1. Spirit Fanfics >
  2. The Supernatural Diary >
  3. Scholl Mystic Falls

História The Supernatural Diary - Capítulo 1


Escrita por: HenMilGui

Notas do Autor


Oi gente, estou mais uma vez aqui tentando algo novo , gente preciso de ajuda para continuar estou muito ansioso para essa trama tenho várias ideias mas é difícil juntar 3 universos paralelos em uma única história , estou aberto a sugestões, ok valew por ler.. 🖤😊🌻 ( gostaram das duas capas , a da Fic e desse capítulo? )

Capítulo 1 - Scholl Mystic Falls


Fanfic / Fanfiction The Supernatural Diary - Capítulo 1 - Scholl Mystic Falls

- Castiel Novak ( On )

Despertado toca !!!!
Que droga! Bato a mão nele, e ele acaba caindo.

Acordo com um leve dor de cabeça , ao me levantar rápido sinto uma tonteira... afff

Levanto da cama e caminho até o banheiro, faço minha higiene matinal , e tomo um banho de banheira e espuma.

Ouço alguém bater na porta.

Castiel: Já estou saindo !
Stiles : Anda logo Castiel !

Ele  bate mais forte ! Que merda  só para acabar com meu dia.

Abro a porta numa velocidade absurda.

Castiel: Pirmeiro meu nome não é Castiel,  é Cassie, segundo se você atrapalhar meu banho e dia mais uma vez eu acabo com você pirralho.

Dou as costas para ele que ficou resmungando algo sobre eu o chamar de pirralho.

Nada melhor para começar o primeiro dia de aula , pego minha roupa do cabide e visto , desço as escadas correndo para tomar café.

Avisto a minha tia Jenna mexendo no fogão.

Castiel: Deixa eu advinha , você queimou a torrada , ( seguro a risada ela me olha assustada e pedindo socorro com o olhar).

Jenna: me ajuda ! , são as preferidas do Stiles.

Castiel: ainda bem que eu como sucrilhos.

Caminho até ela , e jogo as torradas queimadas fora, não demora muito eu faço outras , e paço a geleia de amora , preferida do meu irmão.

Logo Stiles desce depois do banho.

Stiles: Num! , parece que o café tá intacto hoje.

Jenna: Sem gracinhas moleque - ( ele morde a torrada )

Stiles: Hum,  isso tá ótimo , Jenna.

Jenna: Desculpa mas para sua desilusão, não fui eu , na verdade eu quemei kkk.

Stiles: Nossa Castiel isso tá uma droga.

Eu lanço um olhar mortal para ele que ri mais Janne.

Terminamos o café e Jenna nos da uma carona até a escola.

Jenna: tem certeza que querem ficar aqui?  Eu posso ir mais perto.

Castiel: só assim para o Stiles ter um infarto.

Enquanto eu falava Stiles sai rapidamente do carro batendo a porta.

Me despido da Jenna, e caminho até os portões da escola.

No caminho vejo , meu melhor amigo me esperando Gabriel, ele acena para mim eu saio correndo em sua direção nos abraçamos forte.

Castiel: Não acredito você voltou,  como foi a viagem em Sidney ?

Gabriel: Intediante como sempre , a única parte boa foi a minha avó contando a história da família e a nossa linhagem de bruxos.

Castiel: Uau , Gabriel Sheila Bennett tem uma linhagem ancestral de bruxos na família ( digo caminhando ao seu lado com ironia ) e você pode conjurar algum feitiço, aproveita e nos faz passar em educação física esse ano.

Gabriel: Você poderia ter omitido o Sheila , minha avó diz que é mais uma ceita que minha família na Austrália seguia , esse negócio de magia não existe.

Castiel: Droga ! ( digo fingindo estar decepcionado) , digamos adeus as férias de verão.

Gabriel: idiota ( vamos até os nossos armários que por coincidência são um ao lado do outro , até que uma pessoa me chama atenção)

Isaac ..

Ele fica parado me olhando , até que Gabriel me desperta.

Gabriel: Ei , as coisas não vão se concerta se ficarem se olhando.

Eu ia responder algo a ele mas , uma figura morena aparece e me abraça.

Meg: Cassie a quanto tempo,  senti sua falta amiga , olha eu sei que dia é hoje, e sinto muito pelos seus pais , eu nem sei o que dizer.

( Eu paro e fico sem palavras, eu esquici que dia é hoje , o dia deles... Eu tento responder ela mas minha palavras não saem.)

Meg: Ok não precisa dizer nada , te vejo na aula de história ok , tchal.

Fico pensativo ao ver ela saindo.

Gabriel: Parece que a Meg está tentando se aproximar de você novamente depois de terem brigado aos 15 anos , será que ela notou a minha presença ?

Castiel: Concerteza , mas eu ainda não entendeu o porque ela não gosta de você.

Gabriel: Você está em estado de negação.

Caminhamos.

Castiel : Que negação ?

Gabriel: hoje

Castiel: Olha Gabe hoje não tá,  é o nosso primero dia de aula.

Entramos na secretária da escola para pegar nossos horários.

Uma figura média  e forte passa por nós, e um perfume intrigante.

Gabriel : Uau , quem é o senhor galã ali.

Vejo o homem conversa com a secretaria.

Castiel: Não faça a mínima ideia, mas é um gatinho ( olhamos um para o outro e rimos)

De repente a figura passa por mim novamente de óculos escuro, e todo de preto.

Sinto uma arrepio gélido, um frio inexplicável.

Castiel: sentiu isso ? Esse frio

Gabriel: Não, eu não senti nada

Castiel: esquece.

Caminhamos até a secretaria e pegamos nosso horário.

Castiel: Olha a minha primeira aula é Física, na sala C-45.

Gabriel: A minha é Artes C-12.

Castiel: então é aqui que nos despedimos, te vejo no intervalo? ( ele acena balançando a cabeça que sim) , no refeitório!

Ele vira o corredor para descer as escadas ao primeiro andar.

Eu subo para o quarto andar até que uma figura esbarra em mim me derrubando.

Meus livros caem no chão.

O sujeito me ajuda rapidamente... ele olha para mim,  Mds ! É o cara da secretária.

Ele: me descul... nossa você parece mesmo ele.. ( ele parecia murmura algo que não entendi)

Castiel: Oiu? Não sei quem é você, você disse alguma coisa? Sobre eu parecer alguém.

Ele: Não esquece , me desculpa eu sou meio desastrado, vamos começar com o pé direito, sou Dean ! E você? É....

Castiel: Eu sou Castiel , mas pode me chamar de Cassie.

Dean: Cassie que sobrenome peculiar para um menino.

Castiel: Não vejo problema não para um gay , e Dean também não é tão hetero como se parece ( ele ri com a última parte)

Dean: Você me lembra alguém do meu passado.

Castiel: ??? ( não é normal , talvez as drogas estão consumindo o seu Cérebro) eu tenho que ir a aula.

Dean : Estou curioso para saber o seu horário, posso ver ( entrego o papel a ele ) , olha vamos fazer história, inglês e francês juntos hoje ainda.

Ele ri com um jeitinho peculiar que me faz rir com os lábios somente.

Que homem !

Dean: acho que é isso nos vemos por aí, Cassia !

Cassia ? Ele me chamou de que ? Afff perfeito, Castiel não ! ,  se segura você é uma pessoa sensata , nerd , solitária e não precisa de ninguém na sua vida.

Nem me despedi dele quando fiquei processando tudo que havia acontecido ali.

Aquela sensação fria sumiu , só percebi quando ele deixou o ambiente.

Castiel- Off

Dean- On

Após mais de 100 anos estou de volta a minha cidade natal.

Quando rumores apareceram.... tinha que vim conhecê-lo.

Em Mistyc Falls...

Saio do meu carro e caminho para escola , ainda bem que eu tenho um subrinho nessa cidade ainda vivo.

Coloco meu óculos para não chamar muita atenção, mas parece que não está dando certo.

Aonde eu passo as pessoas me observão deve ser por ser novato, mas eu não tô nem aí.

Ao chegar na secretária da escola passo todos os meus documentos.

Secretária: Seus documentos estão incompletos , falta o cartão de vacina e o certidão de nascimento já que a sua identidade está com a data de nascimento rasurada.

Dean: Tem certeza que não está tudo certo? - eu olho dentro dos olhos dela, ela acena concordando.

Secretária: Esta tudo certo, esse é o seu horário.

Pego meu horário e saio passando rapidamente pelas pessoas que me observavam , isso é um saco , não gosto de chamar atenção.

Suba as escadas correndo, quando me dou conta estou  no andar errado , desci rapidamente para o segundo andar quando esbarro em alguém derrubando muitos livros.

Não pode ser !

..................... Quebra de Tempo........................

Após ter me despedido dele vou para a aula de Sociologia.

Não acredito os rumores do duplicata é real.

Quero conhecer ele mais... sua casa...família

Ele me lembra ele.. Castiel seu nome estou pensando nele demais.

Porfessor: Dean ! DEAN ! ( ele bate na mesa )

Dean: Oiiii, oi desculpa.

Professor: Quer compartilhar o que você tanta pensa conosco.

Dean: Em como eu amo Karl Marx.

Porfessor: Hum,  vou fingir que acredito , então como eu ia falando Karl Marx pregava o conceito do capitalismo expondo seus lados obscuros, obviamente ele era socialista.
....

Que aula merda !

Dean ----- Off

Gabriel---- On

Após ter falado com Castiel , desci para o primeiro andar onde seria minha primeira aula.

De repente sinto alguém me olhar por trás,  olho para ver e a presença some...

Estranho.

Continuo a caminhar sentindo um pesar de olhos em mim.

Mesmo estando o corredor escuro e vazio.

A aula já começou , droga !

Gabriel: Olá ( bato na porta)

Uma jovem moça aparece.

Mulher: Senhor Bennett está atrasado !

Gabriel: Desculpa , professora isso não vai se repetir.

Eu jurava que ela era uma aluna pela idade.

Professora: Então como eu estava dizendo , eu sou a professora Scarllet , é o meu primeiro ano como professora de artes , tenho apenas formação técnica e 1 mestrado em artes sociais, e tenho 25 anos, hoje como será uma aula de conhecer uns aos outros , eu vou passar a primeira tarefa a vocês em uma  folha a4 branca vão fazer um desenho ou uma arte como vocês quiserem sobre os seus sentimentos, ok, podem começar !

Afff o que vou desenhar,  não tenho nada em mente , por isso odeio artes.

Se passam minutos e enfim começo a desenhar algo aleatório, meus dedos estão cansados mas não sinto vontade de parar.

Sinto alguém se aproximar.

P. Scarllet: Gabriel ! Tudo bem era para você por os seus sentimentos no desenho não fazer uma cena de filme de terror.

Voltei a minha consciência, como se tivesse em um profundo sonho acordado...

Gabriel: O que? - olho para o desenho.
Me assusto!

Vejo um corpo desenhado preto e branco , de uma pessoa ensanguentada, caída no chão, perto de uma placa sinalizando o número 13 , com um corvo em cima , na rua estava escrito 27 , e na parede 66.

Gabriel: Eu ? Eu não sei..

P. Scarllet: Tudo bem Bennett mas da próxima vez não exagere.

Mas como isso aconteceu eu nem sei desenhar.


Sinto um olhar pesado sobre mim , olho para trás e avisto um menina ruiva me encarando.

Eu em !

Bate o sinal , graças a Deus o recreio !

Pego a minha bolsa e meus livros e saio da sala.

Me direciono ao salão de recreio, demoro alguns minutos para achar Castiel , até que avistei ele.

Gabriel : Até que enfim , metade do meio intervalo perdi te procurando.

Castiel : Mas achou,  isso é que importa amigo. ( De repente Castiel olha em uma direção e paralisa , eu olho em sua direção)

Só podia ser...

Gabriel: Você está vidrado pelo gatinho novo.

Castiel : Eu ? Me respeita eu não sou essas meninas de colegial não.

Gabriel : Sei..( vejo Stiles saindo com um grupo de meninos que por acaso estavam com alho branco nas mãos, deduzi ser drogas) , Olha lá o Stiles e o grupinho da brisa suave.

Castiel olha para lá e suspira.

Castiel: Ah não! , eu vou lá.

Gabriel: Quer que eu vá com você? Para apoio moral.

Castiel: Não,  deixa eu resolver essa bagunça familiar sozinho, ok, mas valew- aceno com a cabeça  concordando que sim.

Derrepente olho na direção do gatinho novato, e prescensio ele secar o Castiel até o limite de sua visão, quando Castiel some de seu alcance , seu olhar cruza no meu.

Fico atônito, pois seu olhar era vazio, como se não tivesse vida.

Desvio o olhar para a refeição.
Uau, isso é muito estranho.

Gabriel- Off

Stiles - On

Caminho com os meus amigos rumo aos fundos da escola.

Avisto a Jô e ela se encaminha até a mim.

Jô: Cadê o negócio gatinho ?

Stiles: Ah ! O cigarro ? Está aqui ( dou a parada para ela , ela ascende e sorrir para mim)

Jô: Hoje vamos nos ver as 20 horas ?

Stiles: Claro na sua casa ou na minha ?

Jô: Minha , só mora eu e meu irmão Isaac, ele provavelmente vai estar bêbado dormindo, ele não superou o caso com o seu irmão ter terminado sabe.

Stiles: Eu até hoje não etendi o que o Castiel está fazendo com a porra de vida dele.

Jô: Acho que o  lance com os seus pais mecheu com ele , e.. Com Você também, vocês mudaram desde o ano passado.

Fico refletindo nas palavras dela até que sou tirado dos meus pensamentos.

Jô: Falando no diabo ( ela ri e olho na direção que ela olhava, vejo Castiel vim marchando em minha direção, puta que pariu ! )

Castiel: Jô pode nos deixar a sós fazendo o favor?

A Jô me deixa junto com ele

Castiel: O que pensa que está fazendo, andando com o clube dos sem futuro.

Stiles: Não enche o saco tá

Ele me olha incrédulo.

Castiel: Não enche o saco Stiles ? , aonde você está aprendendo isso ? ( ele enfia as mãos nas minhas jaquetas e tenta nos bolsos mais eu o impido)

Stiles: Para! O que foi tirou o dia para me amolar ?

Castiel: Você ainda não viu nada garoto ! , já que vai ser assim eu vou ser a vadia má com você, vou te fazer passar vergonha na frente dos seus amigos e pegar no seu pé até você se abri comigo e por tudo o que está sentindo para fora , deixando de ser esse idiota que você é !!!

Stiles: Quer que eu diga o que estou sentindo? Eu prefira está dentro daquele carro e ter ido para um lugar melhor com eles do que ter ficado aqui tendo que aturar você , a Jenna , e todo mundo me tratando como um órfão pobre coitado ( me afasto dele)

Sei que peguei pesado ele só quer me ajudar mas que se dane , Castiel está fudendo comigo.

Stiles- OFF

Castiel- On

Após as aulas e a minha discussão breve com meu irmão eu peço Gabriel para me levar no carro dele , até o cemitério da cidade.

Gabriel: Eu já te disse que sou um vidente, eu já previ muitas coisas , deve ser pelo meu sangue bruxo.

Ele me fez rir e sorriu também ( rir é tipo gargalhar e sorrir é mostrar os dentes)

Castiel: Eu não aguento , amigo.

Gabriel: Sério eu previ o tsunami na China ,  Obama e a guerra dos Árabes com Israel.

Castiel: Não preveu o governo de merda do Trump ?

Gabriel: e precisava ser vidente ? Kkk ( nós dois rimos)

Castiel: Ta vamos lá, se você prever , preveja o nosso futuro esse ano.

Gabriel: Tá ok,  eu prevejo, um ano de novas descobertas , segredos , amizades, felicidade e algo novo,  como que uma nova fase de nossas vidas.

De repente algo bate no visor do carro rapidamente fazendo Gabriel perde o controle , sorte que estávamos a 20 km/h.

Gabriel: O que foi Isso? ( autor: foi o mesmo corvo da série)

Castiel: Eu não sei , foi algo preto rápido, parecia uma bola talvez, Olha amigo deixa eu ir daqui sozinho,eu ainda não estou bem com os carros sabe.

Ele tenta falar algo mas pensa e concorda tristemente.

Gabriel: Desculpa Best, por isso.

Castiel: Relaxa Biel , estou bem tá,  vou ir tchal.

Gabriel: Tchal, se cuida em ! ( ele grita de longe)

Castiel: Gabriel eu vou para um lugar onde só existem mortos! ( de repente o carro dele sai do lugar )

Olho para a entrada do cemitério.
E aquele sentimento volta tudo de novo...

Respiro fundo e adentro ao local, a cada passo eu podia ouvir mais alto a minha respiração, um lugar como o vazio assim eu imagino o cemitério, lugar sem luz , sem vida , sem som..

Chego a Lápide de "Cléo N. Gilbert " ao lado " David R. Gilbert "

Castiel: O que eu posso dizer? .... já se passou 1 ano, e parece que ainda não aconteceu, eu ainda tenho esperança de que vou ver vocês chegando das férias de meio de ano ou verão, as vezes eu acredito que isso tudo é um.. faz de conta e eu vou acorda desse pesadelo ( uma lágrima desce do meu olho esquerdo)....... o Stiles está sofrendo muito mais a tia Jenna, éramos uma família feliz , eu nem sei se agora somos uma família mesmo.................. aonde quer que vocês tiverem , voltem para casa.

Me levanto após ter me agachado e deixando uma flor azul para as duas lápides, saiu na direção que vim, de repente ouço um corvo grita.

Ele me encara.

Castiel: Você me assustou ! Sai daqui , cho! - espanto o corvo.


De repente mais a frente o mesmo corvo aparece e me assusta.

Castiel: merda ! Né possível.

Uma neblina começa a encher o cemitério, corro para a saída quando tropeço.

Caio um pouco , rolando até mais embaixo.

Castiel: Aí - seguro minha perna esquerda que ardia um pouco.

De repente alguém se aproxima.

Dean: Parece que nos encontramos de novo?

Castiel : Você aqui ?

Dean: Sim

Castiel : Por acaso está me seguindo ? - pergunto com ríspides

Dean: Não, esse é um local público né ? - ele pergunta sugestivo e irônico

Castiel: No mesmo lugar , área, horário que eu ?

Dean: Olha eu tenho parentes aqui tá, e decidi vim depois das aulas , aproveitei pois é caminho de casa.

Castiel: Desculpa, eu não imaginava.

Dean: O que você achou que eu vinha fazer no cemitério afinal.

Castiel: Sei lá, drogas? Serial killer?

Dean: Eu tenho cara de quem fuma ? Ou mata pessoas ?

Eu comecei a rir , e ele olhou para cima incrédulo segurando a risada.

Castiel: Falando nisso, tinha um corvo lá em cima maior estranho parecia aquele filme em que os corvos devoram as pessoas, e uma neblina surgiu também do nada.

De repente ele fica sério e olha para o meu pé.

Dean: Você se machucou ?

Levanto a calça no pé esquerdo,  vejo o sangue do arranhado .

Dean: Trata isso ! ( autor: as veias dos olhos de Dean escurecem e vibram como se tivessem vida , sem Castiel perceber,  Dean usa a sua super velocidade)

Castiel: mas que droga, Olha isso.

Cadê ele ? Estranho estava aqui agora.

Castiel - OFF
Dean - On

Chego em casa correndo, essa foi por pouco !

Ufaaa..

Abro a porta e entro em casa, me deparo com o meu sobrinho Zach.

Zach: Prescisamos conversa!

Dean: Agora não Zach , hoje o dia foi tenso.

Coloco um whisky no copo com cubos de gelo.

Zach: Você não vai ter tempo para relaxar ao ver isso - ele jogou um jornal no meu colo , pego ele com uma cara de insatisfeito.

" Mulher é atacada por animal , e deixada sem nenhuma gota de sangue"

Dean: Não fui eu , você tem que acreditar em mim.

Zach: Eu Sei que não foi você, mas as pessoas vão começar a suspeitar,  ele pode ter voltado.

Dean: Não, ele não voltaria aqui não depois de tudo o que aconteceu, eu não o vejo tem 15 anos.

Zach: As pessoas ainda lembram , existem muitos aqui que não esqueceram os antigos fatos paranormais que aconteciam em Mistyc Falls..... elas vão começar a cair em si... diga Tio Dean o porque você voltou.

Eu  começo a andar em direção ao meu quarto.

Zach: Me diz porque voltou ? - ele fala mais alto.

Subo as escadas.

Dean: Isso não te diz a respeito.

Zach suspira frustrado.

Dean - OFF

Continua !


The Diary of a Supernatural Teen









































Notas Finais


O que acharam? Alguma Dúvida? Ansiosos? Devo continuar? 🤭🤔😬


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...