História The Trouxa (Hiatus) - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Seventeen
Tags Jihancheol, Junhao, Meanie, Seventeen, Soonhoon, Verkwan, Yaoi
Visualizações 119
Palavras 4.666
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá.
Hola.
Aloha.
Hello.
Bonjour.
안녕하세요
こんにちは
你好
สวัสดี

Salve Koroi, como vocês estão?
Depois de duas semanas voltei com um capítulo sem noção e humor.
Espero que gostem, até as notas finais.

Boa leitura!~

Capítulo 7 - The confusões e confissões.


~Universidade de Seul~

-Para caralho. - JiHoon disse pela décima vez naquele segundo, estava irritado.

-Por quê? Princesinha é um ótimo apelido- O moreno a sua frente dizia.

     JiHoon já esperava por isso, deveria ter pintado o cabelo, tirado aquele maldita cor de lá. Mas quem disse que SoonYoung permitiu, o garoto de cabelos platinados o proibiu de colocar algumas por cima do rosa, de acordo com Hoshi, seu cabelo o estava deixando mais adorável.

      JiHoon se encontrava na seguinte situação, a dois brutamontes em sua frente, zoando sua altura e agora cabelo, JiHoon odiava sua altura, usavam isso para caçoarem de sua cara, e com esse cabelo rosa, apenas piorou as coisas. Os garotos, que eram mais velhos que Woozi, o chamavam de garota, pequenina rosada, como se realmente achassem que rosa é uma cor apenas usadas por mulheres.

-O que está havendo aqui?- A voz de Hoshi foi ouvida por Woozi o que ele estranhará é que estava dez vezes mais grave, olhou para o garoto de cabelos platinados que tinha a pose séria e raivosa, como se fosse uma bomba relógio, prestes a explodir.

-O salvador da pátria. -JiHoon resmungou.

-Olha só se não é o namorado da princesinha. - Um dos garotos fez questão de passar as mãos sem pudor pelo corpo pequeno de Woozi, o que irritou Hoshi.

-Tira a mão dele. - Hoshi disse entre os dentes soltando a mochila que carregava como se estivesse pronto para brigar.

      Hoshi era menor, bem menor que os garotos que estava prestes a enfrentar, com certeza eles eram mais fortes, além do mais, eles vivem na academia, que Hoshi garante que HanSol frequenta também.

-Por quê?- Um dos garotos disse pousando a mão sobre o ombro de Woozi.

-Tira a mão caralho. - Woozi disse chutando sua canela com força, ele era pequeno, mas nunca deixava barato com quem zoasse ele, não tinha um soco capaz de quebrar um dente, mas podia machucar alguém se quisesse.

-Filha da- Antes que o garoto- que antes pousava a mão sobre Woozi- pudesse terminar sua frase recebeu um soco de Hoshi bem na mandíbula.

     Woozi não teve muito tempo para entender o que iria acontecer, pois sentiu seu pulso ser puxado e Hoshi pegar sua mochila do chão antes de começarem a correr pelo enorme corredor, enquanto os brutamente os seguiam furiosos, ganhando vários olhares dos demais universitários.  Assim que subiram as escadas indo para o telhado Woozi se soltou e encarou Hoshi com fúria.

-Eu conseguia me virar. - Bufou cruzando os braços e revirando os olhos logo os pousando no chão do local.

-Poxa, um “obrigado” seria legal sabe?- O maior disse frustrado pelo seu amigo nem mesmo o agradecer.

-Pff- Revirou os olhos novamente, ainda com os braços cruzados sentiu seu corpo ser abraçado pelo amigo de cabelos claros- O-O que pensa que está fazendo idiota?- perguntou incrédulo com o ato do outro, tentou tirar os braços do mesmo, falhando miseravelmente.

-Para de ser chato Woozi. - Hoshi reclamou insistindo em dar ênfase no apelido do garoto- Que tal depois que sairmos daqui, comprarmos uma tinta e pintarmos seu cabelo?- perguntou virando o amigo vendo que o mesmo estava com as bochechas da mesma cor que os cabelos, riu baixo, pois o amigo havia ficado mais adorável que antes.

-Aish- Cobriu o rosto- Pode ser. - Tirou as mãos do local e encarou o garoto a sua frente, estavam tão próximos, Hoshi continuava com as mãos firmes na cintura do menor, não tinha ninguém perto de lá e- Pode me soltar agora, sabia?- E JiHoon conseguiu estragar o momento com sua birra.

~Confeitaria, DK e Chan~

-Você não vai mesmo me contar o que aconteceu na festa?- SeokMin perguntou lembrando do episódio que acordou no meio de comida e com uma cueca rosa.

-Não. - Chan dizia enquanto jogava confetes sobre um dos cupcakes.

      SeokMin não iria desistir, estava convicto de que iria descobrir o que aconteceu naquela festa, posteriormente apagaria aquele vídeo antes que Chan usasse isso contra ele, tinha que ter algo que pudesse comprar Chan, com certeza havia. Ele faria qualquer coisa para o mais novo se pudesse ver aquele maldito vídeo.

-Hyung, tem cliente. - Chan empurrou o garoto que encarava o chão.

-Bom...- SeokMin parou assim que viu quem era o cliente- Oh, você não é Xang, Kang, Dang... - tentava recordar o nome falhando todas elas, acabou desistindo- O garoto fofo, amigo do Min. - Comentou sorridente.

-Sou. Você deve ser SeokMin?- Supôs com um olhar incerto.

-Isso!- Sorriu levando uma das mãos para a nuca- Fico até envergonhado em esquecer seu nome. - Falou baixo.

-Ah. - riu soprado- Não fique, não decorei o nome de todos. - Falou enquanto erguia um dos cardápios- Acho que decorei o seu por que você não parava de gritar com aquele baixinho de cabelos castanhos.

-Boo?- indagou.

-Esse mesmo ou prefere ser chamado de Beyonce coreana. – Riu enquanto pensava um pouco no que pedir, Cappuccino parecia uma ótima pedida- Eu vou querer um Cappuccino, por favor. - Pediu assim que deixou o cardápio sobre o balcão, abrindo a carteira para pegar a quantia de dinheiro indicada ao lado da foto do pedido.

-Não precisa pagar. -sorriu baixo- É nosso amigo, é por conta da casa.

-Oras, é por conta do seu bolso. - Chan surgiu atrás do balcão depois de deixar os cupcakes na estante em amostra.

-Eu vou pagar não se preocupe. - Dong disse baixo, um pouco nervoso.

-Ele é nosso amigo, pode deixar pegar de graça. - SeokMin disse enquanto encarava Chan.

-Você nem o conhece. - Chan falou revirando os olhos.

-Seokie - chamou o amigo- Não se preocupe, sim?

-Seokie?- Chan repetiu olhando Dong de cima abaixo.

-O que você está fazendo aqui?-Seok perguntou- Vai fazer o Cappuccino dele criança. - disse empurrando o garoto que saiu emburrado.

-Ei. - chamou Dong, que estava um pouco perdido no meio daquela pequena discussão- Como foi o seu encontro com o Min, hein?- Seok perguntou malicioso- Ele chegou bem tarde.

-Não foi um encontro. - Gargalhou encarando o rosto confuso de Seok- Eu sou heterossexual, saímos como amigos, e para mim pagar outro sorvete. Ele não teria ido se não fosse por isso, eu imagino. – Justificou rindo baixo. 

-Ah...- Seok riu envergonhado- Desculpe- Curvou um pouco a cabeça.

-Não se preocupe. - Suspirou sorrindo- Foi divertido, MingHao é uma pessoa legal. - Pensou um pouco colocando a mão no queixo- irritante, infantil e estranho. - Disse- Mas, ainda assim legal.

-Ele comentou algo sobre nós?- Indagou, não teve muito tempo para conhecer o novo morador, mas arrumaria assim que pudesse, afinal não queria viver como um estranho para o garoto chinês. Pegou o Cappuccino com um Chan ainda emburrado logo entregando para o cliente- Aqui.

-Obrigado. - Pegou o pedido, finalmente se sentando em um dos bancos do balcão para conversar de maneira confortável- Ele falou que não liga de morar com doze homens, até é legal para ele, só que ele se irrita com um em especial- Comentou bebericando seu cappuccino- Cheguei á estranhar, já que ele mal chegou e já não suporta um dos moradores.

-Quem?- Seok indagou, já imaginando quem seja.

-Wun Jenhui? Não. - Bateu a mão na cabeça- Wen Junhui. - Corrigiu-se, vendo a expressão antes confusa de Seok mudar.

-Ah, já imaginava que seria ele.

-Mas, por quê?- Indagou curioso enquanto mexia com uma colher sua bebida quente.

-É que ele chegou a um momento meio deplorável do local, estava uma bagunça e tanto- Comentou rindo nervoso- E Jun não suporta a casa bagunçada, acabou que Minghao sofreu com a punição que ele impôs e ainda tem que dividir o quarto com ele. Ninguém dividiu o quarto com ele, pois já sabem sobre sua alta precisão em limpeza, e isso irrita muito.

-Ah sim. - Suspirou se espreguiçando- Eu precisava dessa cafeína. - Comentou mudando de assunto rindo.

-Não dormiu bem?- Perguntou curioso.

-Tive que ficar ajudando minha mãe de noite- Revirou os olhos- Seokie você tem sorte de não morar com os pais. - Riu baixo- Quem da ideia de limpar a casa às onze da noite?- Indagou frustrado.

-Uau!- gargalharam juntos, mal repararam que um garoto emburrado revirava os olhos a cada segundo vendo seu amigo o trocando.

</3

~Casa SeungCheol, já de noite~

      À tarde de Seungkwan foi corrida, literalmente. Sua universidade decidiu que os alunos deveriam fazer uma gincana, naquelas em que você compete morrendo de calor em uma quadra enorme com esperanças de ganhar um premio imenso, mas o que realmente acontece é que você ganha um passe para pagar meio no cinema, ou se tiver sorte um vale desconto de alguma loja qualquer. Boo não faria aquela inútil gincana, como decidiu chama-la, não iria correr junto a vários garotos soados- O que talvez não fosse tão ruim assim- Nem que lhe pagassem um milhão de reais, muito menos se fosse para ganhar aquilo, mas quando soube que o premio desta vez seria uma passagem para a ilha de jeju- Um local muito conhecido por si e ainda por cima com direito a acompanhante, isso sim era um sonho. E nem que precisasse comprar os professores iria ganhar aquelas passagens e então pediria para Hansol o acompanhar.

“É claro que ele vai aceitar. Afinal quem não aceitaria passar uma semana comigo na ilha de
Jeju?”-
Pensou sorridente enquanto dava mais uma volta na quadra.

 

     Chan teve que aturar ser traído na cara pelo seu amigo, enquanto cozinhavam juntos, conversavam juntos, até mesmo jogavam vídeo games juntos, um ato muito conhecido pelo menor. Seok sempre acabava perdendo para o garoto viciado em gráficos bem feitos e níveis complicados e complexos, e quando acontecia milagrosamente de Seok ganhar uma partida era imposta uma punição por perder, Chan odiava e amava isso, pois sabia que isso era algo deles, era feito para eles, e não para um intrometido qualquer, como decidiu chamar Dong. Mas Seok preferiu ignorar a birra insistente de Chan e se divertir com seu novo amigo, que tinham tanto em comum.

 

     A manhã e tarde para o casal do ano JihanCheol, como Boo passou a chamá-los, tinha sido voltado de boatos e comentários de pessoas ao redor, logo sendo de salas diferentes foram argumentados a cada segundo com seu possível relacionamento a três. JeongHan passou a ser o mais prejudicado, já que tinha pais influenciáveis na sociedade, ter um filho gay e que esta se relacionando amorosamente com duas pessoas era algo absurdo e novo para o estudantes que vez ou outra encontrava o mesmo trocando selares com Joshua e vez com Seung. Joshua por sua parte decidiu ignorar os comentários como sempre e Seung chegou a discutir com diversas pessoas rudes que cochichavam maldades sobre seus queridos. Quem ousasse tocar em Joshua ou JeongHan era um novo alvo para um protetor, pouco possesivo, ciumento e cuidadoso Seung.

 

      O casal Meanie por sua parte havia ficado em casa a manhã e tarde inteira, vez ou outra se forçavam a levantar da confortável cama para trazer algo para seu querido comer, estavam exaustos, tiveram uma longa noite. Eram tantos beijos, caricias, gemidos e arfares altos e vez ou outra abafados, haviam trocados as posições, mudavam seus títulos entre ativo e passivo, era com toda a certeza um pornô ao vivo. Eles não conseguiam deixar de pensar em seus atos passados, nos sorrisos deixados em seus rostos, nas promessas que fizeram antes de fechar os olhos e se cobrindo, se preparando para uma longa noite de sono. Encontravam-se no quarto, decidindo pela primeira vez naquela semana arrumar a zona que o mesmo se encontrava. Wonwoo arrumava o guarda roupa enquanto Mingyu limpava o banheiro, cantavam uma música conhecida, ‘Drake, Fake Love’, baixinho, já que ambos preferiam escutar as vozes graves e calmas dos namorados do que a música original.

 

      Soonyoung passou sua tarde com Jihoon tentando milhares de vezes fazer o baixinho ficar alegre, chegou a dançar coreografias constrangedoras na sua frente, tentava cantar, forçando sua voz no high note para fazer nem que um pequeno riso sair dos lábios finos de Jihoon, mas o mesmo não obteve nenhuma reação. Depois que compraram as coisas para pintar o cabelo do menor ambos caminharam para um salão, sabiam que se levassem os produtos pagariam menos. O resultado foi de apavorar Soonyoung, a imagem fofa de seu amigo- talvez algo mais se o mesmo colaborar- havia se tornado algo tenebroso, aquele preto em seus fios aumentou sua visão diabólica diversas vezes, mas o menor adorou a cor colocada, saltitava na rua e Soonyoung acabou se perguntando se Woozi era uma espécie de anticristo.

 

     Jun e MingHao não se separavam nem que por um segundo, MingHao que não queria se perder na imensidão do local e Jun que já não aguentava mais as garotas e garotos se aproximando do menor para conversar, queria terminar a inscrição do chinês logo, mas sua novas possíveis amizades não estavam colaborando.

-MingHao - Chamou o garoto mais novo, fazendo o mesmo se despedir dos garotos que conversava, sem antes pegar seus números- Vamos embora, eu ainda tenho que ir pra faculdade.- justificou-se.

-Ah sim. - o garoto tinha se esquecido da faculdade- Amanhã pode ir comigo na faculdade? Tenho que mudar meu horário para noite- Pediu.

     Jun por um segundo pensou que o mais novo queria ficar com ele por mais tempo, mas não era realmente isso.

-Usarei o tempo da tarde para ir para o estúdio e a manhã para o trabalho. - Falou enquanto desciam as escadas.

-Não sabe fazer isso sozinho, não?- Bufou irritado, e Minghao o encarou tristonho com um bico nos lábios, o que fez Jun se derreter um pouco quase se desculpando com o mesmo.

-Seu chato. - Murmurou emburrado cruzando os braços- Deixe para lá, vou pedir para Dong me levar.

-Dong, Dong, Dong. - Se irritou- Só sabe falar dele - cruzou os braços imitando o mais novo- Deixe, eu te levo. - suspirou.

     Jun não viu, pois virará o rosto orgulhoso, mas MingHao sorria, adorava usar sua carta na manga. Usar sua fofura nunca falhava, e ele agradecia por isso, pois sempre conseguia algo de Seung usando a mesma. Os dois caminhavam ao lado, Jun ainda emburrado e rancoroso enquanto MingHao sorria olhando em volta, preferiram voltar andando para poupar dinheiro , MingHao tinha esquecido seu propósito principal de sair de casa, viver a vida igual a louco, pelo até ser preso e viver como detendo, acabou por gargalhar pensando na possibilidade de ir para a cadeia.

-Para de ser estranho garoto. - Jun disse descruzando os braços, pois á estava cansado de andar daquela maneira.

-Eu estava apenas pensando em algo engraçado- justificou-se.

-Algo relacionado a Supermercados?- Jun supôs rindo, lembrou-se de alguém da casa falando sobre o possível fetiche de MingHao.

-Aish. - resmungou- Não. Era sobre eu ir à cadeia.

-E desde quando isso seria algo engraçado?-Jun não estava compreendendo o humor do garoto em tal assunto, ele era louco.

-É que eu nunca fiz nada de “errado”- Fez aspas enquanto manuseava as mãos como era seu costume, Jun tombou a cabeça para o lado e franziu o cenho- É tipo, beber, usar drogas, dormir fora de casa, mentir... -Pensou um pouco- Tá mentir já- Sorriu enquanto Jun o encarava pasmo.

-Sério?- Pergunto de boca aberta, não que fosse errado uma pessoa não beijar, beber, transar, afinal era escolha dela se quer fazer ou não, mas Jun realmente pensou que MingHao fosse aquele tipo de diabinho que fica em seu ombro te levando para o mau caminho, mas o garoto era puro, um anjo, e isso mexeu com o seu coração.

-É- suspirou colocando a mão nos bolsos da bermuda já que estava esfriando- minha família é muito conservadora e mente fechada, tanto que não sabem que eu sou homossexual, eles ficariam loucos se soubessem- Riu soprado- Apenas Seung sabe, ele que me defendia na escola- contou olhando o movimento dos carros. Isso era mais uma descoberta para Jun, e novamente o mais velho estava coma boca aberta. `

-Uau- estava surpreso, bastante alias. Minghao poderia ser considerado um bebê para ele, e que precisava de cuidados. Baixou o olhar de Minghao e seguiu para a rua de sua casa onde viu um movimento, alguém estava deixando o lar.

-Quem é ali?- Minghao estreitou os olhos a fim de enxergar a silhueta pouco distante- Oh Dong!- Gritou o nome do amigo erguendo a mão para acenar para o mesmo retribuiu o ato sorridente.

-Aish esse garoto de novo-Resmungou cruzando os braços, bufou uma, duas e três vezes na intenção de deixar claro para Minghao que não ia com a cara do garoto da casa a frente, mas o menor não estava lá para ver o pequeno teatro de Jun, já estava correndo na direção do amigo- Nossa olha só meu amiguinho, vou correr até ele e esquecer que tinha uma companhia- Jun fingiu imitar Minghao enquanto balançava os braços no ar, se aproximando da casa totalmente irritado.

     Mas ele não era o único desta maneira, Chan o acompanhava no mal humor. Já estava rezando para todos os deuses possíveis para Seokmin lembrar que tinham que ir a faculdade e que precisava dispensar o amigo de Minghao, ou o mesmo daria pontapés para tirá-lo de lá. Enquanto Seokmin conversava com o garoto, Chan se preocupava em se arrumar e esperar Jun para irem à faculdade juntos, já que tinha perdido seu amigo para o intruso, colocou uma calça preta, cobrindo o abdômen com um tecido branco fino e roubando um moletom preto de Seokmin que ficaria maior em sue corpo. Foi para o primeiro andar enquanto escutava música, conversou com WonWoo e Mingyu que estavam na sala esperando o tempo passar e avisando vez ou outra sobre o horário para Seok. Viu Dong se levantando alegando que precisava ir para casa, afinal na manha seguinte iria para faculdade novamente. Seok o levou até a porta e Chan acompanhou na intenção de já pega o ônibus para ir para faculdade.

-Foi divertido passar o dia com você Seokie- Dong comentou enquanto estava parado na porta principal, e Chan pensou várias vezes se seria ruim empurra-lo “sem querer” degraus abaixo.

-Não esqueça da punição por ter perdido- Disse apontando o dedo no rosto do mais velho como se ameaçasse mas logo suavizou o olhar sorrindo, e Chan agora queria empurrar Seok da escada, talvez de um precipício se encontrasse um.

     “Como ele pode usar a punição nele também, idiota.”- Chan pensou tirando o olhar dos garotos a sua frente e focando nos dois que se aproximavam do lar.

-Graças a Deus- Murmurou.

-Oi Minghao- Dong abraçou o garoto de lado- Onde estava?- perguntou o soltando e Chan pode reparar Jun passando de si como um foguete pela porta, logo o mais novo o seguiu pronto para fazer sua proposta para ele.

-Estava em um estúdio de dança com o Jun- Respondendo encarando a escada confuso vendo Jun quase destruir os degraus com seus passos pesados- O que estava fazendo na minha casa?- Perguntou curioso.

-Ele foi à confeitaria onde eu trabalho com Chan, ai eu me lembrei dele e ficamos a tarde conversando- Seok explicou- Já que de manhã ele estuda.- Finalizou.

-Ah sim. - Minghao assentiu- Bem eu vou entrar agora, está frio e eu estou cansado. - Falou subindo os poucos degraus antes de adentrar na sala de estar de costas para os demais presentes na mesma.

-E fedido. - Seok disse tampando o nariz- Sentou na lata de lixo de novo?- Perguntou ouvindo a risada de Dong logo atrás de si.

-Esperava mais de você Minghao. - Dong disse fingindo estar decepcionado.

-Hahaha- riu com sarcasmo- Que engraçado hyung!- fingiu estar contente batendo nas costas de Seok encarando mortalmente Dong- Já escreveu cartinhas de amor para sua pequena hoje?- Perguntou sabendo o ponto fraco do amigo.

-Minghao eu juro que te mato antes de você poder beijar alguém. - Dong alfinetou o mais novo que o encarou sério.

-Já pode ir pra sua casa, tá?- falou apontando para a residência que tinha as luzes apagadas- Ali na frente olha. Pertinho, só atravessar a rua. Aproveita e deixa no meio do asfalto e espera um carro te atropelar. – Após terminar sua fala virou de costas e sumiu da vista de Dong que ria.

-Até depois Seokie. - Dong disse acenando para o outro que encarava os dois confusos.

-Ah, até. –Sorriu antes de fechar a porta atrás de si.

     Seok estava curioso sobre o garoto chinês, mas não tinha tempo para fazer perguntas, deixaria isso para depois. Aliás, tinha que se arrumar para a faculdade e falar com Chan, tinha estranhado o comportamento do colega de quarto, ele nunca foi assim. Deixou seus pensamentos de lado e caminhou para o seu quarto a fim de se arrumar.

 

-Hansol devolve meu celular filho do demônio. - Seung falava pulando diversas vezes tentando alcançar o objeto das mãos do amigo-Aish!- resmungou irritado desistindo e se jogando na cama se dando por vencido.

-Você não desistia fácil assim. – Sua voz se fez presente, brincalhona. Rolava a conversa do Boo com um garoto da sua sala de artes cênicas- Credo Seungkwan, esse cara não é pro seu bico. – Falou com desgosto na voz enquanto olhava a foto de perfil do garoto.

- Então quem é Hansol?- Perguntou ainda irritado com a falta de educação do amigo de lhe tomar o celular das mãos enquanto falava com seu próximo ficante.

-Não sei. – Estava indeciso de sua resposta- Mas esse cara é horrível e está cheio de segundas intenções pra cima de você. - Falou jogando o celular na cama do amigo acertando seu rosto- Desculpa. – Riu abafado da cara do amigo.

-Ah que se dane Hansol, eu só quero pegar ele. - Boo justificou tirando o objeto da cara e confirmando o horário para o garoto do outro lado da tela. - Não é como se fossemos namorar, eu hein.

-Stupid boy. - Hansol murmurou irritado, Boo era tão ingênuo ao sue olhar.

-Do que me chamou?- Boo perguntou se levantando da cama e indo em direção ao garoto.

-De maravilhoso. – Sorriu forçadamente com medo de acabar levando umas tapas de seu amigo.

-Acha que eu não estou entendendo algumas coisas em inglês? – Perguntou debochando, soprando os fios que insistiam em cair sobre seus olhos, mal sabia o efeito que esse simples ato fazia no coração de Hansol- Me chame de estupido de novo e espere para ver o que faço com o que você tem entre as pernas. - Apontou o dedo na cara do amigo, ameaçador. Hansol acabou cobrindo o local com medo fazendo Boo rir soprado voltando a se sentar na cama.

-Aish, ótimo!- Hansol aumentou o tom de voz, não se dando por vencido naquela pequena discussão- Que merda Seungkwan- O chamou pelo nome, deixando claro sua pouca paciência- Não consegue entender que esse cara vai acabar querendo transar com você?!- Gritou com o amigo que tinha se encolhido.

-E qual o problema se ele quiser isso?!- Boo gritou novamente, se levantando mais uma da cama, se fosse para ver quem gritaria mais alto Boo ganharia sem nenhum esforço.

-Você não pode fazer isso!- se exaltou colocando as mãos nos cabelos.

-E POR QUE NÃO CARALHO?!- A este ponto da discussão os garotos da casa se preocuparam indo em direção ao quarto ao qual faziam tanto barulho.

-POR QUE EU GOSTO DE VOCÊ IMBECIL!- Soltou o que estava preso na sua garganta, saindo do quarto exaltado empurrando os garotos que estavam nas escadas, deixando Boo de boca aberta, pasmo com a descoberta.

 

     Chan e Jun caminhavam lado a lado a caminho do ponto de ônibus, ambos eram preguiçosos demais para andar a faculdade que não ficava tão longe da residência. Chan ainda estava irritado com o amigo e preferiu jogar tudo para cima de Jun que também não tinha um bom humor e acabaram os dois resmungando sobre Dong.

-E ai eles ficaram jogando vídeo game a tarde inteira. - Chan bufou se sentando em um dos últimos bancos do ônibus.

-Ah a minha tarde com Minghao estava ótima, só foi ver aquele peste que Minghao saiu correndo- Cruzou os braços, com a expressão calma, mesmo estando bravo, não podia correr o risco de ficar com rugas.

-Aish!- Ambos resmungaram juntos.

-Mas por que não gosta dele jogando vídeo game com Seok, que eu saiba apenas são amigos, certo?- Jun indagou, entendia que o menor era próximo de Seok, mas não achava que o mesmo precisava exagerar já que eram apenas amigos.

-Se fosse por mim não. - Acabou falando enquanto olhava para janela, preferindo a mesma ao olhar incrédulo de Jun para si.

-Uau. – Murmurou- ‘Pera ai- Jun falou pensando um pouco- Você não é o “Machão que pega todas as garotas da facu”, não?- Olhou o garoto que tinha uma expressão confusa.

-Credo!- Fez cara de nojo- Tire esse titulo horrível de mim, eu hein- fingiu vomitar enquanto Jun ria baixo- Sou bissexual.

-Ah sim. – Jun concordou- Gosta dele?

-Não sei, ele é legal. -Olhou para as mãos sobre o colo- Talvez legal demais.

-Mas e a ruiva que você estava ficando esses dias?

-Sem sal.

-E a de cabelos curtos da semana passada?

-Era uma aposta dela com as amigas para ficar comigo.

-O garota de cabelos castanhos?

-Estava bêbada quando me beijou, nem lembra meu nome.

-E a de cabelos pretos da biblioteca?

-Foi só um beijo por que os dois estavam com vontade.

-Jeonghan sabe disso?- Lembrou que o garoto mais velho trata como bebê, alegando que Chan nuca fez nada de errado, que gravar aqueles vídeos foi apenas um deslize.

-Não. - Riu olhando o amigo- Ele acha que eu nunca beijei. - Ambos gargalharam diante a possibilidade de Chan nunca ter beijado alguém.

-Chan você é bebê de quem?- Jun perguntou rindo.

-Aish!- Resmungou apertando o sinal para descerem.

 

      Minghao sentou no sofá enquanto os garotos subiam as escadas, ficando junto a SoonYoung e JiHoon.

-Não reparou nada diferente Minghao?- JiHoon perguntou passando as mãos no cabelo.

-Você parece mais sombrio que antes. – Deu de ombros passando a mão na barriga esfomeado.

-Que belo comentário. -Sorriu de uma maneira assustadora.

-Com fome Minghao?- SoonYoung perguntou observando os atos do menor.

-Morrendo. – Respondeu jogando a cabeça para trás.

-Acho que Seung trouxe alguma coisa de fora, estou com preguiça de cozinhar.

-E nem tente não vou gastar meu dinheiro de novo com uma panela nova. – Jihoon disse.

-Não precisa espalhar né?- Hoshi resmungou cruzando os braços.

-Hansol aonde você vai?- Minghao perguntou vendo a silhueta do mesmo passar rápido até a porta, mas o garoto preferiu sair às presas e não responder o chinês- O que deu nele?- perguntou agora aos meninos que desciam as escadas.

-Ele se declarou para o Seungkwan- Jeonghan respondeu o menor.

namorado -E ele fugiu depois disso? Que estranho. - Minghao comentou confuso, não era isso que ele via nos filmes.

-Não é?- A voz de Seungkwan se fez presente fazendo os garotos encararem- Isso é um absurdo!- se exaltou- Como ele pode fazer isso com meu pobre coração?- perguntou dramático olhando para os demais na sala.

-Você deveria ir atrás dele. – JiSoo disse abraçando Jeonghan por trás enquanto Seung olhava os dois com um sorriso no rosto. Minghao olhou os três e sorriu.

-Ele costuma fazer besteira quando está irritado- Seung falou olhando para Boo que encarava a porta, indeciso- Conheço ele, ele com certeza vai se enfiar em qualquer bar e beber até cair. –Pensou um pouco nas situações em que estava junto a Hansol- E vai se perder no caminho se tentar voltar para casa. – Alguns riram baixo pela descoberta.

-Óbvio que vou atrás!- Boo falou convicto de sua decisão- Esse homem não vai escapar assim, sem mais nem menos. - Ao terminar a frase Boo abriu a porta, saindo apressado indo atrás de seu amigo, possível futuro namorado.

~


Notas Finais


O que acharam?
Comentem, fiquem livres pra falar o que quiserem.

Batata.

Já viram meus filhos no novo mv 'Clap'? Não. Corre pra ver, esta uma belezura de se assistir, da view </3

Amo vocês, até mais!

Ps: Pra quem não sabe (Como eu-q) Eu falei 'Olá' na seguinte ordem.
Português; Espanhol; Havaiano; Inglês; Francês; Coreano; Japonês; Chinês; Tailandês.

Ps: Obrigado pelas visualizações, comentários e favoritos, vocês são top.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...