1. Spirit Fanfics >
  2. The Unending (Taekook - ABO) >
  3. Capítulo 6

História The Unending (Taekook - ABO) - Capítulo 6


Escrita por:


Capítulo 6 - Capítulo 6


— Ok, deixa eu ver se eu entendi. — O loiro fala assim que termino de contar. — Você conheceu um alfa cheiroso ontem no dormitório novo e já quer transar com ele?

— Ok, rápido demais?— encolho os ombros ao lado do mesmo.

— Vai com tudo, garoto!— Jimin grita e o repreendo por isso. — Desculpa, mas é verdade. Olha, você ficou tanto tempo sem transar que eu acredito ter teia nesse rabinho aí.

— Você não tem jeito mesmo, aí meu Deus. — nego com a cabeça e volto a andar com o mais velho em meu encalço.

— Não estou brincando, seu idiota. — resmungo com o tapa recebido. — Você ficou se irritando com aquele idiota, e acabou se esquecendo da sua vida.

— Nossas conversas estão chegando ao Jungkook, de novo. — rolei os olhos de forma impaciente. — Hoje eu terei um ótimo show e vocês precisam ir, tudo bem?

— Nunca irei perder um show do stripper gatinho. — Jimin fingiu um falso calor e não deixei de rir alto.

— Idiota. — nego com a cabeça. — Mas é sério, não se esqueça de hoje. — digo algo assim que vou me afastando do loiro.

Estava exausto. Não havia conseguido dormi direito na noite anterior e por conta disso as minhas costas estavam doendo. Eu me sentia um verdadeiro velho.

Suspiro pela décima vez naquele dia tão frio e congelante. O inverno estava dando sinais com a sua ventania forte e as árvores sem o verde belo.

Ouço meu celular tocar e o encaro com o semblante confuso. Era Bogum me ligando.

— Hey Tae, eu só liguei pra avisar que a mesa já está pronta para os seus amigos hoje a noite. — Sorrio aliviado.

— Obrigado Bogum, estou te devendo essa. — o mesmo rio baixo.

— Você não está me devendo nada, ok? É o mínimo que eu posso fazer depois daquele episódio há três anos.

— Não se culpe, ok? A culpa foi do seu lobo e tudo está indo bem agora.

—Sim, eu estou indo ao psicólogo e o meu lobo está reagindo muito bem. — ele dizia com euforia e não pude deixar de rir  alegremente.

— Isso realmente é muito bom de se ouvir. Não gostaria de perder o meu amigo dessa forma.

— Nada mais irá acontecer, Tae. — Concordo mmesmo que ele não visse. — aliás, eu estou saindo com alguém.

— Sério? Park Bogum, você só me conta agora?— Finjo uma voz brava e ele rir.

— Bom, você conhece essa pessoa. Não direi por ora, hun? Até mais!

O mesmo desliga e encaro meu celular ainda abismado.

— Esse bastardo me paga. — Rir baixo voltando a caminhar. Paro em frente à uma máquina de doces, mas havia alguém em minha frente. — Com licença, irá pegar algo ainda?

O garoto vira e não deixo de revirar os olhos ao vê-lo.

— Tae. — Ele sorrir e dou-lhe um sorriso falso, mas breve.

—Oi, Jungkook. —Me afasto um pouco. — Olha, eu posso pegar um doce aí?vejo que já está com o seu em mãos.

— Oh, pode pegar sim. — se afasta para o lado e suspiro pondo o dinheiro na máquina.

— Você está bonito hoje. Seu cheiro fica mais doce no inverno. — Ele diz rouco e o encaro.

— É, meu lobo é da neve...então, é isto. — Digo brevemente. Pego meu doce e faço menção de sair, mas meu pulso é agarrado. — O que você quer?

— Olha, eu realmente não quero que fique esse clima entre nós. O que eu disse foi no momento, mas juro que não penso isso de você. — Rir incrédulo com o mini textinho tosco dele.

— Se você não quis a minha explicação há 3 anos atrás, também não quero saber da sua. Mas quer saber? Você tinha razão Jungkook. — solto sua mão de meu pulso e sorriso ladino. — Não me importa o que você tem a dizer.

— Sim, importa o que você tem a dizer. Me desculpa por aquilo também . — Ele suspira. —Eu sou um lúpus, você sabe. Eu acabo sendo impulsivo demais, sinto muito, ou não sinto nada. Eu fiquei com raiva e acabei não ligando 'pra você.

— Sim, é verdade. Mas sabe de uma? Que se foda tudo agora, Jungkook. Eu não me importo. — O encaro profundamente e me afasto.

— Ao menos volte para lá. Os meninos sentem a sua falta. — Ele diz alto, mas não volto para o encarar.

— Eu quero fazer você carregar mais um pouco essa culpa, seu lúpus de merda. — Grito irritadiço e mostro-lhe o dedo do meio. — babaca. — Digo baixo voltando a caminhar para a minha sala.












— Só mais um pouquinho e eu juro que enlouqueço. — Rir do drama de Baekhyun e nego com a cabeça. — Hoje você estava super aéreo, Tae.

— Antes de eu ir para a sala...encontrei Jungkook. — Sento ao seu lado no sofá.

— Aquele projeto de coelho? — concordo. — O que esse babaca fez? Te insultou novamente?

— Ele foi até gentil. — Suspiro me jogando no tapete. — Mas eu não quero saber dele, Baek. Eu quero que o karma possa agir logo.

— Mas ela vai. — A porta se abre a Sehun entra sem camisa. Xingo baixo ao presenciar seu corpo malhado repleta de tatuagem. Baekhyun encara a cena e toca em meu ombro. — Com certeza vai.

— Olá vocês dois. — Sorrio largamente para o mesmo. — Eu estou indo caminhar, estão afim?

— Eu vou! — Digo de imediato, mas acabo me arrependendo. — Bom, se tiver tudo bem 'pra você.

— Irei adorar a sua companhia, moranguinho. — Entendo o apelido pela menção ao meu cheiro.

— Ótimo! Irei ao quarto  para trocar de roupa. — caminho até o corredor e entro em meu quarto. Escolho um short preto curto de academia, junto à uma blusa grande. Troco de tênis e volto para a sala. — Vamos?

— Nossa...Você tem belas pernas. — Sorrio ladeal.

— Você tem um belo abdômen.— Ele morde o lábio e sorrir em seguida.

— Eu estou aqui, seus porra. — Baekhyun joga almofada em nossos rostos e rimos. — Vão logo.

Saímos para caminhar pelo campus e não pude deixar de admirar ainda mais aquele alfa. Ele era lindo, inteligente, gato, super gostoso e sexy.

— Hoje terá uma festa, está afim de ir comigo?

— Hoje não dá. — O encaro tristonho. — Irei trabalhar, mas podemos marcar uma saída.

— Eu irei adorar, moranguinho.

— Tsc, não me chame assim.— Rolo os olhos em divertimento, mas acabo dando um grito pelo susto. — Você está louco?! Sehun, me coloca no chão! — Rir alto ao ser posto em seu ombro.

— Você é muito leve, moranguinho. — Rimos enquanto o mesmo ainda me divertia.

##

Um pouco longe dali, Jungkook passava pelo campus afim de chegar logo em seu dormitório. Parou assim que ouviu alguns gritos e risadas. Caminhou até o local e não pôde deixar de ficar incomodado e irritado com a cena.

Sehun segurava o seu ômega.

Oh sim, era isso que o seu lobo dizia para si a todo momento. Taehyung era o seu escolhido, o seu tão amado ômega. O único que poderia deixar seu lobo feliz e satisfeito. Bom, não era diferente para ele também.

Chegou no dormitório completamente irritado e espumando ainda com a cena anterior na cabeça.

— Jungkook, encontramos alguém para ocupar o outro quarto. — Yoongi diz e não deixou de encarar o mais velho totalmente incrédulo.

— Ninguém irá entrar naquele quarto. — Rosnou baixo e foi ali que todos perceberam. Era o lobo dele.

Jin e Jimin recuaram ao ver as pupilas vermelhas do mais novo.

— Jungkook, ele não vai voltar. — Namjoon diz tranquilamente.

—Ele vai sim. — Cerrou os punhos com força. — Eu irei espantar todos que tentarem entrar nesse maldito dormitório.

— Cala a porra dessa boca! Ele foi embora por sua causa, pelas suas babaquice. — Jimin gritou por fim. — Você é um inútil, Jungkook. A porra de um alfa inútil que não quis saber dele quando ele mais te queria. — se aproximou do garoto, desejando por fim dizer tudo. — No dia em que você o falou aquelas coisas há três anos atrás, o lobo do Bogum iria atacar o Taehyung. — O mais novo arregalou os olhos. —Ele iria te contar, mas você simplesmente deu as costas e saio como o babaca que você é.

— Eu não sabia...— Abaixou a cabeça e Jimin rio incrédulo.

— Claro que não. Você ao menos quis saber de nada. Mas preferiu passar três anos sendo essa pessoa imbecil e desnecessária. O que você fez é imperdoável não só com ele, mas para com todos nós. Somos seus amigos e você deu um belo foda-se quando passou a nos desrespeitar dessa maneira. Ninguém está mais aguentando você, Jungkook.

Disse tudo por fim e saiu sendo acompanhado por Yoongi.

— Eu irei para o meu quarto. — Jin diz baixo e Namjoon o segue, assim como Hoseok que sai sem dizer nada.

Jungkook se sentia destruído e sozinho.

Ele conseguiu afastar todos, ele conseguiu afastar Taehyung.

Ele conseguiu decepcionar a todos, ele conseguiu decepcionar Taehyung.

Ele não queria ter feito tudo aquilo, ele se odiava por ser a merda de um lúpus. Sentia-se amaldiçoado eternamente.

Ele entrou no quarto do ômega, sentindo -se extasiado pelo cheiro do mesmo ainda está impregnado por todo o canto. Ele se foi apenas um dia, mas seu cheiro parecia tão recente.

Jungkook apenas deitou na cama alheia e abraçou o lençol que cheirava a morango com chocolate.

Ele queria Taehyung para si, mas queria do jeito certo.

Seu lobo estava lhe deixando louco. Ele queria seu ômega a todo custo e lutaria por isso.

Ele o teria verdadeiramente apenas para si e o amaria eternamente. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...