História The Taste of Your Lips - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Haechan, Jaehyun, Johnny, Mark, Taeyong, Ten
Tags Abo, Alfa, Jaeyong, Johnjae, Johnten, Markhyuck, Ômega, Taeten
Visualizações 80
Palavras 653
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Vocês devem estar bem confusos. Eu sumi por meses por aqui, mas vou explicar o motivo de estar repostando o prólogo e ter excluído o primeiro capítulo. O prólogo sofreu algumas modificações.

Capítulo 1 - 0.1 - Prólogo


O que dizer sobre Lee Taeyong?

 

O sonho americano de toda a escola, com aquela pose de badboy e ar de suspense. Aquele olhar enigmático que conseguia arrancar suspiros na mesma proporção que causava medo. Taeyong não escondia quem era, não escondia que estava pouco se fodendo para as pessoas ao seu redor. Principalmente quando aparecia fumando na entrada da escola.

 

Os cabelos brancos como a neve, o maxilar marcado, o sorrisinho malicioso, e aquele ar de macho alfa. Atraia metade – senão a escola inteira – dos ômegas e betas. Pouquíssimos conseguiam a atenção de Taeyong. Não era difícil conquistá-los. Um sorriso e um jogo de palavras era o suficiente. E o Lee não se fazia de rogado na hora de descartá-los. Era apenas mais uma noite de diversão. E por mais filho da puta que fosse, por mais que carregasse uma coleção infindável de corações quebrados, poucos eram aqueles a não se perderem nos encantos do alfa.

 

Pena que Ten não fazia parte desse grupo. Pobre garoto tailandês, foi enfeitiçado na primeira troca de olhares. Talvez o problema fosse que o tailandês era inocente demais, romântico demais. Um preza fácil demais para alguém como Taeyong, que havia gostado do ômega de sorriso bonito.

 

O coreano não precisou fazer muito esforço para conseguir o tailandês. Uma vez que Ten já estava perdidamente apaixonado, mesmo com seus amigos avisando que Taeyong não era a pessoa certa. Johnny era um desses amigos que tentava colocar juízo na cabeça do ômega.

 

E céus, Taeyong nunca esteve com uma pessoa tão inexperiente como Chittaphon. Não tinha palavras para a sensação de possuir aquele corpo imaculado. Não se importou em ser cuidadoso ou paciente, apenas queria saciar seu desejo. E mesmo que o Lee não tenha sido gentil e respeitado os seus limites, Ten era um tolo apaixonado por palavras bonitas. Mesmo que estivesse machucado fisicamente, seu amor amortecia tudo. Amenizava tudo o que o alfa fazia.

 

Ninguém saberia dizer o que motivou Taeyong a não descartar o tailandês como fez com todos os outros, porém não era como se vivessem em um mar de rosas. O coreano era bastante manipulador e frio. Ten fazia todas as suas vontades, com medo de perder o alfa. E aos trancos e barrancos, aquele relacionamento torto foi seguindo. Mesmo com o Lee não sendo fiel ao compromisso que tinham.

 

Porém depois de quase dois anos naquele relacionamento, Ten sentia-se triste e frustrado. Porque Taeyeong sequer cogitava marcá-lo. Não importava o quanto o tailandês se esforçasse, nada parecia ser o suficiente. Sempre que questionava o alfa, recebia um não como resposta.

 

O que Ten sequer imaginava, era que Taeyong ainda mantinha contato com uma única pessoa desde os tempos de escola. O ômega cego demais, sequer imaginava que o alfa encontrava-se com outros. E foi em uma noite de inverno, quando o moreno chegou do trabalho em casa, estranhou o lugar estar parcialmente vazio. Preocupado, foi em direção ao quarto….

 

Tudo o que pertencia Taeyong havia sumido.

 

Era como se o alfa nunca estivesse estado ali. E Ten caiu de joelhos com a realidade sendo jogada em sua frente de forma cruel. Taeyong havia ido embora sem sequer olhar para trás. Deixando o tailandês com o coração aos pedaços. Sentindo a dor do abandono, o gosto amargo da desilusão.

 

As lágrimas umedeciam o rosto bonito, seu nariz fungava sem parar, mas Ten não importava-se. Pegou o telefone e discou o número tão conhecido, precisava confirmar o que seus olhos viam.

 

O que você quer? – Sua voz era rude, mas Ten podia ouvir ao fundo alguém respirando com dificuldades.

 

– O-onde você está? – Era notório o seu tom de voz choroso.

 

Estou ocupado… – Ouviu um gemido e o som do que pareciam estocadas no fundo. – Não me perturbe. – A chamada foi encerrada.

 

Seu mundo estava desmoronando na sua frente, seus joelhos cederam e foi em direção ao chão chorando ainda mais. Taeyong havia lhe abandonado.


Notas Finais


Eu fiquei por alguns dias pensando em como continuar a fic, o lado positivo é que eu já conclui o plot, porém ficou um furo ENORME no primeiro capítulo. Fiquei a quebrar a cabeça por dias pensando em alguma explicação forte o suficiente para justificar esse furo....pois bem, eu não a encontrei, então optei por reescrever o que eu já tinha pronto com algumas alterações. Fiz algumas alterações no cenário que mais pra frente vocês vão entender o porquê.

Beijos e até o próximo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...