História The Vampire! - Capítulo 25


Escrita por:

Postado
Categorias 2NE1, Black Pink, G-Dragon, Taeyang, The GazettE, Versailles (Banda)
Personagens Aoi, Cl, G-Dragon, Hizaki, Jennie, Jisoo, Kai, Kamijo, Lisa, Masashi, Minji, Park Bom, Personagens Originais, Reita, Rosé, Ruki, Sandara Park, Taeyang, Teru, Uruha, Yuki
Tags Aoi, Chaelisa, Chaera, Chaerin, Dara, Jennie, Jisoo, Kai, Lisa, Lisoo, Reita, Rose, Ruki, Taeyang, Uruha, Vampiros
Visualizações 94
Palavras 1.670
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Fluffy, Lemon, Magia, Mistério, Misticismo, Orange, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Voltei com a terceira e última parte de I love you.

Próximo capítulo um pouco de Chaelisa e um pouco de BomRin, agora teremos um pouco de ChaeRa por que esse casal é o mais fofo da fic (apesar dos outros serem do carvalho)

Capítulo 25 - I Love You III


Povs Cl. 

Escuto gritos, muitos gritos, abro meus olhos e vejo meu quarto, estou completamente nua e logo lembro o porquê. Um aperto no peito surgiu, sem acreditar que ela me deixou aqui sozinha depois de tudo o que aconteceu fui até a janela. Vi meu vilarejo pegando fogo, corro e me visto quando vejo ele abrir o quarto. 

U - Eu disse que nada nem ninguém me impediria meu amor. 

- SANDARA - gritei antes que ele pegasse meu pescoço. 

Ele só segurava sorrindo para mim, o contato visual me hipnotizou.

U - Diga minha amada, o que você tanto quer.

Estava claro que ele queria me manipular, mas eu não me daria por vencida, Kouyou Takashima não me daria a vida eterna, ele não me condenaria a esta maldição. 

- O que eu quero? 

U - Sim minha rainha, o que você tanto quer.? 

- SANDARA. - Gritei novamente. - Quero Sandara Park. 

U - Ela está muito ocupada para dar atenção a você. - Ele sorri tirando a mão de meu pescoço. 

S - Não tenha tanta certeza assim Japonês. 

Vi ela empoleirada na janela como um corvo, seus olhos ficaram amarelos e Kouyou caiu imediatamente no chão, comecei a sentir dores pelo corpo e ficava mais intensa na medida que ela se aproximava. 

S - O dia já está quase amanhecendo Takashima, você me desonrou em meu território, sabe qual é o castigo para isso?

U - P-perdoe-me Sandara.

- Sandara, o que está fazendo comigo? 

Os olhos dela voltam ao normal e minhas dores param, ela pega Uruha pelo kimono e o leva para fora do quarto. Não demorou muito para os japoneses baterem em retirada, ela volta para minha janela e sorri. 

S - Por que me chamou? 

- Por que você é uma cainita!

S - Não passou pela sua cabeça que eu poderia estar envolvida?

- Não! Você é uma mulher de bom coração,  o que fez com eles?

S - Os expulsei do vilarejo, mata-los só me traria problemas. Ele te bateu?

- Não! Ele só queria me tornar uma de vocês.

S - Entendo. Bem o dia já vai amanhecer e...

- O que aconteceu com meus pais? 

S - Uruha matou a todos lá embaixo. Já mandei meus empregados limparem tudo. Q Você agora é a matriarca do clã Lee, assim como Bommie me deixou para ser do Clã Park. 

- Não fale o nome dela.

S - Desculpe-me. - Ela baixou a cabeça e deu meia volta. - Até mais tarde Lee.

- Park... Por favor, fica. 

S - É o que você quer de verdade? - Perguntou sem virar. 

- Você no momento é tudo o que tenho, eu preciso de um abraço, de um colo.

Eu realmente precisava, Sandara havia se tornado minha melhor amiga, ela era a pessoa mais próxima que eu tenho. 

S - Tudo bem, não fique aflita. 

Ela me abraçou forte e aí caiu sua ficha, eu não tinha amarrado o kimono apenas segurava e quando ela veio me abraçar soltei sem querer. 

S - E-eu... Melhor eu virar. 

Ela corou violentamente e se virou de costas, eu amarrei o kimono me segurando pra não rir. Abracei ela por trás e lhe beijei a face.

- Vou dormir com você tá bom? 

S - A casa é sua, você que manda.

- É minha convidada Park, quer dormir comigo? 

S - C-claro. 

- Vou me lavar primeiro, pode se aconchegar na cama. 

Fui até a sala de banho que ficava na parte de baixo da casa, os empregados limpavam tudo é se curvavam assim que me viam. A sala estava limpa e deserta, tomei um bom banho e relaxei um pouco. Pensei no que havia feito, em Bommie, nos meus pais e em Dara. Apenas 18 anos e tudo isso escrito em minha história, após alguns suspiros e eu decido voltar para o quarto. O dia já havia amanhecido, eu entro e encontro Sandara adormecida, o rosto angelical em um tom corado já indicava que ela havia bebido. Me vesti e deitei ao seu lado, o cheiro de vinho era forte, não entendo ao certo o porquê que ela fazia isso mas para ela isso sempre funcionava. Acaricio seu rosto e ela sorri, era um sorriso bonito, meigo, inocênte.

S - Você tem um vinho muito bom. - Comentou sem abrir os olhos 

- Por que bebe antes de dormir? 

S - Bebo para ter sono e dormir logo, assim não tento algo do que posso me arrepender ao mais tardar. 

- Como o que por exemplo? - Abraço ela.

S - Roubar um beijo, tentar te tocar, esse tipo de coisa. 

- Você quer um beijo? 

S - Muito mais que isso. - Sorrio envergonhada. 

Beijo seu rosto e ganho um sorriso lindo, dormimos dormimos juntas e pela noite Sandara se foi. Eu consegui reestabelecer meu clã com a ajuda de Sandara, ela vinha todas as noites me ver e foi assim por 8 longos meses, um dia ela teve que viajar e deixou Taeyang na minha guarda. Uma noite ele se descuidou e uma das refeições dela quase me matou, duas semanas depois quando ela voltou e soube de tudo matou a garota. Ela veio me visitar toda preocupada e até chorou pedindo perdão pelo acontecido. Após muita conversa ela me contou que um deus cainita estava em sua casa e queria muito me conhecer. Ela disse que ele era o marido do cara no qual ela foi apaixonada. 

- Por que ele quer me conhecer? 

S - Matei a garota que tentou te matar, como havia sido presente dele tive que explicar o porquê, então ele disse que queria conhecer a pessoa que me fez respirar novamente. 

- E-eu tô com medo. 

S - Não fique, se acha que eu sou uma pessoa boa, achará que ele é um anjo, Hizaki é um homem muito bondoso.

- Você matou aquela garota? 

S - Sim! Ela era uma ameaça para você. 

- Mas ela era importante para você.

S - Não Chaerin, você é importante pra mim.

- Senti tanto sua falta.

Abraço ela e sou correspondida, meu coração acelerava cada vez que estava com ela, e isso só acontecia quando eu estava com Bommie. Eu arrisquei um beijo e ela desviou o rosto, insisti e mais uma vez ela esquivou. 

- Por que não me beija?

S - fiz uma promessa lembra? 

- Mas agora eu quero e quero muito. 

S - Isto é errado Chaerin, você ainda é noiva de Kouyou e também ama minha irmã. 

- Só me beija Sandara, esquece do resto, de tudo, apenas me beija.

Ela aproximou seu rosto do meu mas não teve coragem , então resolvi beija-la. Neste momento eu me entreguei a ela, me entreguei ao amor, ao desejo e me entreguei a vida eterna. Hizaki me transformou e eu casei com Sandara, nós unimos nossos clãs e expandimos nossas terras, dominamos territórios, ganhamos várias guerras contra os japoneses, erradicamos a existência dos Garous e batizamos nosso reino de Seul.

Tudo sempre deu muito certo após nossa união, até que um dia Sandara chegou com uma garota muito bonita nos braços, foi a primeira vez que me  senti ameaçada por alguém, principalmente quando Sandara deu o nome Park a ela.

....

Povs Bom Park. 

- Como assim o vilarejo foi atacado?  Onde está Chaeyoung? 

- Está morta senhora. 

A notícia perfurou meu coração como uma espada e como já esperado me descontrolei. O daemonum ignis acordou pela segunda vez,  felizmente Reita havia viajado para guerrear e haviam poucos no castelo. Após três dias de descontrole cai vencida pelo cansaço. Sofri sozinha por muitas décadas até que um dia Reita quis se deitar comigo então aproveitei para um ritual. Infelizmente ele não funcionou mas algo melhor aconteceu, Masashi veio até mim com uma proposta irrecusável. 

Msh - Te dou uma filha e em troca você casa comigo. 

- E Reita? 

Msh - Ele morrerá em breve, vc o matará. Lorde Manson ficará com nossa filha e depois nós casamos. 

- O conselho me matará se eu... 

Msh - Você me ajudará a fazer uma reforma naquele conselho. Os planos estão sendo arquitetados ainda, no que envolverá sua irmã, nossa futura filha, sua ex amante bruxa e um elemento surpresa.

- Eu aceito se garantir meu bem estar e o de nossa filha. 

Msh - Então temos um acordo. 

Ele me tomou em seus braços e me fez muito feliz naquela manhã enquanto meu marido dormia.

Povs Minzy... 

- Você é teimoso Kwon Ji-Yong. 

GD - Quem mandou ser tão gostosa...

- Idiota...

GD - Ainda pensa nela?

- Não vou mentir, penso sim.

GD - Quando vai aprender a me amar?

- Não vou. Eu amei e amo apenas Park Bom. Já são 500 anos, se procura amor comigo garoto, melhor da meia volta e ir embora. 

Gd - Posso pelo menos ter acesso ao seu corpo? 

- Claro que pode, só que será o único no qual você tocará.

Povs Dara... 

Hzk - Como está hoje Park?

Olho para ele e suspiro, já são 8 meses exilada e sem comida alguma, não tenho forças para responde-lo com a voz mas uso a mente para isso.

"Bem minha princesa"

Hzk - Me chateia muito te ver assim, olha só o que sua teimosia fez.  - Ele abaixa e acaricia meu rosto - Eu realmente não sei o que faço com você.

"Exílio já está de bom tamanho minha senhora, peço apenas que envie uma carta para minha amada informando que estou bem."

Hzk - Farei isso.

Hizaki sai me deixando sozinha,  após algumas horas sinto alguém na sala, farejo e logo constato que é um Daemonuim. 

"Quem está aí?"

- Alguém que precisa muito de você, posso te tirar daqui, te levarei para um lugar onde ninguém poderá te achar e então, na hora certa nós duas teremos nossa vingança. 

" Do que está falando? "

- Sua irmã Park Bommie, ela anda visitando sua esposa, aparentemente tendo momentos bem íntimos. Retornarei em três dias, então pense com carinho na minha proposta. 

A pessoa se vai do lugar, será que ela dizia a verdade? Será que Cl ainda ama Bommie e está me traindo? 


Notas Finais


Oppa!

Jisoos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...