História The Twins - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Gêmeos, Jikook, Jimin Bottom, Jungkook Tops, Romance
Visualizações 319
Palavras 1.759
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura ♥

Capítulo 17 - Chapter 17


 

Em minha bela folga, eu estava sentado encarando a enorme televisão a minha frente, sem saber o que dizer ou o que sentir. As palavras ‘’ Eu acho que amo você’’, escaparam de minha boca sem nem ao menos notar.

Eu acabei ficando nervoso, e com a expressão de Jungkook, fez se apossar um nervosismo extremo em meu corpo. Eu não sabia dizer o que sua expressão significava, mas eu não estava pronto pra receber a resposta, ainda não.

- Ah, eu sou tão idiota! – Tapei meu rosto com as mãos puxando os cabelos com força.

- Jiminnie? Está ai? – A voz grave de Taehyung soou atrás da porta do apartamento. Rapidamente me levantei, e abri a porta pra receber sua visita.  – Que cara é essa?

- A única que eu tenho! – Respondi grosseiro e novamente sentei no sofá, encarando o mesmo ponto fixo.

- O que aconteceu? – O acastanhado se sentou ao meu lado, dando um sorrisinho extremamente fofo, assemelhando uma criança.

- Eu disse que amava o Jungkook pra ele.

- E o que tem de mais nisso? – Taehyung me puxou pelos ombros, fazendo eu deitar a cabeça em seu peitoral.

- Não acha que fui muito precipitado? – Indaguei mexendo meus dedos na barra de sua blusa.

- Você está certo de que o ama? – Taehyung fazia um carinho leve em meus cabelos.

- Sim. – Respondi sem hesitar.

- Então você não foi precipitado.

Fiquei um tempo encarando a televisão desligada a minha frente, e repensando sobre tudo que aconteceu até aqui. A nossa noite foi maravilhosa, sem exceção. Tudo foi exatamente da maneira que eu pensava, talvez ele tenha até me surpreendido em alguns momentos.

- Jiminnie deixa de ser sempre inseguro, hum? – Tae beijou meus cabelos. – Seu cabelo já está bom de pintar de novo.

- Aish, eu sei. – Bati de leve em sua coxa. – Estava pensando em pintar de outra cor.

- Ah não, Park Jimin você combina com loiro.

- Mas eu queria voltar com a minha cor natural. – Fiz um bico nos lábios.

- Não, me lembra a época que você pegava o Taemin.

- Taemin?! – Indaguei confuso, não me lembrava de nenhum Taemin.

- Você é burro ou o quê?! Aquele Taemin... – Taehyung me encarou durante minutos esperando eu lembrar. – Aquele garoto que eu te apresentei na biblioteca, ele era o Lee Taemin, aquele badboy que você pegava.

Eu arregalei os olhos surpreso por me lembrar de quem se tratava do Taemin. E claro, eu cai na gargalhada.

- Você está brincando que aquele garoto todo bonitinho era nada mais nada menos que Lee Taemin?! Aquele babaca que sempre usava uma jaqueta de couro?!

- Este mesmo! – Taehyung riu junto a mim. – Nem adianta debochar, você caia aos pés dele só por causa da jaqueta.

- Que mentira! – Bati em seu braço. – Mas ele também não me reconheceu?

- Se reconheceu fingiu de sonso! – Rimos. – Mas creio que não.

- Tae... Se lembra de quando você...

- Não, não me lembro.

- Mas eu nem terminei...

- Ainda bem, não quero lembrar dos embustes que eu peguei.

Encarei Taehyung por alguns segundos, e soltei uma risada maldosa se lembrando vagamente dos garotos em que ele beijava atrás da cantina da escola.

- Nem comece a me lembrar... – Virou o rosto pro lado, envergonhado.

- Se lembra do Hiroki? – Perguntei mexendo em sua bochecha, gargalhando de sua expressão.

- Deus me livre Jimin, não me lembre disso! – Gargalhei mais ainda.

- Vocês eram fofos juntos, mas eu sempre preferi o Hoseok! – Disse sorrindo fraco, e olhei rápido pro meu amigo, que começou a se remexer desconfortável no sofá, engolindo em seco. Franzi o cenho pelo comportamento. – Kim Taehyung!

- S-Sim?

- Desembucha!

- O-O quê?! E-Eu não tenho nada a dizer... – Riu forçado e se levantou rapidamente. – Tem cerveja na geladeira?

Eu puxei o seu braço com certa força fazendo voltar a sentar no sofá, e cruzei os braços encarando seriamente o seu rosto.

- Grrr, eu te odeio sabia? – Resmungou. – Eu e o Hoseok... N-Nós... Hum... Estamos...

- Fala logo!

- Nós estamos transando.

...

...

...

- O QUÊ?! – Gritei tão alto que tenho a certeza absoluta que os vizinhos escutaram. - Por que me escondeu isso Kim Taehyung?!

- Desculpa! – Ele encarou-me por alguns segundos e começou a formar um bico em seus lábios e seus olhos ficaram duas bolinhas, como de um gatinho. – Por favor, me perdoa.

- Aish! – Resmunguei, sorrindo fraco. – Desde quando?

- Faz uns 3 meses. – Eu arregalei mais ainda meus olhos, incrédulo por ele ter escondido, e por finalmente eles terem algo.

- Eu não quero mais falar com você!

- Jiminnie! – Taehyung abraçou-me fortemente, abrindo seu sorriso quadrado. – Você sabe o quanto eu estou feliz com isso? A gente transa todos os dias e...

- Poupe-me dos detalhes, Taehyung! – Rimos. – Mas, sabe... É só sexo?

- Eu não sei... – Desfez o abraço, e encarou suas mãos em seu colo, uma expressão mais cabisbaixa. – Eu realmente gosto dele Jiminnie, eu...

- Eu sei! – Sorri reconfortando, passando a mão em seus braços. – Mas olha, já é um grande avanço, né? Mesmo que vocês começaram de uma maneira... Hum... Enfim... Já é algo importante.

- Ultimamente ele anda bem mais carinhoso, sabe? Sempre está me elogiando, sempre quer ficar mais grudado. Não vou mentir, adoro. Mas eu não sei se ele só faz isso pra saciar ainda mais os seus desejos, ou se é porque também sente algo por mim.

- Yah! Hoseok não é deste jeito, Tae. Vocês sabe disso! – Tae assentiu fraco. – Então porque não diz seus sentimentos por ele?

- É o que eu mais faço! – Cruza os braços, emburrado.

- Ah sério?! ‘’ Jung Hoseok eu gosto de você, mas juro que é na brotheragem’’! – Debochei, imitando-o. – Tente falar de uma maneira mais séria, tenho certeza que ele vai te escutar.

- Você tem razão! – Sorriu abertamente.

- Eu sempre tenho razão!

- Não mesmo! – Respondeu, fazendo eu levantar o dedo do meio em sua direção. -  Seu celular está recebendo mensagem.

Olhei para o lado, onde meu celular ficava em cima da mesinha de centro, e o peguei vendo o nome de Jungkook brilhar na tela. Engoli em seco pensando o que ele falaria depois do ‘’ eu te amo’’.

Jungkook: Vamos sair hoje, passo ai ás 19hrs.

Sorri involuntariamente vendo a mensagem que eu mais esperava durante todo o dia.

- Quem é? – Perguntou o meu amigo, enquanto esguichava o pescoço tentando a todo custo olhar a mensagem.

- Jungkook. Nós iremos sair as 19. – Respondi jogando o celular pro lado, e sorrindo abertamente.

- E o que você está fazendo aqui? Já são 18:30 seu idiota!

Arregalei os olhos e não pensei duas vezes e corri para o banheiro e poder me arrumar bem melhor.

 

Jungkook chegou exatamente as 19:00, o que o fez ficar sentado no sofá conversando com Taehyung por alguns minutos, já que eu ainda estava me arrumando. Por fim, passei um gloss labial, e finalmente saí do quarto.

Jungkook me encarou por alguns minutos, e abriu o seu tão sorriso de coelhinho que eu tanto amava e me deixava totalmente desconcertado. Retribui o sorriso com a mesma intensidade, e segurei sua mão quando o mesmo a estendeu pra mim.

- Se cuidem! – Taehyung disse quando estávamos na porta.

- Você vai ficar aqui? – Perguntei enquanto vi o mesmo acenar positivamente, e pegar o controle da televisão.

Dei de ombros e fui finalmente ao meu outro encontro.

- Onde acha que devemos ir? – Perguntou Jungkook visto que ambos estávamos em dúvida do lugar em que iremos.

- Um restaurante?! – Indaguei confuso, olhando um pouco ao redor tentando me recordar de algum lugar.

- Já fomos da outra vez. – Riu fraco.

- E o que tem? Vamooos... Eu estou morrendo de fome! – Fiz um beicinho que logo foi mordido pelos dentes de Jungkook que sorriu fofamente acenando.

- Ta bom, vamos! – Respondeu ainda mantendo o olhar conectado ao meu, e sorrimos abertamente, seguindo para um restaurante mais próximo.

Era um lugar mais diferente do que nós fomos da outra vez, não deixava de ser bonito, mas este parecia mais elegante. Nos sentamos em uma mesa mais aos fundos, onde havia alguns estofados e nos deixaria mais a vontades.

E durante alguns diálogos eu percebi que Jungkook não estava diferente comigo, continuava sempre sorrindo e fazendo suas palhaçadas, mas eu notei que ele queria me dizer algo.

- Jungkook... – Chamei-o vendo se deliciar com a comida pedida. Ele levantou os olhos me encarando enquanto murmurou um ‘’ hum’’. – Você quer me dizer alguma coisa não é?

Ele arregalou brevemente os olhos e tossiu. Sua mão foi para trás de sua nuca, coçando. Visivelmente nervoso.

- N-Na verdade... Eu queria te pedir algo. – Respondeu encarando o seu prato.

- Pode pedir. – Sorri fraco.

Jungkook respirou fundo e puxou devagar minha mão para o centro da mesa, onde entrelaçou nossos dedos e encarou meus olhos fixamente.

- É sobre a noite passada! – Meu coração gelou com a possível conversa que teríamos, será que ele vai falar que não me quer e que estava confuso com tudo o que aconteceu, e que foi apenas uma noite? – Eu quero que nós sejamos namorados...

...

...

..

- O-O quê?! C-como a-assim... J-Jungkook... V-Você! – Eu não conseguia formular uma única palavra sem gaguejar, eu estava perplexo, aquilo me pegou de surpresa, eu já estava imaginando o pior.

- Jimin a algum tempo eu venho sentindo coisas que eu pensei que não sentiria mais por ninguém, achei que não seria capaz de esquecer meu ex e poder amar de novo. Mas você! Você conseguiu me fazer sentir as melhores sensações, me fez sentir que estou no paraíso apenas por ver o seu sorriso todos os dias. Você me fez amar de novo Jimin. E depois de você ter falado aquelas três palavrinhas ontem à noite, eu tive a certeza que eu quero te fazer feliz, eu quero ser aquele homem que estará ao seu lado para limpar suas lágrimas e deitar ao seu lado todas as noites... Eu amo você Jimin, e espero que você aceita a namorar comigo e...

-Eu aceito! – Disse o cortando, já sentindo o meu sorriso se alargar no rosto. Levantei de onde eu estava e pulei em seu colo o abraçando fortemente e enchendo o seu rosto de beijos. – Eu aceito ser seu namorado!

Será que havia palavras para descrever o quanto eu queria eternizar este momento?

Não havia mais dúvidas entre nós. E isso me deixava extremamente feliz.


Notas Finais


FINALMENTE VOLTEEEI, CARALHO QNT TMP.
FINALMENTE NAMORADOS, GENT AAA TO FELIZ PORQ VEREI SEUS COMENTÁRIOS NOVAMENTE. REALMENTE ME PERDOEM POR DEMORAR TAAANTO ASSIM, NEM EU ESPERAVA QUE FICARIA TANTO TMP ASSIM :C
ENFIM, PRÓXIMO CAPÍTULO TERÁ UMA PEQUENA REVELAÇÃO RS RS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...