História The Venue - Capítulo 23


Escrita por: e kingtae

Postado
Categorias Girls' Generation
Personagens Hyoyeon, Jessica, Seohyun, Sooyoung, Sunny, Taeyeon, Tiffany, Yoona, Yuri
Tags Amor, Drama, Intensidade, Revelaçoes, Romance, Taeny, Tensão, Yulsic, Yuri
Visualizações 139
Palavras 1.473
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Mistério, Musical (Songfic), Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Nem pedirei desculpas.

Vamos caminhando para a reta final.

@Dunyyyy Ai vai seu capítulo em?
Tormento. kkkk

Um beijo a todos <3

Capítulo 23 - Olhares


Fanfic / Fanfiction The Venue - Capítulo 23 - Olhares

POV Jéssica 

 

As vezes os seres humanos cometem loucuras, loucuras em nome de propósitos maiores que do que eles mesmos, ou loucuras em nome de desejos... Ambições e promessas. A loucura cometida por mim naquela noite, foi deixar claro para Yuri que meu interesse nela estava tomando conta de mim. Eu sabia que ela poderia ser apenas mais um capricho do meu ego, eu sabia que ela poderia ser uma peça temporária dentro do meu tabuleiro insano... Porém, minha maior certeza era de que eu a queria, e a queria apenas para mim.

 

Ir embora da casa dela em plena madrugada, impediu minhas vontades de conhecer melhor suas curvas, e ter o prazer de sentir a textura de sua pele... Eu diria que isso foi bem frustrante. Estava claro para mim que Tyler era só um empecilho, que eu não poderia me dar ao luxo de simplesmente tirar da minha vida. Minha possível união com ele me traria muito dinheiro, além de me trazer paz de espírito por estar me casando com um homem da escolha do meu pai.

 

Bem tradicional, não  é? A verdade é que para mim pouco importava esse "lance" de sentimentalismo, de casamento por amor e afeto... Meu negócio sempre foi outro, fui ensinada a ver o mundo desta maneira. Não posso dizer que esse meu jeito frio e calculista de ser tenha sido desencadeado por traumas e frustrações amorosas, pois nunca as tive, posso apenas dizer que nasci para o realidade, para o prático da vida, que me proporcione sempre conforto e sucesso.

 

O que me movia sempre foi a vontade de ter pessoas do meu interesse e dinheiro aos meus pés... E era isso que de fato importava.  Eu estaria mentindo se dissesse que por breves segundos, enquanto estava ali na companhia de Yuri, eu não havia me rendido ao deslumbre de imaginar como seria bom uma vida ao lado dela... Afinal de contas ela estava me proporcionando momentos únicos, nos quais eu era seu principal foco de agrado. Por mais que nossos olhares se cruzassem e se desejassem, ainda sim ela fez questão de ser gentil e amorosa em cada gesto. Confesso que nunca vivenciei isso de nenhuma outra companhia romântica. 

 

~~~CELULAR TOCANDO ~~~

 

— Alô? — Atendi, já sabendo de quem se tratava.

 

— Você está vindo de jegue? Caramba Jéssica, o Tyler chegou e está subindo as escadas! O que eu digo para ele!? — Droga, ele foi mais rápido que eu... Acho que me perdi demais em pensamentos e não me toquei que estava dirigindo muito lentamente.

 

—Diz que eu não estava me sentindo bem, e vim até a farmácia. O resto deixa que eu resolvo. — Claro que minha ideia era péssima, eu tinha consciência disso, só que minha irmã não aliviava.

 

—O QUE? VOCÊ JÁ FOI MELHOR COM SUAS DESCULPAS JÉSSICA! VOCÊ PENSA QUE ELE É BURRO?— Prendi o riso, para mim ele era um Imbecil, mas...

 

— Relaxa Krys, aperte o botão do foda-se.— Quando eu disse isso, ela desligou. Acho realmente que ela seguiu minhas instruções. 

 

Não demorou muito para que eu chegasse em casa, cerca de 10 minutos mais tarde, lá estava eu subindo as escadas pronta para dar de cara com os dois.

 

—Nossa Sica, você está com uma cara péssima.  Nem parece que tomou remédio. — Segurei minha vontade de mandar minha irmã a merda, e respirei fundo.

 

— Deve ser por que minha dor não passou Krys, ou seja, apenas gastei tempo e dinheiro. — Sorri ironicamente, e deixei meu olhar cair sobre o jovem homem que estava me fitando.

 

— Sua cara não é de dor. Esperava que você tivesse uma desculpa melhor para estar fora de casa em plena madrugada. — Sério? Eu estava morrendo de sono... Teria mesmo que ter uma DR em um relacionamento de negócios?

 

—Tyler... Hoje não.  Eu preciso dormir, amanhã conversaremos.— Passei ao lado dele, e senti meu pulso ser segurado com delicadeza... 

 

—Com toda certeza, amanhã conversaremos. Eu... você e seu pai. Sabe por qual motivo minha querida? — Pronto. Problemas e pressões a vista.

 

—Qual? Querem marcar um jogo de golf? — Fui bem ignorante, e recebi em troca uma resposta direta e ríspida.

 

—Casamento. Vamos nos casar daqui a um mês. Seu pai vem apenas confirmar isso com você... Ver se está de acordo. — Respirei fundo.

 

— Era para acontecer dentro de três meses. Para que tanta pressa?— Minha indignação estava escrita na minha testa.

 

— Lucro minha linda, para ambas as partes. Se anime, podemos nos apaixonar ainda mais nesse processo de convivência que iremos encarar juntos. — Sem nem sequer dizer mais nada, Tyler se levantou e caminhou em direção a porta, abrindo-a sem presa. — Amanhã  às dez horas da manhã. Não falte. 

 

Fiquei muda... Será que eu estaria fadada a conviver com um lixo de ser humano a esse ponto? Será que valia a pena tanto sacrifício em nome de papéis impressos com valores?

 

POV Sunny

 

— BINGO! TAEYEON, BINGO! —Gritei desesperada, afinal de contas eu havia descoberto a fonte dos problemas que envolviam Jéssica e o ódio mortal de Tiffany sobre ela.

 

— O QUE? ME FALA, ANDA JÁ ESTÁ PERTO DO HORÁRIO DE ABERTURA DA BOATE! — Taeyeon veio igual um raio se sentando ao meu lado, após trancar a porta daquela pequena sala de computadores... Diria que aquilo era o escritório particular da minha amiga.

 

— VEJA, OLHA ESSAS NOTÍCIAS DE 10 ANOS ATRÁS.— Virei meu notebook para que Tae pudesse visualizar melhor. —Quando Jéssica tinha 20 anos e Tiffany também, o nome delas estava em alta. Não estava em alta por bons motivos, tudo indicava que seriam grandes nomes da industria da moda. O que me intriga é ler que Jéssica estava perdendo espaço para Hwang, e que isso estava a tirando do sério. 

 

— Espera, as mídias mentem. O que garante que Jéssica estava perdendo espaço? Desde aquela época o pai dela era um nome de influência, e Tiffany não era nada. — Sim, o que Tae disse fazia sentido... Mas quem disse que ela estava sozinha nisso?

 

— Tae, Tiffany não estava sozinha. Tinha sempre um homem de preto todo disfarçado que andava com ela para todo lado. Segundo as notícias ele seria o empresário por trás da galinha de ouro que ela tinha para investir em suas ideias. Estava tudo indo muito bem, até o dia que descobriram algo de muito grave sobre Tiffany, e lançaram para todos verem. — Confesso que até eu fiquei com dó da garota... Se isso era verdade ou não, talvez nunca saberemos.

 

— O que de tão grave que descobriram sobre ela afinal? — Estava claro que Taeyeon estava mais interessada do que o normal... Já tem uns dias que ando suspeitando que o sentimento de dela por Tiffany vem se modificando, e isso não é bom.

 

— Bom, tudo leva a crer que Tiffany roubava as ideias de Jéssica, os desenhos assinados por Jéssica apareceram no apartamento da garota, e uma denuncia anonima confirmou a suspeita. Desde então, Tiffany foi manchada no mundo da moda, e Jéssica cresceu absurdamente. — Os olhos de Tae ficaram me fitando incrédula.

 

—ISSO É MENTIRA. — Ela gritou, me fazendo ficar assustada. — OS MODELITOS DE TIFFANY ERAM COMPLETAMENTE DIFERENTES DOS MODELITOS DE JÉSSICA. — Concordo. Mas... Contra provas, não existem argumentos.

 

— É eu sei, mas o que podemos fazer? O pior você ainda nem viu. — Respirei fundo, pronta para revelar a identidade do tal empresário de Tiffany,

 

— O que seria pior que essa falcatrua? — Taeyeon se levantou, cruzou os braços e se colocou frente a frente comigo, me encarando incrédula.

 

— O tal empresário é o Tyler. — Eu disparei de uma vez. Que arrependimento.

 

— O QUE!

 

POV Yuri

 

Bom dia Sica, espero que tenha dormido bem e que esteja bem. Provavelmente irei te ver hoje... Então, gostaria de saber como devo agir, já que na noite passada me esqueci por completo que você é minha chefe e eu sou apenas mais uma de suas contratadas.

 

Mandei uma mensagem de texto para minha adorada chefe... Sabia como tinha sido bom estar com ela e desfrutar de sua companhia, mas realmente não tinha a menor ideia de como agir quando a visse outra vez. Deveria fingir que nada aconteceu? Deveria esperar uma forma de tratamento grosseira vinda de sua parte? 

 

~~~~ Alerta de mensagem ~~~~

 

Senhorita Kwon, com toda certeza espero que me trate como sua chefia, não vamos confundir as coisas dentro do ambiente de trabalho, pois isso não é nem um pouco saudável. Porém... Estou me sentindo no dever de agradecer por ontem, me senti muito bem e muito cuidada em sua casa. Quem sabe não possamos repetir esse acontecimento, certo? 

 

Sorri sozinha ao ler aquilo... Sorri por dois grandes motivos. O primeiro, é que ela havia gostado tanto quanto eu. O segundo, é que ela me pediu descrição dentro do ambiente de trabalho...

 

Coitada...

 

Não iria acatar suas ordens. Sinto muito Jung, ao despertar meu interesse, você ultrapassou a zona de perigo. 


Notas Finais


Hmmmmmm

Estão entendendo agora o motivo de tanto ódio?

Mas o que acham?

Jéssica tem culpa?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...