História The Touch of Fear - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Lutas, Naruto, Revelaçoes, Romance
Visualizações 24
Palavras 2.344
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Famí­lia, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Estupro, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá olá maltinha, tudo bem?
Espero que sim, estou em "final countdown" para entrar de férias kkkkkkkkk (graças a Deus)
Bem aqui vos trago mais um cap, espero que gostem
Bjinhs :)

Capítulo 17 - Sonhos e Angústias


Fanfic / Fanfiction The Touch of Fear - Capítulo 17 - Sonhos e Angústias

Na noite anterior Sakura tinha ficado curiosa sobre a informação que aqueles pergaminhos continham, mas, Sasuke não deixou nem uma margem para que Sakura pudesse saber, o que seria, seria um segredo? Seria simplesmente coisas da fundação? Sakura não sabia, a única coisa que sabia era que iria descobrir o que continham…. 

Na manhã seguinte: 

Sasuke tinha acordado bem cedo, pois nem sequer tinha conseguido dormir durante a noite, Sakura que ainda se encontrava a dormir não deu por nada, não deu por Sasuke ter saído bem cedo de casa..... 

Naruto, que com o passar dos anos não mudava em nada, encontrava-se na sua casa, a dormir, ou melhor a roncar que nem um porco, todo destapado, e até mesmo a babar-se.... O mesmo de sempre! De repente ouviu-se um estrondo, e Naruto acordou assustado e até caiu da cama, foi á janela ver do que se tratava, era Konohamaru que estava a atirar pedras á janela de Naruto... 

_ Ei!! Não se brinca com pedras, não sabias? - Perguntou o loiro meio que mal-humorado. 

_ Está na hora de acordar não achas? - Perguntou Konohamaru. 

_ Cala a boca, o que queres a estas horas da manhã? - Perguntou Naruto ainda a bocejar. 

_ Vamos treinar, tens que me ensinar o rasengan, vá vamos lá. - Insistia. 

_ Eh pah, vai chatear outro. - Disse Naruto fechando em seguida a janela, para depois voltar a deitar-se. 

E Konohamaru, foi bater na porta do loiro, mas este já estava novamente ferrado a dormir, e não ouvia qualquer barulho na rua. 

E assim o jovem Konohamaru desistiu, e foi embora á procura de alguém que o pudesse ajudar nos treinos. 

Entretanto na sala do Hokage: 

Kakashi andava com a cabeça enterrada em pilhas de papeis até que alguém bate á porta: 

_ Entre! 

_ Desculpe o incomodo Hokage, mas, eu preciso mesmo de falar consigo.  

_ Ohhh Shikamaru és tu. Quase nem te via, com esta pilha de papeis que aqui está, o que te trás aqui meu rapaz? - Perguntou Kakashi. 

_ O Hokage já me informou que haverá uma missão na próxima semana, e eu gostaria de saber quem são os ninjas que irão nessa missão. - Respondeu. 

_ Ah sobre isso, sinceramente não sei ainda, tenho tido muito que fazer, ainda para piorar o Sai foi expulso da Anbu. - Disse Kakashi. 

_ Hum, eu soube disso, mas não me disseram o porquê. - Disse Shikamaru. 

_ Ah, conflitos com o capitão da Anbu. - Indagou Kakashi. 

_ Com o Sasuke? Não é o único com conflitos com ele. - Comentou Shikamaru. 

_ Ah então? Mais alguém com problemas com o Sasuke? - Perguntou Kakashi. 

_ A Ino, armou maior barraco no meio da rua a discutir com ele, e ainda foi á fundação discutir com ele. - Disse Shikamaru. 

_ Hum estou a ver. - Disse Kakashi. 

_ Bem eu vou deixá-lo trabalhar, quando tiver mais informações sobre a missão informe-me por favor. - Disse Shikamaru para depois sair da sala. 

Na fundação: 

_ O capitão hoje está com umas olheiras terríveis. - Comentou um. 

_ Vocês parecem mulheres a comentar a vida dos outros, deixem-se disso, até parece que querem seguir o mesmo caminho do Sai, o qual é a rua. - Disse o segundo. 

_ Bem lá isso é verdade, vou mas é estar caladinho antes que o capitão oiça. - Disse outro. 

_ Bom dia!  

_ Sakura, por aqui? - Perguntou o que já tinha a máscara posta. 

_ Sim, eu quero falar com o Sasuke-kun ele está? - Perguntou. 

_ Está sim, ele está na sala dele. - Respondeu apontando na direção da sala do capitão. 

_ O que será que ela vem aqui fazer? - Perguntou um. 

_ Não sei. - Respondeu o segundo. 

Toc toc toc toc 

_ Sim?! Entre! 

_ Ei, saíste cedo hoje. 

_ Bom dia para ti também, estás a controlar os meus horários, estou a ver. - Disse Sasuke. 

_ Não, mas estranhei acordar e não estares em casa só isso. - Disse Sakura. 

_ Hum, e o que te trouxe aqui? - Perguntou Sasuke curioso. 

_ Aqueles pergaminhos que estavas a ver ontem? Do que se trata? - Perguntou a rosada. 

_ Trabalho! - Disse o moreno. 

_ Hum, da Anbu? - Perguntou Sakura. 

_ Já estás a querer saber demais. - Respondeu. 

_ Só uma curiosidade. - Disse Sakura. 

_ Demasiadas curiosidades, Sakura eu não meto o nariz no teu trabalho, por favor não queiras saber do meu, aliás da Anbu ninguém tem conhecimento do trabalho. Por favor deixas-me trabalhar? Quero ir cedo para casa, e contigo aqui não consigo adiantar nada. - Disse o moreno. 

_ Ah está bem, desculpa, eu vou então. - Disse Sakura. 

_ Ok, obrigado. - Disse Sasuke olhando para os pergaminhos. 

Sakura saiu pensativa, que nem ouviu os restantes a perguntar se estava tudo bem. 

_ Esta mulher está maluquinha de todo. - Comentou um. 

_ Cala lá a boca, só dizes parvoíces, bem vamos mas é treinar que se não o capitão daqui a pouco está aqui a reclamar. - Comentou outro e saíram. 

“Hum, aquela rosada chata não pode nem deve saber o que estes pergaminhos contêm, demasiado perigoso para ela” - Pensava Sasuke. 

Então ele despachou o trabalho o mais rápido que conseguiu, pegou nos pergaminhos e foi para casa ainda antes do almoço. 

_ Hum o chefe já vai para casa. - Comentou um Anbu com máscara de tigre. 

_E se fosses para os teus treinos em vez de andares a vigiar a minha vida. - Disse Sasuke surpreendendo o ninja pelas costas. 

_ Ahhhh, capitão estava aí. - Disse. 

_ Pois, tens que ter mais atenção a isso, não baixes a guarda, se não queres morrer em alguma missão pela tua retaguarda, começa a ter mais atenção. - Disse Sasuke dirigindo-se para casa. 

Chegando a casa: 

Sasuke tirou os sapatos, e foi para a sala, sentou no sofá a olhar novamente para os pergaminhos, Sakura chegou pouco tempo depois. 

_ Chegaste cedo! - Comentou. 

_ Bah, eu disse-te que queria vir cedo hoje, e assim fiz, mas trouxe trabalho como podes observar, e tu? Não vais para o hospital? - Perguntou o moreno. 

_ Vou, vim só almoçar e vou de tarde, tenho muitas consultas hoje! - Respondeu Sakura. 

_ E como está o clima entre ti e a loira parva? - Perguntou Sasuke. 

_ Está tenso, praticamente não falámos hoje. - Respondeu Sakura cabisbaixa. 

_ Também falar com uma parvinha não tem sentido nenhum mesmo. - Comentou o moreno. 

_ Oh não fales assim, ela ainda não deve ter esquecido o teu passado, que sinceramente não é muito bonito. - Disse Sakura. 

_ Oh e ela é uma santa não? Que ainda brigava por homem, parece uma desesperada. - Disse Sasuke. 

_ Oh ela agora assentou com o Shikamaru. - Disse Sakura. 

_ Quero ver até quando, até conhecer outro e apaixonar-se por outro. - Comentou. 

_ Bem eu vou almoçar para não chegar atrasada ao meu turno da tarde e tu não almoças? - Perguntou Sakura. 

_ Não te preocupes comigo, eu tenho tempo de sobra para comer alguma coisa. - Respondeu Sasuke não tirando os olhos do pergaminho. 

_ Hum, estou a ver que continuas preso a esses pergaminhos. - Comentou a rosada. 

_ Coisas importantes. - Disse concentrado. 

E Sakura foi almoçar para de seguida ir para o hospital. 

“É melhor não saberes o que eu sei” - Pensava o moreno. 

Sakura quando chegou ao hospital deu de caras com Ino, que logo lhe virou a cara, a loira ficou surpreendida e ainda teve tempo de dizer: 

_ Pelos vistos o assassino já virou a tua cabeça contra mim. 

_ Cala a boca! Até parece que tu conheces a vida dele, que sabes o que ele passou na infância, pensas que és a melhor, mas, não passas de uma mulher mimada, que só procura homens, nunca está feliz com nada, és uma rancorosa, só pensas na parte má da vida de uma pessoa, que moral tens tu para falar? Parva. - Disse Sakura olhando de lado para Ino. 

“Aquele estúpido vai ver!” - Pensava Ino com muita raiva. 

_ Ohh menina vai trabalhar se fazes o favor. - Disse Tsunade atrás de Ino. 

_ Desculpe! - E Ino foi para a sua sala. 

“Estas mulheres andam muito estranhas” - Pensou Tsunade. 

Sakura estava muito ocupada nas suas consultas, enquanto que Ino elaborava um tipo de plano para fazer com Sakura começasse a odiar o Sasuke, por conta da discussão que teve com ele. 

“Vais te arrepender de teres voltado maldito Uchiha” - Pensava a loira. 

No final do dia, Ino saiu mais cedo para ir a casa de Sasuke, para mais uma vez falar com ele. 

Trim trim trim trim 

Sasuke foi abrir a porta.... 

_ Oh outra vez a parva. - Disse mal abriu. 

_ Olha tu não me chamas assim oh assassino. - Disse Ino. 

_ Ohh mas tu não me mancas? Tu pensas que me ofendes, isso faz parte do meu passado, ou será que tu és tipo as velhas que ficam presas ao passado? Se calhar és. Tu deves é ser uma mulher amargurada, invejosa, rancorosa, mimada, parva, estúpida e muitas coisas, mas estas ofensas já são o suficiente para ti ou queres uma pior? Oh Ino não percebo o que tens contra mim neste momento, eu nem sequer tenho contacto com pessoas de fora, nem contigo mesmo e vives na mesma Vila que eu, tu achas o quê? Que és o centro do Universo? Que és mais que os outros? Tu achas que o planeta roda á tua volta é? - Falou Sasuke. 

_ Se não roda devia de rodar. - Disse Ino. 

_ Oh eu bem digo, tu achas que és melhor que os outros. Tu aqui és mais que quem? NINGUÉM! Tu deves ser mesmo muito invejosa, aliás sempre o foste, via-se que fazias com a Sakura, tu és mais que ela em quê? Responde lá. - Disse Sasuke. 

_ Sou melhor que ela em tudo, sou mais gostosa que ela, mais inteligente, mais linda, sou loira, não tenho a testa grande.... - Não teve tempo de acabar. 

_ Tu o quê? Tu achas que o físico é tudo, mas tu vives em que mundo? Tu és uma lunática tu! Cura-te! Agora sai daqui, que não tenho paciência para malucas. - Disse Sasuke. 

_ Vais ver, vais te arrepender de teres voltado! - Disse num tom ameaçador. 

_ Deves pensar que tenho medo de ti! SAI!! - Disse empurrando Ino para fora. 

_ Ino? Que estás aqui a fazer? - Perguntou Sakura do lado de fora. 

_ Vim falar com o Sasuke, e tivemos uma conversa muito boa, até fizemos coisas que tu nunca vais fazer com ele. - Disse Ino indo embora. 

“Parva! Não pode ser, o que Sasuke não foi para a cama com ela” - Pensava Sakura enquanto entrava em casa. 

_ Ahh deves ter visto a tua “amiga”, saiu daqui agora. - Disse Sasuke. 

_ Vi, sim. - Disse a rosada sem olhar para Sasuke. 

_ Só veio dizer foi porcaria, aquela mulher não se enxerga mesmo. - Disse Sasuke. 

“Hum, então eles não fizeram nada, a maneira que ele está a falar dela.” - Pensou Sakura. 

_ Então vocês só falaram? - Perguntou curiosa. 

_ E querias que fizéssemos o quê? A minha vontade era de lhe pregar umas boas estaladas naquela cara de parva. - Respondeu Sasuke. 

E Sakura sorriu internamente por Ino estar a mentir. 

_ Já jantaste? - Perguntou. 

_ Não estou sem fome, vou dormir, que estou cansado. - Respondeu Sasuke. 

_ Vais dormir sem comer? - Perguntou. 

_ Não te preocupes, não me apetece comer mesmo. - Disse Sasuke subindo para o quarto. 

“Hum, aqueles pergaminhos devem ser a causa da falta de apetite” - Pensava Sakura. 

A rosada foi comer algo, pois também não tinha assim tanta fome, para depois ir para o quarto, fazer a sua higiene e ir se deitar, ler um pouco. 

No quarto ao lado, Sasuke, tinha adormecido com os pergaminhos jogados no chão, e estava a ter um sono um pouco mexido, Sasuke virava de um lado, virava para o outro, parecia que estava a ter pesadelos e estava mesmo.....  

Nesse mesmo pesadelo Sasuke estava num espaço todo branco, e á sua frente apareciam duas formas meio desfocadas, não se via bem quem eram, mas conseguia perceber que eram duas pessoas, depois as figuras foram ficando nítidas, já conseguia ver quem eram, e ficou assustado quando viu de quem se tratava, eram seu irmão e Sakura, estavam a discutir, e muito, de forma intensa, até que Sakura lhe revela que está á espera dum filho dele, resultando da violação/estupro que ela sofreu por parte dele, só que ele não aceitou bem, e atirou a jovem das escadas, e esta começou a perder muito sangue, até que Sasuke olhou para as suas mãos, via suor, mas de repente viu que suas mãos estavam cheias de sangue, e gritou, gritou, até que acordou aos gritos..... 

Sakura ouvindo os gritos do jovem dirigiu-se ao quarto dele para ver o que se passava, quando chegou viu Sasuke em estado de choque, a olhar para as mãos, assustado, e de repente ele olhou para ela e depois virou os olhos novamente para as mãos. Sakura ficou preocupada, não disse nada, simplesmente sentou do lado dele, e deitou sua cabeça no colo dela, e tentou acalmar o jovem..... 

Sasuke sentiu vontade de dormir, mas, ao mesmo tempo tinha medo de dormir, pois poderia voltar a ter pesadelos. 

_ Com que estavas a sonhar? - Perguntou a rosada meio que a medo. 

_ Estava a ter um pesadelo, mas, não quero falar sobre isso. - Respondeu. 

E ficaram a olhar-se por breves instantes, até que se beijaram, novamente, um beijo lento, demorado, até que se separaram.... 

Sakura manteve-se sentada, e Sasuke com a cabeça no colo da rosada, e assim adormeceram.... 

Noite tranquila..... 

“Sonhos e angustias nos uniram.” 


Notas Finais


Espero então que tenham gostado...
Fico á espera do vosso feedback, para saber se gostam, se não gostam, o que devo mudar e etc etc...
Beijinhos pessoal :) :D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...