1. Spirit Fanfics >
  2. The Sound of our Hearts >
  3. Wrong time

História The Sound of our Hearts - Capítulo 45


Escrita por:


Notas do Autor


hey! acharam que eu n ia aparecer né? tudo bem, também achei.

fiquei sem internet e entrei em desespero, mas agora está tudo sobre controle.

ATENÇÃO: antes de ler o capítulo, baixem a música LOVE ME HARDER, da Ariana Grande, com The Weeknd. LINK NAS NOTAS FINAIS!!!

boa leitura :)

Capítulo 45 - Wrong time


— Meu Deus, que casa maneira! — Zoe gritou, ao entrar em casa, me dando um abraço animado, sorri.

Ao nos soltarmos, Benjamin me abraçou também.

— Garota, esse apartamento é um arraso! — Ele disse, me soltando.

Eu assenti.

— Sejam bem-vindos a minha humilde residência. — Falei, rindo.

— Queria que a minha casa fosse humilde assim. — Benjamin resmungou, rindo, em seguida.

Nos sentamos no sofá.

— Amélia! — Gritei por ela.

Segundos depois, ela apareceu.

— Veja, esses aqui são Benjamin e Zoe. — Apresentei meus melhores amigos a ela. — Você provavelmente verá eles com muita frequência.

Zoe riu, assentindo.

— Acostume-se, somos esquisitos. — Fez graça, rindo.

Amélia riu, assentindo.

— É um prazer conhecer vocês. — Ela disse, simpática. — Vou preparar um café da tarde, com licença.

Assenti, sorrindo fraco.

Cruzei as pernas, olhando para meus amigos.

— Vocês falaram com o pessoal de Las Vegas? — Perguntei.

— Falamos, eles vão vir. — Benjamin informou, comigo sorrindo.

— Maneiro. — Falei, com um sorriso malicioso, pensando que reencontraria Bellamy.

— Você não vale nada, Beatrice. — Zoe disse, negando com a cabeça, rindo, em seguida.

— Eu? Por que? — Falei, fingindo estar chocada com o que Zoe disse.

Benjamin olhava para nós duas, confuso.

— Gente, eu estou boiando... — Ele resmungou.

Zoe revirou os olhos, dando um tapa em seu ombro.

— Larga de ser lerdo, Ben! O Bellamy! — Zoe falou, esclarecendo.

— Ah! — Ele disse, finalmente entendendo.

Ri, assentindo.

— Meu Deus, Trixie! — Benjamin exclamou, rindo.

— O que? Gosto dele. — Respondi, dando de ombros.

Zoe negou com a cabeça, rindo.

— Falando em gostar... — Ben disse, e eu já sabia do que ele queria falar.

— Não. — Eu falei. — Não falem sobre isso.

Minha melhor amiga bufou.

— Qual é, Beatrice! — Ela falou, exasperada. — Vai ficar fugindo desse assunto até quando?

Fiquei segundos sem responder.

— Você tem que conversar com a gente sobre isso... — Benjamin falou, calmo. 

— Não falou mais com ele, depois do ano novo? — Zoe perguntou.

— Não. — Eu respondi, incomodada. — Estou evitando tudo o que tem haver com ele. 

— Tipo? — Questionou Zoe.

— Como Ryan e Charles, páginas de fofoca, como... Ele. — Falei. — Conversei com Evie depois da viagem, ela sempre tentava trazer o assunto na conversa, mas depois de eu insistir bastante, Evie parou.

— E o casamento do seu pai? — Benjamin perguntou.

Pensei, antes de responder.

— Sinceramente? Eu não sei. — Digo. — Eu não quis ir embora de mal com ele, me despedi, e tudo mais. Mas não sei se quero ir.

— Sabe que se você não for, ele vai ficar chateado, não é? — Zoe questionou.

Assenti.

— Sei.

Meu celular começou a tocar, peguei o mesmo, vendo quem era. Sorri, automaticamente.

Era Jake.

— Quem é? — Zoe perguntou, curiosa.

— Seu crush. — Falei, antes de atender. — Alô?

Hey, Bebe! — Jake falou, animado. Me senti feliz, ao ouvir sua voz.

— Jake, que saudade! — Digo, querendo chorar.

Também estou, com muita, aliás. — Ele respondeu. — E é por isso que estou embarcando de Londres, agora.

Arregalei os olhos, sorrindo orelha-a-orelha.

— Tá’ falando sério? — Falei, eufórica.

O ouvi rir.

Mais sério do que nunca. — Jake disse. — Me passa o endereço por mensagem.

Fiz careta.

— Bom, sabre isso... — Comecei a falar. — Não estou morando mais com o meu pai.

Não? — Ele questionou. — Por que?

— É uma longa história. — Falei, rindo de nervoso.

Longa história? A gente tem muito o que conversar, senhorita Roberts. — Jake falou.

— Eu sei. — Resmunguei. — Vou enviar meu endereço a você.

Beleza. — Ele disse. — Nos vemos daqui doze horas, maninha. Amo você.

— Até mais, te amo. — Respondi, sorrindo e então, desligamos a chamada.

Fiquei olhando para a cara dos meus melhores amigos, que estavam confusos.

— Trixie, não vai me dizer que Jake... —Zoe começou a falar.

— SIM! ELE ESTÁ VINDO PARA LOS ANGELES, AH! — Eu gritei, interrompendo-a, fazendo uma dancinha esquisita.

Benjamin começou a rir, olhando para a cara de Zoe.

— Merda. — Zoe disse, rindo.

— Ah, não vai me dizer que não gostou da notícia? — Benjamin fez graça, rindo.

Eu estava feliz demais com a notícia, céus!

Parei de dançar, ainda sorrindo.

— Zoe ama meu primo secretamente, Ben. Finge que você não sabe. — Eu falei, rindo.

— Vocês são ridículos. — Zoe resmungou, segurando o sorriso.

*

— VOCÊS CHEGARAM! — Zoe berrou, ao abrir a porta e ver que Sierra, Romeu e Bellamy haviam chegado.

Benjamin e eu corremos para a porta, comigo sorrindo.

Zoe abraçou eles, eu e Benjamin fizemos o mesmo. 

— E aí, Bel. — O cumprimentei, com um abraço.

— E aí, loirinha. — Ele disse, dando um beijo em meu pescoço, e nos soltamos.

Resolvi ignorar o arrepio que seu beijo me deu.

— Fiquem a vontade. — Eu falei.

— Apartamento legal. — Sierra falou, enquanto observava.

Assenti, concordando.

— O que querem comer? — Perguntei. 

— Pizza? — Romeu sugeriu.

— Ótimo! — Bellamy falou, animado.

— Beleza, vão pedindo a pizza. Vou pegar as bebidas. — Falei.

— Te ajudo. — Disse Bellamy, se levantando do sofá.

A expressão de todos foram icônicas.

Bel e eu rimos, comigo negando com a cabeça.

— Idiotas. — Resmunguei, ainda rindo.

Fomos até a cozinha, abri a geladeira, pegando as garrafas de cerveja e de coca-cola, colocando em cima da pia, enquanto Bellamy pegava elas e levava para a sala.

Peguei as garrafas que sobraram, levando a sala também.

— Pediram as pizzas? — Perguntei, me sentando no sofá, ao lado de Zoe, que mexia no celular.

Bisbilhotei, vendo que ela estava conversando com Jake.

Ri, disfarçadamente.

— Sim. — Romeu disse.

— Na estante tem vários jogos, pode procurar, se quiser. — Avisei, pegando meu celular.

Pude até ver os olhos de Romeu brilharem, com ele e Bellamy indo mexer lá.

Benjamin estava sentado, junto com Adam, — que havia chegado, pouco depois de Ben e Zoe chegarem. — eles estavam conversando, enquanto bebiam.

Peguei uma garrafa de coca, abrindo-a, dando um gole. 

Comecei a mexer no celular, vendo que haviam mensagens de Emmaline.

Emma: Trixie, como vai? (20:40)

Emma: Só estou te mandando mensagem para você não desistir de ir no nosso casamento. Eu sei que seu pai é um homem muito cabeça dura, mas o casamento não vai ser o mesmo, se você não for. (20:40)

Após ler, comecei a digitar.

Oi, Emma. Estou bem, obrigada. (20:48)

Ainda estou pensando sobre esse assunto. Fiquei muito chateada com tudo isso, mas vou pensar com carinho. Espero que entenda. (20:49)

Respirei fundo, ao enviar a mensagem.

— Caraca, você tem um karaokê! — Bellamy falou, animado.

— É bem difícil eu usar, mas, tenho. — Respondi.

Meu celular vibrou, avisando que mais uma mensagem havia chegado.

Emma: Te entendo. Pense bem, sua presença é importante. Xx. (20:52)

Resolvi não responder, pela simples motivo de não querer pensar em meu pai, não agora.

Por fim, Bellamy e Romeu decidiram colocar o karaokê para rodar.

Não preciso nem dizer que virou uma bagunça, no bom sentido, é claro. 

Romeu convenceu Sierra a cantar, — depois de muita insistência. — e acabamos descobrindo que eles dois cantam muito. Foi da mesma forma com Bellamy, que convenceu Zoe a cantar com ele.

Bel canta muito bem, mesmo. 

Zoe tem seu talento escondido, na real. Ela tem uma ótima voz, mas vive dizendo que tem preguiça de cantar e que não gosta muito.

Vale dizer, que a cada pessoa cantava, mais elas bebiam, então... Digamos que pelo menos 80% dos que estavam aqui, estão bêbados.

Ou seja, apenas Adam, Bellamy e eu, estamos 100% sóbrios.

— Canta uma comigo, Trixie. — Bellamy pediu, animado.

— O que ganho com isso? — Respondi, baixo, para apenas ele ouvir.

Bel riu, negando com a cabeça.

— Depois eu te mostro. — Ele respondeu, na mesma altura.

Olhei ao redor, vendo que Zoe nos encarava de olhos cerrados. Ri, me levantando.

Peguei o microfone da mão de Bellamy.

— Já escolheu a música? — Perguntei, olhando para a TV.

— Pode escolher. — Ele disse, e eu sorri, animada.

Comecei a procurar, achando uma perfeita.

— Preparado? — Perguntei para Bellamy, desafiadora.

Ele riu.

— Sempre, gatinha. — Bell retrucou e eu ri.

Dei play, sorrindo, ao ouvir o início de Love me harder, da Ariana Grande, com The Weeknd.

Vi Bellamy sorrir.

— Tell me something I need to know. Then take my breath and never let it go... If you just let me invade your space. I'll take the pleasure, take it with the pain... — Comecei a cantar, de uma forma lenta.

Me diga, eu preciso saber

Depois tire o meu fôlego e nunca mais o solte

Se você me deixar invadir seu espaço

Eu trarei o prazer, junto com a dor...

— Maravilhosa! — Zoe gritou, aplaudindo.

— And if in the moment I bite my lip. Baby, in that moment you'll know this is... — Voltei a cantar, conforme o ritmo. — Something bigger than us and beyond bliss. Give me a reason to believe it...

E se nesse momento eu morder meu lábio

Meu bem, então você saberá que isso é

Algo maior que nós dois e vai além do êxtase

Me dê uma razão para acreditar...

— LINDA! — Benjamin berrou, comigo segurando a risada.

— 'Cause if you want to keep me. You gotta, gotta, gotta, gotta. Got to love me harder... — Cantei o refrão, animada. — And if you really need me. You gotta, gotta, gotta, gotta. Got to love me harder... — Olhei para Bellamy. — Ooh, ooh, ooh, ooh. Love me, love me, love me. Ooh, ooh, ooh, ooh. Harder, harder, harder... 

Porque se quiser continuar comigo

Você tem, tem, tem

Tem que me amar mais

E se você realmente precisa de mim

Você tem, tem, tem

Tem que me amar mais...


Ooh, ooh, ooh, ooh

Me ame, me ame, me ame

Ooh, ooh, ooh, ooh

Mais, mais, mais...

Bellamy passou a língua nos lábios, começando a cantar sua parte.

— I know your motives and you know mine. The ones that love me, I tend to leave behind. If you know about me and choose to stay, Then take this pleasure and take it with the pain... — Cantou, afinado.

Eu sei dos seus motivos e você sabe dos meus

Os que me amam eu tendo a deixar para atrás

Se você me conhece e escolheu ficar

Então fique com o prazer e com a dor...

Sorri, gostando do que ouvia.

— And if in the moment you bite your lip. When I get you moaning, you know it's real. Can you feel the pressure between your hips? I'll make it feel like the first time... — Bellamy cantava, enquanto fazia graça e eu ria.

E se nessa hora você morder o lábio

Quando eu te fizer gemer, você saberá que é real

Você pode sentir a pressão entre seus quadris?

Farei você sentir como na primeira vez... 

— ARRASA, BELZININHO! — Ben gritou, comigo rindo mais ainda. Bellamy riu, negando com a cabeça.

— 'Cause if you want to keep me. You gotta, gotta, gotta, gotta. Got to love me harder... — Voltei a cantar, sorrindo.

Porque se quiser continuar comigo

Você tem, tem, tem

Tem que me amar mais...

— I'ma love ya harder... — Bel fez o arranjo.

Vou te amar mais... 

— And if you really need me. You gotta, gotta, gotta, gotta. Got to love me harder... — Cantei, olhando para ele.

E se você realmente precisa de mim

Você tem, tem, tem

Tem que me amar mais...

Beleza, só eu estou sentindo o clima?

*

— E aí, vai ao casamento? — Zoe perguntou.

Nesse momento, estavam ela, Adam e Benjamin, na porta do apartamento.

Eram umas duas horas da manhã e nessa hora, a bebida até deixou de fazer afeito. 

— Não sei. — Respondi.

Zoe olhou para trás de mim, sorrindo.

Ok, vou explicar.

Sierra e Romeu já foram embora e Bellamy decidiu ficar aqui, para me ajudar a limpar a bagunça.

“Ajudar a limpar”.

Não posso negar que eu sei que o clima sexual entre nós dois, está tenso.

— Vai ficar com ele? — Ela perguntou.

Ri, negando com a cabeça.

— Não, vamos limpar a bagunça que vocês fizeram. Apenas. — Falei, mais falando pra mim mesma, do que para eles.

— Apenas? — Adam questionou, rindo.

— Garota, se eu fosse você, laçava esse gatinho! — Benjamin disse, fazendo graça, sorrindo.

Neguei com a cabeça.

— Cala boca! — Eu disse, rindo.

— Amiga, vamos fingir que acreditamos que vocês vão apenas limpar a bagunça, beleza? — Zoe disse. — Agora, vamos embora.

Zoe se despediu, com um abraço.

— Tchauzinho, Bellamy! — Zoe falou. — Cuide bem da minha amiga.

Olhei para trás, vendo-o com um sorriso malicioso.

— Pode deixar, Zoe. — Ele respondeu, olhando pra mim.

Desviei meus olhos, olhando para eles.

Adam riu, com Benjamin segurando a risada. Eles se despediram de mim e então, fechei a porta do apartamento, olhando para Bellamy, que recolhia algumas garrafas, que estavam na mesa de centro da sala.

— Seus amigos são terríveis. — Ele disse e eu ri, de nervoso.

— São! Você não faz noção do tanto de vergonha que eles já me fizeram passar. — Falei, rindo.

Bel negou com a cabeça, rindo também.

Peguei algumas garrafas, levando-as até a cozinha.

Aproveitei para lavar alguns pratos, enquanto via Bel trazer outras garrafas. Ele parou ao meu lado, encostado na pia.

— Não falou mais com ele? — Bellamy perguntou e eu franzi o cenho.

Não é como se eu quisesse falar do cara que eu gosto, para o outro cara que tenho o costume de dar uns beijos.

— Não. — Respondi, sem querer falar sobre isso.

— Por que? 

— Porque você está perguntado dele pra mim? — Questionei, enquanto enxaguava os pratos.

Ele riu.

— Não me incomodo de falar do cara que a garota que costumo beijar, gosta. — Bellamy falou e eu ri, morrendo de vergonha.

Meu santo.

Ao terminar de lavar os pratos, os guardei.

Enquanto secava a pia, senti mãos na minha cintura e beijinhos no meu pescoço, fazendo-me arrepiar.

Terminei de secar, me virando para ele, ficando centímetros de distância da boca de Bellamy.

— Ainda bem que não é ele que vai te beijar nesse exato momento. — Bel sussurrou e então, me beijou.

Correspondi, o beijando. Ele apertou minha cintura, comigo colocando as mãos em seu pescoço, ficando nas pontas dos pés.

Bellamy me prensou contra a pia, me fazendo arfar. 

Nosso beijo era quente, tinha desejo e a gente sabia muito bem, que não tem nada haver com romance.

Suas mãos desceram, parando na minha bunda, dando um aperto, antes de me dar o impulso de entrelaçar minhas pernas em sua cintura.

Com as minhas mãos em seu rosto, aprofundei o beijo, dando leves arranhões em sua nuca.

Bellamy me sentou na pia, enquanto ainda me beijava.

Eu estava quente, céus.

Ele parou de me beijar, me encarando nos olhos, enquanto eu tomava ar. Deu um risinho, subindo sua mão para minha coxa, me fazendo gemer baixo, por pura ansiedade.

Bellamy encostou sua boca na minha orelha, dando beijinhos, descendo para meu pescoço, enquanto sua outra mão foi para a alcinha da minha regata.

Seus beijos me causavam grandes arrepios.

O que me fez lembrar dele.

Droga!

Porque lembrar de Justin agora? Logo agora!

Merda.

Bel voltou a me beijar, comigo diminuindo nosso ritmo, e então, paramos com selinhos, ofegantes.

— Chega por hoje. — Resmunguei, sem ar.

— É. — Ele disse, e riu fraco.

Bellamy se afastou de mim, comigo descendo da pia, arrumando minha blusa e regata.

— Vou pra casa. — Falou.

Assenti.

— Te acompanho até a porta. — Digo, rindo, com vergonha.

Andamos juntos até a porta do apartamento, nos despedimos com um beijo tranquilo e então, ele foi embora.

Finalmente, sozinha.

Essa foi uma noite e tanto.

Preciso de um banho.

Apaguei as luzes e andei até meu quarto, pensando em como eu estou ferrada sentimentalmente.

Entrei no quarto, me despindo, ao entrar no banheiro. Liguei a torneira da banheira, coloquei os sais e quanto ela já estava cheia, entrei.

Meu corpo relaxou totalmente, ao sentir a água morna.

Encostei minha cabeça na banheira, fechando os olhos.

Mas, por que diabos fui pensar nele, bem na hora que estava com Bellamy?

Eu estou com saudades dele.

Muitas saudades, aliás.

Será que ele estava pensando em mim?

POV Justin Bieber.

Se eu sinto falta dela? Céus, como sinto.

Ri, negando com a cabeça.

Agora, eu estava assistindo os stories de Zoe.

Era um vídeo no qual tinha Beatrice cantando com Bellamy.

Tentei ignorar o fato desse imbecil estar cantando com ela, e apenas dei ouvidos a sua voz doce.

Fechei os olhos, ouvindo e sentindo saudades.

Hoje tive reunião na GR e soube que ela se demitiu.

Também soube que fechou um contrato com Griffin.

Não sei o que é pior.

Não ter ela para produzir minhas músicas ou não a ver mais.

Minha única esperança, é que eu consiga conversar com ela no casamento.

Acho que Trixie não sabe, mas vai ter que entrar no casamento comigo.

Ri, sabendo que ela negaria e que ficaria muito puta com Gustav.


Notas Finais


link da música: https://youtu.be/g5qU7p7yOY8

espero q tenham gostado, de coração.

li um comentário, dizendo que Justin não está aparecendo muito... CALMA MINHAS SENHORAS, O PRÓX CAP DA MARATONA, SERÁ APENAS C O POV DO BOYZIN Q NOIS AMA.

enfim, favoritem, comentem muuuuito e compartilhem com os migxs!!! PUFAVÔ 🥺

nos vemos amanhã.

xoxo. GCWB.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...