1. Spirit Fanfics >
  2. The untamed - we meet again >
  3. Um especial 2

História The untamed - we meet again - Capítulo 15


Escrita por: e littlebearswang


Notas do Autor


Olá ❤️❤️

Essa história chegou ao fim, mas não exatamente esse capítulo será o último. Vai ter um extra que postarei ja ja.

Capítulo 15 - Um especial 2


 

⊰᯽⊱┈──╌❊╌──┈⊰᯽⊱

O Pai de zhan zhan praticamente estava me arrasatando para dentro de casa. Eu estava pedindo socorro com olhares para Zhan Zhan, que só ria discretamente da situação. 

Aliás, que sorriso mais lindo. 

Zhan disse ao seu pai, que iríamos tomar um pouco de ar no jardim, e que entraríamos depois para o jantar. O pai de Zhan Zhan concordou, e assim fizemos. 

Estávamos sentados em um velho banco de madeira,que havia abaixo de sua janela. 

- Não sei porque meu pai está agindo assim, ele é sempre tão sério. - Diz ele. 

- Que coincidência né! A mulher que me entrevistou, ser justo amiga do seu pai. - digo.

 Ele ignora completamente o que falo e toma minha mão.  

- Você está tremendo? 

 Olho para ele. 

- Porque me trouxe na sua casa? - perguntei desviando meu olhar. 

- Pra te apresentar para minha família. - reponde. 

- mas não é cedo ainda? Não acha melhor termo nosso encontro… - Falo voltando a olhar em seus olhos.  

- Você acha que precisamos de um encontro sendo que, já fizemos se…

imediatamente tapo sua boca. 

- Xiao zhan! 

Uma tensão se estabelece no ar. 

Seus olhos estavam tão lindos, pareciam duas pérolas pretas.

Senti sua mão soltando a minha, e levemente se aproxima da outra que estava em sua boca. Seus olhos permaneciam conectados aos meus. 

Aos poucos ele afasta minha mão de sua boca. 

- Sex...- ele ameaça completar. 

- Eu vou tapar sua boca de novo. - rio apontando o dedo para ele. 

- Só espero que seja com um beijo! - Diz com um sussurro. 

- zhan zhan! Depois o pervertido sou eu. - digo me encostando no encosto do banco e começo a olhar a lua. 

- Mas é sério! Eu quero um beijo. - Diz ele em um tom sério. 

Eu rapidamente viro minha cabeça em sua direção, levando um olhar surpreso contra ele. 

- mas…um beijo?! Aqui e agora! Na sua casa, onde seu pai, sua irmã, seu irmão, seu coelho… - ele me interrompe. 

- Tá se não quer me beijar, tudo bem! Engraçado, que naquele dia tu me beijou na rua, nem sequer se importou e era o meu primeiro beijo...e depois naquele noite em que fui dormir na sua casa... - Me curvei para a sua frente, tomando seus lábios inferiores.  

Senti sua mãos se aproximar de minha nuca, e seus dedos entrelaçarem em meus cabelo.

De repente, antes mesmo do beijo tomar um gosto mais aprofundado, um arranhado de garganta veio da janela de trás de nós. 

Lentamente zhan abandona meus lábios, inclina sua cabeça em direção a janela. 

- Você sempre atrapalhando. - Diz ele para o que estava na janela, nós espiando. 

Os cantos dos meus lábios se contraíram, enquanto eu tentava segurar o riso. Eu estava tímido, vergonhoso, nervoso. 

- Papai tá chamado para jantar. - diz o outro, saindo da janela. 

- Tá. Yibo! Onde estávamos. - questiona se inclinando para a minha frente.

Olhando para mim com um expressão totalmente fofa, seu lábios sorriram. Não pude evitar morder meus lábios, em reação. 

- Não brinque. - Digo. 

- Você é careta demais. - seu rosto se franziu.  

- Você já me disse tantas, mas tantas vezes, que já estou tomando como um elogio. - Sorrio. 

Ele começou a rir também. 

- Eu aceito! - Diz ele em um tom suave. 

- Hã? 

- Seu pedido de namoro. Eu aceito. - Diz ele, encarando o chão. 

As palavras me fugiram. Eu não sabia como me expressar. Senti meu coração a fazer cada " tum-tum" mais rápido, a ponto de errar alguns.

- Legal - foi a única coisa que consegui dizer.

- legal? É só isso que tem a dizer? - ele diz em meio a risos. 

- estou nervoso demais . - digo sorrindo para ele. 

Depois disso, fomos para dentro de sua casa. E lá estava eu, mais nervoso que antes.

Afinal, zhan estava determinado a me apresentar para sua família. 

Ao entrarmos, passamos pela sala que estava vazia. Mas alguns passos adiante, chegamos a sala de jantar, onde estava o irmão de zhan zhan e a dama, yang nian, sentados a esquerda e sua irmã na outra ponta, alinhada de frente para o seu pai, que estava na ponta, perto de onde eu estava parado. 

Zhan afastou um cadeira para mim, logo seu pai olhou e falou. 

- Sente-se, jovem! - disse apontando para a cadeira. 

Eu logo obedeci e me sentei. 

- Como foi seu dia A-zhan! - perguntou sua irmã. 

Percebi que zhan lançou um olhar para seu irmão, que estava do outro lado da mesa. 

- Foi normal. Depois que eu cheguei, eu dormir, como vocês viram. Quando acordei vocês não estavam, então descidi ir da uma volta. - diz ele. 

Suas palavras não eram nem um tanto convictas. Pelo menos, não para mim. 

 

◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇◆◇

 

Eu não sabia se contava ou não para meu pai e minha irmã, sobre o dia de hoje. 

Eu quase morri nas mãos de pessoas perigosas, e meu namorado saiu ferido. Enquanto ele?! Ele está ali, ileso, pleno, como se nada do tipo tivesse acontecido.

Por minha cabeça se passava a imagem de yibo, desacordado em meus braços. 

Depois de um longo suspirei, e falei; 

- Tenho uma coisa pra contar pra vocês. - digo abandonando os talheres no prato. 

- Diga! - disse meu pai.

Eu pensei bem antes de soltar cada palavra . 

- Eu tô apaixonado pelo yibo. 

Todos começaram a tossir, senti o peso do olhar de todos sobre mim. Busquei a mão de yibo por baixo da mesa e a segurei firme.  

- Pare de brincadeiras. Respeite as visitas. - Proferiu meu pai. 

- Não é brincadeira, papai. Eu realmente estou apaixonado por ele. Eu sei que o senhor não esperava isso, mas pra quem tem um filho que se envolve com bandidos, um gay não é nada demais. Até porque, não estou cometendo um crime, só estou amando alguém. - Digo

- Muito bem! - arranha sua garganta - Contanto que continue árduo em seus estudos, você pode namorar quem você quiser. - disse voltando a comer. 

Meu pai não é muito de discutir comigo sobre zhen, então ele logo recuava. 

- Assim, tão fácil? 

- O que você queria?! Queria que eu brigasse com você, que eu o espulsase para fora de casa...- diz ele. 

- Não! Não. Eu só estou surpreso. - digo.  

- A-zhan, você tem certeza que é isso que você quer? - Questiona minha irmã. 

- Tenho. - confirmo. 

- Então, seja bem vindo a família A-yibo. -  diz minha irmã com um sorriso no rosto. 

- Vamos comer! - ordena meu pai. 

Decidi não contar sobre o ocorrido. 

Foi bastante perigoso, muito mais do que no ensino médio, quando por causa do meu irmão, eu apanhei na saída escola, quase morri. 

Depois que terminamos de jantar, papai chamou yibo para conversarem a sós. 

Coitado, ele ficou vermelho como uma pimenta. 

Eu me lembro do dia, aquele dia em que, por um acaso, encontrei yibo na rua. Meu coração errou as batidas, assim que ouvi sua voz. Mas eu demorei pra aceitar.  

- Zhan zhan! - Ouço Sua voz. 

- Yibo, vamos dar uma volta. - Estico minha mão.   

- Vamos. - Ele a segura. 

- O que meu pai disse? - questionei. 

- Me disse pra cuidar de você. - respondeu. 

Passamos a caminhar por minha rua, até que estávamos no mesmo lugar onde tínhamos nós conhecido. 

- Foi aqui! - Falo por alto, observando o lugar. 

- Foi aqui que eu te encontrei. - diz ele. 

- Eu era tão ingênuo, que achei que lan zhan havia se tornado humano. - Sorrio.

- Graças ao  seu coelho, fomos capaz de nós encontrar. - fala ele. 

- Yibo, vamos tirar uma foto? - Digo pegando meu celular. 

- claro! - diz. 

- Vem! - pego em seu ombro. 

" Click "  

- Pronto! - digo olhando a foto e mostrando pra ele. 

- Eu vou assinar o contrato. - Diz. 

Me encontro surpreso. 

- Você decidiu? 

- sim. Não tá bravo né? - Questiona tomando minha mão para perto de seu peito. 

- Não seja idiota! Eu iria ficar bravo com algo assim? - puxo minha mão. 

- Zhan zhan! 

- Hm! 

- Eu te amo! 

Meu coração quase entrou em colapso. Ele tinha que dizer aquilo, justo naquela hora, justo naquele lugar. 

Demorei para raciocinar aquela situação. 

- Você não tem…escrúpulos. Vamos voltar. Você sempre tem uma maneira de me deixar tímido. - Digo. 

- Você não me ama ainda? Tudo bem, eu posso esperar assim como esperei você retribuir meus sentimentos. - diz sorrindo. 

- Eu já gostava de você! - Saio andando. 

- O que? - logo escuto seus passo atrás de mim. 

- Vamos tirar nossa foto agora? - desacelero meus passos e paro a sua frente. 

- Eu te amo! - Ele aproxima seu rosto vagarosamente. 

Eu fecho meus olhos a espera de seus lábios encostarem nos meus. 

- Eu também amo você. 

Seus lábios doces finalmente alcançaram os meus.  


Notas Finais


Eu não sei como essa história está para vocês. Eu particularmente esperava mais desenvolvimento, mas foi o que saiu. De fato, eu amei 💜😍

Mas aguardem " last ice descendant " , Sera uma história de fantasia. Só será postada quando já estiver finalizada ou quase, pra não ter erro de desandamento da história. ❤️❤️☘️
Vai ter muito yizhan, em um mundo diferente.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...