1. Spirit Fanfics >
  2. The Suits >
  3. O começo

História The Suits - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Conhecer um pouco dos personagens dessa nova história maluca.

deixarei uns exemplos de coisas para ajudá-los(a) a entender um pouco e não ficar 100% perdidos(a).
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
*estou com preguiça* = pensamentos

- Oii, tudo bem? = diálogos

(.) = algo sem informação, desconhecido. Pode ser tanto uma pessoa na qual não se sabe quem é, ou ate algum objeto sem nome.

>suspiro.< = atos ou ações nas quais não exista palavras.

Capítulo 1 - O começo


Segunda-Feira/2020

ESCOLA

*nova cidade, nova escola, novas pessoas. O que poderia dar de errado?* (.)

Eu sei que é um saco tudo isso de mudança, mas tente pensar pelo lado positivo, vai ser bom para todos nós. (.)

- É, fale isso por vocês mesmos. (.)

- Lucas, se você continuar com esse tom, e esse jeito de quem não está se importando com nada, como pretende fazer amigos ou viver nessa nova cidade? Não seja egoísta, pense em todos nós pelo menos uma vez.(.)

- >suspiro< Eu nunca me importei se as pessoas gostassem de mim, mas se isso vai lhe satisfazer, Mãe; então, tudo bem. (Lucas)

- Obrigado, meu filho. Já estamos chegando, vou estacionar aqui porque sei como você é tímido e prefere chegar sem ser percebido, ainda mais nessas situações. Tenha um bom dia e diverta-se. >sorriso< (Mãe do Lucas)

- Obrigado, se cuida, bom trabalho. >fecha a porta< (Lucas)

>carro saindo< 

*espero poder pelo menos me divertir no esporte nessa escola.*

>coloca os fones de ouvidos, e sai em direção a escola<

A escola é uma das maiores e mais populares da província, sendo popular tanto em seu ensino, como nos esportes. Seu nome é Escola de Ensino Superior SilverLeonard. (EESSL)

12:40

*O patio está lotado, pessoas caminhando, conversando, lendo, rindo, etc. Mesmo estando lotado, o estardalhaço não é nem um pouco elevado, na verdade é bem calmo. Acho que por a escola ser popular, muitas pessoas levam a sério e não achem como se estivessem numa escola primaria. Algumas pessoas parecem até ser fleumáticas, e isso é bem raro nessa região. Todos tem o mesmo papel que eu recebi no dia que fiz a matricula, e de fato, o papel é importante, ele sacia qualquer tipo de pergunta inepta.* 

>Senta em um dos poucos bancos vazios, e fica mexendo em seu celular<

13:00

A EESSL tem seu sinal para que todos os alunos adentrem em suas salas, onde todos os devidos professores já estarão em seus aguardos. Nenhum professor sai da sala, apenas os alunos, a onde a cada troca de período, os alunos devem ir para as outras salas, onde estarão seus outros professores. Cada aluno, quando finaliza sua matricula, recebe os horários da sua devida turma. Todos os alunos tem 5 minutos para entrarem nas salas nas horas adequadas. Caso o aluno fique ''matando aula'' é dado sua punição, a EESSL é uma escola com regras bem didáticas, onde todos seguem suas regras rigorosamente.

*minha turma deve ter entorno de 20 alunos, é uma das menores do terceiro ano. O professor de filosofia já pediu para que ficássemos confortáveis e escolhessem nossos lugares. Mas em questão de segundos todos já se juntam e formam seus grupinhos, entre eles estão os do fundão, das patricinhas, dos nerds, e um.. na qual não consigo definir. Parece ser um pouco de cada, mas é estranho, sinto que eles são diferentes, todos se encontram na janela. >encara por uns 5 segundos o grupo x< 

>Um dos garotos acaba cruzando o olhar, e encara de volta.<

*Caramba, isso foi estranho, ele é bem diferente dos outros, seu olhar e sua face são de longe uma das mais serias que já vi nessa escola. Sinto que não deveria me meter com ele, não é como se eu fosse, mas nesse momento, apenas fortalece mais ainda.*

- Vamos começar nossa aula, meus queridos alunos? (Professor)

- Sim. (alguns alunos falam em um tom sério.)

- Vamos então.

3 Horas depois. 

16:00 - Intervalo

*o que vou comer? hmmm, estou são ideias, não sei o que comeeer.*

>bola de futebol chega perto de mim<

- Que? (Lucas)

- Ei, pode mandar de volta? (.)

- Ata. (Lucas)

- Você quer jogar conosco? falta 1 pra completar time. (.)

- Não, obrigado. Não sou do fut.

- Entendi, ok então. >volta correndo pra quadra<

*Eu to com fome, to sem nada pra comer, aaaaa.*

>barulho de uma bola se aproximando<

*de novo essa merda?*

- AAAA, FOI MAL, TO COM PRESSA. (.)

>alguem se aproximando correndo, quicando uma bola de basquete<

- MAS QUE MERDA, >Desvia pro cara passar< (Lucas)

- Cuidado pra onde você v... *é um jogador de basquete*

*vou ir atras, talvez eles estejam jogando*

>segue o garoto na qual passou correndo por ele<

*CARAMBA, TEM MUITA PESSOA JOGANDO. Deve ter mais de 3 times aqui, isso é muito estraho, não sabia que deixavam as quadras do ginásio abertas para jogar.*

- A, você, desculpa por ter passado correndo por você dessa forma. Eu tava muito atrasado, ai acabei nem vendo quem estava na frente (.)

- Tudo bem.. é, sera que eu poderia jogar também? mas se não tiver vaga ta tudo bem.. (Lucas)

- Claro, quanto mais melhor. (.)

>sorriso de canto de boca.<

- Ok. (Lucas)

16:20

Aula de artes

- Preciso que façam um grupo de 4 pessoas para nossa próxima tarefa. (Professora)

>começam a se juntar e levantar as mesas para formar os grupos<

*é, vou ficar sozinho nessa. Não que eu me importe muito*

>toc toc na mesa<

- O qu.. (Lucas)

- Foi mal chegar assim, é que precisamos de mais um pra fechar o quarteto no grupo. Gostaria? (.)

*caraa, é o cara do olhar medonho.. o que eu falo?*

>observa ao seu redor< (Lucas)

- É, desculpa por falar isso, mas eu não sou o único sozin.. (Lucas)

- Eu sei, mas nenhum deles prestam. Se não quiser tudo bem, só me diga logo. (.)

>olha pra tras< (Lucas)

*é ele, mais um garoto e uma garota.*

- Ok. (Lucas)

- Ok. (.)

>chegando perto dos amigos dele<

- Oi.. prazer, meu nome é Lucas. (.)

- Prazer, sou o Matheus (Matheus)

- Mariana (Mariana)

- E, eu sou o João Victor. Acabei esquecendo de me apresentar. (João Victor)

- Tudo bem.. (Lucas)

Eles terminam o trabalho com bastante facilidade, e tentam socializar um pouco entre eles. Mas a unica pessoa que consegue conversar normalmente sem nenhuma vergonha é a Mariana. 

2:40 depois.

*Eu to muito cansado, só quero ir pra casa de uma vez.*

>mensagem nova no celular<

- Filho, não vou conseguir te buscar, chama um uber ou pega um ônibus, estou muito ocupada. Se cuida, e me manda mensagem quando chegar em casa. (Mãe do Lucas)

- Ok. (Lucas)

*eba, vou chegar mais atrasado ainda em casa. ihuuuuu*

>coloca o fone de ouvido e vai em direção a parada<

Logo a frente o mesmo grupo que esteve fazendo o trabalho na aula de artes estavam la, esperando algo ou algúem.

*Acho melhor eu dar a volta, acho que eles não gostaram muito de mim, não quero cruzar e deixar uma atmosfera ruim.*

>cruzando a rua, e indo em direção a parada<

5 Minutos antes

- Olha, o garoto que tava com a gente no trabalho. (Mariana)

- A, verdade, ele não parece ser babaca como 90% da nossa sala. (Matheus)

- É, mesmo assim, não vamos tirar conclusão precipitada; não conhecemos ele direito. (João Victor)

>João encara o garoto por uns segundos<

*mas, você é mais interessante que metade da nossa turma, sem contar que seu jeito de falar e agir definitivamente não é daqui. Quem é você?* (João Victor)

 

 

THE END.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...