1. Spirit Fanfics >
  2. The view from halfway down >
  3. Noite estrelada

História The view from halfway down - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


capítulo único. inspirado no poema do episódio "the view from halfway down" da série bojack horseman. espero que gostem e boa leitura

Capítulo 1 - Noite estrelada


Fanfic / Fanfiction The view from halfway down - Capítulo 1 - Noite estrelada

A fraca brisa nada sussurra. A água grita, sublimemente. Dazai respira fundo. Os olhos fechados, o corpo tenso e sua mente turbilhando milhões de seus últimos pensamentos. 

Ele havia atravessado o outro lado da grade, e estava agora sentado em cima da mesma. As pernas suspensas no ar enquanto ele encarava fixamente o mar a vários metros abaixo de si. 

Respira fundo outra vez, suas mãos suadas agarraram-se a grade ao que ele tremulamente ficava de pé. A visão embaçada, os cabelos marrons enrolados voando com a brisa leve da madrugada que gentilmente o cobria.

Ele troca os pés, titubeando, alterando como se fossem gangorras. Estava nervoso, cantarolando uma canção sobre seu tão sonhado suicídio na falha tentativa de que sua própria voz o acalmasse.

Ele mentalmente agradeceu ter escolhido o horário da madrugada, para que ninguém tentasse o impedir do que ele almejou durante toda sua miserável vida.

Virou-se de costas e abriu seus braços. Os machucados e cicatrizes de suas falhas tentativas eram em grande número, e espalhava-se pelo seu corpo inteiro. Alguns, ainda recentes, doíam. E, pela primeira vez, estava sem suas ataduras.

Respirou fundo mais uma vez. Era a hora. Os pés desencostaram da borda, se desprendendo do viaduto ao que seu corpo vai em direção a água.

Os olhos cerrados, espiam para ver a vista de antes do fundo.

Um vento. Uma bela e fresca noite de verão. Uma inundação de endorfina que lhe trás uma calma profunda. O vento abraçava seu corpo frágil suavemente. Arregalou as âmbar orbes ao encarar a tamanha beleza daquele absurdo número de estrelas brilhantes que enfeitavam o céu naquela específica noite.

"Você está voando agora." Ele pensou.

Dazai respirou fundo outra vez seguida, o ar parecia escasso. E, embora fosse clichê, viu sua vida passar diante de seus olhos. 

Lembrou-se da amargura de cada agressão em sua infância. A amargura de cada abuso que sofreu nas mãos da máfia. A amargura da perda de seu melhor amigo e a amargura de abandonar seu tão amado parceiro. A amargura de se sentir por tantos anos apenas preso a uma casca vazia, inteiramente frio, consumido pelo nada, céus, aquilo lhe proporcionava tanta amargura. Lembrou-se da amargura de que, assim que seu corpo atingisse a água, sua existência seria brutalmente apagada. Nenhuma alma sequer lembraria-se de si. E era melhor assim. Ele não queria causar mais incômodos.

"...Você está voando agora. E você vê as coisas com muito mais clareza do que no chão…"

Chuuya Nakahara. Esse nome piscou em sua mente ao que ele pareceu conseguir lê-lo até mesmo nas estrelas. Malditas constelações. 

Talvez Chuuya insistisse em se lembrar. 

Não, Chuuya definitivamente insistiria nisso.

Dazai pensou no namorado, bebendo sozinho um vinho que o descia amargo enquanto afogava-se em suas próprias lágrimas. 

Não, ele não queria mais, ele precisava voltar para casa e abraçar Chuuya, dizer uma última vez como o amava. 

Oh, Deus, o que havia feito?

Talvez Chuuya nunca pudesse o perdoar. 

Talvez Dazai nunca pudesse se perdoar.

Não, no final, era o melhor para ele. Afastar-se de alguém tão tóxico quanto a si, o moreno pensava enquanto suas lágrimas voavam violentamente com o vento.

Mas está tudo bem.

Estaria… 

Se não estivesse no meio do caminho. 

Ele está chegando no fundo.

Se debate para escapar da gravidade.

Como desacelerar a queda? 

Como parar a submersão?

Ele não queria mais, estava arrependido. Movia seu corpo no ar em desespero, mas não havia volta. Só então percebeu como é bela a vista da metade do caminho.

Ele daria tudo para sentir novamente seus pés tocarem a segurança do topo. 

"Eu mudei de idéia!"

Mas é o fim, o ato está feito.

Tudo afunda e fica mudo. O silêncio afoga o som.

Dazai respirou fundo. E a água invadiu seus pulmões. Seus machucados arderam uma última vez e ele pode ver pelos últimos segundos aquele vasto céu estrelado que parecia o engolir. 

"Antes de saltar eu devia ter visto a vista de antes do fundo."

Com a força restante de seu corpo, relutante, estendeu sua mão aberta para o céu. Ele queria pegar uma estrela. Guardaria em seu bolso e presentearia Chuuya com ela assim que chegasse em casa e sentisse seu abraço quente e reconfortante outra vez.

"Quem dera eu soubesse como é a vista. A vista de antes do fundo."

Ele fechou os olhos aos poucos. Sua visão escureceu e seu braço caiu novamente para dentro da água. As estrelas observavam seu corpo cansado boiar calmamente sobre o mar frio.

Ele logo se juntaria a elas.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...