1. Spirit Fanfics >
  2. The Swap - A Troca >
  3. Eu não sei como

História The Swap - A Troca - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Oi gente voltei, bom eu pretendia ter atualizado antes, mas essa semana foi um pouco puxada, tive que fazer duas redações para entregar mas whaterver kkk, bom aqui está o cap, não esta lá essas coisas né mas tentei hahaha, espero que gostem ❤.

Capítulo 5 - Eu não sei como


- Ok, vamos recapitular. – Jasper disse enquanto acompanhava o amigo até o lado de fora da escola. – Você acordou hoje de manhã e estava em um corpo diferente?

- Sim, foi exatamente isso que aconteceu. – Explicou Henry pela terceira vez.

- E você não faz a menor ideia de como isso aconteceu? – Ele indagou parando junto a uma arvore no pátio para terem mais privacidade.

- Eu já disse que não. – Ele falou impaciente. – Eu só acordei e estava assim. – Exasperou Henry enquanto apontava para o próprio corpo, ou melhor, novo corpo.

Henry viu Jasper coçar o queixo tentando procurar uma explicação.

- Você irritou algum Deus Maia antigo ou foi visitado por um mentor espiritual recentemente? – Jasper perguntou deixando Henry confuso.

- De que droga você esta falando Jasper? – Henry perguntou soprando uma mexa de cabelo que insistia em cair em seu rosto, ele nunca iria se acostumar com os cabelos longos.

- Você nunca viu filmes sobre troca de corpo não? – Ele perguntou surpreso. – Algum deles pode explicar o que aconteceu com você. – Jasper levou a mão até a mexa de cabelo que caia sobre o rosto do amigo e a colocou por trás de sua orelha delicadamente.

Henry ficou sem jeito com o gesto do amigo e afastou a mão dele rapidamente, cruzando os braços logo em seguida.

- Jasper isso é idiotice, a gente não está em um filme. – Henry disse ríspido.

- Você tem alguma ideia melhor Henry? – Indagou ofendido.

Os dois se encararam, e Henry bufou vencido.

- Não, eu não tenho ideia melhor. – Revirou os olhos.

- Bom, então eu vou continuar. – Jasper falou presunçoso. – Você ganhou algum biscoito da sorte chinês nas ultimas 24 horas?

- Não. – Ele exasperou. – Que tipo de pergunta é essa? – Ele disse e o amigo o ignorou totalmente.

– Você desejou que isso acontecesse através de uma estrela cadente ou um totem antigo? – Jasper indagou com a mão sobre o queixo.

- Jasper, por que eu pediria pra virar uma menina? – Ele respondeu indignado.

O amigo suspirou concordando. Henry andava de um lado para o outro impaciente.

- Talvez você tenha sofrido algum acidente, ou comprou um brinco magico que pertenceu a uma princesa de uma civilização antiga. – Jasper sugeriu já sem esperanças.

- Eu não fiz nada disso. – Henry colocou a mão sobre a testa e suspirou. – Eu só fui pra aquela festa idiota ontem à noite, e tudo que podia dar errado deu errado, e quando eu estava indo embora, eu parei naquela loja esquisita e... – Henry parou de falar de repente e arregalou os olhos.

- Loja? Do que você esta falando? – Jasper perguntou.

- Não, não pode ter sido ela, isso é impossível. – Ele disse para si mesmo incrédulo.

- Me explica o que esta acontecendo Henry. – Jasper exasperou encarando o amigo.

    - Quando eu fui embora da festa o meu celular ficou sem bateria, eu precisava carregar o celular então entrei em uma loja. – Henry começou a explicar. – Era um lugar estranho cheios de artigos de bruxaria ou algo do tipo.

– E o que aconteceu depois? – Jasper o encarou serio.

- Eu meio que discuti com uma garota, ela se intitulava de “A Grande Maga”.

- Espera ai, você discutiu com uma bruxa? – Jasper perguntou aflito, aumentando o tom de voz.

- Olha ela não era uma bruxa, quer dizer pelo menos eu achava que não era você sabe que eu não acredito nessas coisas. – Henry gritou de volta. – Ela ficou toda irritada comigo e disse um monte de coisas pra mim, era como se me amaldiçoasse.

- Meu Deus eu não acredito, uma bruxa enfeitiçou você. – Jasper proclamou alto e colocou as mãos sobre a cabeça.

- Jasper, a escola toda não precisa ficar sabendo. – Henry o repreendeu por seu tom elevado, o garoto apenas se desculpou com um aceno de cabeça.

- Nós precisamos fazer algo. – Jasper proferiu.

- Eu vou até a loja. – Henry disse decidido e começou a andar quando Jasper segurou seu pulso de leve o fazendo parar.

- Espere, eu vou com você.

- Não precisa, você vai perder a aula. – Henry proferiu.

- Uma aula a menos não vai fazer diferença. – Jasper disse causando um pequeno sorriso em Henry.

- Ok, vamos logo.

Os dois meninos partiram em direção à loja o mais rápido possível.

Henry ainda estava tentando raciocinar sobre toda informação que ele recebera no ultimo minuto, aquela menina realmente tinha feito algo com ele, e tudo que ele pensava não existir, existia, o cérebro dele estava quase explodindo.

Depois de alguns poucos minutos de caminhada, os dois avistaram a fachada da loja, e se aproximaram. Henry entrou na loja sendo acompanhado por Jasper, o sino da porta soou baixo.

A loja estava exatamente do jeito que Henry se lembrava, mas estava menos amedrontadora, pois estava de dia.

Assim que entraram Henry avistou o mesmo homem que havia o atendido na noite passada, ele estava debruçado sobre o balcão, conversando com uma bela mulher de cabelos castanhos.

Henry se aproximou e tocou o sininho do balcão esperando para ser atendido, mas foi completamente ignorado pelo homem que continuava com seu flerte com a moça morena.

Henry ficou impaciente e começou a tocar o sininho freneticamente até ser notado pelo homem, que estava incomodado por ter sido interrompido.

- Como posso ajudar? – O homem perguntou

- Desculpe por atrapalhar seu flerte, mas eu preciso fazer uma reclamação.  

- Desculpe garotinha, mas eu estou no meio de uma coisa agora, então se me der licença. – Ele disse e começou a se afastar novamente.

Henry voltou a tocar o sininho repetidamente. Depois de alguns segundos o homem cedeu e suspirou se despedindo da moça que saiu da loja.

- Tá bom – o homem disse impaciente – O que você precisa?

- Eu preciso falar com a tal Maga. – Henry proferiu apressado.

- Sinto muito, mas ela não esta. – Ele disse e se endireitou cruzando os braços em frente ao corpo.

- Como assim não esta? Eu preciso muito falar com ela é extremamente urgente.

- Olha sinto muito mas...- Ele parou de falar quando ouviu a porta do estabelecimento se abrir. – Olha quem resolveu aparecer, você esta atrasada mocinha, eu posso descontar isso do seu salario.

- Foram só 10 minutos Ray, eu estava fazendo algumas tarefas, mas agora estou aqui. – A garota disse tentando segurar todos os livros que carregava com um braço só.

Henry se virou e reconheceu a garota, ela não usava todas as roupas estranhas como no dia anterior, mas ele a reconheceria de qualquer forma, os olhos dele se encheram de raiva.

- Essa garotinha aqui precisa falar com você. – Ele disse apontando para Henry.

- Não me chame de garotinha. – disse ríspido para Ray.

Henry deu passos largos em direção à outra menina, com Jasper sempre ao seu encalço, e olhou pra ela furiosamente.

- É melhor você concertar o que fez comigo agora. – Henry disse deixando a outra menina confusa. Ela olhou para Henry por uns segundos e depois arregalou os olhos.

- Espera ai. – A menina olhava fixamente para ele com uma cara confusa, sem ter certeza de que o que estava vendo era real. – Henry?

- O que, como ela sabe seu nome? – Jasper perguntou, recebendo um olhar irritado de Henry.

- Henry é um nome estranho para uma menina, porém sem preconceitos aqui. – Ray disse com um sorriso, agora chegando perto do grupo de adolescentes.

- É por que eu não sou uma menina. – Disse furioso. – A sua amiga ai me transformou nisso.

Ray pareceu confuso e encarou a menina que compartilhava do mesmo sentimento.

- Charlotte, você o que? – O homem indagou incrédulo.

Charlotte não respondeu estava estática e permanecia boquiaberta.

- Admita que colocou algum feitiço nele. – Agora Jasper entrava na conversa.

Henry encarou a menina seriamente.

- É fácil resolver isso, é só você me transformar de volta. – Henry disse esperançoso.

- Eu não posso. – Ela disse cautelosamente.

- Por que não? – Ele indagou frustrado.

 

- Por que eu não sei como.


Notas Finais


UuU, e ai gente oque acharam? Vocês conseguiram pegar as referencias dos filmes que o Jasper citou? hahaha
Gente eu realmente não estava conseguindo escrever esse cap, tive um bloqueio mental total, e olha que ele nem era um dos mais complicados que já escrevi. No proximo capitulo eu vou tentar explicar direitinho a parte mistica/fantasiosa da historia, toda a questão da transformação, vou tentar escrever bem direitinho pra não ficar confuso pra ninguém, e esclarecer tudo. Como sempre me perdoem se tiver algum erro. Muito obrigado a quem leu, e espero que tenham gostado. ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...