1. Spirit Fanfics >
  2. The Spirit Of The Forest - Mo Dao Zu Shi >
  3. Canção da Floresta - parte 1

História The Spirit Of The Forest - Mo Dao Zu Shi - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Canção da Floresta - parte 1


Hoo ~ Hoo ~

Você está escutando?

Laau ~ Lauu ~

Esse é o som da floresta

Parte 1

Era mais um dia de inferno, Xiao Xingchen olhava pela janela de sua casa os flocos de neve cair, alguns eram levados pelo vento, já outros se uniam com outros no chão.

Tomava sua xícara de chá, estava perdido em seus pensamentos, mas foi acordado quando ouviu passos vindo da escada, era seu primo, Wei Wuxian, que enquanto descia as escadas vestia um casaco.

- cuidado, você pode cair desse jeito - disse Chen olhando o garoto que parecia apressado - irá andar na floresta?

- sim, eu disse para o Lan Zhan que iria encontrar com ele aqui perto

Lan Zhan era o namorado de Wei, eles haviam se conhecido durante o verão à uns 3 anos atrás, no começo o tio do Lan não aceitou o namoro, mas com o tempo foi aceitando, mas nunca disse pessoalmente que realmente havia aprovado o relacionamento.

- então tome cuidado, parece que hoje vai cair uma tempestade, não quero ter que me preocupar com você

- não se preocupe, ah! Quando eu voltar você pode fazer aquel-

- sim, irei fazer os biscoitos

- obrigado gege! - o garoto sorriu largo indo até o mais velho o abraçando, o abraço foi desfeito e Wuxian logo foi em direção a porta, acenou para Xiao e logo saiu da casa.

Chen ainda continuou olhando para a janela durante algum tempo, mas teve que sair quanto começou a sentir fome. Foi para a cozinha que ficava do lado da sala de estar, pegou algumas coisas e começou a preparar um pequeno lanche.

Morava no meio da floresta, e para evitar ir toda hora para a cidade, sempre comprava estoques grandes de comida, durante o inverno sempre comprava duas vezes mais, pois era quase impossível conseguir andar no meio de tanta neve.

Xiao poderia morar na cidade, que além de ser mais fácil para conseguir as coisas, era mais confortável, mas não podia, não tinha dinheiro suficiente para se sustentar e sustentar seu primo, tinha sorte de seu primo ter conseguido uma bolsa gratuita na escola, se não fosse por isso as chances de Wuxian não estudar seriam enormes.

Horas haviam se passado e Chen não parava de olhar o relógio da parede, estava preocupado com seu primo, a noite já tinha caído e nenhum sinal do mesmo aparecer. E para o preocupar ainda mais era o fato de que iria ocorrer nevasca.

"Tic tac"

"Tic tac"

Esse que era o som da ansiedade?

Andava pela casa na tentativa de se acalmar, sabia que aquilo não ia mudar em nada, mas continuava andando. Depois de mais alguns minutos, finalmente criou coragem para sair daquela casa, pegou uma roupa que dava para suportar o frio imenso que estava fazendo e foi para fora da casa.

Olhou para os lados sentindo o vento gelado bater em seu rosto, colocou a máscara no rosto e começou a andar no meio da floresta, também havia trazido consigo uma lanterna para iluminar o local e talvez conseguir assustar os animais que viviam ali.

Andou mais um pouco e podia sentir que aquele temporal só iria piorar a cada minuto, e ele não estava preparado para enfrentar aquilo. Tudo estava calmo até o momento, nenhum animal havia aparecido e nenhum sinal de ser vivo também.

Só que tudo mudou quando algo o atingiu fazendo cair no chão, assustado agarrou forte a lanterna balançando ela para os lados na espera, do que seja lá oque for, fosse embora. Mas, não foi isso que aconteceu, o ser só se aproximava mais e mais de Xiao, que ainda estava no chão.

Vendo que por algum motivo a luz não iluminava o rosto daquele ser, Chen tentou pensar em algo para conseguir fugir dali, enquanto pensava não notou que a entidade já estava próxima do mesmo, a mesma agarrou o seu braço o puxando mais para perto de si.

Automaticamente Xiao fechou os olhos, não queria saber oque era e muito menos oque ele iria fazer consigo, apenas desejava que pudesse voltar para casa e que nada do que estava aconteceu fosse real.

Abriu os olhos para encarar o ser, mas percebeu que não estava mais na floresta e sim em sua casa, na sua cama.

"Foi um sonho?"

pensou

"Mas parecia tão real..."

Olhou em volta para ter certeza de que realmente estava em sua casa, ouviu a porta bater e imediatamente correu até a mesma abrindo-a, vendo que quem estava ali do outro lado era o próprio Wuxian.

Feliz por ver que seu primo não havia sumido no meio da noite o abraçou, Wei Ying estranhou um pouco aquilo, mas retribuiu o abraço.

- por acaso você vai embora e me deixar aqui sozinho? - disse Wei logo soltando uma risada.

- não é isso, é que eu... tive um pesadelo, só isso - respondeu Xiao dando um pequeno sorriso, viu a porta do quarto de Wei abrir. Era o Lan Zhan.

- ah! Ontem eu acabei chegando um pouco tarde e como o Lan Zhan havia passado do horário eu resolvi trazer ele para dormir aqui - Wuxian falava enquanto se aproximava do namorado.

- entendi... - Chen sabia que eles não só dormiram, mas não queria se intrometer no relacionamento deles, mesmo que ambos fossem ainda menor de idade para fazer tal coisa - irei preparar algo para vocês comerem, desejam algo?

- meus biscoitos! Você não preparou eles! - o tom de voz de Wuxian havia mudado, agora era um pouco mais chorosa.

- ah sim... irei preparar seus biscoitos, e você Wangji? Quer algo?

O mesmo balançou a cabeça em negação.

- tudo bem, se quiser algo é só me dizer.

Chen saiu do corredor deixando o casal sozinho e foi para a cozinha preparar o café. Enquanto prepara sentia algo o incomodando em seu pescoço, mas não sabia oque era, não conseguia ver, pois era em sua nuca, é como se tivesse algo preso em sua pele.

Ouviu a risada de Wuxian se aproximar, vendo que o garoto estava praticamente grudado no namorado a única coisa que ele pode fazer no momento era rir.

Lan Zhan tinha pegado de volta o seu colar e Wei Ying estava fazendo a maior birra, pelo que Wuxian havia dito o Lan tinha aquele colar desde que foi deixado na porta da casa de seu mestre, que também é chamado de tio, não se sabe a origem e nem quem foi o dono antes de Wangji, por isso que ele sempre evitou deixar que mais alguém, além do próprio Ying pegar.

Quando terminou de fazer o café deixou tudo na mesa e estava indo em direção ao banheiro até sentir algo o tocar. Virou-se vendo que era Wangji.

- tem algo na sua nuca... - a voz de Lan Zhan saiu como um sussurro, mas o suficiente para escutar.

- você sabe me dizer como ė? - Wangji negou com a cabeça - ah... mesmo assim obrigado...

- oque estão falando? - Wei se aproximou.

- não se preocupe, podem ir comer, eu irei me arrumar - Chen dizia enquanto soltava o cabelo, não sabia oque era aquilo e talvez poderia chamar atenção de alguém, então achou melhor esconder para evitar qualquer coisa.

O dia havia passado rápido, Wei Wuxian tinha ido deixar o Wangji em sua casa, mas acabou voltando chorando, além de ter apanhado do tio de Wangji, sabia que aquilo não chegava nem perto do tanto que Lan Zhan iria apanhar.

Chen sempre avisava para eles não brincarem com a paciência do Qiren, nome do tio do Wangji, pois a última coisa que ele queria ouvir era sermão de um idoso.

No final do dia Wuxian já estava mais calmo e até dormiu mais cedo naquele dia, Xiao também não estava diferente, mesmo não tendo feito quase nada sentia que iria acabar morrendo de tão exausto que estava. Ao entrar no quarto deitou-se na cama e nem percebeu o momento que havia adormecido.


Notas Finais


Eu confesso que eu nem ia escrever algo do tipo, essa história só saiu por causa de uma música que eu escutei, mas eu não faço ideia do nome dela k
Quando eu descobrir eu coloco ela aqui >> ... <<

Tem uns pontos soltos nesse primeiro capítulo, mas que em breve eles serão fechados, por isso tenham paciência eu passei duas madrugadas inteiras tentando imaginar toda a história e eu ainda estou pensando em como desenvolver todos os personagens.

Se tiverem alguma dúvida só fazer eu juro que dessa vez eu respondo vocês.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...