História The Stripper (JERRIE) - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Danielle Peazer, Fifth Harmony, Little Mix, The Struts
Personagens Jade Thirlwall, Jesy Nelson, Leigh-Anne Pinnock, Perrie Edwards
Tags Daniellepeazer, Fifth Harmony, Jadesy, Jedelliot, Jerrie, Laurenjauregui, Leighade, Lesy, Little Mix, Pesy, Stripper
Visualizações 281
Palavras 5.788
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Musical (Songfic), Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 12 - Capitulo 12 - Confusion


Jade Thirlwall's Point of view.

Já estava estressada por ter que aguentar Holly e Danielle rindo de minha cara, e para completar encontramos Jesy no restaurante da esquina onde sempre almoçávamos, a morena se juntou a nós para nos acompanhar aquele dia.

- Vocês podem parar de ri? Eu não tive escolha a não ser aceitar a proposta dele.

- Jay, você foge dele como o diabo foge da cruz menina – Holly falou risonha.

- Eu sei, mas coitado. Ele é um homem bom, e bonito, vou sair com ele hoje.

- Mas e a empresaria do outro dia? – Jesy perguntou com o seu sorriso malicioso.

Fechei os olhos ao lembrar aquela mulher que me tirava de orbita.

- eu não tenho nada com ela Jesy, nada.

- AINDA não é Jay? Porque vontade com certeza não falta.

As três fizeram o coro em um som nasal expressando a malicia de seus pensamentos, me surpreendia Holly no meio daquilo.

- Está muito saidinha Holly, o que andou aprontando pelos setores da Edwards Industry?

Jesy e Danielle  viraram-se para a baixinha que arregalou os olhos em surpresa. Mudei o foco, Bingo!

- Não aconteceu nada ok? Eu apenas conversei com Niall, e bom – ela tamborilou com os dedos no copo de vidro em cima da mesa para então falar rapidamente – ele me chamou para sair.

- Oh meu Deus! – Danielle praticamente gritou.

Nos três nos aproximamos de Holly como se ela fosse nos contar um segredo mais profundo.

- você aceitou? – perguntei

- vai transar com ele? – Danielle perguntou

- quem é Niall? – Jesy perguntou.

- Misericórdia parem de me encher de perguntas! – a baixinha falou se afastando.

Agora foi a nossa vez de rir de Holly que se encontrava desesperada em meio a tantas perguntas. Riamos feito quatro idiotas naquela mesa, atraindo olhares incomodados de pessoas ao nosso redor, mas já estávamos acostumadas com aquilo, durante todo nosso tempo trabalhando almoçávamos no Bistrô, já éramos praticamente sócias de lá.

- Responda Holly! – Danielle pressionava.

- vamos sair hoje a noite, pronto!

- os casaizinhos vão todos sair hoje, viu Jesy?

- Poderíamos sair todos juntos! O que acham? – perguntei.

- Eu acho ótimo, creio que Niall também vai gostar!

- Isso é para evitar que os homens queiram transar com vocês? – Danielle perguntou rindo.

- Não, seria legal sairmos todos juntos! Você e Jesy podem ir. – sugeri calmamente.

- Desculpem meninas, mas eu não posso, tenho coreografias para fazer.

Jesy falou enquanto tomava sua bebida.

- Eu não vou ficar de vela no meio do casais.

- Vamos Dani, por favor. Eu não quero ficar sozinha.

Danielle me fitou pensativa, ela sabia que eu não queria sair com Jed, aquela garota me conhecia como ninguém.

- Jay, você vai estar com ele.

- Eu sei, mas é que...Por favor. Podemos achar uma pessoa para você lá.

A mulher sorriu.

- Tudo bem, eu vou. Apenas porque preciso me distrair.

Abri um largo sorriso para Danielle, puxando a morena para um abraço grudento.

- Essas duas, se não fosse como irmãs, eu diria que iriam casar. – Jesy falou rindo.

- Não, Jade é gostosa. Mas não é disso que eu gosto.

Danielle falou maliciosa, nos fazendo rir.

Holly e eu reviramos os olhos paras duas que riam de nós. Olhei pela enorme janela de vidro os movimentos dos carros na avenida, pessoas andando de um lado para o outro com seus telefones celulares pregado nos ouvidos. No meio daquele alvoroço era impossível não notá-la radiante sobre seus finos saltos negros e seu blazer de marca, sua postura imponente e seu corpo delicadamente esculpido pelo demônio, Perrie Edwards era diferente de todos. Vi ela caminhar em direção ao seu sedam preto, onde Alfred já a esperava, o senhor muito simpático abriu a porta para que a mulher entrasse, para logo sair em pressas pelas ruas de Londres.

- Ela é linda não é? – ouvi Jesy cochichar ao meu lado me acordando de meus devaneios.

- Sim, ela é linda.

- de quem falam? – Danielle perguntou.

- Perrie Edwards.

- Ela realmente é linda, digna de capa de revista.

- Ela tem cara de ser má – Holly se pronunciou.

- Isso deixa ela bonita Holly, o jeito que ela se veste e forma como ela age, não duvido que seja boa de cama. – Danielle falou.

Senti um leve arrepio na coluna ao imaginar o quanto aquela mulher devia ser boa na cama.

- Jade que o saiba – Jesy falou rindo.

- Já vão começar? Eu não transei com ela.

- E nem Amelia?

As três me olharam buscando resposta em meus olhos agoniados.

- Nem Amelia! Agora chega de falar dela.

O garçom tirou nossos pratos sobre a mesa, servindo-nos a sobremesa.

- Já resolveu a situação com a casa de sua mãe? – ouvi Holly pergunta calmamente enquanto comia sua torta.

- não, amanhã depois do ensaio falarei com Candece e pedirei a quantia em empréstimo.

- Acha que ela vai lhe dar?

- Acho que sim Jesy, vou explicar o motivo a ela, e tenho certeza que ela vai me ajudar.

Perrie Edwards's Point of view.

Ainda era meio dia e eu já me sentia cansada, já havia pensado diversas vezes em desmarcar com Leigh, e passar aquela noite no conforto de minha casa. Mas uma vitoria grande precisava ser comemorada. Pensei na ideia de chamar Jade para sair conosco, mas escolher entre ter a companhia da moça, e ficar de vela entre ela e Leigh ou sair e me divertir ao lado de minha amiga, eu ficaria com a segunda opção. Não por não querer Jade comigo, eu queria. Em poucos dias a moça se mostrou uma ótima pessoa, era no mínimo satisfatório a sua companhia.

Pensei na morena por alguns minutos, lembrando da forma educada na qual se referia a mim, e no sorriso tímido ao ficar envergonhada, ela era linda. Encostei a cabeça no estofado do carro, no qual estava parado a uns 5 minutos devido ao transito infernal de Londres.

- Oh Céus, Alfred!

- Eu sinto muito Sra. Mas não tenho como pegar atalhos.

O senhor falou calmamente, me fitando pelo espelho retrovisor.

- Tudo bem, não tenho o que reclamar de seus macetes no volante.

O homem sorriu e voltou a prestar atenção no transito. Peguei pela terceira vez meu iphone verificando as notificações que estavam na mesma, que dia. Desliguei o pequeno aparelho, e voltei a atenção para janela, o carro se movimentou mais um pouco, mas nada de muito grande. Olhei para as pessoas que andavam de um lado para o outro grudadas em seus telefones, entrando e saindo das lojas caras que havia naquele bairro. Até que uma em especial me chamou atenção, não pela loja em si, mas pelo que ela vendia, Lingeries.

No exato momento, uma única pessoa me veio a mente, e era ninguém menos que ela.

Amelia.

A manequim usava uma lingerie de renda extremamente sexy, na cor preta, possuindo meias nas pernas e uma bela mascara branca. Nada me lembrava mais a stripper do que aquilo. Foi impossível não imaginar a morena trajando aquelas roupas tão sensuais.

- Alfred?

- Sim senhora?

- Estacione o carro, eu preciso ir a uma loja.

O homem assentiu, cumprindo minhas ordens.

- Me espere aqui, eu não demoro. – falei para ele enquanto o mesmo abria a porta.

Vesti meu sobretudo preto, e caminhei até a loja, que em sua fachada exibia uma enorme placa com letreiro em branco, com o nome The Secrets.

Não tinha duvidas que aquela era uma das mais caras de Londres, o lugar era luxuoso, e se notava a distancia o quão caro tudo ali era. Mas para mim, dinheiro era só um detalhe.

- Boa Tarde Senhora, deseja algum modelo em especial? – uma moça ruiva perguntou.

- Sim, eu preciso do mesmo modelo do manequim da vitrine.

- Uma ótima escolha, é um de nossos lançamentos. Acompanhe-me, irei lhe mostrar.

A ruiva de estatura mediana, caminhou em minha frente, guiando-me para uma área da loja onde as lingeries de renda estava, tudo era distribuídos a cores. Eu poderia comprar uma de cada cor para Amelia, se preto não caísse tão bem em seu corpo.

- Aqui está senhora, é uma das edições ilimitadas da Secret.

Olhei para o material refinado, pensando no quão bela ela ficaria ao usar aquelas peças.

- Se quiser, posso lhe mostrar os corselet, cinta-liga e tudo mais.

- Não, essa está ótima. – falei caminhando enquanto olhava para as lingeries da loja – Escute, vi na vitrine as mascaras, eu preciso de uma daquelas.

A mulher me fitou, reprimindo sorriso. Provavelmente pensava ser para mim, mal saberia de minhas condições sexuais.

- Certo, temos as novas. Venha comigo.

Caminhamos para um balcão amadeirado, espelhado em vidro em suas partes superiores. No qual exibia as mascaras. Lá possuía de todos os jeitos e cores, mas uma em especial havia chamado a minha atenção.

- Me de essa do meio – apontei para a única mascara dourada de seu estoque.

A moça rapidamente pegou a delicada mascara, de cor dourada, repleta de detalhes. Diferente da mascara qual Amelia usava na maioria das vezes. Essa lembrava o estilo veneziano do século XV, cor de ouro, com detalhes luxuosos e elegantes, era perfeita.

- Eu quero essa.

- Sim senhora – a ruiva se retirou.

Seria ousado demais de minha parte mandar a lingerie e a mascara no qual eu queria que ela usasse? Que seja, eu não me importava. Amelia deveria ter pensando mil vezes antes de se meter nesse jogo comigo.

- Aqui está senhora – a mulher falou com uma caixa preta, deixando bem claro o quão caro tudo ali era.

Paguei tudo rapidamente, e segui para o meu carro que estava parado na esquina, enquanto Alfred limpava os vidros com um pequeno paninho branco.

- Você tem mais cuidado com esse carro do que eu. – falei me aproximando do senhor que se assustou ao me ouvir.

- Ahh Senhora, é um carro maravilhoso, todo cuidado é pouco. – falou ele abrindo a porta do sedan.

Sentei-me no banco, ajeitando tudo.

- Deseja ir a mais algum lugar Senhora?

- Não, só desejo que você faça uma entrega para mim depois. – falei enquanto fitava a pequena caixa preta com o presente a Amelia.

Jade Thirlwall's Point of view.

Não demorei muito no banho, em meia hora Jed viria me buscar para o seu tão insistido encontro. Eu não pude escapar ao seu pedido de hoje mais cedo, ao sair da sala de reunião fui surpreendida novamente por ele. Custei a aceitar, mas resolvi tentar me divertir, ele não era feio e muito menos desagradável, mas não era em sua companhia que eu desejaria passar a noite, e sim de outra pessoa. Mas para salvar minha noite, ou apenas complementar, Holly e Niall sairiam junto conosco, e até Danielle depois de muita insistência havia aceitado. Contar a situação a Jed foi tranquilo, ele não se incomodou nem um pouco com os demais.

Desliguei o chuveiro deixando que as ultimas gotas da água morna caíssem pelo corpo, pegando a toalha macia pendurada ao lado do Box e me enrolando na mesma enquanto escolhia a roupa que usaria aquela noite, optei por um vestido branco justo, com um decote um tanto chamativo, mas nada vulgar. Calcei um salto vermelho, quase da mesma cor do batom que passei em meus lábios, deixei os cabelos e levemente ondulados.

- Nossa, isso tudo é para o Jed? – Danielle falou entrando no quarto.

- Não, isso é para mim mesma Dani.

Virei-me para ela que me encarava sorrindo.

- onde está Holly?

- Se arrumando também, eu acabei de termina, mas a pequena esta caprichando para Niall. – Danielle falo sentando-se a cama.

- Que bom, eu estou quase terminando.

- Vejo que só eu não estou me arrumando para alguém

- Não se preocupe com isso, eu não estou me arrumando para o Jed.

Aproximei-me dela, sentando-me ao seu lado na cama.

- Onde está Liam? Eu não a vi mais falando com ele.

- Ele está em um torneio de futebol em L.A ,não sei o que anda fazendo.

- Dani eu não sei o que ainda faz com ele, de verdade. Isso nem é namoro.

- Sabe que eu também não sei? Acho que só não arranjei alguém melhor.

Danielle e Liam namoravam há anos tiveram um bom tempo juntos, mas com o mesmo tempo a relação passou a esfriar. Só víamos a mesma reclamar o quão desligado na relação ele era, não mandava mensagem, não a chamava para sair, e ainda por cima queria chegar dos torneios estaduais e ter uma bela noite de sexo com a morena. Machista, eu sei. Danielle era minha irmã, e eu sempre quis alguém melhor para ela, mas como dizem por ai, o amor é cego. Pois a morena tinha uma espécie de faro para homens grosseiros e machistas, achando que eram os donos do mundo com seus corpos malhados e suas atitudes rudes. Era no mínimo repugnante um dos fatores nos quais me fazia desejar mulheres.

- Pois então vamos fazer isso essa noite, encontrar um cara legal para você sair.

- Eu não vou arruinar seu encontro Jay.

- Deixe de besteira, não vai arruinar nada. Se anime, a noite é uma criança. – falei rindo

Danielle sorriu e me abraçou forte.

- prontas meninas? – Holly falou entrando no quarto.

- Uau! Está gata demais! – Danielle falou levantando.

- Niall essa noite não escapa – falou a baixinha saindo do quarto.

Danielle e eu nos entreolhamos assustadas, era mesmo Holly ali? Ou algum espírito havia se apoderado de seu corpo?

- Isso é culpa sua! – falei rindo.

- Eu juro que não fiz nada!

Assim que saímos do prédio vimos Jed encostado no carro sorrindo ao me ver, me aproximei dele lhe dando um beijo no rosto, enquanto o rapaz educadamente abriu a porta do carro para cada uma.

- vocês estão maravilhosas – ele falou me olhando dos pés a cabeça, eu apenas sorri e entrei no carro.

No caminho conversamos animadamente até chegarmos a um restaurante caro no centro de Londres, o jantar foi tranquilo, Jed era uma boa companhia, tinha um bom papo, mas algo nele me impedia de me interessar. Ele não era...Perrie. Fechei os olhos tomando um gole do vinho tinto em minha taça pensando em como seria ter ela agora, Cuidei de afastar aquela mulher de meus pensamentos, quando ele propôs animar mais nossa noite.

Niall e Holly eram um casal quase perfeito, na primeira saída os dois já tinham uma química de casal de anos, Danielle conversava entretida com todos nós. Jed então após o jantar nos levou a uma grande boate, chamada Cosmopolitan. Entrei no prédio recebendo alguns olhares de homens que bebiam na entrada, causando um certo incomodo em Jed que rapidamente me pôs para dentro da boate.

- Essa boate é maravilhosa! – ouvi Danielle falar em meu ouvido.

- Sim, é a concorrência.

- Candece nos mata se souber que estamos aqui – Danielle falou rindo. – Se bem que não é uma boate de strip- tease.

- Gostaram daqui meninas? – Jed se aproximou colocando a mão sobre minha cintura.

Soltei um sorriso amarelo para o mesmo.

- é ótimo esse lugar, eu adorei.

Sentamos todos juntos a uma das mesas, a boate estava lotada e extremamente animada.

- Vamos pegar as bebidas Niall? – Jed se dirigiu ao rapaz loiro que sorria ao lado de Holly.

- Claro, volto já Holly

Pedimos alguns dos drinques para ele, Niall e Jed ficaram na cerveja, e Holly apenas em um suco, como de costume. Assim que os rapazes se afastaram nós três nos unimos em um trio do segredo.

- Como está indo com Niall?

- Ele é um amor, tão cavalheiro. Viu como foi gentil no jantar? – Holly falou abobalhada.

- Gente, primeiro encontro e ela está assim – Danielle riu.

- Isso é maravilhoso, Niall parece ser perfeito. – falei sorrindo.

- Sim Jay, ele é. Mas e Jed?

- Está tudo tranquilo. – foi o que disse.

- Olha, me desculpe Jay, mas vocês dois me dão sono.

- Danielle! – dei um tapa em seu braço.

Fazendo nos três cairmos em uma risada divertida.

- Serio, sou Team Perrie amor, porque Jed está fraco demais.

- Misericórdia, não coloque minhocas na cabeça dela Danielle– Holly a repreendeu.

- Holly é a mais pura verdade. Ele está sendo lerdo.

Não pude conter a vontade de ri daquele momento.

-Do que estão rindo? – Jed perguntou sorridente se aproximando de nós.

- Coisa de mulher – Danielle falou se afastando, dando espaço para o mesmo sentar ao meu lado.

- Sempre cheia de segredos – falou Niall abraçando Holly de lado.

Ficamos um bom tempo conversando sobre diversos tipos de coisa, até que a noite estava sendo melhor do que eu esperava, sair com todos eles fazia minha cabeça se acalmar por algumas horas. Jed se mostrava atencioso, soltando elogios há mim o tempo todo. Era bom se sentir desejada, qual mulher não gostava de ser cortejada, mas aquilo não era nem um tipo de novidade para mim, já que como Amelia, era o que mais tinha. Principalmente por ela..

Perrie...

Fechei os olhos por alguns breves segundos, lembrando da imagem da mulher. Como ela poderia ser tão bela e sexy? Porque Deus a fez tão linda? Será que ele pensaria nos estragos que ela causaria a mim? Oh Perrie..

- está tudo bem? – ouvi a voz grossa do homem ao meu lado.

Abri os olhos, fitando o mesmo que me encarava preocupado.

- Sim, eu estou ótima, não se preocupe.

Ele sorriu depositando um beijo em meu rosto.

Não era isso que eu queria, não era ele.

- que tal a gente dançar? – Danielle perguntou animada.

- Você quer ir? – ele me perguntou.

- Claro, vamos!

Dançamos todos juntos em uma área da boate, Jed a todo instante investia sobre mim, mas como se fosse automático eu me afastava, eu poderia ver Danielle rindo daquela situação do outro lado. Seria cômico se não fosse trágico.

- Você não quer ficar comigo Jade? – ele sussurrou em meu ouvido.

- Jed, não seja assim – falei me afastando.

- Você parece está me evitando

– Vou ao banheiro, volto logo.

Ele assentiu.

- Venha comigo Danielle.

A morena assentiu e caminhou ao meu lado.

- Esta fugindo? – ela perguntou risonha.

- Um pouco – falei puxando a mesma em meio a multidão.

- Há meu Deus, vamos temos que dançar essa musica Jay!

- Danielle...

- Nada disso, vem, vamos dançar.

A mulher saiu me puxando para o meio das pessoas, a musica era maravilhosa, e de ninguém menos que The Weeknd. Cantor na qual Danielle era perdidamente apaixonada. Aquela batida me lembrava muito minhas danças como Amelia, eu só não poderia esquecer que no momento eu era Jade.

Perrie Edwards Point of view.

Cosmopolitan, Londres, 00:47 mim.

Eu já devia esta no sétimo copo de uísque aquela noite, e confesso já esta mais animada que o normal. Leigh ainda estava na sua, bebia e comia, enquanto conversava animadamente com Alfredo, um amigo de longa data que tínhamos, o mesmo havia chegado de NY há poucas horas, ele seria gerente da Edwards Industry em South Shields.

- Esse lugar é maravilhoso! – Alfredo falava animado.

- é uma das melhores boates em Londres!

- Você sempre sabe quais são as melhores não é Leigh-Anne?

- Claro, Leigh-Anne Pinnock está sempre por dentro desse meio social.

- Ela leva as pessoas para o mau caminho Alfredo – falei rindo para o mesmo.

- Não seja Injusta Edwards! Eu apenas faço da vida das pessoas mais animada.

Ela sorriu, e soltou uma piscada básica em minha direção.

Tomei um gole do meu uísque, vendo as pessoas dançando lá no meio. A musica era lenta, de batida forte, e aquilo me lembrava ninguém menos que ela, Amelia. A forma sensual como ela rebolava ao som daquelas musicas, por que tinha que ser tão sexy? Talvez tudo que eu quisesse agora, era tê-la dançando para mim, o que seria muito difícil.

Vero dançava com Alfredo perto de nossa mesa, enquanto apenas observava as pessoas, tinha muita gente bonita ali, eu poderia até me arriscar a ficar com alguém, se Amelia não dominasse meus pensamentos 24 horas do meu dia.

"Você está sendo otária Edwards" – falei para mim mesma, enquanto colocava algumas pedras de gelo em meu copo.

Tomei mais um gole da bebida, que por sinal já estava fazendo efeito. Eu me sentia leve, ria demais, mas ainda sabia o que estava fazendo. Prestei atenção em uma ruiva de corpo esculpido que rebolava bem, a todo instante a mesma lançava um olhar instigante sobre mim, mas ela deveria saber de uma coisa, eu não gostava de ruivas.

Desviei a atenção dela, assim que coloquei os olhos sobre outra em especial.

Não...

Eu só podia ter bebido demais

Cocei os olhos para enxergar melhor, mas a moça de cabelos castanhos ondulados dançava de forma tão sensual, ela estava de costas, mas mesmo assim, eu poderia jurar conhecer.

Perrie você está ficando louca

Ela não me era estranha, eu conhecia aquele corpo, aquela forma de rebolar. Eu não podia esta sonhando, ou delirando daquela maneira, era ela, era Amelia.

Levantei-me do sofá onde estava, caminhando para mais próximo da morena. Passando em meio das pessoas que dançavam freneticamente ao som da batida envolvente da boate, as luzes piscando deixava tudo mais difícil.

Meu sistema nervoso trabalhava mais depressa, minhas mãos suavam, minha visão e audição estavam mais aguçadas. Devia ser efeito da bebida correndo pelo meu corpo.

Parei praticamente um metro da morena, que rebolava de forma tão sensual, não tinha erro, era ela. Amelia desceu até o chão, segurando em seus cabelos, fazendo-me perder todo o juízo. Eu me aproximei dela, e segurei em sua cintura, fazendo a mesma se virar para mim.

- O que você está...- ela começou, mas parou ao me encarar.

Fechei os olhos piscando diversas vezes, tinha alguma coisa errada. Não era ela.

- Srta. Thirlwall? - perguntei confusa.

Ela ficou imóvel, apenas me fitando, de forma assustada. O que diabos estava acontecendo? A poucos minutos Amelia e agora era Jade? Com toda certeza eu havia bebido demais. Seguramos nossos olhares tempo suficiente para eu notar o quão bela ela estava essa noite, seu vestido branco, justo, detalhando as curvas de seu corpo. Seus olhos castanhos agora estavam descobertos de seus usuais óculos, me fitavam indecifráveis. Sua boca entreaberta, deixando uma respiração nervosa escapar.

- O que faz aqui? – ela perguntou nervosa.

- eu apenas confundi você com outra pessoa – tirei as mãos possessivas de sua cintura fina – eu sinto muito.

Afastamo-nos rapidamente.

- Tudo bem Sra. Não tem problema.

Eu neguei com a cabeça, tentando entender que loucura tinha acontecido ali.

- Não esperava lhe encontrar aqui Srta Thirlwall .

- eu vim com uns amigos, me surpreende a Sra aqui.

- Tinha que comemorar a vitoria de hoje, não é mesmo?

Ela me soltou um sorriso tímido, ficamos num silencio desconfortável até ouvir a voz de Leigh.

- Oh meu Deus! Jade, que ótimo te encontrar aqui! – falou ela passando por mim.

- Bom te encontrar aqui também Leigh.

- Vê a moça aqui, e nem me fala não é Edwards?

- Acabei de encontrar ela Leigh.

- Está sozinha? Pode se sentar com a gente!

Leigh falava enquanto puxava Jade para nossa mesa.

O que foi que eu fiz? Confundi Amelia com Jade, Em que mundo você está Edwards? Pensei enquanto me sentava a mesa.

- Eu estou com uns amigos Leigh, a propósito eles já devem estar procurando por mim.

- há que isso Jay, fique um pouco! Perrie me contou que você e ela fecharam um contrato importante.

Jade me fitou intensamente.

- Que isso, foi mérito dela. – sua voz saiu envergonhada, e um tanto mais alta devido a musica.

- não foi isso que ouvi, Perrie elogiou muito você.

Tomei um gole da bebida, fitando Jade. Era possível a secretaria está tão atraente essa noite? Levantei-me com um sorriso para ela.

- Srta. Thirlwall conheça um amigo, esse é Alfredo, vai trabalhar com a gente.

- Muito prazer Srta. – o homem falou educado beijando a mão delicada da morena.

- Muito prazer Alfredo, Sou Jade.

- o prazer é todo meu – ele falou sorrindo.

"Jay, enfim!" ouvi uma voz familiar chamar por ela.

- Srta. Peazer! – falei para a mulher que se aproximou.

- Boa Noite ,Sra Edwards. – ela recuou.

- Vejo que todos estão aqui essa noite. – disse olhando fixamente para Jade.

- Sim, viemos com uns amigos não é Jade?

- Foi o que falei para elas

A morena falou enquanto levantava do lado de Leigh.

- Danielle conheça nosso novo gerente, esse é Alfredo.

O homem rapidamente se levantou, cumprimentado Danielle como um perfeito cavalheiro. Eu podia esta ficando louca, mas o primeiro olhar de ambos foi intenso demais. E garanto não ter sido a única a perceber isso, Leigh e Jade me olharam sorrindo.

- Prazer Alfredo, Sou Danielle Peazer.

- Danielle trabalha no setor comercial de nossa empresa, é uma ótima funcionaria – falei.

- Vai ser um enorme prazer trabalhar com você Srta Peazer.

- Bom acho que temos que ir – Jade falou pigarreando.

Como alguma espécie de magnetismo nossos olhares se cruzavam a cada minuto. E por algum motivo desconhecido, eu gostava daquilo.

- Mas já? Fiquem mais um pouco – Alfredo falou olhando para Danielle.

Aproximei-me de Jade, mas do que deveria. E Sussurrei em seu ouvido, devido a musica alta.

- Creio que Alfredo ficou interessado em sua amiga, não vai estragar isso não é?

Jade sorriu.

- Não, mas eu realmente tenho que ir Sra.

- Está com alguém aqui?

Fui direta.

- Com uns amigos e..

" Pensei que tinha ido ao banheiro"

Uma voz familiar e desagradável soou sobre nossas costas.

Virei encarando os olhos de Jed que pareciam estar furiosos.

- Boa noite para você também Sr. Elliot – Soltei sarcasticamente.

Pov Jade

Eu estava literalmente perdida. Eu sentia que a qualquer momento meu coração fosse sair pela boca, Perrie havia me confundido, e eu sabia muito bem com quem. Era obvio que a bebida já fazia um enorme efeito sobre ela, seus gestos e atitudes estavam muito mais ousados do que o normal. Seus olhos Azuis a todo instante pousavam sobre mim, de forma intensa, fazendo-me sentir nua. E agora eu estava sobre o olhar de Perrie, Leigh e Jed.

Deus me Ajude.

- Boa Noite Perrie – ele falou de forma grosseira.

- Eu já estava indo, acabei de encontrar a Sra. Edwards e a Srta. Pinnock

- Você quem é? – Leigh se meteu.

-Jed Elliot

- Certo Jed, se quiser pode se juntar a nos!- Leigh falou educada.

- Não, ele não pode – Mas Perrie a interrompeu.

Poderia sair faísca dos olhos de ambos, eu nunca havia entendo a rivalidade entre os dois, era assustador .Jed era homem, forte. Mas para Perrie, aquilo não era absolutamente nada, mesmo a mulher sendo mais delicada e frágil, ela possuía um ar superior o dele por natureza, para quem visse que Perrie mandava ali.

- Não que eu quisesse ficar é claro, afinal eu vim com Jade.

Ele me puxou pela cintura, irritando-me profundamente com sua atitude de me exibir como um troféu.

- Jade já esta sentando conosco meu caro,Perrie, o rapaz fica com a gente também não é?

Leigh falou tocando os ombros de Perrie como quem pedisse calma.

- Fique, eu não me importo. – Perrie falou se afastando.

Olhei para ela que se sentou a mesa, servindo-se de um copo de uísque, Holly e Niall já estavam junto, conversavam animados com Danielle e Alfredo. Quando tudo virou uma confraternização empresarial? Eu precisava de uma coisa aquele momento, e ela se chamava álcool.

Bebi uma, duas três doses de tequilas seguidas. Eu sentia minha garganta queimar com o liquido forte. Mas aquilo era realmente necessário, suportar Jed, Leigh e Perrie no mesmo ambiente era dose para leão, que apenas com uns belos copos de bebida na cabeça eu conseguiria aguentar.

- Dance comigo Jay, vamos.

Leigh saiu me puxando, era obvio que ela queria despachar Jed, se notava a mil léguas que a mulher dava em cima de mim. Eu nem podia contar com a ajuda de Danielle,a mesma se encontrava animada dançando com o novo gerente, que por sinal parecia ser um homem muito bom.

- Que louco isso não é? – Leigh sussurrou em meu ouvido.

- Muito, eu garanto que não sei o que esta acontecendo ali.

Leigh soltou uma gargalhada enquanto dançava.

- Não se preocupe, Perrie não briga.

- Espero.

- Ele é seu namorado? – sua pergunta foi direta.

- Jed? Não! Ele é só um amigo

Leigh sorriu de forma maldosa, adorando ouvir aquela resposta. Sorri para a mesma, que estava linda essa noite, usando um vestido preto, colado, seus cabelos cacheados, e uma maquiagem leve. Se não fosse por Perrie, eu até me interessaria por ela. Mas o que poderia fazer se Edwards havia me hipnotizado de tal maneira? Olhei para ela que me fitava fixamente, sem vergonha. Eu fingi não notar seu olhar sobre meu corpo, e dancei. Se era perigoso, eu já não me importava mais.

Dancei com Leigh-Anne Pinnock sem pudor, a musica forte, de batida frenética preenchia meus ouvidos, atiçando o álcool em meu corpo. Eu já não pensava mais em nada. Eu sentia as mãos de Leigh passando por minha cintura, hora ou outra agarrando, tudo isso sobre o olhar de Perrie. E Até de Jed.

Segurei em meus cabelos e rebolei para a mulher em minha frente, que praticamente me comia com os olhos, era tão bom ser desejada, cortejada. E Agora, por três pessoas? Se isso fosse pecado, eu já estava condenada ao inferno. Lancei um olhar fixo para Perrie, e depois para Leigh, que me segurou de frente.

- Eu preciso ir ao banheiro, volto já

- Quer que eu vá com você?

- Não, me espere aqui Leigh.

A morena assentiu, caminhando até sua mesa. E eu rapidamente cuidei de me perder no meio da multidão , precisava de um tempo, para por meus pensamentos no lugar, aquilo era perigoso demais.

Pov Perrie

Eu estava enlouquecendo, desejar Amelia era uma coisa, agora Jade? Meu Deus, era minha secretaria! Droga, ela estava tão sexy,e como quem quisesse me provocar a mesma dançava sensualmente com Leigh. Eu não deveria me meter, afinal as duas estavam em meio a flertes olhares quentes. Mas a forma como ela estava me lembrando Amelia aquela noite era assustador.

Não que Jade não fosse sexy o suficiente, ela era até demais. Mas eram personalidades tão diferentes que chegaria a ser impossível comparar, minha obsessão por Amelia já estava passando dos limites.

"Maldita Stripper"

Fechei os olhos por alguns segundos tentando impedir que Amelia dominasse minha mente, e quando abri Jade não estava mais dançando com Leigh, Porra! Olhei para o babaca que estava encostado na mesa tomando sua cerveja, mas ela não estava lá. Levantei-me rapidamente e segui em meio a multidão que dançava a musica alucinante, passando por homens e mulheres que se esfregavam feito animais, a pouca luminosidade dificultava de encontrá-la mas mesmo assim segui em frente, quando a vi entrar no banheiro feminino.

Abri a porta e lá estava ela concentrada em frente ao espelho enquanto desenha em seus lábios com o batom tão vermelho quanto sangue, caminhei lentamente para mais próximo dela, que nem se quer notou minha presença no ambiente.

- Pensei que já tinha ido embora Srta. Thirlwall

A mulher virou-se em súbito espanto, me fitando com a mão sobre o peito que subia e descia rapidamente.

- Céus! Você me assustou...quer dizer a senhora

Eu sorri lentamente olhando para seu corpo encostado no batente, Jade passou as mãos pelo vestido branco, puxando-o para baixo. Provavelmente constrangida pela forma como eu a fitava.

- Desculpe, não tive a intenção de assustá-la Srta Thirlwall, pela segunda vez essa noite.

- Tudo bem – ela engoliu em seco.

- Acho que você sujou um pouco seu rosto com o batom na hora que lhe assustei – fiz um breve sinal com as mãos.

Jade virou para o espelho vendo a pequena marca de batom borrada em seus lábios

- Droga, veja o que acabei fazendo! – exclamou a morena olhando para seu reflexo no espelho.

- Deixe-me ajudá-la Jade.

Tirei o lenço que usava no pescoço, caminhando até a pia onde molhei apenas a pontinha, para me virar de frente a morena que me fitava calada.

- Se me permite

Aproximei-me mais dela, ficando a poucos centímetros de encostar em seu corpo, levantei a mão tocando seu queixo, erguendo sua cabeça para logo em seguida com a outra mão deslizar o pequeno pedaço do pano úmido sobre a marca de batom. Mergulhei no castanho daqueles olhos que me fitavam receosos e intrigantes, fitei sua boca entreaberta soltando pequenas lufadas de ar que tinham cheiro de hortelã e álcool, continuei a limpar o batom borrado em sua boca. E que boca, Céus! Seus lábios eram tão desejáveis, que quase não podia conter a vontade de senti-los. Se eu a beijasse estragaria tudo amanhã? Sim, Não faça isso Perrie, não faça isso.

O espaço era curto demais, me aproximar tanto dela não havia sido uma ideia inteligente, o álcool que corria em mim me instigava a fazer tudo que meu subconsciente julga ser prazeroso, e beijar Jade agora era uma das coisas. Mas eu não devia, certo?

Afastei-me dela quando percebi que a mancha já havia sido retirada, Jade engoliu em seco se encostando novamente na pia.

Que vontade era aquela meu Deus? Jade parecia à mulher mais desejável naquele instante, um pouco mais de álcool e coragem e eu a possuiria em cima daquela bancada.

- Eu tenho que ir – ela falou rapidamente – obrigada por...me ajudar

Eu apenas assenti para a mulher que rapidamente se pós para fora daquele lugar. Fiquei mais alguns minutos naquele banheiro quando Leigh entrou.

- Nossa sua cachorra, estava te procurando por todos os lados!

- Desculpe, eu estava ocupada Pinnock.

- Fazendo o que exatamente? Você esta com uma cara safada

Soltei uma risada que se espalhou por todo banheiro.

- Não fale bobagens, eu estava conversando com Jade.

- Tire os olhos hein, ela esta na minha essa noite – Leigh perguntou enquanto se olhava no espelho.

- Não fale bobagens, eu só estava a ajudando.

Ela me fitou desconfiada, analisando minhas feições para então se pronunciar.

- Otária, se eu fosse a chefa teria feito ela gemer em cima dessa pia aqui – ela falou e saiu do banheiro me deixando estática.

- Sua Vadia! – gritei mais bêbada possível.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...