1. Spirit Fanfics >
  2. The Stiles and the Herege >
  3. Velhos "amigos"

História The Stiles and the Herege - Capítulo 5


Escrita por: e Luanna_Brando


Capítulo 5 - Velhos "amigos"


Stiles olhava de sua prima para o desconhecido na porta, os dois olhavam intensamente para Kai, o Herege tinha um sorriso nostálgico no rosto.

Stiles animado ignora esses sinais e passa por Kai indo abraçar a prima.

_ Bonnie, eu senti tantas saudades.

A morena fica parada jogando um olhar mortal em cima de Kai, este que se encosta na parede e fica sorrindo como um idiota.

_ Bonnie você está bem? - Stiles fica preocupado com a prima. Stiles olha para onde ela olhava e se toca do porque da reação da sua prima. - Agora me lembrei, tu já ficou presa com esse rejeitado do inferno no mundo prisão.

Bonnie olha torto para o castanho, a bruxa Bennet com um simples movimento de sua mão atira o Herege na parede.

_ O que você fez com o meu primo?

_ Também senti saudades BomBom - Kai manda um beijinho no ar para a bruxa - E respondendo a sua pergunta, eu não fiz nada. Stiles que me tirou do mundo prisão e me deixou ficar, até para a escola eu fui, você acredita?

_ Eu já disse que foi sem querer! Quem ia querer soltar um despacho de gente como você no universo? E sobre a escola, eu tenho que te vigiar seu assassino de taxista com fones de ouvido, a propósito você os pegou de volta, não pegou? Eu não os encontro em lugar algum.

Kai sorriu, Stiles estava começando a pensar que o outro teve uma paralisia facial do tanto que sorria, parecia o Coringa sorrindo. Um pigarrear fez os três olharam para a porta.

_ Bonnie você poderia por favor pedir ao seu primo que disvirginizou o Kaipeta para me convidar para entrar, está chato aqui fora. - O moreno de olhos azuis até então esquecido pelos três tinha uma cara raivosa.

Stiles olhou incrédulo para o moreno. 

_ O que te faz acreditar que eu dormi com o Kai? E que história é essa de disvirginizou? Tu é virgem Kai?  - Kai apenas se faz de desentendido olhando para os lados - Ó meu Deus você é virgem! O Rejeitado do inferno é virgem, chocado estou. - Kai agora tinha um leve rubor subindo pelo rosto e Stiles se sentiu mal por isso - Não tem problema algum em ser virgem Kai, cada um no seu tempo, ainda não foi o seu ou a pessoa certa ainda não apareceu, apenas fiquei em choque, tu tem o que? Mais de cinquenta anos? Mas tudo bem, você tem a eternidade pela frente, alguém vai te disvirginizar, relaxa rejeitado do inferno. Alguém ainda vai transar com você, se você não matar a pessoa primeiro. E você com cara de narcisista parado na minha porta é quem?

_ Damon, Damon Salvatore. Agora me deixe entrar! 

Stiles bufou. _ Truques de vampiros não funcionam em mim, compulsão aqui não. - Stiles levanta a mão mostrando um belo anel - Damon… Você foi o cara que decaptou o Kai?! Já gosto de você, pode entrar.

Damon consegue entrar na casa e utilizando de sua velocidade vampírica prensa Kai na parede.

_ Quantas vezes e de quantas formas diferentes eu vou ter que te matar Kai?

_ Hey vampiro narcisista, solta o meu rejeitado do inferno agora! - Stiles mexe a mão e joga Damon do outro lado da sala e se aproxima de Kai. - Está tudo bem com você?

Kai apenas balança a cabeça afirmando e sorri _ Seu rejeitado do inferno? Sempre soube que você me amava.

Stiles revira os olhos e deixa Kai jogado de qualquer jeito no chão. 

_ Foi modo de dizer Kaipeta, agora sem jogar o coleguinha na parede, vamos sentar e conversar como pessoas civilizadas. Kai se tentar alguma gracinha eu ateio fogo em você, o mesmo serve para o seu amigo Bonnie, que eu saiba vampiros ainda não são a prova de fogo. - Stiles faz uma esfera de fogo aparecer em sua mão. 

_ Certo sentar e conversar, acho que o temperamento forte é coisa da família Bennet, né BomBom? - Damon sorri para a bruxa, mas faz uma careta de dor . - Eu odeio esse feitiço de aneurisma cerebral.

_ Certo Stiles, vamos sentar e conversar, temos muito o que conversar. Mas primeiro você é o Kai poderiam fazer o favor de colocar alguma roupa. - Bonnie tenta desviar o olhar da cueca com estampa de super herói do primo e de Kai que apenas tinha uma toalha amarrada na cintura.

Stiles pela primeira vez olha para si e para Kai, compreendendo agora o porque da piadinha infame de Damon. Suas bochechas ficam vermelhas pelo tamanho da vergonha que começa a sentir. O garoto pega Kai pela mão e praticamente arrasta o Herege até o andar de cima. Kai ria como uma criança que acabava de fazer uma travessura. Dentro do quarto Stiles rapidamente veste qualquer roupa que encontra pela frente, indo em seguida a seu guarda roupa pegando algo para Kai. O Herege se troca no banheiro, saindo poucos minutos depois.

Um Stiles encabulado e um Kai risonho descem em poucos minutos de volta para a sala. Stiles estava quase tendo certeza que Kai era o Coringa, não era possível alguém sorrir tanto assim.

_ Ótimo primo senta aí é vamos conversar.

Stiles senta de frente para a bruxa com Kai ao seu lado. Damon assim como a bruxa Bennet tinham um olhar mortal em cima do Herege.

_ Stiles eu senti um poder incomum a algumas noites atrás, eu já havia sentido esse poder antes e já tinha noção do que era, alguém abriu o mundo prisão e você é um dos únicos Bennet ainda remanescente. O que esse despacho de gente ainda está fazendo aqui? Ele machucou você? Eu vou matar o Kai novamente se ele machucou você!

_ Calma Bonnie, respira prima. Foi sem querer, eu não tinha noção do que estava fazendo, foi um acidente. Não se preocupe, ele não me machucou, certo me mordeu, mas já dei um jeito nesse rejeitado do inferno. Como fui eu que o libertei agora, o Kai é minha responsabilidade, não precisa se preocupar, se o Kaipeta sair da linha eu mesmo mato ele, eu estou aprendendo um feitiços bem legais e estou precisando de uma cobaia. - Stiles sorri diabólico para o Herege, este que estremece no lugar.

_ Não Stiles você não entende o Kai é perigoso, um psicopata que já…

_ Já matou taxista com fones de ouvido, massacrou geral no casamento da irmã, perseguiu as sobrinhas, é eu sei de tudo, mas tudo bem, digamos que eu tenho um histórico com psicopatas, eu consegui arrumar o Peter eu posso arrumar o Kai, vai ser difícil, mas eu posso tentar. Eu deveria abrir uma clínica de reabilitação para psicopatas.

Bonnie e Damon tinham um olhar chocado para o garoto, ele sabia de tudo e não tinha repulsa por Kai? O moleque era louco.

Stiles se levanta indo para a cozinha sendo seguido por Kai, começa a remexer na geladeira e às vezes xingava Kai por alguma coisa que o Herege fazia, os dois pareciam se dar bem. Kai nem parecia o maluco que era, parecia um jovem normal, sorrindo e implicando com alguém da sua "idade".

_ Precisamos ir ao mercado, deveríamos ter ido quando fomos ao hospital. Preciso fazer uma comida decente para nós, vão ficar para o jantar né Bonnie e vampiro narcisista?

_ Comida de graça eu aceito. - Damon sorri e leva um beliscão de Bonnie. - Que foi? Não lhe ensinaram que não se recusa comida?

_ Damon não de corda, temos que nos livrar do Kai, não quero esse psicopata perto do meu primo!

_ Mas seu primo quer, olha para eles.

Bonnie segue o olhar para onde Damon estava olhando, na cozinha Stiles e Kai brincavam e sorriam por alguma coisa.

_ Não creio nisso, só tem maluco na minha família. - Bonnie massageia as têmporas.

Stiles vai a porta com Kai ao seu encalço, pega as chaves e abre a porta.

_ Onde vocês pensam que vão? - Bonnie olha assustada para os dois.

_ Eu disse, ao mercado fazer compras. Vamos logo Kai, e pare de ficar me seguindo pela casa como um cachorrinho.

O Herege faz uma careta de desgosto pela infame comparação.

_ Ele não pode ir sozinho com o maluco do Kai! Damon vai com ele. - Bonnie não pede, ela exige. O vampiro choraminga frustrado sobre o olhar mortal da bruxa e segue os outros dois.

_ Se eu vou sair vai ser no meu carro. - Damon passa na frente dos dois e segue para o seu carro.

_ Antes que eu me esqueça Kai, passa o fone de ouvido para cá, não quero você matando ninguém no mercado com ele. Eu vi você pegando eles no quarto antes de descermos.

O Herege bufa e a contragosto retira o fone do bolso de seu jeans e entrega ao bruxinho. Uma buzina tira os dois de seu pequeno momento, um Damon raivoso os esperava.


****

Stiles ditava o caminho do mercado, Damon e Kai trocaram farpas durante a curta viagem inteira, Stiles entrava no meio às vezes defendendo ou acusando Kai, certo mais acusando do que tudo. Os três apreciam crianças birrentas discutindo.

No mercado os três se revezavam na procura por ingredientes para o preparo do jantar. Vez ou outra se esbarravam e riam de qualquer  coisa dentro do mercado, Kai perseguiu Stiles para todo o lado, irritando ou fazendo o outro sorrir. Damon observava e via o bem que o bruxo Bennet fazia ao Kai, ele parecia menos psicopata que o habitual. Talvez, mas apenas talvez Stiles pudesse dar um jeito no Herege. 

Em um certo momento Kai foi parar dentro de um carrinho do mercado, sendo empurrado por Stiles que corria em meio às prateleiras, Damon os observava e resolveu entrar na brincadeira. Aquilo era estranho, porém divertido, pareciam apenas pessoas normais brincando no mercado, nem pareciam que Damon e Kai nutriam um ódio mortal um pelo outro, ódio que já resultou em uma cabeça decepada. Damon teve que concordar, Stiles tinha um efeito apaziguador com ele, Kai parecia normal e ele próprio também.

Na saída para o estacionamento os três carregavam algumas sacolas sorrindo bobo por uma piadinha de Damon, os três se esbarravam um no outro em um gesto infantil de implicância.

_ Ora, ora a vadia do Stiles agora está dando para dois machos.

Um rosnado foi escutado e o olhar dos três parou em cima de um moreno de olhos extremamente verdes, Derek. Stiles fechou a cara, Kai parou ao seu lado pegando em sua mão, gesto que poderia ser mal interpretado, pois o Herege estava sinfonando magia do bruxinho ou não.

 Damon apenas se aproximou mais do castanho para implicar, o vampiro notou o ciúmes no olhar do lobo e resolveu atiçar. Damon passou o braço por entre Stiles, dando um abraço estranho, Kai entendeu o gesto e repetiu o ato do outro vampiro.

_ Hey baby vamos para casa temos muito o que fazer e a noite é uma criança. - Damon deu uma mordidinha na orelha do castanho.

_ Sim amores, temos muito o que fazer hoje a noite. - Kai passou a mão pelo corpo de Stiles, piscando para Derek.

_ Stiles você realmente está dando para esses dois caras? Eles fedem a morte? - Stiles faz uma cara de deboche como se dissesse "jura" - Você sabia! Você sabe e ainda deita com esses dois sanguessugas?!

_ Claro, os dois são muito melhores de cama do que você. - Stiles pisca para os dois vampiros. - Vamos amores, vamos nos divertir a noite toda.

Stiles entrelaça os mãos nas dos outros dois e caminha a passos graciosos até o carro, ouvindo um rosnado furioso de Derek.

Dentro do carro os três se entreolham e riem como hienas malucas.

_ Meu Deus ele realmente acreditou. - Stiles seca uma lágrima que escorria de seu olho. - Derek babaca! Para casa rapazes tenho um jantar para fazer e uma Bonnie que provavelmente deve estar irritada nos esperando em casa.

Os três estremecem, não se deixa uma bruxa Bennet zangada.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...