1. Spirit Fanfics >
  2. The Swap - A Troca >
  3. Mensagem Inesperada

História The Swap - A Troca - Capítulo 11


Escrita por:


Notas do Autor


Olha quem voltouuuu!!!!! Bem estou aqui com esse novo capitulo finalmente, demorei um pouquinho por que eu estava finalizando meus trabalhos da escola e finalmente eu terminei tudo aaaaaaaaaaa ( pena que daqui a pouco eles passam mais kkkk sofro). Mas bem, espero que gostem desse capitulo, eu especialmente gostei de escreve-lo. Desculpem-me qualquer erro. Aproveitem, beijos❤❤

Capítulo 11 - Mensagem Inesperada


- Estou tão feliz que aquilo acabou. – Henry bufou chegando ao lado de Jasper e se recostando em um dos armários ao lado dele.

Henry acordou de manhã e percebeu que não estava mais naqueles dias, ele quase gritou de felicidade quando percebeu que seu sofrimento hormonal havia chegado ao fim.

- Eu não sei se sobreviveria por mais tempo. – Ele confessou. – Quando a Charlotte me disse que aquilo poderia durar até sete dias, eu quase surtei. – Disse aflito.

O ciclo de Henry durou apenas três dias, mas ele sentiu como se fosse uma eternidade, toda a mistura de sentimentos e dores estava enlouquecendo o garoto.

- Ainda bem que passou mesmo. – Jasper sorriu para o amigo. – Não sei por quanto tempo mais eu aguentaria seu mau humor. – Comentou zombeteiro fazendo se formar uma carranca no rosto do amigo.

- Isso é calunia, eu não estava de mau humor. – Henry retrucou falsamente ofendido.

- Você tem razão, seu mau humor não é causado pela TPM. – Jasper se virou e pegou seus livros em seu armário. – Você é mal-humorado desde que nasceu. – Ele disse e riu provocativo para o amigo.

- Idiota. – Henry disse rindo e empurrou o ombro do amigo.

- Gostei do fez no cabelo. – Jasper comentou olhando para o amigo.

Henry havia tentado fazer algo diferente para ir à escola nesta manhã. Ele teria de se acostumar a ter cabelos longos por algum tempo, então era melhor fazer algo sobre aqueles fios soltos que tanto o irritavam quando caiam sobre o seu rosto.

Ele passara a noite toda na internet procurando por algo que resolvesse, e se deu conta de que uma trança seria a solução mais pratica, mas talvez duvidasse da praticidade daquilo depois de ficar quase meia hora tentando controlar seus fios loiros em uma única trança.

- Obrigado. – Henry disse tímido por causa do elogio que recebera e enrolou a pontinha dos cabelos com os pequenos dedos. – É melhor eu ir para minha classe ou eu vou me atrasar. – Disse e saiu apressado para sua próxima aula.

Jasper disse um “tchau” baixo, e se dirigiu para sua própria classe.

...........................

 

- Era só o que me faltava! – Henry reclamou abaixando a cabeça sobre a carteira.

Ele estava na aula de matemática, e sua professora havia acabado de presenteá-los com um trabalho enorme que deveria ser feito em dupla.

Podia se ouvir reclamações da turma inteira, ninguém ficava animado com uma noticia de um trabalho, principalmente Henry.

- Oi Hailey. – Ele ouviu o som de uma cadeira sendo arrastada até seu lado, e ergueu a cabeça para ver quem se aproximava. Era Mitch, o idiota. – Gostei do que fez no cabelo. – Ele sorriu.

- Obrigada? – Henry revirou os olhos com as palavras de Mitch. Era o segundo elogio que recebia no dia, mas diferentemente do de Jasper, ele não havia gostado de ouvir.

- Bom, eu pensei que você podia ser a minha dupla para o trabalho. – Mitch disse chegando mais perto de Henry.

- Acho melhor não. – Henry disse se afastando dele.

Henry conhecia o garoto há muito tempo e sempre achou Mitch um baita idiota, e ele preferia fugir do garoto o mais rápido possível.

A professora que não estava muito distante deles ouviu a conversa e deu um sorriso amarelo se aproximando dos dois.

- Oh Hailey se posso dar um palpite, acho que será uma boa ideia você ser a dupla do Sr. Bilsky. – A professora se intrometeu na conversa. – Será ótimo para ele ter uma parceira estudiosa como você já provou que é. – Ela deu um sorrisinho e saiu. Henry suspirou com a fala da professora.

- Já que agora nós somos uma dupla oficial me responda. – Mitch se inclinou sobre a carteira de Henry para se aproximar mais. – Na sua casa ou na minha? – Ele indagou erguendo as sobrancelhas fazendo Henry torcer o nariz e revirar os olhos.

Ele ouviu o sinal da escola anunciando a pausa para o almoço, e se levantou o mais rápido possível pegando seus cadernos para fugir de Mitch.

- Acho melhor você fazer a sua parte na sua casa e eu na minha... – Henry disse saindo da sala sendo seguido por Mitch. – Depois e só a gente juntar tudo, o que acha? – Ele sugeriu apressado.

- Bom eu acho que seria melhor se nós fizéssemos juntos. – O garoto sugeriu e Henry tentou o ignorar quando avistou Bianca.

- Bianca, eu estava mesmo te procurando. – Ele mentiu se aproximando da menina, tentando arrumar uma desculpa para fugir de Mitch.

  – Oh sim Hailey. – A garota resolveu participar do teatro de Henry. – Que bom que você já chegou, eu estava te esperando. – A garota entrelaçou seu braço ao de Henry e o puxou para andarem juntos.

- A gente se fala depois Mitch. – Henry disse e Mitch saiu sem se despedir. Henry suspirou aliviado.

- O Mitch estava te perturbando? – Bianca perguntou aflita.

- Talvez uma pouco. – Henry respondeu e riu tímido.  

- Eu não confio nadinha nele. – Ela confessou olhando para trás. – Mas deixa isso pra lá. Quem bom que eu te encontrei, queria te convidar para ficar na minha mesa comigo hoje no almoço.

Era uma oferta tentadora, sentar na mesma mesa que Bianca. Henry não costumava acreditar na politica arcaica de status social do ensino médio, mas ficar com Bianca no lanche era uma salto para a popularidade, e também em seu “relacionamento” com ela.

Mas tinha um “porém”, ele sempre ficava com Jasper durante o lanche, e não queria deixar o amigo sozinho.

- Eu não sei se devo... – Ele respondeu cautelosamente.

- Eu queria te apresentar para o pessoal. – Ela disse. – Mas se não puder não tem problema. – Falou meio desanimada.

Henry olhou para o rosto de Bianca e foi incapaz de recusar o convite. Ele estava muito tentado com a oferta. Jasper não iria se importar de almoçar sozinho por um dia. Não é?

- Esta bem, eu vou. – Ele disse por fim.

- Isso! – A garota comemorou dando um pulinho. – Vamos logo. – Ela disse e puxou Henry pelo braço até o refeitório.

...............................

Henry corria apressado para encontrar Jasper em seu armário antes que ele fosse embora da escola.

Ele havia almoçado com Bianca e com seus amigos. Ele tinha achado a experiência interessante, toda aquela gente diferente das que ele usualmente conversava, ele tinha gostado.

Não tinha visto Jasper durante o intervalo, afinal a mesa onde os dois costumavam se sentar ficava distante da de Bianca.

Depois do almoço ele fez todas as suas outras aulas e agora se apressava para encontrar o amigo na saída.

- Ufa. – Henry respirou fundo, quando encontrou o amigo ainda perto dos armários. – Que bom que te alcancei. – Ele sorriu.

- Eu estava quase indo. – Jasper retribuiu o sorriso. – Você sumiu o dia todo, não te vi nem no almoço. – O garoto franziu as sobrancelhas olhando para o amigo.

- Bem eu estava... – Henry iria dizer a Jasper o que tinha feito no almoço, mas por um momento ele hesitou. E se o amigo ficasse chateado? Ele não queira isso, então achou melhor não dizer, pelo menos, por enquanto. – Eu tive um problema na sala de artes, tive que limpar algumas coisas lá, por isso nem almocei. – Henry mentiu.

- Entendo. Você poderia ter me mandado uma mensagem, assim eu poderia ter te ajudado. – Jasper disse sorrindo para o amigo, e Henry sentiu uma pontada de culpa com aquilo.

- Me desculpe por ter te deixado almoçar sozinho. – Ele disse com um sorriso triste e apertou o ombro do amigo.

- Esta tudo bem, eu não almocei sozinho. – Jasper respondeu calmamente e sorriu.

- Não? – Henry indagou confuso. – Com quem você almoçou? – Ele perguntou curioso para saber quem era a companhia do amigo.

- A Chloe veio se sentar comigo hoje. – Respondeu tranquilamente.

- A Chloe? – Henry ergueu as sobrancelhas. – Nossa você me substituiu bem rápido né? – Disse ríspido fechando a cara.

– Parece que seu mau humor voltou não é? – Jasper questionou. – Não substitui você. Ela e eu vamos fazer um trabalho juntos. – Ele afirmou convicto.

Henry não sabia por que, mas aquilo o incomodara. Mas não havia motivos para ele estar agindo assim. O amigo podia almoçar com quem ele quisesse, assim como ele.

- Ela disse algo sobre o Baile? – Henry indagou curioso sobre a conversa dos dois. Ele sabia que Chloe tinha intenção de convidar Jasper para ir ao baile

- Não. Era pra ela ter dito algo? – Jasper deu de ombros fechando seu armário e se dirigindo à saída da escola.

- Bem, eu não sei. – Ele mentiu, de novo, e seguiu o amigo que saia da escola. – Você vai até a minha casa hoje?

- Por mim tudo bem. – Jasper respondeu.

.......................................

Os dois caminharam rápido até a casa de Henry, assim como faziam na maioria dos dias.

Quando chegaram até em casa, jogaram suas mochilas no sofá como de costume, e Henry foi até a geladeira pegar algo para os dois beberem.

- Henry. Acho que alguém deixou um recado na caixa postal do seu telefone. – Jasper chamou a atenção do amigo que veio rápido para olhar.

- Que estranho. Quem ainda usa telefone fixo hoje em dia? – Ele comentou rindo. Eles tinham esse telefone há muito tempo, mas ele se tornou quase sem utilidade, apenas seu pai o usava raramente a trabalho. – Deve ser algum recado para o meu pai. – Comentou apertando o botão que soltava a mensagem, ele se sentou no sofá ao lado do melhor amigo para ouvi-la.

- Alô... – Uma voz feminina soou da mensagem fazendo Henry franzir as sobrancelhas. – Bem Jake... Sou eu Kris. Eu queria falar com você, para saber como você está, e como está o Henry... Bem eu... Preciso falar com vocês. Ligue-me quando puder.

Henry estava em choque. Sua respiração falhava e ele questionava se tudo aquilo era mesmo real. Ele não podia acreditar no que havia ouvido.

Uma mensagem de sua mãe, depois de tanto tempo sem nenhuma noticia dela e nem da irmã, ele estava incrédulo.

Ele se levantou rapidamente e foi até a cozinha enchendo um copo com agua. Ele se apoiou no balcão da cozinha respirando fundo tentando raciocinar direito. Jasper chegou calmamente perto do amigo para ver como ele estava.

- Henry... Tente manter a calma. – Jasper disse aflito se aproximando. 

 - Não me peça para ter calma. – Ele gritou para o amigo. Ele estava tremendo muito e acabou derrubando no chão o copo de agua que se estilhaçou por inteiro. Suas pernas cederam e ele caiu sentado sobre o chão.

- Henry olha para mim. – Jasper se sentou ao lado do amigo tomando cuidado com os cacos de vidro. Ele colocou as mãos em ambas as bochechas de Henry fazendo-o olhar para ele.

Henry estava com raiva e seus olhos começavam a lacrimejar, mas ele não permitiu que nenhuma lágrima caísse, ele prometera a si mesmo que nunca mais choraria por aquela mulher.

- Como ela pôde Jasper? – Ele indagou coçando os olhos. – Depois de tanto tempo é isso que ela faz? Deixa a droga de uma mensagem na caixa postal.

Jasper observou a feição triste do amigo, mas não soube o que dizer, ele apenas se aproximou dele e o abraçou apertado.

Henry retribuiu o abraço do amigo e tentou se acalmar. Ele estava completamente abalado com o que havia acontecido.

Ele se lembrava de quantas noites havia ido chorando para cama, enquanto se perguntava por que sua mãe havia o deixado. Ele estava com raiva. Por que ela ligou depois de tanto tempo? Por que agora ela resolveu se importar?

- Vem. Você não pode ficar aqui no chão. – Jasper disse e ajudou o amigo se levantar e o levou até o sofá, ele pegou um copo de agua para o amigo se acalmar e foi juntar os cacos do outro que estavam no chão. Quando terminou sentou-se ao lado do amigo novamente oferecendo-lhe um sorriso amigável.

- Você pode dormir aqui hoje? – Henry colocou sua mão sobre a de Jasper. – Eu... Não quero ficar sozinho.

- Tudo bem. Eu fico. – Ele apertou a mão de Henry encarando-o em seus olhos tristes.

.................................

Os garotos permaneceram em silencio por muito tempo depois daquilo, não tinham muito que dizer. Jasper sabia que era difícil para Henry falar sobre isso. E Henry se contentava em ter Jasper ali, e mesmo sem dizer nada, a presença do amigo o acalmava.   

Eles colocaram alguns filmes para ver, mas Henry não conseguia se concentrar em nenhum deles. Quando a noite chegou, Jasper ligou para casa para avisar que não voltaria e depois os garotos pediram uma pizza.

Já estavam no quarto filme seguido quando Henry percebeu que Jasper havia adormecido no sofá.

Ele observou o amigo, e percebeu como ele respirava tranquilamente enquanto dormia, e em como seu cabelo caia suavemente sobre a sua testa, ele sorriu com a cena.

Ele pensou em acordar o amigo para chama-lo para ir para o quarto, mas não quis incomoda-lo. Então decidiu trazer suas coisas para baixo para dormir na sala junto com o amigo.

Ele se levantou desligando a TV e foi até seu quarto pegar um cobertor.

Quando voltava para sala, passou pela porta do quarto de sua irmã. Ele evitava entrar lá desde que... Desde aquele dia.

Ele abriu a porta do quarto e adentrou calmamente, tudo estava como Piper havia deixado. Suas bonecas e roupas ainda estavam no mesmo lugar, também havia no quarto algumas caixas com as coisas de Kris que o pai de Henry havia empacotado.

O Sr. Hart não sabia, mas Henry já o pegara varias vezes no quarto da irmã remexendo nas coisas dela. O pai sentia muita falta delas, mas tentava não demonstrar para não deixa-lo triste.

Henry sentiu raiva novamente, a mãe havia os deixado e levado sua irmã pra longe dele e o pai, ele não sabe se conseguiria perdoar isso. Ele não aguentou ficar lá por mais tempo e saiu do quarto fechando a porta e suspirou recostado na mesma.

 

Ele desceu até a sala e cobriu Jasper suavemente com o cobertor para não acorda-lo. Depois colocou um colchão no chão ao lado do sofá e se deitou tentando inutilmente dormir, ele estava com pensamentos demais na cabeça, e só fora conseguir adormecer, depois das três da manhã. 


Notas Finais


Então gente, o que acharam? Esse capitulo foi... :(
Bom, espero que vocês tenham gostado, me desculpem por qualquer erro. ♡ ♡ ♡ Até mais.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...