História The Vampire Diaries - The Otherside - Capítulo 10



Notas do Autor


Primeiramente queria pedir pedir perdão a todos estamos sem tempo e um de nós com problemas emocionais vamos tentar normalizar a postagem dos capítulos

Capítulo 10 - The Terrible truth


Fanfic / Fanfiction The Vampire Diaries - The Otherside - Capítulo 10 - The Terrible truth

Mystic Falls, Virginia 1864 

Damon 


-  Deve ser a senhorita Pierce 


-  Por favor me chame de Katherine.


ATUALMENTE 


-  ME FALE O QUE VOCÊ É??


-  Você sabe...


-  Não, não sei 


-  Sabe sim, ou não estaria aqui 


- Não é possível, não pode ser 


- Tudo que você conhece todas as suas crenças estão prestes a mudar está pronta pra isso?


- O QUE VOCÊ É?!


- Sou um vampiro - ela me encarava com receio.


- Eu vou embora 


- Não Elena, por favor - digo tentando a impedir de ir embora havia muita coisa que eu precisava a explicar.


- Não, não!!


Nesse instante ela tenta correr até que uso minha velocidade de vampiro para parar em sua frente 


- Como você fez isso??!


- Não fica com medo de mim


- Me deixa ir embora !


-  Não,  tem coisas que tem que saber e entender 


- ME SOLTA!


- Elena por favor!


Ela vai em direção a seu carro e parte em retirada assim indo para casa mais eu precisava conversar com ela tentar ao menos me explicar então apareço em sua residência 


- Elena 


Nesse momento ela tenta abrir uma porta e eu a impeço entendia o medo que ela sentia porém precisava dizer algumas coisas, precisava que ela me ouvisse.


- Eu nunca machucaria você, está segura comigo 


- E os ataques de animais?, as pessoas que morreram?  


- Não,  Foi o Stefan 


- Stefan? 


- isso, eu não bebo sangue humano não foi como eu escolhi viver mais o Stefan sim eu vou te explicar tudo mais eu imploro Elena não conta isso pra ninguém 


- Como pode me pedir isso? 


- Porque você saber disso é perigoso, de muitas formas você pode me odiar mais preciso que confie em mim 


- Vai embora, vai embora por favor, sai se não quer me fazer mal vai embora!! - ela diz isso chorando e bastante assustada eu não queria que as coisas fossem assim não com ela não desse jeito.


- Não desejei nada disso.


Stefan 


Após eu quase ser frustrado pelo meu irmãozinho estava precisando de uma boquinha então me alimentei de todos aqueles drogados do cemitério e os queimei para esconder meus rastros, olho um dos corpos e acho um telefone no qual iria usar para ter uma agradável conversa com meu Irmão

- Alô? 


- Cadê o meu anel?


- Onde você está? 


- To no cemitério, acabei de jantar cadê o meu anel? 


- Não tá comigo, oque foi que você fez? 


- Não, o que foi que você fez, foi você que me trancou no porão e me matou de fome então o que eu fiz ou quem eu mordi a culpa é toda  sua irmãozinho.


- Está sendo descuidado , em mais quantos ataques de animal vão acreditar? 


- Sei cobrir meu rastro Damon! Cadê o meu anel?! 


- Dei pro Zach esconder, não devia ter matado ele.


- Arran você quase me pegou, agora cadê o anel???


- Vou pegar, mais preciso de tempo 


- Mandou pra Roma pelo correio?, cadê ele? Quero meu anel Damon senão eu vou pra casa da Elena 


- Já quero matar você não me dá outro motivo para fazer acontecer 


- Não me dá outro motivo para acabar com você


- É? Isso vai ser antes ou depois de você pegar o anel? 


- Só vai pegar.


Estava derramando bebida sobre os corpos para queima-los quando encontro uma garota tossindo aparentemente viva.


- Você não quer morrer quer? 


Elena  


Estava desolada não podia acreditar que o meu mais novo motivo para viver, meu namorado era na verdade um monstro, no dia seguinte estava tudo tão "normal "  porém eu quis me encontrar com ele precisava de respostas


- Você disse que ia explicar tudo por isso pedi para você me encontrar aqui, quando a gente joga vampiro no Google aparece um mundo de ficção qual é a realidade?


- Posso dizer o que quiser saber.


- Eu sei que você come alho 


- É


- E a luz do sol para você não é problema.


- Oi, as suas bebidas  - o garçom disse nos interrompendo brevemente e se retirando.


- Os anéis nos protegem 


- Crucifixos? 


- Decorativos 


- Água benta ?


- Dá até pra beber 


- Espelhos ?


- Mito 


- Disse que não mata pra sobreviver...


- Sangue de animais me mantém vivo mais não tão forte quanto Stefan ele é poderoso 


- E você deixou ele se envolver com a Caroline?


- Obrigar o Stefan a não fazer alguma coisa é muito mais perigoso pode acreditar 


- Ele tava machucando ela 


- Estava se alimentando dela, conseguia tirar a lembrança das mordidas usando uma espécie de controle mental se ele quisesse a matar tinha matado


- E assim fica tudo bem? 


- Não , nada disso é bom Elena eu sei 


- Tem algum outro além de você e o Stefan? 


- Não em Mystic Falls não tem mais 


- Não tem mais?


- Houve um tempo em que essa cidade sabia muito sobre vampiros e não acabou bem pra ninguém por isso é importante que você não conte pra ninguém 


- Eu não posso prometer


- Elena, me da só um dia e eu respondo todas as suas perguntas e quando acabar você pode decidir o que fazer com  tudo que você sabe a escolha é sua.


Elizabeth Forbes 


- Que cheiro horrível 


- Ele tentou esconder o rastro 


-  Tem certeza?


- Absoluta, quem queima o corpo tenta esconder a causa da morte não tem nenhuma cápsula aqui.


- Sabemos quem são?  


- Temos que identificar pela arcada dentária 


- O que que eu digo no jornal? 


- Venda de drogas acaba mal, não tá longe da verdade 


- Peguei o relógio dos Gilbert 


- Achei isso aqui no arbusto a uns dez metros -um dos policiais me entrega uma carteira no qual eu puxo o documento 


- Vicki Donovan


- Conhece?  


- Eu estudei com a mãe dela 


- Acha que  ela está entre eles?


- Espero que não


Stefan 


- Cade você Damon?, eu to preso em casa e estou ficando muito entediado e muito impaciente  e eu não gosto de ficar entediado e impaciente então traz o meu anel! - digo desligando o celular e olhando pro lado.

- Droga! Ah não suja o sofá de sangue por favor. Eu te peguei de jeito não foi? -falo tirando a toalha do pescoço mordido da garota - Você não vai se divertir hoje... eu vou me arrepender disso .

Mordo meu pulso e decido dar um pouco do meu sangue para ela 


- Ta com sede? Bebe isso ,bebe tudinho isso mesmo bonitinha que sede...


Damon 


- Para aqui 


- Por que me trouxe aqui? 


- Quero mostrar uma coisa 


- No meio do nada?


- Está vendo esta estátua ela é bem antiga é da época em que os vampiros  "reinavam" por aqui.


- Mas por que estamos aqui?


- Aqui não era o meio do nada era a antiga pensão  Salvatore, meio século antes aqui era a nossa casa da minha família Stefan e eu nascemos aqui os irmãos Salvatore grandes amigos 


1864


- Onde aprendeu esse jogo? 


- Num campo perto de Atlanta um dos oficiais aprendeu em Harvard, pega!  


- Espera, quais são as regras, quais são as regras?  


- Nem precisa de regras, posso jogar com vocês?


- Você pode se machucar o meu irmão é meio bruto jogando 


- Eu acho que voce é mais bruto -Katherine pegou a bola e saiu correndo 


- Por que tá parado aí? A garota quer que você corra atrás dela se não vai eu vou.

Atualmente 


- Conheceram Katherine em 1864?, o Stefan fez parecer...


- Ele tava tentando fazer você pensar que eu ainda estava mal ele via que eu tava feliz com você e ele quis atrapalhar a gente 


- Só por quê amaram a mesma mulher a 145 anos? 


- Ela não era uma garota qualquer.

 

 


Notas Finais


Perdão se ficou meio curto espero que gostem deste capítulo fiz de coração estou passando por um momento bem difícil então comentem é bem importante pra mim


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...