pegue isto, antes que eu me esqueça. 

Me jogou algo envolvido em uma sacolinha de veludo preta, dando as costas e indo em bora. Depois que ele sumiu da minha vista, abri a sacolinha e havia um colar.

- Eu simplesmente não posso acreditar... Ele acha que eu sou criança?

Um colar com a chave de Sakura Card Captor que continua sendo meu desenho favorito.

- Adoraria se tivesse vindo com as cartas de brinde...


Hyunjin P.O.V


Cheguei no meu quarto e uma das parceiras de Minyoung estava lá, com Changbin ao lado.

- O que a trás até aqui?

- Boa noite, Hyunjin. Como foi com a Minyoung?

- O que? Como sabe que eu estava com ela? E por que quer saber?

- Não se faça de bobo, Hwang. Woojin me contou... Ela pensa de mais no trabalho e nos seus deveres, principalmente em "não decepcionar ninguém em nenhuma circunstância", seria bom ela conhecer o outro lado da vida com alguém decente...

- O que está insinuando?

- Ela não está insinuando nada... Ela disse na cara dura mesmo... - Changbin se pronuncia com o celular na mão.

- Não aconteceu nada de mais... Eu apenas dei uma oportunidade pra ela não me irritar... Só isso.

- Aham, sei... - Disse Changbin mexendo os dedos na tela do celular.

- Olha, ela se apega fácil com quem é carinhoso e se preocupa. Aproveite a dica...

Ela estava saindo do quarto mas logo parou e olhou para trás.

- E ela ama coisas fofas, apesar da cara fria ela é um doce. - Sua palavra final.

Me sentei na minha cama com um ar cansado. Estava trocando de camisa mas fui interrompido quando algo se chocou contra a porta...

- Changbin, eu sou uma card captor agor-!!! - Era ela. Estava parada na porta com o colar na mão e olhando para mim. 

- Estão me chamando na recepção... Até - O descarado do Seo saiu correndo até a porta e a trancou por fora... 

Enquanto isso, Minyoung mantinha o olhar desviado, estava suando frio e seu rosto estava muito vermelho. Um segundo ou outro ela reparava meu tronco desnudo. Até que me cobri novamente contra a minha vontade.

- Por que está aqui? - Começo.

- Sou eu quem deveria perguntar isso...

- Mas o quarto é meu... Quem faz as perguntas sou eu.

- Achei que Binnie ficava com Jisung... Desculpa. Você deve estar achando que sou uma criança...

De fato.

- Não...

- Não minta para mim... Já trabalhei com mentirosos e sei como agem. - Disse indiferente.

- Aish! Eu vou dormir. Caso Changbin volte, não me acorde.

- Olha, me desculpa, ele me passou uma mensagem dizendo que vai dormir com Seungmin no meu lugar... - Droga!!

- Se você ficar calada e não me irritar, então está tudo bem. Boa noite.

- Eu também gostaria de dormir.

- Então durma!!

- Mas está frio e não tem lençóis na cama, além de que estou com o uniforme de trabalho...

- Por que você usa um blazer sem nada por baixo?

Me levantei em busca de uma roupa e alguns lençóis. Peguei uma camisa e uma calça moletom que estava em cima das malas, mas nada de lençóis ou mantas.

- Toma, vá se trocar. - Ela pegou a roupa e foi para o banheiro. Enquanto eu tentava desprender a colcha da cama para me embrulhar e dar meu lençol para ela. Sem sucesso...

- Pronto! Ficou um pouco grande e frouxo, mas é o suficiente por uma noite.

- Vem. - Ela me olha com a sobrancelha erguida. - O que está esperando? Venha logo ou durma no frio. - Disse irritado.

Ela veio e se deitou comigo, nos embrulhei de um modo que sobrasse espaço entre nós. Mas não deu muito certo, então não tive escolha. Coloquei meu braço por debaixo de seu pescoço e a aproximei, finalmente estávamos bem embrulhado.

- Não se apegue.

- Não vou.

Adormeci e pude descansar em paz. A manhã estava boa, chuva e clima frio são definitivamente um clima perfeito. O som da água me fez acordar e abri os olhos devagar. O rosto dela estava bem próximo, percebi que seus cílios são naturalmente enormes, e finalmente pude descartar a ideia de que ela usava cílios postiços. Sua bochecha era cheinha mas não tanto. Seu cabelo tem o mesmo cheiro que o da minha mãe. Vou atormentá-la um pouquinho vai ser divertido.

A abracei forte, colocando sua cabeça abaixo do meu queixo o que fez sua respiração bater contra meu pescoço. Isso é agoniante, mas é pela diversão. Ela se remexeu e se encolheu pois seus pés sairam do cobertor por um momento, fazendo-os sentir o frio.

- Já é de manhã?

Não respondi nada, apenas fingi estar desacordado.

- Hey! Hyunjin! Vou acabar adquirindo claustrofobia por sua causa...

Apenas a apertei mais e dei uma negação irritada como resposta. Ela continuou em silêncio e então percebi que minha blusa acabava no meio de suas coxas, quase nos joelhos. Ela é muito pequena.

- Você já deveria estar acordado... Eu sei que está fazendo isso para me atormentar... Já pode parar.

- Você quer mesmo sentir o frio? Ta bom.

Tirei o lençol e me enrolei com ele, cobrindo até a cabeça. Ela puxava o tecido e pulava sobre os joelhos na cama enquanto berrava.

- Hyunjin, por favor, ainda estamos trancados!

- E dai?

- Por favor, estou com muito frio! Hyunjinnie oppa!!!

!! O-ppa? 

- Repita.

- Não!

- Então congele.

- Aigoo!! Hyunjinnie oppa, não me deixe nesse frio, por favor.

- Só isso?

-Sim!

- Mesmo? - provoquei.

- Aish!! Sim, Hyunjinnie oppa!! Aigoo!

- Okay. Voltei para a posição que estava antes e dormimos de novo por conta da doce melodia da chuva.


Minyoung P.O.V


Agora já é fim da tarde, o dia se resumiu em chuva e frio, apenas. Dormi o dia inteiro e quando acordei, Hyunjin não estava mais lá, percebi logo pela falta da presença dominante dele. Parece que Changbin abriu a porta. Peguei meu uniforme e me vesti no banheiro para ir fazer algumas coisas, quando voltei ele estava lá.

- Vi que já acordou para trabalhar. Você não cansa?

- Não. É bom fazer algo que exige habilidades pessoais. Obrigada pela roupa e por não me deixar morrer no frio. 

- Agradecer não é mais do que a sua obrigação... 

Entreguei a roupa e fui para o salão principal onde era servido o café da manhã, e onde os meninos estavam. Depois disso, nada mais aconteceu entre mim e o Hyunjin, apenas olhares. 

Cinco dias se passaram e voltamos para a Coréia. Todos fizeram o que deviam fazer e voltamos para casa. Reencontrei Sammy que estava desesperado para me abraçar e o senhor Park que veio nos receber também.

- Minyoung tenho uma tarefa para você.

- Pode falar, chefe.

- Os meninos estão se mudando para o novo prédio, e conseguimos casas para vocês que sejam mais perto de lá, então gostaria que se organizasse e se mudasse hoje mesmo. O caminhão está na sua casa esperando. 

- Claro senhor Park!! Obrigada.

- De nada, e mais uma coisa. Decidimos que alguns dos membros iram morar com você.

- Será que pode me explicar?

- Bem, só conseguimos dois locais e não suportam nove membros em um só, então dividimos. Cinco pessoas no local menor e seis no local maior, cada casa terá um membro do corpo de segurança e eu escolhi você. Você irá com o Changbin, Woojin, Hyunjin e Minho, os outros ficarão com o Jaehyung.

- Certo.

E meu tormento começará....



Notas Finais


Surtos k ;u;

Se você acha que é azarado, lembre-se do Changbin que derrubou o próprio bolo de aniversário, tadinho.

Espero que tenham gostado a

Recomendações da tia Kin:
▪Contrail - MoonMoon
▫My Love - Lee Hi
▪Here Come the Regrets - Epik High & Lee Hi
▫Can You Hear My Heart - Epik High & Lee Hi

Bye~🍁


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...