História The Thoughts - Finn Wolfhard - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Adolescente, Drama, Finnwolfhard, Jack Dylan Grazer, Jaeden, Millie Bobby Brown, Noah Schnapp, Revelaçoes, Romance, Sadie Sink, Suspense
Visualizações 30
Palavras 5.502
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Desculpa se o capítulo ficou ruim, juro que faço melhor na próxima.

Fiquem com a fic❤

Capítulo 20 - Primeiro dia de aula


Fanfic / Fanfiction The Thoughts - Finn Wolfhard - Capítulo 20 - Primeiro dia de aula

•Vênus Pov•

Acordei com minha mãe me chamando, ela gritava meu nome, dizendo para mim acordar, eu botei a almofada sobre meus ouvidos para abafar os gritos da mesma, quando tentei dormir de novo me lembrei do finn, merda! Ele deve estar me esperando, me levantando e saindo correndo para o closet, peguei a primeira roupa que vi pela minha frente e sai disparada até o banheiro, entrei no box e fiquei uns 3 minutos e me arrumei, era uma calça preta jeans e uma blusa branca, junto a um vans, minha mãe estranhou a rapidez, ela só me observou caminhar de um lado pro outro no quarto, revirei os olhos, esperava alguma pergunta sobre ontem, mas a mesma pergunta uma coisa que não estava afim de ouvir, ainda mais nesse atraso.

-Vai com quem? -ela perguntou com uma sombrancelha arqueada enquanto batia seus pés sobre o carpete bege.

-Finn, ok, olha aqui mãe, você mesma diz que ele é de confiança, não adianta achar que ele é meu... Sei lá, namorado -revirei os olhos ao falar a palavra "namorado".

-Não estou falando nada contra ele, só estou achando que vocês estão próximos demais, aliás nessa nova geração filhos escondem os sentimentos e as coisas que fazem dos pais, só perguntei-ela falou com os braços no ar,  rendendo-se.

-Ok, preciso ir, não quero nenhuma pergunta, a não ser quando eu chegar em casa, não vou poder tomar café aqui, aliás aula de teatro como eu disse ontem, não me ligue quando estiver na escola -gritei enquanto descia as escadas correndo, mesmo com medo de tropeçar nos mesmos.

Quando desci senti o vento percorrer sobre meu corpo, peguei o casaco de neve e botei o mesmo, enquanto ajeitava a mochila em minhas costas, eu arrumava o cabelo, abrindo a porta bruscamente, dou de cara com a neve, e com o frio insuportável sobre a minha pele, passei meus olhos sobre a rua, estranhei.

Onde finn está? Me perguntei ao olhar até a sua casa, mais infelizmente não vi ninguém.

Então quando fui sentar sobre a escada da frente, eu peguei o meu celular na mochila, e vi quantas horas eram...

08:28

Serio?! 08:30 que devemos sair pra ir á escola, revirei os olhos e botei a mão sobre meu queixo, esperando que finn saísse de dentro da casa dele e venha, para irmos a escola, enquanto olhava a neve no chão, senti a presença de alguém, era o Malcolm, merda! Ele estava logo do outro lado da rua, deu pra ouvir sua risada de longe, como sempre, aquela risada sarcástica e estupida, que eu odeio tanto.

-Müller, venha fazer companhia para mim, que tal nos conhecermos melhor? -ele esperou minha resposta, olhando de novo para o relógio inicial do celular, 08:28, não irei ficar aqui até 08:30, não do lado de um monstro, me levantei e fui direto a minha porta, quando adentro a minha própria casa, ouço uma voz conhecida, a voz grossa e suave, que me faz estremecer, não sei exatamente se é isso que sinto.

-Müller, vamos? -perguntou ele com seu casaco de couro, era de neve, e ao olhar seus olhos, estavam preenchidos com alegria.

-Oh... Claro, desculpa, Sabe. Malcolm esteve...-sou interrompida pelo cacheado.

-Por aqui, eu vi, ele fez alguma coisa com você? -perguntou, tentando saber alguma emoção em meu rosto.

-Não, ele não fez nada -falei caminhando ao seu lado- acho que cheguei cedo demais, pensei que eu estivesse atrasada, e tomaria um sermão da professora-falei, olhando seus olhos.

Finn balançou a cabeça em forma de não e deu uma leve risada, parecia que queria falar algo sobre a professora.

-A Sr. Kendall daria um pouco de bronca, mais ela não é tão brava, ela é até que legal-ele falou dando um sorriso.

-Pensei que ela fosse super brava, mais parece que não, mais é, se é que você me entende -falei me enrolando um pouco com as palavras, ele deu uma leve risada acompanhada de mim.

-Sua mãe falou algo sobre... -percebi que ao tentar falar algo, ele ficou tímido, então logo ele olhou pra baixo, então o interrompi.

-Sobre uma foto, que esteja nós dois juntos? -esperei sua resposta, mais ele só assentiu um pouco envergonhado- foi Nick, deu pra perceber, ele estava começando a entrar em sua casa quando isso aconteceu -falei e finn ficou chocado.

-Não acredito! Serio?! -assenti- duvido ele ficar com as ficantes dele em casa, minha mãe não vai concordar com esse tipo de coisa, Nick Wolfhard que me aguarde -falou finn de um modo vingativo.

-Ri- Nick vai se ferrar -finn riu- mais então... Millie está bem? -perguntei, acho que faz dois dias em que não vejo millie.

-Sim, só que ela falou que a vó dela vai se mudar pra Miami, o que vai dificultar um pouco as coisas, tipo, pra ir visitar ela -finn falou olhando as árvores sem folhas, parecia ver os detalhes das mesmas.

-Que pena, mais e os garotos como estão? -olhei para o garoto que me fitou por um momento, mais por outro ele desviou o olhar.

-Eles andam falando bem pouco comigo, não sei o que aconteceu hoje, eles meio que fizeram quase que um "discurso" falando sobre o que fizeram no fim de semana, pareciam dizer que estava muito melhor sem mim-falou finn dando de ombros, mais parecia se importar.

-Nossa, nunca vi eles assim, mais acho que hoje eles deverão pedir desculpas-falei amenizando a situação triste.

Finn concordou e começou a olhar a escola que dava pra ver de longe, ainda haviam pessoas na porta da escola, ou até na frente, garotas do grupinho popular, estranhou a minha aproximadamente do finn, elas olhavam torto, finn revirava os olhos ao saber disso, os garotos do futebol americano cumprimentava finn, ele sorria para os garotos e falava um "e ai?" Ele era simpático e gentil com todos.

-Vamos, já bateu o sinal -ele falou olhando para os meus olhos

-O.K. -falei e caminhei junto a ele.

Enquanto andávamos sobre os corredores, vimos algumas pessoas se direcionando para o palco, onde acontece tudo, na sala de teatro, pessoas entrando e se conhecendo, por sorte finn está aqui, pelo menos o conheço, mais olhando para todos, pareciam não ter vergonha, finn sorria para todos e todos sorriam para ele, então por um momento ele me olhou.

-Então... Que ir falar com a sr.Kendall -finn perguntou abrindo a porta da sala dela.

-Sim, mais não sei o certo-falei ainda pensativa- não sei o certo de falar com ela.

-Não tem problema... Se quiser podemos começar a ver as pessoas se apresentando-ele falou apontando para o auditório da escola.

-O.K. Vamo...- sou interrompida por uma pessoa.

-Vênus -olhando pra trás, vejo a Sr. Kendall- que bom que você veio -ela falou com algo em mãos.

-Oi Sr. Kendall, chegamos atrasados? -perguntei, por mais que não transparecesse o medo de ouvir uma bronca.

-Não... Se acalme, vocês chegaram no horário certo, querem escrever algumas frases de Shakespeare? -ela perguntou e finn me olhou com uma cara de não acredito e eu fiz o mesmo- estou brincando, vocês tem roteiros preparados? -ela perguntou.

-Não, hoje seria o dia de decorar as falas? -perguntou finn para a senhora que olhava todos andarem de um lado pro outro.

-Sim, mais vejo que sua companhia não sabe muito bem, e nem você finn, vocês não precisam se preocupar, hoje são as pessoas do ano passado que vão se apresentar, mesmo você sendo finn, você precisa ficar ao lado da sua namorada...-finn tosse.

-Ela não é a minha namorada, é a millie -finn falou e sua bochechas ficaram levemente coradas.

-Oh... Me desculpe, corrigindo, do lado da sua amiga, ela não conhece muitas coisas aqui, então... Que tal apresenta-la? -perguntou a Kendall feliz com sua idéia- assim ela poderá se acostumar.

-Ah... Sim, acho uma boa idéia... Quer que eu te apresente algumas coisas vênus? -perguntou finn esperando minha resposta.

-Claro -foi o que falei, enquanto ele assentiu e pediu que eu o seguisse.

-Quer começar por onde? Pelos figurinos, Objetos que ficam no palco, ou quer ver quem se apresentou aqui? -perguntou andando e amostrando as coisas, que ele perguntou pra mim.

-Acho que quem se apresentou aqui-falei um pouco pensativa, poderia ter escolhido outras coisas.

-Ok, fica aqui -ele falou.

Existia uma parede enorme, com várias fotos coladas sobre o mesmo, eram pequenas pessoas ou até pessoas do 3 ao 2 grau, as pequenas devem ser do jardim ou do 2 ano, as crianças sorriam alegremente, finn estava em uma delas, ele estava vestido de príncipe, ele ficou fofinho, sua antiga melhor amiga também, só que ela estava vestida de plebéia, a Jennifer, pelo que vi, seu rosto não muda, ela estava vestida de princesa.

-Você fez teatro com ela, e com sua amiga-falei apontando para as duas.

-Sim, a minha melhor amiga queria qualquer papel, se ela quisesse poderia ser até a árvore, ela era o tipo tanto faz, ela era diferente, já Jennifer -finn revira os olhos- ela gostaria de ser popular desde da segunda série, ela pagou o professor de teatro e conseguiu ganhar o papel, a minha melhor amiga só conseguiu o papel de plebéia por causa do potencial dela, todas as garotas ficavam com raiva da Jennifer, a minha amiga não ligou e só fez o papel- finn falou olhando para a foto e sorriu de canto, admirado com ele e sua amiguinha.

-Queria que você a encontrasse -falei olhando pra ele.

-Eu iria ficar feliz, mais não sei como ela ficou, se ela mudou ou algo assim -falou finn olhando pra mim e desviando o olhar.

Fiquei pensativa, finn olhava a foto atentamente, ele pegou a foto na mão e passou os dedos para sentir a textura lisa.

-Ahm.... Vamos? -ele perguntou botando a foto delicadamente no lugar.

-Vamos, me amostre uma coisa que você gosta aqui -falei e ele assentiu.

Segui Finn, ele se afastou do palco e foi para trás do mesmo, ele falava para mim fazer silêncio, e eu assentia, subindo uma escada demos de cara com uma sacada, eu sempre via isso, mais não sabia pra que isso serve, olhei para finn esperando uma explicação.

-Eu e a minha melhor amiga ficávamos aqui, desculpa falar muito dela -ele ri- mais é que sempre lanchávamos aqui, escondido dos problemas da escola e dos alunos que pegavam no pé dela-ele falou- eles gostavam de passar a mão no cabelo dela, e segurar na mão dela sem permissão, sabe ela se sentia perdida com isso tudo, ela não contava para os pais dela, eles brigavam muito, o medo não deixava ela falar -finn falou e depois olhou pra mim- Não sei como ela ficou nesses últimos anos, tomara que ela esteja bem.

Assenti e sorri, como um sim, finn batucava alguma música com as mãos na parede branca na altura de baixo de nossos peitos, eu também batucava, só que outra música, eu ficava prestando atenção nas árvores e no sol tentando aparecer, as nuvens que ficava na frente do sol, fazia pequenos raios de luzes sobre o céu, aquilo era muito bonito, dei uma leve olhada em finn, seus cachos balançavam com o vento, seus olhos levemente fechados, enquanto o via assim sem querer encostei a minha mão na dele, ele estranhou o toque como eu, então tirei minha mão levemente para não parecer brusca, fiquei um pouco corada.

-Vem, precisamos ver mais algumas coisas- finn falou descendo as escadas comigo.

Os olhares das garotas populares se direcionaram para a gente, quando iriamos abrir a porta pra sair, a professora Kendall veio.

-Crianças, venham ver a apresentação -ela gritou.

-Obrigada Sr. Kendall, mais vamos...-e é ai que ela nos puxa a força.

Finn revirou os olhos igual a mim, não queria ver a apresentação, e adivinha de quem é primeiro.

-Oi eu sou a Jennifer e eu vou fazer a julieta, meu companheiro é Kevin e ele vai fazer o romeuzinho -ela falou ajeitando seu vestido.

Reviramos os olhos e rimos, não quero ficar aqui!!

(...)

-Na próxima a gente fica vendo os figurinos -falou finn ao se sentar na mesa do refeitório e me dando uma caneca com chocolate quente.

-Sim -falei pegando a caneca.

Fiquei bebericando o chocolate quente, que estava realmente quente, não era "quente" era MUITO QUENTE, me queimei um pouco, mais depois esperei esfriar, ainda estávamos na escola, fazer o que, ficamos esperando o sinal tocar para o recreio, tínhamos 3 tempos de teatro, esse era o último, estávamos descansando, eu que estava sentada na cadeira e finn que estava sentado na mesa, vimos algumas pessoas do teatro saírem tristes, falaram o nome Jennifer, eu e finn nos entreolhamos e bufamos.

Jennifer ganhou o teste para a julieta, por sorte, isso vai ser quando não tivermos aula de teatro.

-O que houve Lana? -perguntou finn para a garota que chorava nos braços de outro amigo.

-Perdemos, Jennifer vai ganhar o papel -ela falou entre soluços.

-Nossa... Sinto muito, mais pensando bem ela não vai ficar por muito tempo-falou finn.

-Será? Mais acho que ela vai ficar sim, ela nunca perde em nada-a garota falou limpando sua lágrimas.

-Sim, ela pode não perder em tudo, mais esse ano e esse mês ela vai perder em alguma coisa-falou finn destemido.

-Serio?! -a garota ficou feliz.

-Sim, ela não vai mais implicar com vocês -falou se referindo a todos do lado da garota.

-Uhuull - todos comemoraram.

Eu e finn sorrimos para eles, mais logo Jennifer acaba com a alegria dos mesmos.

-O que está acontecendo aqui? -ela gritou abrindo a porta do refeitório bruscamente.

-O que você acha? -perguntou finn se levantando.

-Estão falando de mim não é? -perguntou. Jennifer com seus olhos em chamas.

-Não imagina, estamos falando de pequenos pandas -debochou finn.

-Qual é problema de vocês? querem ficar contra mim? -ela esperou a resposta de finn.

-Todos sabem que você gosta de criar boatos ou até destruir amizade de quem não tem nada haver -finn falou um pouco alto.

-Clar....

Jennifer é interrompida pelo sinal do recreio, ela saiu bufando, todos riram e foram para seus lugares, enquanto eu e finn passamos sobre o labirinto de mesas para ficar nas nossas, ouvimos risadas, conhecidas, quando olhamos para trás eram millie, sadie, jaeden, noah e Jack Grazer.

-E ai? Foi boa a aula de teatro? -Grazer perguntou puxando a cadeira para se sentar.

-Sim, tirando a parte da Jennifer se apresentar e ganhar o papel de julieta, o resto foi bom -falei me sentando na cadeira.

-Legal -foi o que millie falou, depois deu um pequeno selinho em finn.

-Vocês sabiam que tem garotas novas aqui -perguntou Sadie animada.

-Não, pensei que elas viessem amanhã, ainda tem de fazer a matricula né? -perguntou finn para alguém explicar.

-Sim, mais elas vão vir daqui a pouco -sadie falou comendo sua pizza.

-Já fez amizade com elas? -millie falou chocada enquanto abria a embalagem do sanduíche.

-Sim, elas são legais, mais foi uma de cada vez em que conheci -sadie falou bebendo seu suco.

-Nossa, vai esquecer da gente? -millie falou dando uma pequena mordida no sanduíche.

-Sei lá, vai que... Sei lá -sadie tentou se explicar, mais não deu certo.

-Quais são os nomes? Perguntou noah tentando achar a pagina do seu livro.


•Diana Pov•

Estava tentando dormir novamente, não consegui, mais o cheiro dos ovos com bacons que a vovó fazia, tentava de todas as formas acordar, mais minhas pernas e braços não recebem meu comando, foi então que meu avô bateu na porta, esperando algum sinal ou resposta.

-Oi -falei enquanto tentava me mexer, mais os cobertores não deixavam.

-Venha, sua avó já te matriculou, comprei seu material agora -ele falou mexendo a sacola para mim ouvir o barulho dos lápis e canetas se mexendo juntos a outros objetos

-Pera ai -falei, e finalmente consegui sair da cama.

Fui andando até a porta, estava fazendo muito frio, eu não me acostumei muito a esse frio.

-Oi vô -falei abrindo a porta.

-Seu material está aqui, e sua mochila também -ele falou levantando a sacola e a mochila.

-Eu vou pra escola hoje? -hesitei um pouco ao perguntar.

-Sim, sua avó foi na escola umas 05:20 da manhã, você te m de chegar a escola -ele olha em seu relógio de couro- 08:30 -falou ele.

-Ok, vocês me pegaram de surpresa, obrigada -dei um leve sorriso, meu avô fez o mesmo e saiu.

Respirei fundo, fechando a porta em seguida, perguntas e mais perguntas ecoavam em minha mente.

Será que vai ter populares maldosos?
Acho que sim, pelo menos na minha escola tinha.

Será que vai existir grupos para cada pessoa?
Sim, toda escola tem um.

Eles gostarão de mim?
Tomara que sim.

Não aguento ficar sozinha, muito menos não ter amigos, faço amigos facilmente, nunca vou desistir disso.

Balancei a cabeça freneticamente para espantar os pensamentos, fui até o closet e peguei uma roupa, uma calça jeans preta rasgada, e uma blusa cinza um pouco soltinha, tem aquecedor nos colégios, então não tem problema, peguei um vans branco e fui direto ao banheiro para tomar banho, mais antes escovei os dentes e prendi meu cabelo em um coque bagunçado, lavei meu rosto, e depois entrei no box.

(...)
 
Nesse meio tempo em que fiquei no chuveiro, fiquei pensando em coisas que dariam errado e certo na escola, q muitas coisas erradas e constrangedora, as certas sao poucas, mais são ótimas, sai do meu transe quando a minha vó me chamou do andar de baixo.

-Diana, venha tomar seu café da manhã-ela gritou, enquanto só dava para ouvir barulhos de pratos deixados pela minha vó na mesa.

Gritei um sim, e depois botei todos meus materiais escolares na mochila, penteei o meu cabelo, e botei o meu caderno das músicas em que fiz, não vou deixar que ninguém mexa, vou cuidar muito bem, botei a mochila sobre as costas e desci as escadas vagarosamente, sentindo o frio percorrer minha pele, e me fazer arrepiar.

-Que garota linda -minha avó falou ao eu chegar no último degrau- você está ótima Di.

-Obrigada vó -falei sorrindo- o que temos para comer.

-Bacon com ovos, torradas com geléias, ou cereais -ela falou amostrando tudo sobre a mesa.

Sabia que ela tinha feito bacons com ovos.pensei comemorando.

-Vou querer cereais -falei me sentando na cadeira de madeira preta.

-Ok -minha vó foi buscar o cereal e o leite.

Peguei o meu caderno das minhas músicas e botei sobre a mesa, terminando de escrever os últimos retoques, mais logo minha avó vem com um pequeno pote de porcelana e uma colher. Botando o cereal e quando iria botar leite neguei e comecei a comer puro mesmo.

-Que caderno é esse? -minha avó perguntou.

-Ah.... Isso -ri de nervoso- é caderno de desenhos -falei fechando o mesmo e botando na mochila.

-Ok, tome seu café da manhã, depois me chame, estarei vendo tv -ela falou e botou logo no canal que ela gosta.

-Ok -falei comendo o cereal e mexendo no celular.


•Ana Pov•


Ao ouvir a minha mãe gritar e esmurrar a porta, acordei em um pulo, tomei um susto quando ela gritou que estava atrasada... Mais pera ela nem fez a matricula.

-Ana... Abra isso agora -ela ordenou ainda batendo na porta.

-Espera ai, Pra que acordar? -perguntei tirando a minha meia, e que gelado!

-Fiz sua matricula as 5 da manhã, já comprei seu material, se arrume logo -ela falou- e abra a porta, aliás o horário para você sair é 08:30

Fui até a porta e abri, minha mãe me deu uma sacola com material e mochila, joguei de leve na minha cama e prendi o cabelo em um coque bagunçado, fui ao meu closet e peguei uma calça jeans lavagem clara e uma blusa preta de manga longa, e peguei um tênis branco, fui até o banheiro, escovei os dentes e lavei o rosto, entrei no box e fiquei uns 4 minutos, nesse tempo, fiquei imaginando como seria a escola, pessoas nas mesas do refeitório, cada 3 pessoas em duas delas, populares, inteligentes, jogadores do futebol americano, ou até pessoas de xadrez e teatro, e pessoas normais.

Os professores devem ser legais né?
Sim, se você se comportar e não brigar no primeiro dia de aula.

Acho que eu vou levar essa dica para hoje. Enquanto saía do banheiro eu botava um tenis, quando olhei pro relógio de pulso dourado no meu pulso... Eram 08:20.

Que que eu estou fazendo aqui ainda?

Sai correndo para botar o material em minha mochila, peguei meu celular e deixei em meu bolso, dei a última olhada na rua.

Haviam adolescentes passando, alguns zoando coma algumas meninas ou meninos, pessoas inteligentes sendo puxados pelas pessoas valentonas, revirei os olhos.

Que não seja da minha escola.

Desci as escadas, ainda com frio, dei uma olhada na sala, minha mãe falava com alguém no celular, ela parecia estar revoltada com algo, ela gritava as vezes em seu telefone, tentei me preocupar com isso depois, no último degrau ela desligou o telefone e bufou passando seus dedos em suas têmporas.

-O que houve?-perguntei ajeitando minha mochila nas costas.

-Nada, está tudo bem? Quer que eu te leve pra escola? -ela perguntou botando seu telefone na bolsa.

-Você não vai me levar...? - falei mais saiu como uma resposta, e dei de ombros.

-Ah... Claro, vou sim, mais vou ficar no estacionamento da escola- ela falou- vai tomar café da manhã? -ela perguntou botando sua bolsa no ombro.

Pensei um pouco, seu rosto parecia não aguentar ficar em casa, um tipo, de "Têm certeza?" Então a minha resposta foi simples, assenti e ela deu suspiro aliviada.

-Vamos -ela me chamou já na porta do nosso carro.

Segui ela, a mesma já estava no carro com aquecedor, então entrei e abri a porta, sentindo o ar quente, pelo menos para me esquentar, fechei a porta um pouco brusco.

-Se quiser pode usar seus headphones, até a gente chegar na escola, vai demorar um pouco -ela falou discando um número em seu celular.

-O.K. -hesitei um pouco e botei os headphones.

Minha mãe novamente voltou a falar com quem ela queria, aumentei o volume, e começou a tocar uma musica em que amava, olhando pela janela, consegui ver pessoas correndo sobre a frente do nosso carro, outros xingando a minha mãe por não ver, olhei pra ela e pude ver ela revirando os olhos.

Esses adolescentes são diferentes, acho que podem sem pior ou melhor, depende deles mesmos.

Observava o frio entrar por uma pequena brecha da janela da minha mãe, ela estava atentamente conversando com a pessoa, só não sei quem, enquanto olhava a multidão de pessoas reconheci o rosto de alguém.

Era noah, ele estava com dois meninos, um maior de cabelo liso, e outro de cabelo enrolado castanho claro.

Sorri ao ver ele, ele realmente deveria estar se divertindo, ele ria e tombava sua cabeça pra trás, ele deve ser simpático com os amigos dele, tomara que ele seja da minha escola, olhando novamente pela janela, vi o garoto que beijou a menina á força, ele era literalmente maldoso, dava tapa nas bunda das garotas, algumas se sentiam triste com isso, outras gostando, revirei os olhos, esse Malcolm me olhou com malícia, fiz uma cara de nada satisfeita com sua malícia, eu não sou puta pra gostar de garoto assim, olhando seus lábios ele fala um "Garota Nova"? Revirei os olhos e mandei o dedo do meio, alguns garotos riram do "amigo" outros mexeram a cabeça em reprovação e o que eu fiz foi abaixar um pouco o volume, quando olhei pra frente, minha mãe conversava e olhava no retrovisor do carro para ver se ocorria bem comigo.

-Filha -minha mãe falou, mais pra mim foi como mexer os lábios- Abaixa um pouco o volume -ela ordenou olhando pra mim pelo retrovisor.

-Abaixei o volume- Oi... Pode falar -tirei os headphones.

-Estamos chegando, que passar no Starbucks -perguntou a mesma com o dinheiro na mão, pronta para me entregar o mesmo.

-Acho... Que pode ser -falei pegando o dinheiro- vai direto pro trabalho? -perguntei pronta para abrir a porta do carro.

-Sim, me ligue se precisar -assenti e sai do carro, bati a porta e coloquei o dinheiro em meu bolso.

Olhando para todos adolescentes, alguns rindo de mim, outros sorrindo, ou até querendo fazer amizade comigo, não dei muita importância, caminhei até o Starbucks mais perto, pesquisei no celular, eram 5 minutos daqui, botei meu celular no bolso, senti o vento passar em minha pele, parecendo que gostaria de me congelar.

(...)

Cheguei finalmente no Starbucks, devo está nesse momento olhando para o letreiro gigante e verde, quando iria entrar sinto alguém jogar uma bolinha de neve em mim, quando olhei pra trás pude ver noah, junto a dois garotos rindo da minha reação, revirei os olhos e dei uma risadinha de canto, noah deu uma leve piscada, e fez um sinal para ir até eles, hesitei um pouco mais depois caminhei até o noah e os amigos dele.

-O que faz aqui Ana? -perguntou noah fazendo suspense.

-Indo pra escola -falei tentando conter o sorriso.

-Indo pro Starbucks? -perguntou ele com uma sombrancelha arqueada.

-Não tomei café da manhã, então... -falei tentando continuar, mais parece que não tinha nada a falar.

-Então que eu vou com você, também não tomei -falou noah.

-Vai ficar aí? -perguntou o garoto de cabelos castanhos enrolados.

-Sim, se quiserem podem ir, se vocês quiserem jack -noah falou ficando ao meu lado.

-Eu já vou in... - o garoto e interrompido pelo Jack.

-Quer saber... Vou com vocês, mais prometo deixar os dois sozinhos -o Jack falou me deixando leve corada, noah riu e revirou os olhos de brincadeira, me fazendo rir também.

-Por quê decidiu ficar? -noah perguntou estranhando.

-Tenho uma amiga nova-ele olhou em direção ao Starbucks, a garota mexia no celular enquanto tomava a bebida do Starbucks o strawberry com creme, ela estava realmente focada no celular.

-Hmmm... Jack com alguma menina -noah pareceu pensar- será que dará certo? -noah deu uma pausa de suspense.

-Ok, vou lá, quero conhecer ela -falou o Jack atravessando a rua.

-Vamos? -noah esperou minha resposta.

-Ah... Claro -falei dando um leve sorriso, então seguimos até o Starbucks.

Fomos andando até lá, pessoas e mais pessoas estavam sentadas, tomando seus cafés e seus cappuccinos, quando adentramos a porta do Starbucks sentimos o aroma do café pelo ar, Jack ria com a garota que tomava a sua bebida, quando chegamos no balcão fizemos nossos pedidos.

-Um Strawberry cream -pediu noah.

-Pra mim um... -demorei pra pensar-Vanilla -pedi olhando para os copos em que ela escrevia os nomes.

-Seu primeiro dia de aula em que escola? -perguntou ele olhando para mim.

-Acho que Woodford High School -falei tentando pensar se era isso mesmo.

-A mesma escola que a minha -ele sorriu- pelo menos seremos da mesma escola.

-Sim -foi o que respondi enquanto sorria.

Pegamos o nossos pedidos e fomos nos sentar, ficávamos conversando sobre coisas aleatórias, até um momento em que fiz uma piada.

-Você sabe a piada do fotógrafo? -perguntei.

-Não -falou noah bebericando sua bebida.

-Nem eu, porque ainda não foi revelada -falei, noah me olhou do tipo querendo rir.

-Posso rir? -pediu para mim.

-Sim -hesitei.

-Ele riu- Desculpa, mais eu estou rindo com respeito -falou noah se recuperando da piada.

-Foi sem graça? -perguntei me segurando pra não rir.

-Mais ou menos -falou ele sorrindo.

-Nossa -fingi me sentir ofendida.

Ríamos de coisas aleatórias, eram tantas coisas que nem vi o tempo passar.


•Diana Pov•

Quando deu a hora de ir a escola, pedi pra minha vó me levar, ela destravou o carro e abriu a porta dela e a minha, pedi obrigada e entrei, minha vó colocou uma música na rádio, era até que legal, eu ficava mexendo no celular, vendo fotos de famosos, as vezes aparecendo algumas fotos do Jack Grazer sobre a minha timeline, eu sorria, não sabia o porque, a última lembrança era seu perfume maravilhoso.

-Você sabe em que escola ira estudar? -perguntou minha avó mudando de estação na rádio.

-Não, meu avô não falou isso -falei ainda mexendo no celular, mais prestava atenção nela.

-Woodford High School -ela falou- é uma escola boa -minha avó disse olhando pelo retrovisor.

-Deve ser -falei olhando as pessoas andando sobre a frente do careo minha avó.

Prestava 100% da minha atenção no celular, minha avó as vezes xingavam os adolescentes, ou os adolescentes reviravam os olhos, um dos garotos bateram no vidro do carro e piscaram pra mim, revirei os olhos e os xinguei mentalmente,

Babacas. Pensei.

(...)

Agora devo estar no Starbucks, bebendo meu strawberry cream, bebericando vejo algumas pessoas do lado de fora tinha um garoto que parecia muito o Jack, sinto que queria estar ao lado dele, ele até agora foi a única pessoa em que conversei quando vim pra cá, prestando atenção, vejo o jaeden, ele estava em um casaco de neve, igual a um garoto e uma garota, ela estava vermelhinha, acho que algo a deixou com vergonha, voltei minha atenção no instagram, dando alguns corações ali outro aqui, alguns memes também apareciam, ria por causa deles, acho que as pessoas devem achar que sou louca.

-Diana?- perguntou uma pessoa com voz grossa e doce.

-Oi? -olhei pra cima e vejo Jack.

Senti seu cheiro, ainda continuava maravilhoso, ele estava bonito de cabelos cacheados um pouco bagunçados.

-Posso me sentar aqui? -perguntou ele com o chocolate cream em mãos.

-Claro -sorri.

-Está aqui por que? -ele perguntou começando a beber.

-Não tomei totalmente café da manhã... Espera, porque você se preocuparia com isso -perguntei com uma sombrancelha arqueada.

-É que... Ahm... Sei lá, você nunca saiu a esse horário -ele falou enrolado.

-Eu cheguei aqui ontem -falei e o deixei sem graça- brincadeira... Vai pra escola? -esperei sua resposta e ele assentiu.

-Sim, e você também, pelo o que eu vejo a mochila - ele falou olhando a mesma- que escola você vai estudar?.

-Woodford High School -falei ele pareceu surpreso.

-Sério?! -Ele perguntou- eu estudo na mesma escola que você.

-Veja pelo lado bom, pelo menos vamos ser da mesma escola -falei sorrindo.

-Sim.

Por um momento ficamos em silêncio, olhando para a parte de fora, em que passava um grupo, eles pareciam se maiores de idade, parei de olhar e comecei a conversar coisas aleatórias com o Jack, ele ria e sorria, eu fazia o mesmo, a garota e o garoto que estavam lá fora, estavam uma mesa a frente da nossa.

-Precisamos ir -falou Jack calmo e se levantando.

Me levantei assentindo, olhei pro relógio inicial do celular, marcavam exatamente 08:28

Jack chamou o menino chamado noah, e a garota chamada Ana, ela parecia ser legal, fomos até a escola conversando, era sobre assuntos, como... Séries e filmes. Ao entrarmos na escola, olhares de garotas populares foram recebido com sucesso sobre mim e a ana, ficamos revirando os olhos, mostrando nenhum interesse do que elas acham sobre a gente.

-Garotas vamos ter aula de biologia e vocês? -noah esperou nossa resposta ao fechar o armário.

-Geografia -falamos juntas.

-Ok, a gente se vê no recreio? -perguntou Ana.

-Claro, até lá garotas -então vimos os meninos se distanciando, sumindo na multidão de alunos.

Fomos direto para as nossa devida sala, o professor de geografia era legal e engraçado, sentamos perto de uma ruivinha, a gente na frente e ela atrás, que eu saiba seu nome era sadie, ela era legal e simpática, fazia muitas piadas igual a ana, a ana não se cansa disso rsrsrs.

-Vocês vão se adaptar rápido nessa escola - sadie falou escrevendo algo em seu caderno.

-Tomara, sabe, conhecemos dois garotos -falei passando o marca-texto em uma palavra.

-Quais são os nomes deles?- a ruiva perguntou deixando seu lápis de lado e olhou pra gente.

Não sabemos se ela tem ranço desses garotos, vulgo noah e Jack grazer, ela pode ter e não sabemos, então eu e Ana nos entreolhamos e logo mexemos a cabeça freneticamente em uma não.

-Esquecemos os nomes -falamos em uníssono.

-Tudo bem -sadie sorriu,

Fomos chamadas atenção, eramos as únicas em que conversávamos, por isso do professor só ouvir a nossas vozes, mais não paramos se conversar, sussurrávamos  ou até ríamos enquanto copiávamos, algumas pessoas reviraram os olhos ou bufavam, não ligamos, acho que isso foi até o final da aula.

(...)

Enquanto eu e Ana andávamos sobre o labirinto de mesas do refeitório avistamos noah e grazer conversando com 3 garotas, uma delas é a sadie e 2 meninos, o grupo pareciam ser muito íntimos, chegamos na hora em que uma garota deu um selinho em um de cabelos enrolados negros, quando nos aproximamos, quando iriamos pegar cadeiras para sentar junto, ouvimos noah falar, as garotas o observavam atentamente como os garotos que queria saber o que ele mesmo gostaria de perguntar.

-Quais são os nomes delas? -ele perguntou tentando achar a página do livro dele...


Notas Finais


Eu juro que quando vocês narrarem eu melhoro, teve uma parte em que estava caindo de sono, desculpem a demora pra postar também, eu tive alguns problemas aqui

Amu vocês❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...