História The Touch of Fear - Capítulo 26


Escrita por:


Notas do Autor


E aí malta saudadinhas minhas?
Aqui vais mais um capítulo para vocês :)
Boa leitura e espero que gostem :D

Capítulo 26 - Amor,Esperança,Trevas e Ódio



No capítulo anterior:

E Sakura atirou algo contra a porta e Sasuke afastou-se pensando que ela não o queria mais e talvez fosse melhor assim, cada um com a sua vida....................................................................................................
Sasuke ia para o quarto, mas resolveu voltar para trás e abrir a porta mesmo que Sakura não gostasse, não poderiam continuar assim muito tempo.

_ Eu sei que tu disseste que não querias falar nem ver ninguém, mas eu não quero saber disso para nada. 
_ Não sabes respeitar, não é? Eu disse que quero ficar sozinha. - Disse Sakura.
_ Eu fui falar com Tsunade, e ela disse o porquê de terminares comigo. - Disse Sasuke. - Achas o motivo razoável? Porque eu não acho. - Disse Sasuke.
_ Acho sim, eu não posso te dar filhos, e tu sabes disso. - Disse Sakura.
_ Eu já sabia e fiquei contigo na mesma não fiquei? Então isso não significa nada para ti? Achas o quê? Que eu não gosto de ti? Quantos continuariam contigo se soubessem que não podes ter filhos? Muitos não ficariam e eu fiquei, e porquê? Porque me apaixonei por ti, posso ter demorado a perceber isso, mas quando percebi resolveste terminar por causa de uma besteira, achas que eu me importo se podes me dar filhos? Não, e eu sei que a Tsunade disse que era improvável, ela não disse que era impossível teres filhos, resolveste terminar comigo por motivos bestas. - Disse Sasuke.
_ Já acabaste? Se não, continua então. - Disse Sakura.

Sasuke aproximou-se de Sakura, ajoelhou-se e colocou as suas mãos nos joelhos de Sakura.

_ Tu achas que eu continuaria contigo se não te amasse diz lá? - Perguntou Sasuke olhando nos olhos de Sakura.
_ Eu pensei que quisesses ter filhos. - Disse Sakura.
_ Eu não falei em filhos, eu estou a falar de nós não mudes de assunto por favor, não queiras arranjar solução para te manteres longe de mim, porque isso não te vai afastar de mim, eu não penso no futuro, eu estou a pensar no agora, e eu já te disse que não é impossível, nada nesta vida é impossível só impossível para quem não tenta, e tu não queres tentar. - Disse Sasuke.
_ Eu sei, mas....

Sasuke não deixou Sakura, beijou-a quase como se fosse uma prova de que a amava de verdade, Sakura correspondeu ao beijo até que o clima começou a rolar, e então Sakura puxou Sasuke para si fazendo com que ele ficasse deitado por cima dela, e começassem a tirar as roupas um do outro, até que não sobrasse qualquer tipo de roupa, e voltaram a colar os seus corpos em perfeita sintonia, depois de longos minutos de amor, a rosada voltou a encontrar o seu ponto de abrigo em Sasuke como das outras vezes.

_ Porque és tão complicada?
_ Eu? Porquê? - Perguntou Sakura surpreendida.
_ Sempre disseste que o complicado sou eu, mas, tu é que querias encontrar um obstáculo para te manteres afastada de mim por um problema que criaste na tua cabeça. - Respondeu Sasuke.
_ E não é obstáculo? - Perguntou Sakura.
_ Eu já te disse que para mim não há obstáculos, o que quero, eu consigo. - Respondeu Sasuke.
_ Hum, então e agora queres o quê? - Perguntou Sakura.
_ Agora quero-te a ti. - Respondeu beijando-a de novo.

Separaram quando faltou o ar, conversaram por mais uns minutos até que adormeceram abraçados......

Passaram dois meses......

A barriga de Hinata já se começava a notar um pouco, até seu pai estava babado por haver mais um bebé na família, por sua vez Naruto andava nervoso, pois estava com muitas duvidas e inseguranças, Hinata por vezes conseguia acalmar, mas, outras vezes o moço não parava quieto, andava de um lado para o outro.
_ Parece que quem tem o bebé a crescer na barriga és tu Naruto. - Comentou Hanabi dando um risinho.
_ Hinata já viste a tua irmã? Os comentários dela? - Perguntou Naruto.
_ A Hanabi tem razão Naruto, parece que quem vai dar à luz és tu, podes acalmar-te um pouco? - Perguntou Hinata.
Naruto sentou um pouco, mas logo de seguida começou a andar de um lado para o outro.

Estavam no hospital à espera que Hinata entrasse para fazer o ultrassom/a ecografia ao bebé.
_ Olhem só quem são os meus pacientes favoritos.
_ Olá Sakura bom dia, estás tão bonita hoje. - Disse Hinata.
_ É o amor, ela e o Sasuke andam muito felizinhos ultimamente. - Disse Naruto dando um risinho.
_ Naruto cala essa boca. Hinata vamos entrando? - Perguntou Sakura.
_ Sim vamos, aqui o Naruto já está muito nervoso. - Respondeu Hinata.
_ Aviso já que se é para saber o sexo do bebé, ainda vais ter de esperar, ainda é cedo para isso. - Disse Sakura.
_ Oh pensava que já se podia ver. - Disse Naruto meio desapontado.
_ Oh Naruto, pelo amor de Deus. - Disse Sakura levando a mão à cabeça. - Vamos entrando por favor. 
E o casal seguiu Sakura.
A consulta prosseguiu calmamente, o ultrassom também, estava tudo bem com o bebé, só o pai é que devia começar a acalmar um pouco mais.
_ Naruto aconselho-te a ficares mais calmo, se não começas a enervar a Hinata e ela não pode enervar-se. - Disse Sakura levando a mão à zona do estômago/barriga.
_ Está tudo bem contigo Sakura? - Perguntou Hinata preocupada.
_ Não muito bem, nestes dois últimos dois meses tenho andado com dores de estômago, mas depois acaba por passar, mas, de vez em quando dói bastante, mas passa não se preocupem. - Respondeu Sakura.
_ Espero que sim, então nos vemos por aí tá? - Perguntou Hinata dando um beijo na bochecha de Sakura.
_ Claro que sim. - Respondeu Sakura.

E o casal seguiu para casa, Sakura realmente não se estava a sentir muito bem e foi para casa.
Sakura falaria depois com Sasuke, que iria almoçar a casa.
Enquanto isso Sasuke tinha muitos papeis para assinar e, entretanto, um dos ninjas acabava de lhe entregar um bilhete que fora deixado na porta.
“Hum estranho, mais outro bilhete” - Pensava Sasuke meio desconfiado
No bilhete dizia:
“Um dia quando saíres, verás que o perigo espreita onde menos esperas”
Ass: Quem te avisa teu amigo é.”
“Outra vez esta assinatura de porcaria?”- Perguntava-se.

Chegou a hora de almoçar e Sasuke dirigiu-se a casa, quando chegou viu Sakura deitada no sofá e achou estranho.
_ Estás em casa a esta hora? Que se passou? 
_ Estava a sentir-me maldisposta e vim para casa. - Respondeu Sakura.
_ Outra vez a tal dor que tu dizes que é dor de estômago? - Perguntou Sasuke.
_ Que eu digo porque é. - Respondeu Sakura.
_ É deve de ser. Olha eu hoje tenho que sair um bocadinho da vila, mas venho para casa ainda hoje. - Disse Sasuke.
_ Queres que vá contigo? - Perguntou preocupada.
_ Não, é um assunto rápido não te preocupes, e eu volto rápido. - Respondeu Sasuke.
_ E vais a seguir a sair da Anbu? - Perguntou Sakura.
_ Sim, mas, eu volto logo fica tranquila. - Respondeu Sasuke.
_ Tá bom então. - Disse Sakura subindo para o quarto.
_ Onde vais? - Perguntou Sasuke.
_ Vou me deitar na cama, estou melhor lá. - Respondeu Sakura.
_ Eu deixo-te lá o almoço depois. - Disse Sasuke.
_ Almoço? Não. - Disse Sakura correndo para o banheiro.
“Outra vez esses vómitos estranhos” - Pensou Sasuke.

Sasuke almoçou, fez um chá para Sakura e deixou-o na mesinha ao lado da cama com um bilhetinho.
Saiu e foi para a fundação, queria acabar logo o trabalho para ir à fronteira pois estava desconfiado com aquele bilhete que recebera de manhã.
Passado o turno da tarde, já virando para a noite, foi à fronteira para ver o que achava e, entretanto, ouviu vozes, mas, não as reconheceu de imediato.
Passados uns minutos essas vozes ficaram mais perto e Sasuke camuflou-se.
“Deidara e Sasori?” - O moreno interrogava-se surpreendido.
Não percebia o que falavam, só percebeu que falavam de Konha e de vingança, então resolveu voltar para trás, por sorte eles não o ouviram e certificou-se que não tinha sido seguido nem visto.
Dirigiu-se para casa, entrou foi tomar um duche, viu que Sakura estava a dormir e deitou-se a seu lado, para uns minutos depois adormecer.

“Enquanto há amor há esperança, mas enquanto houver trevas há ódio.”
 


Notas Finais


Bem maltinha, espero que tenham gostado!!
Caso algo esteja menos bom, fora do vosso agrado, comentem, deixem o feedback por favor!
Ahhh e volto a frisar que se houver algo diferente, palavras ou assim, é porque eu sou de outro país!!
Kiss para vocês :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...