História The story of a ghost - (Jikook) - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bangtan Boys, Bts, Fantasma, J-hope, Jikook, Jimin, Jin, Jungkook, Mistério, Namjin, Namjoon, Romance, Suga, Taeyoonseok, The Story Of A Ghost, Yaoi
Visualizações 626
Palavras 3.627
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Fantasia, Ficção, Lemon, LGBT, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hii! Sorry pelo cap meio merda, mas é um período de transição e foi necessário.
Para n ficar tão chato, coloquei uns minis hots snsnsjsjd

Capítulo 14 - Eu não me lembro.


Fanfic / Fanfiction The story of a ghost - (Jikook) - Capítulo 14 - Eu não me lembro.

Capítulo 14


“O que? Mas foi isso mesmo que aconteceu? Não me lembro de ser isso!”

“Mas Jimin, você não lembra de nada.”

“Ah... isso é verdade. Kook, vamos sair, estou com fome! Depois você conta...”

“Jimin, me deixe contar este capítulo! Nem demora tanto!”

“Aish, vai lá! Só por que eu fiquei curioso!”


~ Jeon Jungkook


{Chamada em andamento}


- O que? – Fiquei sem reação. – O que disse?

- Sim... já faz um tempo, mas o vi em uma reportagem, dizendo que um garoto havia se jogado de uma ponte... quando vi Jimin, lembrei de seu rosto, mas não lembrei de onde havia visto. Depois passaram mensagens antidepressivas e contra o suicídio... não sabia que ele tinha um canal no YouTube, sabia que Jimin tem tipo... um milhão de inscritos? As redes sociais dele, não estão diferentes, tem muita gente o acompanhando. – Não conseguia dizer nada, apenas olhei para Jimin.

- Suicídio...?

- Kook, está me ouvindo?

- Depois eu te ligo, Jin, obrigado.

- Mas Kook... – Eu desliguei.


{Chamada encerrada}


- Como assim você tentou se matar? – Ainda inconformado com a notícia, perguntei para Jimin.

- Eu tentei o que?!

- Não se faça de idiota! É por isso que está em coma?! Por que não me disse?!

- Mas Kook, eu não me lembro de tentar me matar...

- Você mesmo me mostrou seu braço cheio de cicatrizes! Merda, como não suspeitei disto?!

- Kookie, meus cortes não eram para me matar, eu só queria sentir dor... Eu não sei se teria coragem para me matar! Tem certeza que foi isto?

- Jin acaba de me dizer!

- Jungkook, por que está bravo? Você não tem o menor direito disto! Para provar, temos os seus pulsos!

- O assunto não sou eu!

- E se eu tiver mesmo tentado me matar?! Idai?! O que você tem a ver com isso?!

- Como assim o que eu tenho a ver?! – Me levantei da cadeira de rodas e fui até ele. – SE VOCÊ NÃO PERCEBEU EU ME IMPORTO COM VOCÊ! – Eu o empurrei.

- Jungkook, você nem me conhecia!

- Mas agora conheço! E se você tivesse morrido não iria ter conhecido.

- Se tentar suicídio me transformou em um fantasma, você me conheceu por que eu cai da ponte!

- Prefiro que você esteja bem sem mim, do que morto comigo.

- O que?! Está dizendo que isso não vale de nada?!

- O QUE?! NÃO! VALE! Vale muito... e-eu me expressei da maneira errada... o que quis dizer, é que eu não valho tanto a pena para você sacrificar tudo por mim.

- Kook... – Ele colocou sua mão pequena em meu rosto. – Quantas vezes vou precisar dizer que eu gosto de você? Que eu gosto de ter te conhecido? Eu não sei se tentei me matar, mas se eu não tentasse, não iria ter a oportunidade de falar contigo, então eu faria tudo de novo se necessário... – Ele beijou a ponta de meu nariz.

- Jimin... – Coloquei minha mão sobre a sua. – Eu também gosto de você... por isso me preocupo... não tente mais nada, ok? Vou te reviver, então valorize sua vida... ela é importante!

- Ai, eu estou sensível, socorro. – Ele sorriu e uma lágrima solitária escorreu por seu rosto.

- Aish, vem aqui, seu fofinho. – O puxei e dei-lhe um selar, logo agarrando-me em Jimin e nos deitando na cama. – Não quero que me deixe. – Beijei o topo de sua cabeça.

- Você é tão gay! – Me olhou e me beijou, eu ri.

- Sou, sou muito gay... – Parei para pensar. – Espera, Jin disse que você tem um milhão de inscritos em seu canal! Você disse que tinha 300!

- QUE?! EU TENHO UM MILHÃO DE INSCRITOS?!

- Você não sabe?

- ABRE MEU CANAL AI! – Peguei meu celular e fiz o que pediu. Ele olhou a tela e depois para mim. – Puta... merda... JUNGKOOK EU TO FAMOSO! CARAMBA! CARACA! WHOOAAHH!! DESDE QUANDO EU TENHO TUDO ISSO?!

- Será que foi pelo noticiário?

- Junkookie, eu sonhei tanto com esse momento!!! Ai meu Deus, me beija caralho! – Ele colocou as duas mãos em meu rosto e me puxou para um beijo.

Esses lábios são tão fofinhos e quentes... queria ficar assim para sempre, mas ele se separou.

- Ah não, você provocou, agora aguenta! – Eu o empurrei, fazendo-o deitar na cama, olhei para ele de cima, logo ataquei seus lábios com voracidade.

Nossas línguas brigavam por espaço, e com certeza eu amava fazer isto.

Deslizava minhas mãos por seu abdômen, ainda coberto com a camisa.

Jimin me puxou mais para baixo, colando nossos quadris e esfregando as ereções uma na outra.

É tão bom sentir isso, sei o efeito que causo em Park Jimin, e isso me deixa ainda mais excitado!

Ele desceu sua mão por minhas costas, e quando chegou até a barra de minha camisa, a puxou para cima, eu o ajudei colocando os braços para cima também. Logo estava de peito nu.

Os dedos fofos e gelados de Jimin percorriam toda a parte de minha pele exposta, e isso era muito bom.

Desci meus lábios até seu pescoço, dando beijos e lambidas no local. Logo comecei a suga-lo e morde-lo. Jimin estava arrepiado, e isso era maravilhoso.

E para estragar o clima, coisa que obviamente precisava acontecer, né... QUE MERDA VIU!

Kyung- Soo bateu em minha porta, me fazendo quase cair da cama de susto, ainda bem que Jimin me segurou, vai que eu quebro a outra perna.

- Jungkook? Posso entrar? – Disse a garota do outro lado da porta.

Olhei para Jimin e este ria, completamente envergonhado.

Colei nossas testas e ri em silêncio para ele também.

- Espera, estou me trocando. – Disse a ela. Me levantei da cama e ajeitei o cabelo, abri a porta calmamente. – Oi?

- Ahh... – Seus olhos vieram diretamente ao meu abdômen, HAHA OLHA SÓ EU ESQUECI DE PÔR A CAMISA DE VOLTA! TIRE OS OLHOS DE MIM, SUA TARADA! – O jantar está pronto. -Ela finalmente olhou para meus olhos.

- Ergh... já estou indo, apenas vou... colocar uma camisa. – Fechei a porta novamente. – Quase fui pego transando sozinho e é você quem está rindo?

- Não fala essa palavra Kook, me deixa envergonhado...

- O que? Transa?

- Aaaah! Para! – Ele se sentou e cobriu o rosto com as mãos.

- Jimin, eu só queria que nós fodessemos, só isso. Mas nunca dá!

-JUNGKOOK! CALA A BOCA! – Eu ri e coloquei a camiseta de volta.

- Eita, como eu estaria me trocando se eu só tenho uma roupa aqui comigo?

- Foi nisto que pensei...

- Troca de camisa comigo, vai. – Tirei minha camiseta e joguei no rosto de Jimin.

- Vira para lá... – Ele me olhou tímido.

- O que? Mas eu já te vi sem camisa.

- Vira!

- Jimin...

- Vira logo, CARALHO.

- Aish! – Me virei de costas. Esperei dez segundos e me virei novamente. Jimin estava sem camisa e me olhava envergonhado.

- JUNGKOOK! EU DISSE PARA NÃO OLHAR! – Ele virou de costas.

- Eu sou teimoso... – O abracei pelas costas e beijei seu pescoço, vi seus pelos se eriçarem. Segurei em sua cintura e o virei para mim, pude observar cada detalhe daquele peito desnudo, livre de roupas e pelos grossos. Jimin não tinha muitos pelos, talvez ele se depilasse também.

- Não precisa ter vergonha de mim. – Deixei um beijo molhado em seu peito branco e me soltei dele, colocando sua camiseta que na verdade era minha. Olha só, vai usar até minhas roupas. É estranho dizer que fantasmas usam roupas, mas ele já explicou como pega as coisas dos humanos... enfim, esse não é o foco.

Me vesti e sai do quarto.

- Com quem você fala tanto? – Kyung-soo perguntou enquanto colocava um prato na mesa. Ela me escuta?!

- Erghh... você ouviu minha conversa? – Jimin se juntou a nós.

- Não, eu não sou futriqueira né, apenas escuro múrmuros.

- Eu converso com um amigo por telefone.

- Estavam conversando sobre o Jimin? Ouvi o nome dele algumas vezes...

- S-sim. Meu amigo me ligou dizendo que sabe o que houve com Jimin.

- O que? – Ela tirou o olhar de sua comida e me fitou.

- Ele tentou... cometer suicídio, se jogando de uma ponte...

- O que? – Ela paralisou. – Como sabe disso?

- Ele o viu em um noticiário.

- Ai meu Deus... – Ela se levantou.

- Mas ele está vivo! Precisamos saber onde está apenas...

- Eu deveria ter suspeitado...

- Hã?

- Jungkook, ele vivia com os braços cortados! O pai dele é um caos e... Eu... ai meu Deus... por que eu nunca fiz nada? – Olhei para Jimin confuso, parece que ele estava tão perdido quanto eu. – Por que não insisti para que fosse a um psicólogo? Ah droga... eu briguei com ele antes de desaparecer! Ele deve me odiar! Aaaah!

- Ei, calma, ele não te odeia... acalme-se, Kyung-Soo! Nós vamos acha-lo, e ele voltará bem!

- Ok... ok... você tem razão... – Ela se sentou a mesa novamente. – E você? Você está bem?

- Hã?

- Você me disse que eram... tipo namorados, certo? Você está bem?

- Ah... Eu estou... não tinha como impedi-lo, não posso ficar me culpando.

- Está certo... soube de seu sequestro...

- Ah... meio difícil não sabe, não é? – Eu apontei para minha perna quebrada.

- Sim, todos colocaram na Internet. Você deveria dar um sinal de vida a eles... não postou nada desde...

- Nossa! É verdade! Eu me esqueci completamente!

- Eu te disse para gravar um vídeo. Mas não, o Sr. Orgulho não quer mostrar o rostinho bonito todo machucado... – Jimin me deu bronca.

- Aish! – Fui caminhando com cuidado até minha mochila, peguei meu celular e entreguei a Kyung-Soo. – Pode gravar para mim?

- Vai postar isto?

- Sim, sim.

- Pode começar. – Kyung-Soo disse e eu foquei na lente da câmera de meu celular.

- Ah... oi! Eu sou Jeon Jungkook e... acho que vocês me conhecem... – Cocei a nuca, pensando em algo a dizer. – Bem, me desculpem por não ter aparecido antes... Eu li vários comentários de apoio, e cara... vocês são tão fofos e atenciosos comigo que eu fico sem jeito... Eu não sei muito o que dizer, mas eu estou bem! Não precisam se preocupar comigo. – Sorri. – Já estou me recuperando muito bem dos meus ferimentos, fico grato que o meu agressor foi preso, e principalmente fico grato a vocês que se preocuparam comigo! Cuidem-se bem, ok? Espero que todos vocês tenham um ótimo dia! Eu amo vocês.

- Pode encerrar?

- Sim, coloque um fim.

- Pronto.

- Vou postar. – Peguei o celular da mão dela.

- Não vai editar, ou rever? Acho que pegou a minha voz.

- Não, não há problemas... o máximo que irão pensar é que você é minha namorada.

- Ahh... isso não seria ruim?

- Eu não ligo. Vem, vamos comer.

- Ok.

¤

Depois de comer, Kyung-Soo me ofereceu o banheiro dela para que eu tomasse banho, achei gentil de sua parte. Chamei Jimin para que tomasse banho comigo, mas ele como tímido que é, recusou.


~ Park Jimin


Enquanto Kookie tomava banho, resolvi ir ver minha prima... faz tanto tempo desde que a vi pela última vez.

Nós conversávamos por mensagens apenas, faz mais ou menos 4 anos que eu não a vejo pessoalmente... sua mãe não gostava de mim, então o único jeito para que conversássemos foi por mensagens, sempre falava com ela, ela com certeza era minha melhor amiga.

Ela tinha apenas 15 anos desde que a vi, eu 18.

Você se tornou uma mulher, não é, Kyung-Soo? Estou orgulhoso.

Realmente espero que ela ainda não mantenha sentimentos amorosos por mim... lembro de quando ela tinha 13 anos e se confessou para mim, fiquei tão envergonhado...

Mesmo que ela não possa me ver, quero olha-la direito.

Fui até seu quarto e apenas vi seu celular, recebia várias mensagens, não parava de apitar um segundo sequer.

Fiquei curioso, então o peguei.


{Akami Hyuuk – Oline}


(Akami) - Cara, isso é mentira, eu não acredito! É ele mesmo!

(Eu) – Sim!! Eu também não! Olha aqui!

{Arquivo enviado}

Abri a imagem, e era uma foto do Kook, ele estava distraído no sofá da casa dela.

(Akami) – NOSSA ELE É TÃO GATO!

EU NÃO CREIO

 MENINA

 NOSSA SENHORA

EU TO TENDO UMA CRISE!

(Eu) – {Arquivo enviado}

{Arquivo enviado}

{Arquivo enviado}

{Arquivo enviado}

Haha, olha essas! Estão divinas!

(Akami) - Você não vai postar em algum lugar não né?

(Eu) – Óbvio que não, é só para enaltecer a beleza deste homem!

{Arquivo enviado}

Ai meu Deus, ele foi tomar banho!

Preciso registrar esse momento!


(Mensagens não lidas)


(Akami) – O QUE?!

VOCÊ VAI TIRAR FOTO DELE NO BANHO?!

TÁ LOUCA?!

SOO!

Ai nossa, se bem q uma foto dele sem roupa não cairia nada mal...

MAS É ERRADO

SOO

SUA IDIOTA

NÃO FAZ ISSO CARAMBA!

ME RESPONDE!

SOO

SOO

SOO!

KYUNG-SOO!

PARK KYUNG-SOO! É MELHOR VC APARECER AQ!

BABACA

O que?! Ela vai tirar foto de algo que só eu posso ver?!

Aish! Agora eu fiquei puto! Cadê ela?! Eu vou escaldar a cara desse viada! A se eu vou!

- JUNGKOOK! ABRE ESSA PORTA AGORA! – Esmurrei a porta do banheiro. – JUNGKOOK! ABRE LOGO!


~ Jeon Jungkook


Escutei batidas na porta, o que o Jimin quer gritando deste jeito?

Será que Kyung-Soo pode escutar estas batidas?

Sai do box lentamente para não cair, fui me apoiando nas coisas até chegar na porta, quando finalmente a abri, Jimin entrou por ela furioso.

Logo a tranquei.

- Decidiu tomar banho comigo é?

- VAI SE FODER!

- Ui, nossa... só se for com você...

- Sai Jungkook! - Ele olhou em volta. – Cadê a câmera?! De onde ela vai tirar a foto?! – Ele saiu vasculhando por todo o banheiro.

- Do que você está falando, Jimin?

- A idiota da minha prima quer tirar uma foto tua tomando banho!

- Ah, ela quer ver meu pau? Por que não pediu para mim?

- O QUE?!

- Não disse que mostraria, disse para ela me perguntar. – Eu ri.

- Ai Jungkook, vai a merda! – Ele disse fechando a janela, juntamente de uma cortina.

- Você atrapalha o meu banho e ainda por cima vem me xingar? Já viu que eu estou pelado? Você tem que me recompensar... – Fui até ele e deixei vários beijinhos em seu pescoço, percebi seus ombros abaixarem lentamente. – Isso, relaxa... – Comecei a dar um chupão em seu pescoço e o encostei na parede.

Suas mãos foram para meus ombros e me apertaram ali.

Puxei sua camisa para cima.

- Vem, esquece essa história... – Tirei sua camisa e joguei no chão do banheiro.

- Kook... – Sua respiração estava desregulada, mal conseguia falar. – N-não... por favor... – Fui deixando beijinhos por seu pescoço e descendo para o abdômen, lambendo as vezes.

- Sabe do que precisamos? De água! – Eu liguei o chuveiro e fui para dentro do box de vidro, eu iria o puxar, mas ele fechou a porta. – Jimin! Qual é!?

- Não Kook, apenas não. – Ele pegou sua camisa do chão e colocou.

- Por favor Jiminzinho...

- Agora não.

- Aaaah! Ta bom... olha aqui o que você fez comigo, seu safado! – Apontei para o meu membro. – Você vem, me deixa duro e vai embora! Como assim?! Agora eu vou ter que me aliviar sozinho!

- Talvez ela esteja nos gravando, seria estranho ver você transar com o ar.

- Que se dane ela! Você vai me negar um lemon? Um Yaoi picante? Você está me negando um hot, Sr. Park Jimin?!

- Estou. – Ele saiu do banheiro.

- Eu não acredito que ele fez isso!

Merda! Foi ele quem causou isso, não tenho culpa! A culpa é toda dele e daquela bunda grande!

Esse gostoso do caralho me faz fazer loucuras!

Tipo agora, estou eu, em um banheiro que com certeza não é meu, me masturbando, soltando pipa, esfregando a lâmpada mágica, batendo uma, batendo punheta, Descabelando o palhaço, Tocando sanfona, Batizando o piso do banheiro, Botando o ganso para gorfar, fazendo um 5 contra 1, e por ai vai...

Levei minha mão até meu membro, e comecei com movimentos calmos, subindo e descendo minha mão devagar.

Quando comecei a aumentar a velocidade, mais batidas na porta foram ouvidas.

O PORA EU NÃO POSSO NEM TEM UM MOMENTO PARA MIM NESSE CARALHO, NÃO?!

Brochei na hora, mas que merda viu.

Fui até a porta em passos pesados e a abri com força.

- O QUE É?! -Kyung- Soo segurava uma caneca e a derrubou no chão.

- Ai ai aaah! – Ela tampou os olhos e virou de costas. MERDA ESQUECI DE ME ENROLAR NA TOALHA. – Desculpa, desculpa, desculpa!

Eu puxei a toalha rapidamente e me cobri. Vi Jimin nos observar no fundo.

- Ah, desculpe eu, eu quem esqueci da toalha...

- Eu iria apenas perguntar se você queria chocolate quente... mas acho que eu derrubei tudo! – Ela se abaixou para pegar os cacos de vidro.

- Tá, eu quero! – Fechei a porta do banheiro rapidamente.

- MAL EDUCADO! – Ouvi Jimin gritar. Aish! Mal educado é ele, ele quem fica fugindo do Jungkook Jr. O que tem de errado com ele? Será que é pequeno demais para ele? Ou grande demais? Será que ele preferia com pelos?

AISH QUE MERDA!

¤

Finalmente deitei deitei na cama, virei-me para a parede para não olhar para Jimin.

Ele se deitou do meu lado, por birra, puxei toda a coberta para mim.

- Aish Jungkook, para de criancice, está frio! – Não respondi. – Jungkook! Você é uma criança, escutou?! CRIANÇA!

- Eu não sou uma criança! Hyung, você quem não faz sentido! Fica me dando foras e agora quer dormir comigo!

- Kook, eu não te dou foras...

- Se você não gosta de mim, não precisa fingir ok? Eu vou te ajudar mesmo que não fique comigo, apenas não minta!

- Mas eu já disse várias vezes que gosto de você! Está ficando louco?!

- Então por que me nega?!

- Kook, eu só não estou pronto para fazer este tipo de coisa agora... Eu não preciso ter uma relação sexual com você para saber de meus sentimenos. – Ele puxou o cobertor para se cobrir também. – Kookie, você sabe que eu sou virgem... e eu não estou pronto agora, só... espere um pouco, ok?

- Ta bom... – Me virei para ele e observei seu lindo rosto no escuro.

- Não está magoado comigo, está?

- Não... Eu te entendo. – Coloquei uma mão em sua bochecha e afaguei. – Desculpa. – Ele assentiu e sorriu, fechando os olhos. – Boa noite. – Dei-lhe um beijo na testa.

- Boa noite, Kookie. – Colei ainda mais nossos corpos, ele se virou de costas para mim e eu o abracei.

Logo dormimos.

¤

- KYUNG-SOO, O QUE VOCÊ TEM NA CABEÇA?! – Acordei com os gritos de alguém, demorei alguns segundos para entender, elas conversavam na sala. – VOCÊ TROUXE UM ESTRANHO PARA DENTRO DE CASA?!

- MÃE, ELE É NAMORADO DO JIMIN!

- Jimin? O que?! N-namorado dele?

- SIM! Ele vai me ajudar a encontrar o Jimin!

- Você vai o que?! Está ficando louca?! Não quero você perto do Jimin! Já disse! Nem de Jimin e nem de namorado dele! Pode mandar esse garoto ir embora!

- Ele está aqui te esperando.

- Me esperando?

- Sim, eu sei que você sabe de algo. Nós queremos respostas, mãe!

- Vai tomar no cu, eu tenho cara de google agora?! Não vou falar nada!

- Mãe...

- Mãe o caralho! Agora pode indo embora com esse cara ai, eu não quero saber, Kyung-soo!

- A casa é minha e eu trago quem eu quiser para ela!

- Você está querendo me enfrentar garota?!

- E SE TIVER?!

- COLOQUE-SE NO SEU LUGAR! – A mulher deu um tapa ardido no rosto de Kyung-Soo, ela caiu no chão e se encolheu. – EU SOU SUA MÃE E VOCÊ ME OBEDECE, OUVIU?! – Ela foi bater em Kyung-Soo novamente, segurei a mão da mulher, ela me olhou assustada. – SAI DAQUI, NÃO SE INTROMETA NOS MEUS ASSUNTOS COM MINHA FILHA!

- Você está batendo nela, poderia te denunciar. – Dei a mão a Kyung-Soo, para que se levantasse.

A mãe dela apenas saiu pela porta da casa, batendo o pé.

- Obrigada. – Ela segurou em minha mão, seu rosto estava vermelho, por conta do tapa.

- Acordei assustado, não entendi foi é nada.

- Resumindo, minha mãe odeia Jimin, e se recusa a dizer alguma coisa.

- Mas e agora?!

- Vou tentar falar com ela novamente, quando estiver mais calma...

- Tem certeza? Ela parece meio... agressiva...

- Na verdade não. – Sorriu com a mão no local atingido. – Esta foi uma das poucas vezes em que me bateu. Entendo o seu lado, ela estava nervosa e agindo por impulso. Mais tarde irei a casa dela...

- Ok... quer que eu vá junto?

- Não sei, não quero te envolver demais em meus problemas. Acho que seria melhor você ficar no carro, talvez?

- Certo.

- Obrigada mais uma vez... como chegou aqui tão rápido e ainda está de pé? Achei que sua perna...

- Ah... CARALHO EU TO EM PÉ! – Olhei ao notar que não me apoiava em nada. – AI MEU DEUS, ME MÉDICO VAI ME COMER VIVO! – Me joguei no sofá, me sentando. Ela apenas riu.

- Eu é quem vou te comer vivo, você vai ter que tomar analgésicos agora! – Park disse com um olhar de reprovação.

- Eu quem como, ouviu? – Disse baixo e Jimin corou.

- Você o que? – Kyung-Soo questionou confusa.

- Quis dizer que estou com fome!

- Ahh! Vem, vamos tomar um café!

- Ok!

“É um abusado mesmo!”

“É claro! Mas só com você...”

¤


Notas Finais


Eae, bacana?
Desculpem mais uma vez pelo cap meio bosta, irei me esforçar mais no próximo ♡
Cara quase 100 favoritos, eu to chorando alguém me segura!! Estamos um 98 FUKING pessoas lendo isso! Eu to assustada, porém feliz ksksksks
Eu só tenho a agradecer aos meus bbs, obrigada por todo apoio seus dlc! ♡
Eu n sei escrever hot garero, minha amiga q se ofereceu para escrever para mim, BUT... Ela sumiu, sério! Tô achando q ela virou um fantasma igual a Jimin KAKAKAKA espero q n jsjsnsns
Ent, tive q eu mesma escreve-los, n acho q tenha ficado bom, mas tamb n acho q esteja ruim, da para entender? Ksksksks nem eu entendo.
Até a próxima amores!♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...