História The Surprise - Capítulo 15


Escrita por: e Vai_DarPT

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Drogas, Gangster, Hentai, Justin Bieber, Romance
Visualizações 45
Palavras 1.887
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi galera!!!
Gente boa, tudo suav?
Então gente, eu explico tudo nas notas finais.
Músiquinha do cap se vcs quiserem ouvir lendo: Victoria Justince Feat. Elizabeth Gillies - Take a Hint

Capítulo 15 - Crazy


Fanfic / Fanfiction The Surprise - Capítulo 15 - Crazy

No capítulo anterior

- Alô. - Falei atendendo ao telefone quando o mesmo não parava de tocar e já estava me enchendo.

- Preciso falar com você. - Ouvi uma voz que parecia masculina e a pessoa falou rápido do outro lado da linha logo depois que eu atendi. - Está me ouvindo caralho, eu preciso falar com você.

- Bieber? - Perguntei indecisa, pois não tinha certeza se era ele, mas parece que sim, pois o mesmo bufou, me fazendo revirar meus lindos e maravilhosos olhos.

- Não. - Respondeu grosso. - O sequestrador que vai te sequestrar se você não me encontra na porra da frente do meu apartamento em cinco minutos.

- Sinto muito Barbie, mas eu não estou com um pingo de paciência hoje, muito menos para...

- Espera um pouco. - Gritou antes mesmo de eu terminar de falar. - Você me chamou do quê? - Perguntou grosso e eu por um momento me engasguei com a minha saliva querendo rir ao me lembrar do que falei pra ele. - Agora fica calada NÉ, caralho, não é porque eu não estou do seu lado que eu não consiga te mata. - Sabe quando algum demônio entra no corpo de alguém e os olhos viram e só fica a bola branca, era como eu estava agora. Os papos de Justin estavam começando a me cansar. - Barker, eu estou falando sério então ouve com atenção, você tem quatro minutos para está na frente do meu apartamento que eu sei que você sabe a onde é porque o idiota do Ryan te passou o número.

- Até parece que eu vou conseguir chegar em quatro minutos.

- Foda-se. - Grosso. - Dá seus pulos.

- Sinto muito Barbie, mas eu não vou mais alguma coisa? - Disse simples e parece que o deixei nervoso.

- Kayla, você esta testando a porra do caralho da minha paciência né. - Ele não sabe nem brincar credo. - Escuta bem Barker, você não sabe como estou nervoso e vou ficar mais nervoso ainda se eu chegar em casa e você não estiver lá, eu te juro se você não estiver lá eu te encontro e te seqüestro.

- Se você esta achando que eu vou te obedecer está muito enganado Barbie. - Retruquei logo encerrando a ligação sem deixar ele falar alguma coisa. Acabei desligando o celular caso ele me ligasse de novo e o guardei no bolso da minha calça, liguei a droga do carro colocando a bosta do cinto de segurança e sai acelerando o carro pra fora do estacionamento da escola.

Quem aquela Barbie pensa que é? Que só porque ele é um gângster de merda que eu sou obrigada a obedecer todas as ordens dele? Estou cansada dele. Hoje estava sendo um péssimo dia e depois dessa ligação tudo só piorou.

Eu estava andando com o carro a toda velocidade que quando eu fui passar no sinaleiro um carro veio de encontro a mim batendo do lado da porta do passageiro me fazendo bater a cabeça no vidro me deixando muito, mais muito assustada e um pouco tonta. Abri os olhos um pouco tonta ouvindo um chiado no meu ouvido horrível, tudo estava rodando em câmera lenta me fazendo sentir um certo desconforto na barriga, levei minha mão até o local que eu bati a cabeça sentido algo molhado escorrendo pelo meu rosto e olhei para os meus dedos, eles estavam com sangue, balancei a cabeça porque estava tudo rodando muito e parece que isso só piorou. Tirei o cinto de segurança abrindo a porta do carro colocando minha cabeça pra fora do mesmo tossindo a fim de respirar ar puro, saí do carro me apoiando no mesmo por conta de está ainda um pouco tonta e com as minhas pernas tremendo, parecia que a qualquer momento eu iria desmaiar.

- Meu Deus, perdoe-me... - Ouvi alguém falar e olhei para o autor da voz, era um cara loiro que aparentava ser uns três anos mais velho que eu, ele estava com uma expressão assustada em sua face, sua testa parecia estar machucada igual a minha, seus olhos incrivelmente verdes estavam completamente arregalados. - Por favor, me desculpe você está bem? - Perguntou desesperado vindo até mim com os olhos arregalados.

- Estou. - Falei baixo olhando para o meu carro vendo o estrago em que ele se encontrava.

- Graças a Deus. - Ouvi ele suspirar parecendo aliviado. - Eu te juro que não fiz por mal é que... Quem eu estou querendo enganar. - Acabei ouvindo o som de um barulhinho, parecia um tipo de metal ou algo parecido, me fazendo olhar outra vez para o moço a minha frente, porém quando eu o olhei dessa vez ele estava com uma arma apontada na minha cara com um sorriso estampado em seu rosto enquanto eu levantava as minhas mãos devagar ainda o olhando. - Eu fiz por mal sim. - Riu. - Caraca mané, você não sabe como eu fiquei com o cu na mão agora. - Riu pelo nariz. - A gente teria sérios problemas se acontecesse algo com você. - Ele disse com um sorriso aliviado estampado em seu rosto ainda apontando aquela arma pra mim enquanto eu ficava imóvel tentando desesperadamente fazer aquela tontura parar e eu não desmaiar.

- Dilan, você é um chapado. - Ouvi alguém falar me fazendo olhar para o autor da voz. Era um homem de cabelos pretos, barba mal feita e incrível olhos azuis que saiu de trás de um muro, ele deu uma tragada no seu cigarro o jogando no chão logo em seguida pisando no mesmo e soltando a fumaça no ar enquanto atravessava a rua andando em nossa direção olhando para o loiro que apontava a arma na minha cara, eu quase parei ele fazendo o mesmo pegar o maço de cigarro que ele jogou no chão fazendo o babaca jogar fora na lata de lixo que tem aqui do meu lado.

- Uma vez chapado sempre chapado. - O cara que deduzi ser o Dilan de quem o outro chamou falou gargalhando, agora sim eu estou com medo. Esses caras estão chapados.

- Ô mané, o chefe falou pra botar um susto não matar a garota do coração e quase se matar. - Ele disse jogando um tipo de pano para o tal do Dilan para ele limpar sua testa vindo até mim pegando em meu rosto fazendo eu me assustar.

- Não toque em mim. - Falei rápido e firme, e com a mesma rapidez que eu falei eu peguei a lata de lixo que tinha do meu lado a tacando na cara dele o fazendo ir direito pro chão fazendo o tal Dilan dar uma gargalhada bem alta. Senti minhas pernas falharem junto com minha visão que ficou embaçada me fazendo balançar a cabeça rapidamente para não desmaiar, me recuperei depressa e virei as costas pronta pra achar qualquer coisa que me ajudasse a pelo menos deixar esse outro cara desmaiado no chão junto com o amigo dele me dando oportunidade de sai correndo pedindo ajuda, mas no estante que virei as costas o loiro apareceu como um passe de mágica na minha frente me assustando fazendo me perguntar como ele conseguiu fazer isso.

- Não, não gatinha - O tal do Dilan cantarolou balançando sua cabeça e seu dedo pra mim. - Você é bem doida. - Riu.

- Doida? Doido vou ser eu, quando eu matar essa garota. - O moreno falou se levando do chão com a parte do rosto a onde eu bati com lata de lixo totalmente vermelha e machucada.

- Você ficou muito chapada de fazer isso com ele. - Eu? Chapada? - Agora ele vai querer te matar, mas isso não importa. - Disse simples fazendo o moreno reclamar. - Vamos cuidar desse machucado primeiro depois vamos levar você com a gente. - Falou aproximando sua mão do meu rosto, mas antes que ele pudesse tocar em meu rosto eu peguei sua mão a torcendo para baixo pegando seu braço o torcendo para trás das costas indo para trás dele junto com seu braço, depois dei uma bela de uma rasteira nos pés dele fazendo o quase cair no chão, mas eu o segurei fazendo assim ele se ajoelhar no chão gritando de dor comigo atrás dele colocando meu pé no meio das suas costas puxando mais seu braço pra mim fazendo assim o moreno a minha frente completamente chocado levantar sua arma apontando a mesma na minha cara.

- Kayla, larga ele e se acalma. - O moreno falou calmo parecendo sóbrio e isso era uma coisa que ele não estava.

- Como você sabe meu nome? O que vocês querem? - Falei simples puxando ainda mais o braço do loiro o ouvindo gritar.

- Me solta sua doida. - Dilan disse também parecendo sóbrio e eu puxei mais seu braço fazendo o mesmo gritar. - Cooper, cara, atira nessa puta antes que ela quebre meus braços.

- Kayla... - O tal do Cooper chamou pelo meu nome

- Quem são vocês? - Gritei.

- Três segundos se não atiro. - Disse levando sua arma apontando a mesma pra mim. - Um...

- Se você não responder em uma só puxada eu arranco o braço dele pra fora e bato na sua cara com ele, agora me responde. Quem são vocês? - Gritei, a nossa sorte era que aquela rua era deserta se não já tinha um monte de gente vendo nosso pequeno show.

- Dois... - Gritou e nessa hora eu não consegui pensar em nada, olhei para todos os cantos tentando pensar no que fazer, mas não veio nada, nada. - Tr... - Antes de ele terminar eu soltei o homem levantando minhas mãos em forma de rendimento sentindo meu coração quase sair pela boca, agora vai ser a hora que eles me matam. - Dilan seu monte de bosta você está bem? - Perguntou para o companheiro que estava já em pé mexendo seus braços respondendo que sim, quando ele terminou de mexer seus braços, ele veio para perto de mim agarrando meu cabelo com força o puxando me fazendo cair no chão. - Dilan seu grande saco de merda você ficou demente cachorro.

- A única demente aqui é ela por fazer isso. - O tal do Dilan disse estralando seu pescoço puxando meus cabelos - De garota fraca você não tem nada.

- Ok Dilan, já chega, eu também quero matá-la porque essa pau mandada tacou aquela lata de lixo na minha cara. - O moreno disse com raiva. - Porém não podemos fazer isso e você sabe. - Ele falou fazendo Dilan largar meu cabelo olhando pra mim com um olhar mortal enquanto eu me levantava um pouco que cambaleando ainda tonta pelo acidente de carro e pelo maluco que além de quase arrancar meu cabelo fora quase arrancou minha cabeça.

- Ah, e respondendo sua pergunta. - Gritou puto da vida. - Nós somos os seus seqüestradores gatinha. - Dilan sorriu maníaco me olhando com os olhos vermelhos por causa da droga que com certeza estava começando a fazer efeito. - Prazer, esse é o Cooper e eu sou o Dilan, o cara que vai fazer você desejar a morte hoje.

 


Notas Finais


Então galerinha, meus manos, minhas manas, meu povo, para felicidade de vocês EU VOLTEI... Quer dizer, mais ou menos. Aqui quem fala é outra autora. Calmem o coração que eu vou explicar tudo direitinho. Então, a outra autora teve que parar de escrever por problemas pessoais, mas fiquem tranquilos ou tranquilas que ela esta BEM (muito bem, por sinal) e como ela gosta muito dessa fanfic (e eu também) ela (e eu) não queria deixar a fanfic de lado, então conversamos e chegamos a um acordo que eu vou terminar ela para vocês. Fiquem tranquilos (as) que o enredo da historia vai continuar o mesmo e a outra autora já tinha me deixado alguns capítulos prontos, só estou arrumando alguns erros e mudando algumas coisas para posta-los. Espero que vocês gostem da minha escrita, e por favor, comentem, essa é a única maneira de saber se vocês estão gostando ou não, e podem criticar porque eu adoro criticas, isso faz eu ver o que devo mudar. É isso, é nois povo até aproxima e espero que vcs gostem de mim.
(Eu ainda estou decidindo quando vou postar, mas acho que vou postar de segunda (ou terça) e sexta, sei que toda sexta vai ter cap novo para vcs)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...