História The two sides of love - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Abandono, Amber Heard, Drama, Ed Westwick, Gravidez, Justin Bieber, Maggie Elizabeth Jones, Romance
Visualizações 90
Palavras 3.787
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá amores , prontos para mais um capitulo repleto de novidades?! HIHI^^
Notinha aos novos leitores, lindos e lindas Sejam Bem-Vindos<3

Boa Leitura!

Capítulo 19 - 18. Freeing From My Fears


Fanfic / Fanfiction The two sides of love - Capítulo 19 - 18. Freeing From My Fears

O clima na sala era de pura ansiedade, e após pressionar levemente o aparelho em uma região da barriga de Kassi, Melissa fez um comando na tela circulando uma região específica do bebe voltando a olhar Kassi ela sorriu totalmente empolgada.

— É uma menina! — Imediatamente Kassi balançou a cabeça emocionada, sentindo todo poder daquelas palavras, olhando a tela não sabia se sorria ainda mais ou se chorava. Olhando a madrinha ela podia ver a mesma emoção em sua reação, Molly havia até sentado.

— É uma menininha, vamos ter uma garotinha, minha querida. — Ainda sem palavras Kassi assentiu, voltando a olhar a tela que comprovava isso, olhando sua barriga ela sussurrou. — Vou ter uma princesinha.

Ainda observando a felicidade das duas Melissa continuava a sorrir, e logo continuou o exame pôs percebia que aquele momento de êxtase demoraria a passar para as duas, e como parte do exame era verificar os batimentos cardíacos do bebê, logo aquele som que Kassi apreendera amar ecoou pela sala sorrindo ainda mais ela sussurrou. — O coração da minha bebê.

Terminando a ultrassom após se arrumar novamente, Kassi e Molly se sentaram novamente em uma das cadeiras, escutando mais recomendações de Melissa.

— Como vocês puderam perceber, a menininha que você carrega em seu ventre está em ótimo desenvolvimento, e sobre o sexo já que pelo ultrassom podemos notificar que é uma menina e indico mais um teste que irá comprovar em 99% o que estou dizendo. Ele se chama exame de sexagem fetal e se quiser pode fazer hoje mesmo também, o resultado sai em algumas horas.

Recebendo mais aquela informação Kassi, ficou pensativa já tinha tido um momento mega emocionante de saber que carregava uma menininha em seu ventre, para obter os 100% tinha mais um exame, no momento ela se sentia satisfeita com aquele inicial.

— Acho que prefiro a sua opinião mesmo doutora... — Mas antes que terminasse Molly interrompeu. — Que ?! Não, Kassi vamos fazer esse exame também, e saímos daqui com a certeza exata direto para o shopping para comprar as primeiras roupinhas da minha neta.

Kassi ficou surpresa com a revelação da madrinha, afinal ela não tinha planos para aquele momento tão cedo, afinal ela ainda seguia um processo interno de negação sobre tudo aquilo, e estava vencendo-o aos poucos se deixando entrar na realidade que seria mãe. Vendo a expressão de Kassi, Melissa se adiantou.

— Você está de 4 meses de gestação, e ainda não comprou nada para o bebê Kassi? — Ela assentiu. — Não estou pronta para isso. — Aquele momento foi Molly que ficou surpresa. — Não está pronta, mas meu anjo.

Melissa sorriu. — Entendo o que ela está falando senhora Bieber, Kassi ainda está desenvolvendo laços com o bebê e o que virá pela frente, e comprar algo tanto para ela ou para o bebe já é algo bem concreto e oficial. Em seu interior mesmo com todas as provas exatas da sua real situação ainda a um conflito emocional.

A loira ficou surpresa com as palavras da medica, que conseguiu realmente explicar os dilemas atuais dela, se encolhendo um pouco ela abaixou a cabeça analisando sua barriga. — Sei qual é minha condição, mas ainda é difícil para mim. — Se sentindo um pouco estranha por não ter entendido a afilhada Molly abraçou Kassi sussurrando. — Posso ajuda-la com isso, talvez se enfrentarmos juntos seja mais fácil, agora que sabemos que é uma menininha já demos o primeiro passo e talvez quando você entrar em uma loja de bebê, algo ainda bem mais intenso aconteça e você venha começar a descobrir quão emocionante é ser mãe.

Escutando a madrinha Kassi, ficou ainda pensativa mas resolveu ceder aos apelos que estavam fazendo a ela de apenas tentar, ela nunca saberia se não tentasse. Sendo assim, após a consulta as duas fizeram tudo que precisavam fazer, e logo em seguida seguiram para o shopping no centro da cidade, ao entrar no local Kassi sentiu uma ansiedade lhe preencher por inteiro ela até fechou os olhos por alguns segundos, tentando se concentrar mais em seus pensamentos do que emoções já que essas ultimamente estavam uma bagunça. As duas seguiram para escada rolante e logo estavam no segundo piso do local, e após andarem alguns passos se viram frente a frente com Charles que vinha trazendo uma sacola de papel de um restaurante, assim que as viu ele sorriu animado.

— Mãe, Kassi ... Nossa que coincidência nos encontrarmos. — Molly observou o filho lentamente, e prosseguiu. — O que está fazendo aqui Charles? — Ele sorriu indicando a sacola. — Vim buscar meu almoço, se esqueceu que o escritório fica a algumas quadras daqui mãe? — Analisando Kassi, ele percebeu que ela estava uma pouco inquieta mas voltou a olhar a mãe.

— Como foi a consulta? — Molly sorriu se aproximando mais de Kassi, ficando atrás dela sussurrando: — Diga você mesma o que descobrirmos hoje Kassi. — Escutando a madrinha, a loira levantou a cabeça olhando Charles, que também a olhava com curiosidade, era um teste sua madrinha queria que ela dissesse para ela obter mais segurança em tratar daquele assunto.

— É uma menina. — Disse ela finalmente sem rodeios. — Vou ter uma menininha. — Escutando aquilo Charles, levou os braços ao alto em viva abraçando-a em seguida com força, devido a total surpresa Kassi por alguns segundos ficou imóvel em seus braços. Mas logo ao senti-lo se afastar ela sorriu olhando em seus olhos vendo a felicidade em ambos.

— Meus parabéns Kassi, tenho certeza que ela será especial tanto quanto a mãe.

— Obrigada Charles.

Observando a cena, Molly se adiantou trazendo a loira para mais perto dela olhando o filho. — Estamos indo fazer as primeiras compras do bebe, agora que sabemos o sexo o enxoval dela será montado dês de já.

— Ótimo vou com vocês. — As duas olharam surpresa para Charles, que riu. — Estou em horário de almoço e não perderia esse momento por nada.

Mesmo que ambas viessem não concordar com a presença do mesmo junto delas, para as compras sabiam que não ia adiantar nada, então por fim concordaram e os três seguiram para o terceiro piso do shopping aonde se localizava a ala de produtos, roupas infantis. Entrando em uma loja que ocupava uma esquina inteira do shopping e parecia imensa, sorrindo Molly logo puxou Kassi para entrar na mesma, e assim que fez isso a loira se sentiu entrando em um outro universo até o aroma no interior da loja acalmou seus batimentos cardíacos, que estavam a mil antes. E sem perceber Kassi se separou da madrinha, andando pelas fileiras e mais fileiras de acessórios para bebe, e aos poucos ela pode sentir seu maxilar se mover em sorriso ela estava sorrindo feito menina realmente aquilo era uma novidade. Olhando os macacãozinho, os body , vestidinhos, ela sentiu seus olhos encherem da lágrimas ela estava mais emotiva do que nunca , chegando em uma área para meninas Kassi não se conteve ao ver um macacãozinho cor de rosa com flores brancas os pezinhos tinham uma proteção em rosa mais escuro, imediatamente ela o pegou abraçando o mesmo como um sinal de afeto, tanto pela peça mas também pelo bebe que ela carregava, naquele momento ela sentiu como se um peso tivesse se dissolvido de suas costas.

{...}

Molly e Charles

Como Molly tinha perdido Kassi de vista, ela seguiu vendo várias roupinhas tanto para sua futura neta, como para Kassi também, acompanhada de Charles eles se viam analisando roupas e imaginando uma versão miniatura da loira usando a roupinha. Após pegar uma jardineira em tons creme com rosa, Charles se aproximou da mãe mostrando-a.

— Olha só essa mãe, ela vai ficar uma princesinha posso até imaginar uma garotinha loirinha de cabelos lisos encaracolados, sorriso gentil e olhos castanhos. Ela será uma princesinha perfeita e sei que iremos mima-la muito.

Molly sorriu se imaginando carregando a neta para todos os lugares possíveis, as coisas tinham mudado, mas ambos haviam ganho um presente, e no momento era o melhor presente que um dia alguém poderia dar a outro alguém. Voltando a si Molly notou que sua sacola da loja estava bem cheia, e não vendo Kassi ela e Charles saíram a procura da mesma, mas logo a encontram em uma ala diferenciada só para meninas Kassi estava sentada, em uma poltrona com cabeça recostada na mesma de olhos fechados e as mãos em sua barriga, e ela acariciava levemente a mesma e balbuciava algumas coisas que de longe Charles e Molly não entendiam, ao lado da poltrona havia uma sacola da loja também, com aparência bem cheia. Se aproximando lentamente dela os dois sorriram tocando seu ombro, ao sentir o toque Kassi abriu os olhos lentamente sorrindo.

— Uau! Você está radiante Kassi. — Ela continuou sorrindo, se levantando em seguida. — Tinha razão madrinha precisava passar por essa etapa, me sinto outra é como se eu tivesse feito uma transição e agora me sinto totalmente pronta, para ser a melhor mãe para essa criança.

Escutando aquilo, Molly conteve as lágrimas que começam a despontar dos cantos de seus olhos emocionada e feliz, por ver finalmente a aceitação de Kassi. Animados os três seguiram para o caixa pagando as compras, analisando a quantidade de sacolas, resolveram que iriam almoçar e em seguida voltar para casa, e deixar para comprar mais coisas futuramente.

....

Ao cair da noite, quando finalmente chegaram em casa todos se encontravam exaustos principalmente Kassi, ela se sentia cansada mentalmente e espiritualmente afinal, finalmente tinha deixado o medo para trás e assumido o posto de futura mamãe. Subindo para seu quarto, ela seguiu acompanhada de Charles que levou as diversas sacolas até o quarto dela, deixando-a descansar em seguida, tirando as sapatilhas ela se sentou na cama olhando as sacolas em seguida o quarto, por impulso ela levou a mão a barriga falando com sua bebê. — Acho que hoje, foi nosso melhor dia juntas em minha pequena. — Sorrindo ela colocou os pés sobre a cama, pegando no notebook precisava fazer algumas pesquisas para o futuro quarto, de sua bebê.

....

Com passar dos dias, semanas e meses o clima na casa dos Bieber, estava mais suave e radiante, Kassi fazia planos sobre tudo e o plano inicial era o quarto do bebê, coisa que ela discutia com sua madrinha. Jennifer e Charles pareciam que estavam se acertando novamente, e a morena frequentava mais vezes a casa novamente, para total felicitação de Molly que gostava de ver seu filho ao lado da mesma.  Em uma quarta-feira após conversar muito com a madrinha e Jennifer, Kassi havia tomado uma decisão em plena sua 23º semana de gestação ela voltaria a faculdade, e isso ela faria na próxima segunda-feira então naquela semana ela se prepararia, e isso significava dar uma repaginada no visual. Então acompanhada de Jennifer ela seguiu para o salão de cabeleireiro, e em seguida viriam fazer compras, afinal Kassi precisava de roupas confortáveis e bonitas que valorizassem seu corpo, e destacasse sua beleza de grávida.

Então após cuidar muito bem dos cabelos, incluindo um novo corte, ela também fez tratamento de pele e ganhou até massagem, ao sair do estúdio ela estava nas nuvens, rindo muito em companhia de Jennifer, decidindo almoçar primeiro as duas foram as compras finalmente somente no começo da tarde. Kassi, tinha libertado seu lado consumista e estava dando outro ar a seu guarda-roupa com seu novo estilo gestante, com vários estilos novos deixando até Jennifer surpresa e curiosa em saber o que havia mudado tanto.

....

No domingo à noite, antes de todos dormirem Kassi estava no quarto de hóspedes já que seu quarto estava sofrendo reformas para se entregar ao quarto da bebê, quando ela escutou baterem a porta, de imediato ela pediu para que entrassem. Charles entrou no quarto parando atrás da porta olhando-a.

— Kassi, acho melhor você não ir para faculdade amanhã. — De imediato Kassi revirou os olhos, olhando o moreno a sua frente. — Sério Charles?! Já tivemos essa conversa antes, não uma, nem duas vezes ... já chega, eu vou voltar a estudar amanhã sim.

— Porque agora? Pode voltar definitivamente quando a bebê nascer.

— Vai ser agora, estou longe da faculdade a mais tempo do que podia imaginar que ficaria. E estou pronta para novos desafios, além o de me preparar para ser mãe.

Escutando-a Charles, continuava inquieto e de cara feia, odiava quando Kassi tomava decisões que ele não concordava, dês do momento que a família se reduziu a ele, sua mãe e ela sempre conversavam sobre tudo, antes de qual quer decisão e aquela somente duas concordavam. Balançando a cabeça ainda totalmente descontente, ele a olhou saindo porta fora.

— Boa Noite!

Na manhã seguinte bem cedo, o despertador voltou a tocar na cabeceira de Kassi, ainda totalmente sonolenta ela levantou a cabeça olhando o mesmo, vendo as horas balançando a cabeça afastando pensamentos que exigiam que ela, desligasse o celular e voltasse a dormir. Se levantando ela tratou de fazer sua higiene matinal, voltando ao quarto pegando a roupa que havia separado para aquele dia.

Horas depois ela se juntou a Molly e Charles que tomavam café antes dos afazeres do dia, animada ela se reforçou bem de alimentos saudáveis, já que ultimamente vinha seguindo uma dieta básica para gestantes. Pegando as chaves do carro, ela sorriu olhando a todos, mas quando ela ia dizer algo, Charles a interrompeu.

— Não acha que vai dirigindo para faculdade né? — Pega de surpresa ela o olhou. — Porque não?!

Molly balançou a cabeça, tomando seu não se intrometendo em nada, afinal sabia que seu filho mais velho era totalmente, cheio de regras e controles com quem amava.

— Porque você está gravida de 6 meses, e dirigir com essa barriga volumosa é bem perigoso só por isso apenas.

Kassi automaticamente pensou em debater, mas analisando o olhar de Charles ela viu que ele estava determinado aquilo, então permitiu que ele a levasse a faculdade. Quando chegaram ele estacionou o carro, e ambos saíram em direção a reitoria já que Kassi precisava, assinar alguns papeis destrancar a matricula, pegar sua nova grade de estudos para poder se integrar novamente a rotina. Andando pelos corredores, ela se sentiu de volta a lugar que tanto amava ir todos os dias, devido estar um pouco ansiosa com o momento Kassi pode sentir sua bebe se mexendo mais aquela manhã, respirando fundo ela levou a mão a barriga tentando se acalmar e acalmá-la também.

Após fazer tudo que tinha que fazer, ela foi liberada para a primeira aula do dia, animada ela estava colocando suas coisas em seu armário antigo, quando ela escutou seu nome se viram ela viu três rostos conhecidos, eram suas antigas colegas.

— Kassi?! — Olhando-a por inteiro as meninas deterão seus olhos por mais tempo na barriga da loira, voltando a olhá-la. — Uau! Kassi como você está diferente.

Por alguns segundos, a loira ficou só ouvindo-as vendo seus olhares sobre ela, até que finalmente ela se empertigou um pouco. — É estou mudada, tudo ao imenso presente que recebi em estar gerando uma criança. E olha, eu sei lidar bem com desafios, não precisam ficar com receio do que vão falar ou ter medo de me perguntar algo. Não sou a mesma garota que vocês conheceram antes e espero que podemos continuar nossa parceria.

Todas foram pega de surpresa com as palavras de Kassi, tanto que ficaram até sem jeito, mas no final sorriram e acabaram dando um abraço em grupo, afinal ambas as quatro tinham os mesmos gostos e as mesmas ideias. Seguindo para a aula, tudo ia seguindo bem, os professores ressaltavam a presença dela no início das aulas com “ Seja Bem-Vinda de Volta” e os demais demostravam bastante empatia com ela, sendo até mais gentis e comunicativo com ela e seu grupo de colegas.

Durante o almoço que era logo após o primeiro período das 3 primeiras aulas, Kassi estava sentada conversando com suas colegas, no local habitual abaixo de uma linda figueira que ficava nos arredores da lanchonete, quando alguém conhecido passou de primeira e logo parou voltando e olhando-a.

— Kassi?! — Ela levantou a cabeça, se deparando com dois pares de olhos verdes intensos olhando-a, inesperadamente Kassi sentiu sua pele ficar quente, tentando disfarçar a reação instantânea ela sorriu.

— Professor Mathews, quanto tempo. — Ele sorriu se aproximando mais. — Verdade, creio que mais tempo do que o normal, faz tempo que voltou as aulas?!

— Não, voltei hoje mesmo. — Ele assentiu olhando-a. — Claro, teria notado se você tivesse voltado antes, senti a sua ausência nas minhas aulas. Está tudo bem?

Tentando não deixar seus hormônios em euforia tomar conta, Kassi assentiu. — Sim, estou bem muito bem obrigada, acho que estou em minha melhor fase.

— Posso perceber está linda e radiante.

{...}

Enquanto isso as colegas de Kassi, só observavam a conversa olhando de um para o outro a cada frase do professor, ambas abaixavam a cabeça sussurrando uma para a outra.

{....}

Depois de algumas palavras mesmo a contragosto, Mathews sorriu gentilmente se despedindo de Kassi e as demais meninas. E assim que ela se virou olhando as colegas, foi arrebatada por várias perguntas.

— Sério isso? Você e o professor Bouvier, minha nossa Kassi.

Revirando os olhos, Kassi discordava de tudo dizendo que ele fora apenas gentil, afinal eles tinham iniciado uma amizade bem definida no início do ano letivo, mas as colegas apenas assentiam com a cabeça deixando a frase no ar. “ Sei...

No final da última aula que coincidia ser do professor Mathews, Kassi foi a última sair depois que suas colegas se despediram dela indo embora, como ela estava recuperando as matérias perdidas ela tinha bastante coisa a organizar antes de ir embora. Acabará não percebendo que ficará para trás na sala com professor, distraída com suas anotações ela levou um susto quando ouviu seu nome, sentindo seu coração acelerar e até a bebê se remexer inquieta, voltando atenção para frente da sala ela logo se deu conta que havia, passado da hora de ir embora e que havia ficado na sala com o professor. Imediatamente ela se remexeu na cadeira, organizando suas coisas, mas logo notou que ele havia se aproximado.

— Hey! Não estou expulsando você nem nada Kassi, só queria alerta-la sobre o final do expediente de hoje.

Ela o olhou sorrindo de leve. — Sim, obrigada acabei me desligando com os vários trabalhos e matérias que pedir em minha ausência.

— Entendo, mas tenho certeza que em alguns dias irá por tudo em dia sei que é determinada.

Escurando as palavras dele, Kassi pode sentir o calor brotar em sua face e ela sabia que havia ficado vermelha, com comentário dele e perceberá que ele também notara sorrindo ainda mais. Afastando as ideias, Kassi voltou a atenção ao seu material fechando o notebook e pegando seus livros colocando-o na mochila, começando a falar de pressa.

— Obrigada professor, o senhor é bem gentil. Mas preciso ir embora, afinal já passei bem do horário e talvez tenha perdido minha carona, mas tudo bem chamo um táxi.

Satisfeito Mathews, se adiantou tocando sua mão por alguns segundos olhando-a. — Não se preocupe com isso, que tal tomarmos um suco e aí eu te deixo em casa em seguida. — Kassi escutando-o sem perceber ficara boquiaberta, mas logo balançou a cabeça em negação. — Ahh, acho que não devo aceitar, e também tenho muito a fazer...

— Kassi é só um suco, não vou morde-la.

Os dois riram, e ela acabou aceitando, sendo gentil, Mathews pegou a mochila dela e os livros e os dois se encaminharam pelos corredores, vazios da faculdade ele esperou ela guardar os livros e arrumar sua mochila. Seguindo para estacionamento, ela se surpreendeu quando ele desativou o alarme de um veloster prata, entrando no carro ela gostou bastante do interior do mesmo.

— É um lindo carro. — Ele sorriu dando partido no mesmo após se certificar que ela havia colocado o cinto. — Também acho, comprei a alguns anos.

O caminho até uma hamburgueria que Mathews conhecia, foi um pouco constrangedor já que Kassi não sabia o que falar, e sentia uma leve tenção entre eles qual ela ainda tentava entender do por que. Ao chegarem, Mathews se adiantou saindo do carro abrindo a porta para ela, que saiu agradecendo, entrando no local ambos foram direcionados a uma mesa com uma ótima visão do ambiente, fazendo o pedido de dois sucos logo os dois começaram a conversar assuntos aleatórios. E quando menos percebeu, Kassi havia se aberto bastante a Mathews e conhecido ele um pouco mais também, sabendo de sua origem francesa e seu amor por moda e história. Não percebendo as horas passarem, ela escutou seu celular tocar olhando-o ela viu na tela o nome “ MOLLY’ suspirando ela indicou que precisava atender, se ausentando da mesa.

— Alô. —

— Kassi aonde você está?! O Charles foi buscar você na faculdade e não lhe encontrou.

— Estou voltando para casa já madrinha, me desculpe por preocupá-la. Sai com colegas para tomar um suco e não vi a hora passar, mas já estou voltando.

Encerrando a ligação ela voltou a mesa, pedindo desculpas mas precisava voltar para casa, o loiro sorriu assentindo, pedindo a conta e logo ambos saíram do local, voltando ao carro. No trajeto até a casa de Kassi, Mathews fazia questão de afirmar queria repetir o encontro com ela deixando Kassi ainda mais sem jeito. Chegando novamente ele abriu a porta para ela, se despedindo, mas antes de ir embora ele se adiantou dando um beijo no rosto de Kassi, que sentiu imediatamente aquela área específica corar e formigar levemente, sorrindo ela acenou.

— Tchau, Mathews.

Entrando em casa Kassi se sentia mais feliz do que nunca, e todos puderam perceber isso mas preferiram não comentar nada, mas Charles ficará nitidamente incomodado com silêncio dela sobre aonde estava. No jantar daquela noite, Jennifer havia se juntado a eles e clima era bem harmonioso e leve, com todos querendo saber sobre a volta de Kassi a faculdade.

Por volta das 22:00 Kassi foi se deitar afinal, tinha sido um dia bem exaustivo e sua pequena bebê havia ficado bastante agitada também, talvez pelas fortes emoções da mãe era o que a loira supunha devido ao seu cansaço emocional e físico. Ao se deitar, após procurar uma posição confortável, logo Kassi adormeceu completamente se deixando cair em sono profundo.... No decorrer da madrugada envolta em um sonho totalmente diferente, Kassi sentia leve em lugar muito bonito ... e enquanto dormia ela começava a balbuciar algumas palavras e ia ficando agitada e com ultimo fleche do sonho o nome “HOPE” veio a sua mente e ela acordou assustada, sussurrando. — Hope, minha menininha. — Imediatamente Kassi sentiu uma pontada de dor, logo abaixo da barriga, arfando um pouco ela se movimentou na cama sentindo outra pontada, e com seu movimento ela sentiu algo quente em sua mão, e ao acender a luz do abajur ela ficou chocada ao ver sangue. 


Notas Finais


Aiai então esse capítulo foi... Uau!

Bem amores espero que tenham gostado de mais esse capítulo, magnifico cheio de momentos. Espero que estejam acompanhando a fic e amando a historia. Com carinho agradeço aos comentários , e ressalto que são sempre Bem-Vindos

Bom é isso, nos vemos no próximo capítulo.

Xoxo❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...