História The Virgin - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Emilia Clarke, Michael Jackson
Personagens Emilia Clarke, Michael Jackson
Tags Comedia, Emilia Clarke, Michael Jackson
Visualizações 92
Palavras 757
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olááá! Voltei com mais um cap para vocês de The Virgen. O cap ta pequeno, eu sei. Mas só deu tempo de fazer isso. hehehe
Boa leitura, amores.

Capítulo 17 - Returning to Neverland


Fanfic / Fanfiction The Virgin - Capítulo 17 - Returning to Neverland

- Pai? – Perguntou Luna debilmente.

- Isso. – O homem respondeu como se fosse a coisa mais comum do mundo. Luna olhou para sua mãe que ainda tinha a face congelada de boca entreaberta. – Sua mãe nunca falou sobre mim? – Perguntou o homem.

- Não. – Respondeu Luna com as sobrancelhas juntas, sentia-se confusa. Observou bem as características faciais do homem que dizia ser seu pai. Seu rosto era magro e ossudo, a pele era bem clara, seus olhos eram verdes, bem parecido com os dela, tinha uma boca fina e o cabelo escuro . Aparentava ter uns 36 anos. Luna sempre percebeu a semelhança que tinha com sua mãe. A boca carnuda, o nariz pequeno e delicado o formato do rosto, mas sempre soube que seus olhos eram do seu pai e viu isso no homem estranho.

- Andrea, porque não disse nada de mim? – O homem perguntou em tom rancoroso.

- Como nos achou? – Finalmente Andrea disse algo.

- Vi você em uma capa de revista como a família da mulher que espera o bebê do Michael Jackson. – O homem olhou Luna como se fosse um milagre ou algo do tipo.

- Sabia! Você veio aqui só por interesse. – Disse Andrea com raiva em sua voz. – Vamos entrar. – Segurou a mãe de Luna e foi puxando-a para dentro da casa sem deixa-la ter alguma atitude, Dora veio atrás deixando o homem lá fora sozinho.

Entraram dentro da casa e Andrea fechou a porta com uma certa força.

- Mãe, pode me explicar tudo isso. – Luna encarou a mãe, Andrea respirou fundo, caminhou até o sofá jogando-se em cima dele.

- O nome dele é Douglas e ele realmente é seu pai. – Disse Andrea, Luna caminhou para perto do sofá e sentou-se ao lado da mãe, Dora ficou em pé, de frente para as duas. – Douglas foi meu ficante durante um tempo, eu acabei engravidando, mas sabia que ele não era boa gente, mexia com coisas erradas, drogas, roubos, essas coisas... – A voz de Andrea saia carregada de tristeza, olhou para filha envergonhada. – Foi um erro me envolver com ele, eu sei, mas sabe como são os adolescentes, querem aventura e algo que consuma a alma, Douglas sempre me deu isso, Sentia-me unica quando ficava com ele. Enfim... Quando contei que estava gravida, ele disse que não era dele e que não assumiria a criança e depois, sumiu. – Os olhos de Andrea estavam marejados. Agora Luna entendera porque a mãe nunca falava do pai, era algo horrível de escutar.

- Foi o melhor, Andrea. Não seria bom se Luna tivesse um pai como ele. – Disse Dora sentando do lado de Andrea tentando conforta-la. O coração de Luna ficou apertado. Pensava que seu pai nem sabia da sua existência, mas sabia e tinha a rejeitado. A pior parte é que Dora tinha razão, não queria ter um pai como ele em sua vida. Agradeceu mentalmente por ele ter rejeitado-a. 

- Mãe, eu não quero ele em minha vida. – Disse Luna vigorosamente. – Quero ele bem longe e não sentia-se assim. Isso foi no passado, ok? – Luna segurou a mão de Andrea que sorrio para a filha. 

- Obrigada filha, e não é para querer mesmo. Coisa boa ele não veio fazer. Viu que você está ligado a alguém rico e quer tirar vantagens disso. Ele é perigoso. – O olhar de Andrea era espantoso. – Não é flor que se cheire. 

- Mas agora ele sabe onde moramos. O que vamos fazer? – Perguntou Dora.

- Não sei. – Respondeu Andrea. Luna agora sentia-se assustada. Como viveria com um pai louco a solta?

 

(...)

 

Luna aquela noite foi para a cama pensando em seu pai. Nunca imaginou que fosse alguém assim, nunca imaginou que sua mãe se envolveria com alguém assim. Sentia-se estranhamente desapontada com Andrea. Fora adolescente também, e jamais ficaria com algum tipo de criminoso, mas a mãe era sem juízo agora, imagina quando mais nova. Ficou pensando sobre esse assunto até dormir.

Na manhã seguinte, acordou e logo pensou no seu pai e como aquele assunto estava afligindo-a. Pensava na segurança dela e de seu filho. Como se protegeria? Foi pensando nisso que já soube como ficaria em paz, como se sentiria seguro novamente.

Abriu a porta de seu quarto e desceu para o andar de baixo. Andrea encontrava-se sentada assistindo um programa infantil e Dora na cozinha lavando as louças. 

- Já sei como vou me sentir segura. – Disse ela alto o suficiente para as duas ouvirem.

- Como? – Perguntou Andrea encarando-a.

- Vou voltar a morar em Neverland. 

 

...


Notas Finais


Opaa! Agora ela vai ficar pertinho do Michael. hehehe

Gente, uma coisinha. Uma amiga minha começou a escrever uma fanfic aqui. Eu até ajudo ele com algumas coisinhas e taus...

Vou deixar o link aqui para vocês, da uma passadinha lá e vejam se vão gostar.

Link:

https://www.spiritfanfiction.com/historia/you-rock-my-world-13859569


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...