História The thirteen stars - Capítulo 80


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Escolar, Luta, Poderes, Shoujo, Yaoi, Yuri
Visualizações 78
Palavras 2.812
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Orange, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Mesmo esquema, pessoal. Leiam as notas finais de hoje. (Cara de lua)

Capítulo 80 - Tell me what you know


Algum lugar por aí.

Shin:-As coisas por aqui ficaram interessantes. É, eu sei, ficarei de olho. Tem uma coisa chamando um pouco minha atenção. O que é? Isso eu não irei contar agora. Terá que esperar, pois não estou afim de falar o que é agora, hahaha. Ei, não me ameaça. Eu sei que você me ama, para de palhaçada. Sim, até depois.

Shin suspira.

Shin:-Isso é tão cansativo...

////////////////////////////////////////////////////

Alguma grande montanha, perto da escola.

Takumi vasculha pela montanha.

Takumi:-Flor gigante? Não tem nada aqui. Que estranho, aquela escrita parecia ser autêntica...

Um inseto pousa sobre uma pequena flor. Assim que o inseto pousa na flor, uma gigante planta carnívora sai da terra e devora o inseto.

Takumi:-Essa é uma flor gigante. Seja lá o que for, tem algo escondido aí.

A planta sente a presença de Takumi, e lança um cipó para tentar pegá-lo. Takumi se desvia.

Takumi:-Não tenho outra escolha, vou ter que matar.

Várias mãos negras saem do chão e atacam a planta.

A planta devora as mãos negras do Takumi.

Takumi:-Vejo que você foi enviada pelo chefe do submundo natural, plantinha do inferno. Mas eu posso fazer mais do que simples mãos ou aves...

Takumi pega o livro e o lê.

Takumi:-Sevohdob nahduj bshsjs kodnsj sjeirbdh...

Vários objetos pontudos, feitos de escuridão, flutam em volta do Takumi.

Takumi:-Vamos tentar de novo.

Takumi joga todos os objetos na planta, que consegue se defender da maioria.

Takumi:-Osso duro de roer, mas tudo bem, já sei como posso te derrotar.

Takumi cria uma esfera de escuridão em volta dele.

Takumi:-Eu sou delicioso, e tenho um cheirinho muito bom.

A planta pega a esfera com o Takumi dentro, e se fecha.

Takumi:-É aquilo, se não consigo te destruir por fora, então te destruo por dentro... Preparado para poder finalmente descansar em paz? Acho que sim.

Takumi continua lendo o livro.

Takumi:-Ksidhe kokovier lanaer kodad.

Uma espécie de cola de escuridão é jogada para fora da esfera, grudando as partes internas da planta, assim a planta não pode se abrir novamente.

Takumi:-Eu treinei por muito tempo minha habilidade e meu poder. Controlo a escuridão e faço o que bem entendo com ela, e eu te garanto que essa cola não vai desgrudar. Grudei todas as partes que fazem você abrir. Vou te estufar.

A esfera de escuridão em que Takumi está envolto, vai aumentando rapidamente de tamanho.

Takumi:-Agora que você está com indigestão, eu vou te explodir. Fique tranquilo, vou te explodir de um jeito bonito.

Takumi:-Dark Explosion!

A esfera de escuridão explode e a planta é derrotada.

Takumi:-Agora você está livre da maldição, vá em paz na sua jornada.

Espírito:-Obrigado.

O espírito desaparece.

Takumi:-Agora que resolvi esse assunto, hora de resolver o outro...

Takumi vai até o meio dos restos da flor.

Takumi:-Que merda é essa?

////////////////////////////////////////////////////

Quarto do Katsuhira, Noite.

Alguém bate na porta do quarto.

Katsuhira:-Já vou, só um instante.

Assim que Katsuhira abre a porta, Takumi o soca com várias mãos negras. Katsuhira é jogado longe.

Katsuhira:-Ei! Por que fez isso? Quase que quebra as minhas coisas... (Ele está mais preocupado com as coisas dele, do que com o próprio corpo)

Takumi:-O que está tentando fazer?! Destruir tudo?! Acabar com as pessoas? Dominar o mundo?! (Takumi está exagerando)

Katsuhira:-Como assim?

Takumi joga várias outras coisas com sua sombra, e Katsuhira se desvia.

Takumi:-Eu já sei o que está fazendo! Aquelas foto do seu celular, eu vi e li.

Katsuhira:-Que foto?

Takumi:-Aquela dos símbolos?

Katsuhira:-Você conseguiu ler aquilo?!

Takumi:-Sim!

Katsuhira:-... Acho que podemos confiar em você, afinal, foi o único que conseguiu ler...

Takumi:-Como assim? Tem mais gente nisso?

Katsuhira:-Sim, mas não é o que você pensa. Vou chamar o pessoal.

*Minutos depois.

Takumi:-Esse mistério todo só pra isso? Vocês nem sabem o que tem lá.

Tsubaki:-Não sabemos, mas estamos investigando.

Takumi:-Idiotas.

Tsubaki:-O quê?! Você sabe de alguma coisa?!

Takumi:-Não é muito, mas sei um pouco.

Tsubaki:-Eu não esperava por essa. Vai, fala logo o que você sabe!

Mao:-Por favor.

Takumi:-Sim.

//////////////////////////////////////////////////π

 ★SUPER SUPER EXTRA CONTENT

    *Imagine hot com Tsubaki Yuu

Quarto do Tsu/Ayo.

Tsubaki está deitado todo aberto na cama e Ayato está sentado, vendo alguma coisa no celular.

Tsubaki pensa:"Que tédio, eu queria ter alguma coisa pra fazer..."

Tsubaki olha para Ayato.

Tsubaki pensa:"Hehehe, já sei com quem vou implicar."

Tsubaki se levanta.

Tsubaki para Ayato:-Tá vendo o que aí?! Me fala, anda!

Ayato:-Eu comecei a ler uma fanfic agora.

Tsubaki:-Uma fanfic?

Ayato:-Sim, ela me chamou a atenção na hora. Você é um dos personagens da fanfic.

Tsubaki:-Sério?!

Ayato:-É. Um tal de Felipinho de Luca que estuda na nossa escola que escreveu.

Tsubaki:-Devo ser um ídolo para essas pessoas mesmo, hehehe. Muitos querem ser como eu.

Ayato:-Não acho que ele te veja como ídolo.

Tsubaki:-Como assim?

Ayato lê a fanfic:'Hoje foi mais um dia parado na escola, não aconteceu nada de interessante. Na verdade, aconteceu uma coisa, o garoto mais bonito e popular e forte da escola me olhou. Sei que um olhar não significa nada, mas mesmo assim, não pude deixar de derreter com aquele sorriso de galã. Eu sempre fico adimirando a beleza do Tsubaki, meu sonho é um dia tê-lo só para mim, mas eu não tenho chance, já que ele sempre está cercado de gente mais interessante que eu.'

Tsubaki pensa:"Isso tá parecendo mais coisa de..."

Tsubaki:-Ayato, qual o nome dessa fic?

Ayato poker face:-Imagine hot com Tsubaki Yuu.

Tsubaki:-Como eu pensava, isso não é coisa para o Ayato ler... NÃO ACREDITO QUE O FILHO DA PUTA COLOCOU MEU PRIMEIRO NOME!

Ayato continua lendo:'Um certo dia, eu estava saindo do banheiro, e sem querer me esbarro com ele no corredor.

-Desculpa, fui muito desastrado! -Disse eu.

Tsubaki me olhou de cima a baixo e disse, -Tudo bem, acontece.

Depois de falar, o Tsubaki me ajudou a levantar (Eu caí no chão mesmo).

Qual é o seu nome, menino? -Disse meu crush Tsubaki.

-Felipe. Felipe de Luca. -Digo eu.

-Prazer, sou Tsubaki. Tsubaki Yuu.'

Tsubaki:-MEU PRIMEIRO NOME DE NOVO NÃO, CARALHO!

Ayato continua a leitura:'Eu sei quem você, é. Todos sabem, eu te acho incrível! -Digo eu.

Obrigado, mas não precisa me exaltar muito. -Diz Tsubaki

Claro que preciso, preciso muito mesmo! -Digo eu, querendo que essa conversa dure para sempre.

Vai tá livre mais tarde? -Diz Tsubaki

Meu coração começa a palpitar. -Sim, quer ir lá em casa?

Droga, é a primeira vez que falo com ele, e já o convido para a minha casa! Espero que ele não ache muito estranho...

Quero. -Responde Tsubaki, com uma expressão safada no rosto.

Ai, ele é muito lindo, esse rostinho safado só me faz ter mais desejo por ele. Espero que o Tsubaki não note volume nas minhas cal...

Eu já entendi seu recado, vou levar camisinha. -Disse Tsubaki, no meu ouvido. Logo após dizer isso, Tsubaki piscou para mim.

Te encontro na porta da escola, quando a aula acabar. -Diz Tsubaki.

Assim que Tsubaki fala isso, ele vai embora... Caramba tenho um momento íntimo marcado com o amor da minha vida! Eu nunca imaginei que algo assim fosse acontecer comigo!'

Tsubaki tenta pegar o celular da mão do Ayato, porém Ayato não deixa e desvia.

Tsubaki:-Já chega de ler isso! Me dá essa merda!

Ayato:-Mas eu quero saber o final da história... Também quero saber pra que você vai levar uma camisinha. Camisas pequenas ficam muito curtas em você, Tsubaki, pra que você levaria uma? Sua barriga ficaria de fora, sabia?

Tsubaki novamente tenta pegar o celular da mão do Ayato, nas não consegue.

Tsubaki:-ME DÁ ESSA MERDA!

Ayato:-Eu não.

Ayato corre pelo quarto e Tsubaki vai atrás.

Tsubaki pensa:"Droga, ele não pode ler putaria! O Mao ficaria um bicho! Vou matar esse Felipe de Luca por escrever uma história me incluindo e fazendo COISAS QUE EU NUNCA FARIA COM ELE!"

Ayato sai do quarto e Tsubaki vai atrás.

•Corredores do dormitório.

Tsubaki:-Vem aqui e me dá logo essa merda!

Ayato:-Não até eu saber o final.

Ayato lê em voz alta:'No final da aula, eu espero Tsubaki na porta da escola, como combinado. Espero que ele realmente venha.

Desculpe a demora, tive que resolver alguns assuntos. -Diz Tsubaki, que apareceu atrás de mim.

Imagina, está tudo bem. -Digo eu.

E então... Você mora muito longe da escola? -Diz Tsubaki.'

Tsubaki:-PARA DE LER EM VOZ ALTA E ME DÁ ESSE TELEFONE!

Ayato ignora Tsubaki e continua lendo:'Não, moro a duas ruas daqui. -Respondo eu.

Ainda bem, assim vamos aproveitar por bastante tempo. -Diz Tsubaki enquanto me mostra um pacotinho de camisinha.

Mal posso esperar por esse momento com ele, eu já me sinto nas nuvens. Mas além de sexo, eu queria que o Tsubaki fosse meu para o resto da minha vida. Mas como isso não é possível, eu me contento com sexo.'

•Ruas da cidade.

Tsubaki:-AYATO, VEM CÁ! CÊ TÁ CHAMANDO MUITA ATENÇÃO!

Ayato:-Mas quem quer pegar meu celular e não me deixar ler é você. Além de estar gritando desde quando estávamos no dormitório.

Tsubaki:-ME DÁ ESSA MERDA!

Ayato poker face:-Não.

Ayato continua lendo em voz alta:'Já estamos na minha casa, estamos ambos apenas de cueca. Estou sentado no colo do Tsubaki, enquanto nos beijamos. Consigo sentir o grande negócio dele bem duro. Eu também estou muito excitado, pois o Tsubaki está passando a mão no meu pau.

Tsubaki me joga na cama e tira a minha cueca, ele é bem selvagem, do jeito que eu gosto. Ele me chupa e sinto mais tesão do que eu já estava sentindo.'

Tsubaki:-CHUPO PORRA NENHUMA! ESSE DESGRAÇADO DESSE FELIPE VAI VER SÓ UMA COISA POR ME DIFAMAR! ME DÁ ESSE CARALHO DE CELULAR!

Ayato:-Não vou dar.

Ayato pensa:"Estou achando a história chata, pois não estou entendendo nada. Mas vou continuar lendo, porque está incomodando o Tsubaki."

Ayato continua lendo:'O Tsubaki também me põe para chupar o caralho dele. Nossa, que caralhão, se o Tsubaki continuar nesse ritmo, vou engasgar. Não ligo de engasgar, continua assim.

(Pensamento do Ayato enquanto lê:"Caralho é algum tipo de doce que o Tsubaki tem na história? Deve ser algum tipo de pirulito grande.")

Sinto o gosto pré-gozo do Tsubaki, é uma delícia, o caralho dele é muito babão. Se o pré-gozo dele já é gostoso assim, imagina o gozo! Ai, tô com muita tesão! Espero não gozar rápido, mas é uma sensação tão boa. O caralho dele é muito suculento!

Agora o Tsubaki está lambendo meu cu, afinal, meu cu tem que estar bem preparado para quando o caralho dele entrar. A língua do Tsubaki é maravilhosa.'

•Alto de um prédio.

Ayato caminha pela beirada do prédio, enquanto lê.

Tsubaki continua atrás do Ayato.

Tsubaki:-Filho da puta! SE VOCÊ CAIR DESSA ALTURA, EU JURO QUE EU MESMO TE REVIVO PARA TE MATAR DE NOVO! CARALHO!

Ayato vai para outro prédio, sem sair das beiradas.

Tsubaki:-QUAL O PROBLEMA DESSE GAROTO?!

Ayato continua lendo:'Agora ele está enfiando dois dedos no meu cu. Os dedos do Tsubaki são grossos, a mão dele é grande. Agora ele está enfiando três dedos.

Aaaahhhhh! Oohhh! -Gemi gostoso com os dedos do Tsubaki, imaginando quando for a rola.

Preparado? -Diz Tsubaki com um sorriso safado.

Estou. -Digo eu, sedento por piroca.

Tsubaki coloca a cabecinha da giromba no meu cu. Ele começa bem devagar e apenas com a cabeça, acho que ele está abrindo mais espaço, pois os dedos não foram suficientes.

Depois de alguns segundos, Tsubaki diz para mim -Vou colocar o resto.

Adoro, mete com vontade. -Digo eu.

Tsubaki começa a penetrar mais profundo, porém ainda estava indo devagar. Acho que é muita piroca pra pouco cu. Ele tá enfiando muito bem, acho que ele é o melhor no sexo de toda a escola!

Agora o Tsubaki começou a acelerar, e entrou tudo! Sinto as bolas dele baterem enquanto me fode! Aaaahhhhhh, é uma puta dor bem gostosa, meu rego nunca vai se esquecer deste maravilhoso momento!

Aaaahhhhh! Oohhh! Aaaaahhhhh! Hum!!! Arf!!! Uuuu! -Não paro de gemer, me sinto muito bem, é muita felicidade!'

•Estrada super movimentada.

Ayato atravessa um estrada, com o sinal verde, enquanto lê a fic. Ele não é atropelado e passa de raspão pelos carros.

Tsubaki:-O SEU FILHO DA PUTA, VEM AQUI AGORA! CARALHO! PARA! QUER MORRER?!

Tsubaki vai atrás do Ayato, mesmo com o sinal verde. Os carros começam a freiar e buzinar para Tsubaki sair da rua. Os motoristas o xingam também.

Tsubaki:-VAI XINGAR A PUTA DA MÃE DE VOCÊS, EU ESTOU SUPER OCUPADO COM ALGO URGENTE! VÃO TUDO TOMAR NO CU! SE CONTINUAR DE PUTARIA, EU VOU QUEBRAR O RETEOVISOR DE VOCÊS!

Ayato continua lendo a fic:'Tsubaki está me comendo igual a um lobo faminto, ele parecia estar doido para transar também.

Tsubaki me beija enquanto me fode. A língua dele encostando na minha é muito bom! Esse é o melhor momento da minha vida!

Aaaaaaaa! OOOOOHHHHH! -Geme Tsubaki enquanto me come.

A voz grossa e tesuda dele gemendo, me deixa tão... Tão... Acho que eu vou...!

Squish! Squish! Squish! Squish! (Cada squish é um jatinho de porra)

Gozei, foi a melhor gozada da minha vida, que delícia! Minha barriga está suja com o meu leite. Tsubaki o lambe com muito gosto.'

Tsubaki:-EU FAÇO O QUÊ?! QUE NOJENTO! DESGRAÇADO FILHO DA PUTA! EU DEFINITIVAMENTE VOU MATAR ESSE VIADO DESSE FELIPE! JÁ CHEGA AYATO, ME DÁ ESSE CELULAR!

Ayato:-Não, vou ler até o fim.

Tsubaki:-SEU MERDA! ME DÁ ESSE CARALHO!

Ayato continua lendo:'Depois de lamber meu leitinho, Tsubaki sussurra "Acho que também vou gozar."

Tsubaki tira a giromba do meu cu e me põe para chupar de novo. A rola dele está muito dura, nunca vi um pirocão tão maravilhoso quanto esse.

Chupo muito mesmo, adoro. Tsubaki está gemendo bastante, acho que logo ele vai...

Quer leitinho, quer? Toma leitinho! -Diz Tsubaki.

Squish! Squish! Squish! Squish! Squish! Squish! Squish! Squish! Squish! Squish! Squish! Squish! Squish! Squish! Squish! Squish! Squish! Squish! Squish! Squish! Squish!

É muita porra! Ele dá bastante leite!

(Pensamento do Ayato:"O Tsubaki é uma vaca nessa história?)

Fico com a cara suja, mas também bebi uma boa quantidade do leite dele. É muito bom.

Nós podemos ter acabado de foder, mas ainda estamos bem animados e duros.

Tsubaki pega a minha piroca e encosta na dele. A mão do Tsubaki é grande, então ele segura tudo numa boa. Ele masturba nossas rolas juntas. É tão gostoso.

Vou propor para a gente brincar de espadinha com nossos pênis em alguma outra foda, hehehe.

Squish! Squish! Squish! Squish! Squish! Squish! Squish! Squish! Squish! Squish! Squish! Squish! Squish!

Gozamos nós dois, novamente. Eu praticamente tomei um banho de porra. Continuo lambendo a giromba do Tsubaki, ainda tem um pouco de porra saindo. Leite direto da mamadeira é bem melhor, risos.

Posso ficar o resto da noite com você? -Diz Tsubaki.

Claro, vou adorar. -Digo eu.

•Já na escola de novo.

Tsubaki:-ESSE DESGRAÇADO NÃO AGUENTA CORRER NEM POR DEZ SEGUNDOS, MAS DESSAS VEZ ELE NEM FICOU CANSADO! AYATO, EU VOU MATAR VOCÊ E ESSE TAL DE FELIPE!

Ayato:-Estou no final. Faça silêncio.

Tsubaki:-SILÊNCIO DE CU É ROLA!

Ayato continua lendo a fic:'Estamos tomando banho na banheira, o Tsubaki está me abraçando por trás. Ainda nem acredito que isso aconteceu comigo, é bom de mais para ser verdade.

-Felipe, tenho que te dizer uma coisa...

-O que foi? Sou todo ouvidos.

-A verdade é que eu gosto de você... Você já tinha chamado minha atenção antes... Eu realmente gosto de você. Quer namorar comigo? Sei que é repentino, mas quero que você seja meu. -Diz Tsubaki.

Eu sou tomado por lágrimas de alegria, meu maior sonho se tornou realidade! Ele me ama! Então...

Eu abraço Tsubaki, dou um beijo nele e digo "Eu também te amo, meu amor."

                                         Fim da fic.

Nota:-Escrevi essa história, pensando de coração no menino que eu amo. Me nota, Tsubaki.'

•Quarto do Tsu/Ayo

Tsubaki:-Inferno! INFERNO! VOLTAMOS PARA O QUARTO E EU NÃO CONSEGUI PEGAR O TELEFONE! E VOCÊ AINDA LEU ESSE CARALHO DESSA HISTÓRIA!

Ayato:-Pois é.

Tsubaki:-Espera, o que você entendeu dessa história, Ayato?! ME RESPONDE!

Ayato:-Não entendi nadinha, aí achei a história chata. Eu só li mesmo porque estava te incomodando.

Tsubaki pensa:"Filho da...! Bom, pelo menos ele é lerdo e não entendeu nada."

Ayato:-Tsubaki, teve algo que me deixou intrigado. Dá pra brincar de espadas com o piupiu?

Tsubaki:-Droga, ele entendeu essa parte...

Ayato:-Vamos brincar, Tsubaki? Quero saber como é essa brincadeira, ela deve ser estranha.

Tsubaki:-NÃO! NÃO VAMOS!

Ayato:-Por que?

Tsubaki:-Essa brincadeira é proibida para você! Vou falar com o Mao, ele vai saber como resolver o problema!

Tsubaki sai do quarto.

Ayato poker face:-O Tsubaki deve estar com medo de perder. (Tem alguém mais puro que esse menino? Duvido)

Fim.

//////////////////////////////////////////////////π

                 ★Vocabulário 1

Jeitos que o Tsubaki/Yugo se refere a pênis:-Pênis, pau, pica, pinto, piroca, giromba, caralho, rola, cacete, verga, bimba, pistola, banana, cobra, linguiça, porrete, tora, minhocão, pirulito, trolha, vara, bilau, risonho, maláquias, raivoso. (Entre outros)

Jeitos que o Ayato se refere a pênis:-Pênis, piupiu, pinto.

         


Notas Finais


Tsubaki:-Agora que já dei um jeito no tal do Felipe, posso ir me deitar.
Tsubaki pensa:"Caralho, com brincar de espadas com o pênis, o Ayato deveria estar pensando em algo do tipo esgrima mesmo..."
Tsubaki começa a imaginar uma cena.
*=Imaginação do TsuTsu
*Tsubaki e Ayato estão nus.
*Ayato:-Prepare-se.
*Ayato bate com o pênis no pênis Tsubaki.
*Tsubaki revida o ataque com o pênis.
*Ayato poker face:-Ai. Touché. Perdi.
Tsubaki pensa:"Hehehe... Em que caralho que eu tô pensando?! Puta que pariu! Que merda!"


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...