História The Truth Untold - Imagine Taehyung - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Kim Taehyung (V), Personagens Originais
Tags 1950, Bts, Drama, Hetero, Imagine Bts, Imagine Taehyung, Indiezeira, Kim Taehyung, Romance, Suícido, Taehyung
Visualizações 41
Palavras 1.218
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Hentai, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olaa meus danones, tudo bom?? espero que sim
Peço desculpas pela demora e logo logo sai o capitulo de Vince T, juro!!
Espero que gostem do capítulo e das pequenas lições que há nele, pois a história é uma lição para vocês.

Músicas do Capítulo: Jin - Intro:Epiphany
Amo vocês, beijos da tia Indie.

Capítulo 3 - Tudo ficará bem.


Mas como eu continuei a fazer isso, eu tornou-se incapaz de suportar a tempestade dentro do meu coração 

________ POV.

Mais um dia eu tinha conseguido as flores para vender, graças a Taehyung. Eu sei que é muitíssimo errado roubar flores, mas era tudo o que eu poderia fazer para ganhar dinheiro para alimentar minha irmã mais nova. Minha mãe, morreu de tanto trabalhar para nos sustentar e papai morreu em batalha, Juliet era tudo para mim, mesmo que ela tenha 16 anos de idade - quase atingindo a idade adulta - eu tinha medo de como ela iria se cuidar se eu partisse.

Em certo dia, Juliet estava morrendo de febre e eu não havia dinheiro para comprar remédios e comidas para fazer tal sopa para ela melhorar, então eu vi, o incrível jardim do homem mais misterioso de toda a cidade. E era simplesmente incrível, mesmo com certo receio peguei flores e vendi.

Diziam que esse homem misterioso tinha um rosto deformado, era feio e o homem mais horrível do mundo. Muitas pessoas nem passavam pela calçada da casa e eu achava isso um absurdo. Ele ainda é uma pessoa, independente da aparência.

Vendi as flores e ganhei muito dinheiro com isso, comprei remedios e comida. Juliet amanheceu muito melhor no dia seguinte, e eu fiquei aliviada.

Estava limpando a nossa pequena casa senti a enorme falta de ar e enorme tosse vindo novamente, soltei a fina vassoura e cai me sentada no chão, tossindo e tossindo cada vez mais.

- ______? ______! - Juliet Gritou e correu até mim, colocando as mãos em minhas costas e dando pequenas batidas na mesma.

Coloquei minha mão direita na boca e logo senti aquele gosto de ferrugem na boca, e assim a tosse e a falta de ar foi se parando, Juliet estava com os olhos arregalados e cheios de lágrimas. Olhei para minha mão e a vi, cheia de sangue.

- Juli, por favor vá para o quarto. - Pedi baixo e a mesma insistiu em ficar. - Juliet por favor!

Gritei com a mesma fazendo ela correr para o quarto e fechando a porta com força, senti lágrimas escorrendo por meus rosto e logo os soluços apareceram em um choro desesperado.

Eu descobri uma doença, que me fazia ficar fraca, tossir e não conseguir respirar muito. O médico disse que eu poderia viver por muito tempo ainda, já que a doença não se alastrou por todo meu corpo ainda.

Não contei para Juli que essa doença poderá me matar, porque tenho  que ficarei viva por muito tempo, para a ver arranjar um emprego, conseguir um namorado, casar e ver ela com filhos.

Deitei me no chão e apertei minhas mãos fortemente encolhendo me mais. Essa dor que tinha em meu peito não era a dor da doença, e sim em saber que deixarei minha menina daqui a uns anos.

Levantei me sem forças e sequei as lágrimas, limpei minha mão na pia e fui para o quarto, entrei devagar e a vi, chorando baixinho deitada na cama. Caminhei até a mais nova e sentei me na porta da cama.

- Estava pensando, já que estamos com dinheiro a mais, por que não fazemos uma comida diferente dessa vez? -Perguntei tentando anima la, mas falhei bruscamente.

O silêncio pareou o quarto e logo ela se sentou na cama, e olhou para mim, com aqueles olhos verdes herdados do meu pai vermelhos e inchados.

- Por favor, ______. Prometa que você não vai me deixar como o papai e a mamãe fizeram, por favor. - Sua voz estava falhando, e aquilo doeu, doeu mais que uma facada em meu peito.

- Eu prometo, Juli, não vou te deixar. -Disse firme, e logo senti o abraço da menor, me apertando e me deitando na cama.

Assim ficamos em silêncio, por muito tempo. Eu prometi, prometi para ela que nunca a deixaria. Mas isso era uma tamanha mentira, porque mesmo que eu não tivesse essa droga de doença eu deixaria ela.

A vida é assim, temos o nosso ciclo, nascemos, crescemos e morremos. Mesmo que prometeremos que nunca vamos deixar uma pessoa, isso está errado, porque esse é o nosso ciclo. Nós temos nosso fim de qualquer maneira. Da boa ou da ruim.

Então é uma falha prometer que nunca vamos deixar uma pessoa, porque vamos deixa la de qualquer maneira, como assim elas deixaram pessoas e vai por ai. E eu fui tola de ter prometido, deveria ter falado que eu iria morrer por causa da doença, ou explicar como a vida é e dizer que morreremos de qualquer jeito, porque esse é o nosso ciclo de vida. Morreremos.

Suspirei fundo e a olhei.

- Ainda topa aquela comida? - Perguntei em um tom brincalhão.

- Sim! Adoraria! -Ela disse e sorriu animada, se levantando e indo para a cozinha.

 

O dia tinha se passado, e a noite havia chegado. Eu tinha ainda flores para vender mas, minha vontade era de ir Taehyung. Eu queria realmente conhece lo, saber de seus gostos e como é a trágica história de sua vida.

Levantei me da cama e fui para o armário, Juli já havia dormido o que era um alívio para mim, porque se ela me visse sair ia querer que eu ficasse com ela até ela voltar a dormir e isso iria demorar demais.

Peguei um casaco e o vesti, sai de casa a pressas e fui a caminho da enorme casa, que tinha apenas uma luz acessa. Segurei na ponta do muro e fiz a maior força que pude para subir, sentando nele e logo descendo com cuidado. Andei até a janela acessa.

- Taehyung! -Chamei o mesmo tendo nenhum resultado. - Kim Taehyung!

Tentei chamar mais alto mas o mesmo ainda não respondendo meus gritos. Peguei pequenas pedras e ataquei em seu vidro, logo aparecendo um rosto mascarado para fora. Sorri ao o ver ali e logo ele fez um sinal de espera com a mão, sumindo da minha vista.

Esperei mais alguns minutos e ele estava ali, com uma calça simples e uma blusa de frio marrom. Sorri e me fui até o mesmo.

- Eu vim aqui para lhe fazer companhia, sei que você não é de fazer muita amigos. - Digo brincando e arrumei meus cabelos.

Escutei uma risada baixa e logo o vi caminhar até uma pequena mesa com duas cadeiras no jardim, o segui e logo me sentei ao seu lado. O silêncio parou entre nós dois e comecei a observar as estrelas, como elas brilhavam tanto naquela imensidão azul e como eram únicas, com seus próprios brilhos.

- _______.

Aquela voz rouca me vez olha lo, observar a máscara no rosto do rapaz misterioso.

- Você está bem? -Ele perguntou e eu apenas abaixei a cabeça. Não queria responde lo, mas eu sei que deveria.

- Não. -Digo com a voz falha. - Tenho medo de tudo, a vida me decepciona. O lugar que eu moro com minha irmã mais nova está caindo aos pedaços, não teremos lugar para ir e... Eu quero que ela tenha um futuro digno!

Disse aquilo sem pensar fechando os olhos para as lágrimas não saírem. Meu peito doia muito e eu logo senti, uma mão em minhas costas, a alisando.

Tudo ficará bem.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, digam o que acharam do capítulo, a opinião de vocês é a que vale.

Outras histórias: Vince T - https://www.spiritfanfiction.com/historia/vince-t--imagine-taehyung-13468603

Attention - https://www.spiritfanfiction.com/historia/attention-imagine-jeon-jungkook--bts-10723112


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...