História The Virus - Capítulo 61


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Emoção, Mortes, Romance, Suspense, Terror, Virus
Visualizações 1
Palavras 1.899
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, LGBT, Luta, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 61 - T04EP01 - Processando.


(19 de Abril de 2019)

Amélia : Eu sabia que a Paola estava mentindo sobre mais alguma coisa, mas ser traidora e virar uma líder totalitária não é do fetiche dela.

Holly : As pessoas fazem de tudo para sobreviverem. Mas agora temos problemas mais sérios para resolver. Terry, vai realojar os nossos novos hóspedes. Tyler, Amélia e Ronnie venham comigo. 

Terry : Bem, eu preciso saber do nome de vocês. A gente esvaziou a dispensa e colocou três colchões lá. Lily está lá, e posso colocar Emma e a sua amiga.

Flores : Eu me chamo Flores. Pode nos mostrar onde fica nosso quarto?

Lily : Eu posso te mostrar Flores. Venham comigo que vocês já escolhem em que colchão vão dormir.

Terry : Ótimo. Bem, qual o nome de vocês?

Julian : Somos, Samuel, Charlie e eu sou o Julian.

Terry : Beleza. Julian e Samuel, vocês dois podem ir dormir no quarto A. O Charlie pode dividir o quarto com a Amélia e a Peridot. Pode ser?

Samuel : Claro que sim parceiro. Muito obrigado por nos aceitar assim de braços abertos... Eita porra, desculpa cara eu não quis fazer nenhuma piada de mal gosto, eu sou meio assim e...

Terry : Não tem problema nenhum nisso. Agora podem vir comigo que eu vou mostrar os quartos de vocês. Charlie, o quarto A é virando a esquerda no fim do corredor. Não tem erro.

Charlie : Beleza cara!


Ele passou as mãos pelos cabelos loiros e foi até o quarto que Terry o designou. Ele abriu a porta e deu de cara com uma cena embaraçosa: Lily com a cabeça presa na sua blusa.


Lily : Quem é que tá aí? Caroline é você?


Charlie : Não é a Caroline. É o Charlie um dos motoqueiros que vieram com a Emma. Mas acho que você não pode escolher quem é que vai te ajudar.


Ele a ajuda e ela retira a blusa. 


Lily : Olha, sei que eu devia estar totalmente envergonhada com essa nossa situação, mas eu sou lésbica. Então se você teve alguma coisa destravada por mim... Esqueça.


Charlie : Calma gata, eu respeito isso. Acho que eu e você vamos ser bons amigos. Mas já que eu te ajudei, será que poderia me ajudar?  Tenho certeza que esse aqui não é o meu quarto.


Lily : É no outro corredor. Pode ir.


Ele saiu e riu um pouco sobre a situação que acabou de viver.


Na sala do conselho, os quatro estavam muito angustiados e com medo. Eles teriam que tomar uma decisão sem três medos completamente importantes.


Holly : Como saberemos se eles não sabem que estão todos aqui? A Paola nos traiu!! Praticamente enfiou as nossas cabeças em estacas, colocando nas praças para as pessoas rirem.


Amélia : Se nós sairmos daqui? Não seria a primeira vez que nós cogitamos a possibilidade de sairmos daqui.


Ronnie : Temos uma criança entre nós. Eu penso no futuro do Hugo a cada dia e noite que passamos nesse inferno. Esse é o melhor lugar para ficarmos. Não vou sair daqui.


Holly : Não vai demorar muito tempo para que as pessoas se desesperem também. Elas irão nos questionar e nos precionar para dizer a verdade. Eu tenho medo do que irá vir.


Tyler : Não podemos perder a esperança nesse momento. Devemos confiar apenas nos leais.


Amélia : E quem é você pra falar de lealdade? Você traiu a confiança da minha irmã, botou um par de chifres nela!!! Vai se fuder.


Tyler : É melhor você calar a sua boca! Eu não posso mudar o que eu fiz no passado, por que é parte de quem ej me tornei hoje. Não trate isso como um problema pessoal que não é da sua conta!!!


Ronnie : Parem...


Holly : CHEGA!!! Quem são vocês? Eu não me lembrava o quanto eram imaturos os meus companheiros que eu convoquei para ser membros do nosso conselho. Não existirá mais nenhum conselho. Está acabado.


Amélia : Não pode dissolver o conselho! Não é a líder suprema aqui!


Holly joga uma garrafa de vidro no chão e grita.


Holly : Não está me ouvindo? O conselho acabou. Uma era acabou. Saiam todos agora da minha sala. Eu tenho mais pessoas para salvar. Andem!!!


Os três saíram e deixaram sozinha a doutora louca. Ela pensava e andava pela sala para tentar achar uma solução viável.


Na EMDD, após atirar na Linda e mandar prender Chloé, Steven e Morgan, Paola conhece a Hayley, que não perde a oportunidade de se aparecer.


Hayley : Você é a Paola? Você tem sorte de ser a irmã da herdeira da liderança. Não ralou nem um  pouco para conseguir esse cargo e mesmo assim o teve rapidamente.


Paola : Seu nome é Hayley?


Hayley : Você não sabe ler o crachá que está pendurado aqui? Pra que temos isso se não sabe ler...


Paola pega Hayley pelo colarinho da camisa e aponta a arma para o pescoço dela.


Paola : Eu não preciso ter o mesmo sangue da Peight pra conseguir um cargo alto. Eu sou digna o suficiente para gerar o meu próprio sucesso. Se falar dessa maneira novamente, me tratando como uma criança burra... Eu não vou te matar, por que isso seria muito fácil. Eu vou arrancar cada órgão seu, até você morrer de dor. Estamos entendidas puta?


Hayley : Sim senhora.

Paola : Eu quero que fale mais alto. Eu não escutei direito. Fala puta!!

Hayley : SIM SENHORA!!!

Paola : Ótimo, assim é melhor. Agora vai caçar algo pra fazer. Sei que na prisão você era inútil!

Ela saiu e deixou Paola sozinha. Paola se viu sem nada para fazer e decidiu ir até às Diamonds para descobrir em que ela poderia ajudar.

Paola : Senhoras, eu fico feliz em dizer as duas que a paciente 0 foi presa, e está em nossas mãos. Será que eu poderia fazer alguns exames para saber a origem do vírus mais a fundo?

Anne : Mas a Bee já não sabe a origem do vírus? Ela o criou! Pra que quer analisar mais?

Meryl : Deixe ela falae Anne! Essa garota é uma jovem prodígio. Algo muito interessante ela descobriu.

Paola : Eu estava pensando comigo... E se por acidente as senhoras fossem contaminadas? Quem as salvaria se não existisse uma cura?

Anne : Mas existe uma cura! Bee ainda não te disse sobre o projeto dos 5 Tipos? Se ela não disse então não é a hora de dizer a você.

Paola : O que eu quero dizer com essas suposições é: E se criassemos vacinas? A paciente 0 só não é contaminada pelo vírus por que ela é o vírus sem a parte letal do Cobasio e do Potássio. Mas se eu criasse uma vacina, e as senhoras fossem vacinadas, vocês também seriam imunes ao vírus. Não teriam chances de um desastre catastrófico acontecer.

Meryl : Aonde você esteve todos esses anos? Essa ideia é simplesmente fabulosa! Por favor, comece a fazer o que tiver que ser feito para que isso se torne possível.

Paola : Muita obrigado as duas, eu vou dar o meu melhor para que as vacinas estejam prontas o mais rápido possível.

Anne : Não precisa se apressar. Nada pode dar errado. A pressa é a inimiga da perfeição!

Paola : Vou considerar isso senhora. Licença.

Ela se retira da sala e pega o elevador. Ela desce e decide ir ver Linda. Os olhos dela que estavam amarelos a uma hora atrás, já retornavam ao tom original. Ela estava amarrada sentada em uma jaula. Até que Paola chega.

Paola : Acho adimirante que esse tempo todo eu vivendo com você, eu não desconfiava que você era a paciente 0.

Linda : Que merda é essa que você tá falando? 

Paola : Eu não posso te dar detalhes da origem do vírus, mas eu sei que você é imune a ele. Por isso eu vou precisar de um pouco do seu sangue.

Ela coloca uma seringa e puxa 100 ml de sangue.

Linda : Como você pode nos trair assim desse jeito? Nós confiamos em você por dois anos. E é assim que você nos trata? Feito lixo?

Paola : Eu não era a mesma pessoa que sou agora. Eu sou outra pessoa. Uma nova Paola que aceitou os ideais certos. Deveria fazer o mesmo para sobreviver.

Linda comeca a rir e Paola se questiona por que ela da risada.

Paola : Por que está rindo?

Linda : É que eu nunca pensei que eu teria que te dar um soco. 

Linda se levanta e soca com força a cara de Paola que cai no chão. Ela pega a chave da jaula e tranca Paola dentro. Ela corre rapidamente para a porta e corre muito rápido até o hospital.

Peight percebe que algo está errado, já que os frascos de sangue que ela tem de Linda não eram o suficiente. Ela decide ir até a Linda pegar mais, e vê a sua irmã desmaiada na jaula.

Peight : Mas o que está acontecendo aqui??? Paola acorda!!

Paola : O que foi? A Linda escapou.

Peight : Eu percebi! E agora que você foi tão negligente, eu não tenho mais a paciente 0 e nem o sangue dela.

Paola : É aí que você se engana.

Paola mostra os frascos de sangue e entrega nas mãos de Peight.

Peight : Acho que isso é mais que o necessário, mas mesmo assim eu vou ordenar aos meus soldados que busquem por ela. 

Paola : Como você age assim tão rapidamente com os soldados? 

Peight : Eu não tenho tempo a perder te explicando isso Paola. Um dia quando eu estiver sem fazer nada, o que é práticamente impossível, eu te mostro. Agora se levante e vai se arrumar. Talvez teremos uma reunião hoje a noite.

Nas ruas, Linda percorreu o caminho até o hospital muito rápido. Ela entrou e gritou para entrar. Terry abriu para ela e ela entra. Os soldados já estavam procurando por ela, mas não passaram pelo hospital por causa da placa de Emma.

Linda : Terry, cadê a Holly? 

Terry : Na sala dela! Precisa de alguma ajuda? Está ferida.

Ela o ignora e vai direto para a sala do conselho. Ela entra e encontra Holly. A abraça.

Linda : Tenho muitas notícias para te dar.

Holly : Então me conte. Mas deixa eu pegar um copo de água para você. Parece cansada.

(Depois de um tempo)

Linda : Ela é uma louca igual a irmã dela. Ela não é a mesma que viveu mais de dois anos com a gente. 

Holly : E o Morgan, Steven e Chloé? Estão bem?

Linda : Eles foram levados para a prisão. Não sei o que vão fazer com eles, mas não os mataram. E o conselho? Por que não está mais unido?

Holly : Eles apenas estavam me atrapalhando ao invés de dar soluções viáveis. Então eu resolvi dissolver o conselho. Ele não existirá mais. Mas estou pensando em algo para o substituir ele. Tipo a ONU que substitui as Ligas Das Nações.

Linda : Eu sei que você vai resolver tudo isso. Agora se me dá licença eu preciso descansar. Foi uma missão muito empolgante.

Ela sai da sala e deixa Holly pensando. Ela tenta pensar em algo que posso substituir o conselho. Mas que não afete ninguém de maneira tão exagerada. Pois precisava de pessoas com cabeça no lugar para não surtarem. Para não deixar as pessoas surtarem.

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...