História The small support grup - Now United - Capítulo 99


Escrita por:

Postado
Categorias NOW UNITED
Personagens Any Gabrielly, Bailey May, Diarra Sylla, Heyoon Jeong, Hina Yoshihara, Joalin Loukamaa, Josh Beauchamp, Krystian Wang, Lamar Morris, Noah Urrea, Sabina Hidalgo, Shivani Paliwal, Sina Deinert, Sofya Plotnikova
Tags Beauany, Joaley, Joany, Noart, Nosh, Shivina, Sioon
Visualizações 234
Palavras 1.542
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, LGBT, Mistério, Musical (Songfic), Suspense, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 99 - Página 99: " a luz vermelha"


Sina Deinert• 

Eram 19:00 estava passando em frente a minha casa e o portão estava escancarado, a música de baixo escalão estava alta, o cheiro de maconha forte estava pra se sentir do lado de fora, as risadas de pessoas bêbadas me faziam ficar irritada, fui me encontrar com as Angels e a Alerquina

Sina- Eu preciso da ajuda de vocês!!- falo vendo todas na mesa que a Joalin deu 

Tana- Qual é o problema Sina?! 

Sina- O meu pai transformou a minha casa, minha herança de família em um brega, tem cheiro de drogas por todo canto daquela rua, como ele fez a minha casa se transformar nisso - falo vermelha

Alerquina- Então acho que temos que tomar a casa de volta, não é mesmo Angels - falo e todas dão um sorriso pra Sina

Sina- Eu quero dizer que eu confio em vocês, não é a hora certa pra chorar mas, vocês são fodas pra caralho- falo fingindo abalo 

Pegamos nossas motos e deixamos a Alerquina lá na sede mesmo, a casa seria limpa e livre, então eu moraria com a Alerquina aqui, já que com as Angels estão sem espaço, ter um local com quinhentas meninas encrenca e uma presidiária não é tão bom assim, logo começaram a se estranhar por querer lugares 

Paramos as motos e descemos, o som rasgando as fibras era irritante, abro o portão de casa e chuto a porta com força que se abre chamando a atenção de todos, vejo uma cena desagradável da mãe do Josh centada no colo do meu pai com saia, dando pra perceber que ela estava sem calcinha e ele estava com o pau dentro dela 

Sina- Eu esperava mais de você, papai!! Não sabia que seu gosto por mulheres tinha piorado - falo jogando retocando meu batom 

Pai- Olha só se não é a minha filhinha, que roupas são essas Sina Maria?! 

Sina- Gostou?! Estou aderindo a moda mulher bem resolvida, você acha que eu tenho cara de mulher resolvida?! - falo com um homem do meu lado 

Pai- Parece a puta da sua mãe, só que mais dura é claro- falo bebendo cerveja 

Sina- Eu quero a chave da casa e que todos vocês sumam da minha frente agora mesmo- falo ajeitando a jaqueta

Pai- Quem você acha que é pra chegar aqui sozinha, e mandar seu pai sair da própria casa 

Sina- A casa é minha por direito, minha mãe deixou em meu nome como herança, você não tem nem dez porcento da casa, quando vocês se casaram a casa era dela. E quem disse que eu vim sozinha - falo e as meninas invadem a casa pelas portas e janelas 

Tana- Ela está com a família dela!!- falo vendo o chefe dos Caveiras

Pai- Você faz parte de uma gangue agora, filhinha?! 

Sina- Não papai, eu sou líder de uma gangue, somos as Angels e sabe oque fazemos - falo dando o sinal pra elas

Sian- Limpamos essa cidade de todos vocês e acreditem, eu vou colocar todos vocês pra engolir a seco todas essas drogas que vocês produzem - falo apontando a arma pro meu pai

Pai- Você cometeu um grande erro apontando essa arma pra mim, Sina Maria

Sina- Você que cometeu um grande erro quando me trancava naquela caixa na floresta, meus pêsames papai!!

Tana- Um

Lia- Dois

Sina- Três

Quando ninguém me leva a sério, aí a minha raiva cresce mais, tento me manter calma e olho pra Tana que entendi o recado e atiramos juntas em dois caras que caiem mortos no chão, algumas mulheres pegam suas coisas e vão embora, a mãe de Josh tenta levar meu pai

Sina- Ei, levem eles daqui, se algum sangue melar o meu chão eu obrigo vocês a limparem com a língua, adiantem!! Falo vendo os últimos caras quase indo embora 

Me pai me olha pelos cantos enquanto é arrastado pela mãe de Josh, ele tenta quebrar a minha porta mas dou um tiro em sua perna e ele fica chocado enquanto a mulher ao seu lado tenta segurar ele pra descer as escadas 

Sina- Não destrua a minha cass, papai - falo ainda com a arma apontada pra ele 

Tana- Me ajudem a arrumar isso tudo, todo mundo se espalha pra limpar a casa toda, o resto vão buscar a Alerquina e as coisas que ela utilizou lá na sede 

Sina- Alô Josh, tem como você vir aqui em casa?! É urgente, vai te interessar muito- falo desligando o telefone 

Lia- Oque vai fazer Sina?! 

Sina- A mãe do Josh estava com meu pai, ela está envolvida no negócio das drogas, quero saber se o filhinho dela sabe disso, se ele falar alguma coisa, sabemos quem a danada andou mentindo - falo ajudando algumas a organizar

Alerquina- Oque aconteceu?! 

Sina- Se lembra do Josh né, o melhor amigo do seu filho?! 

Alerquina- Sim me lembro do Beauchamp

Sina- A mãe dele estava no colo do meu pai, sabe oque isso significa né?! Estão juntos em algo, estão se relacionando e nas drogas também, conheço meu pau em seus relacionamentos

Alerquina- Enquadrar o Josh não é a resposta, vai que a mãe dele mentiu pra ele, o Josh sempre foi um menino diferente, o resultado vai ser diferente, ele não vai surtar, ele vai pedir ajuda a alguém

Sina- Puta merda, que tombo que tomamos agora, com uma mulher ao lado dele, vai ficar mais fácil dele saber das coisas da cidade, uma cobaia, uma espiã, uma x9 

Sina- Se esconde que o Josh tá vindo aí - falo empurrando ela pro corredor 

Josh- Fala, qual é a emergência?!

Sina- Onde sua mãe trabalha Josh?!- falo a primeira coisa que vem em mente pra tirar de letra 

Josh- Bom, ela falou que trabalha em um SPA, não é na cidade e sim fora!!

Sina- Como eu posso falar isso pra você?! SUA MÃE ESTÁ TRANSANDO COM MEU PAI E ESTÃO JUNTOS NO NEGÓCIO DO TRÁFICO, juro que tentei ser menos direta - falo vendo ele paralizar 

Josh- Tem certeza Sina, não brinca com isso porra!! - falo chegando mais perto dela

Sina- Ela estava aqui com a vagina encravada no pai do meu pai, enquanto seus amigos bêbados fumavam maconha e comiam mulheres - falo apontando pra poltrona dele 

Sina- Inclusive se alguém quiser pode levar tá?! - falo alto pra alguém querer pegar 

Josh- Ela mentiu pra mim, de novo, oque eu faço agora, por isso que ela não me pede mais nenhum dinheiro 

Sina- Você vai fingir que não sabe de nada, vai se fazer de demente, deixa ela pensar que você é idiota, daqui a pouco ela vai receber o melhor da festa 

Josh- Ok, mas mudando de assunto, qual é esse jogo de sedução que você e o Noah estão fazendo?!

Sina- Oque?!- falo sem entender

Josh- A cena no beco, você com a perna dentro da dele e ele falando putaria no seu ouvido até você gozar na frente dele, porque não assumem logo que sentem saudade um do outro?!

Sina- Eu não sinto falta do Urrea, eu estou maravilhosa sem ele, eu tenho tudo oque eu sempre quis aqui com as Angels, ele me traiu de uma forma com a Sofya, depois ele não falou nada no julgamento, mesmo sendo forçado, o Noah não é pra mim, ele merece ficar com outras pessoas 

Josh- E por acaso você é pro Noah?! Pense nisso - falo saindo da casa dela

Alerquina- Então você e meu filho tem um romance sexista?! Uau Deinert, nunca pensei que meu filho falasse putarias no ouvido de alguém no beco 

Sina- Seu filho é um tarado isso sim, eu não tenho um romance sexista com ninguém e não vamos continuar com esse assunto!!- falo entrando no meu quarto 

Sina- Vamos dormir tá, esse quarto era o da minha mãe, você dorme aqui, lençóis limpo e uma toalha, tem um banheiro só - falo colocando as coisas em cima da cama

As Angels já tinham ido embora, todos nós estávamos dormindo, mas aquele boneca maldita me olhava pelos cantos, isso me dava medo e não agonia, era uma versão minha só que de colegial antigo, quando estou quase dormindo a boneca acende uma luz vermelha no olho, me cubro pra não olhar pra ela 

Denise Louise• 

Denise- Todos estão em suas casas - falo vendo pela câmera escondida dentro da boneca

Xxx- Ótimo, libere o gás do sono agora e mande pegá-los - falo saindo da sala de segurança

Denise- Liberando gás do sono em um, dois, três, Go. 

Denise- Peguem eles, peguem todos os doze,- falo com os seguidores da mamãe 

Sabina Hidalgo• 

Estava em casa olhando pra janela que dava pra parte da praça da cidade, tudo estava deserto, a boneca a minha esquerda se mexe se virando pra mim, corro me mantendo longe dela, uma luz vermelha se acende em seus olhos, logo pelo seu nariz e boca um gás sai do nada me fazendo cambalear pra trás e pego no sono no meu tapete

Vejo que minha janela é aberta e alguém me segura pelo braço e me levanta no ombro, não consigo ver quem é pois está todo de preto, sinto um cheiro mais não reconheço, tento me manter acordada mas o gás foi direto no meu nariz tampa atava impossível

Sabina- Quem é você?! Oque fizeram comigo?!

Xxx- Já já ficará comigo m todos os seus amigos, Hidalgo




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...