História The Walking Dead - O Medo dos Mortos-Vivos (Segunda Versão) - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Andrew Lincoln, Norman Reedus, The Walking Dead
Personagens Aaron, Carl Grimes, Carol Peletier, Daryl Dixon, Enid, Eugene Porter, Gabriel Stokes, Maggie Greene, Michonne, Morgan Jones, Negan, Paul "Jesus" Monroe, Personagens Originais, Rick Grimes, Rosita Espinosa, Tara Chambler
Tags Aaric, Carnid, Família, Richonne, Thewalkingdead, Zumbi
Visualizações 14
Palavras 2.162
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Crossover, Famí­lia, Ficção Científica, Luta, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência
Avisos: Canibalismo, Heterossexualidade, Homossexualidade, Mutilação, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpe por não ter postado capítulo ontem...

Espero que gostem...

Boa Leitura😘

Capítulo 15 - Notícia Inesperada


Eu ainda não havia dito pra Alicia que eu estou namorando com Carson, mais eu estava encontrando alguma maneira para dizer, eu estava esperando o dia amanher para poder contar a novidade para ela, eu não via a hora do dia amanhecer pra poder dar a notícia para ela.

Eu deitei no sofá, eu estava parecendo uma adolescente apaixonada. Eu estava ficando com muito sono, eu acabei dormindo.

            ~~~~~§~~~~~

Eu acordei pela manhã, Alicia não estava na cama, eu me levantei, logo em seguida beteram na porta, eu fui em direção a porta e abri, assim que eu abri, um sorriso invadou o mu rosto, era o Carson, mais eu não podia dizer o mesmo, ele não estava nada feliz.

-Aconteceu alguma coisa?- perguntei.

-Posso entrar?- perguntou ele.

Eu dei a passagem para ele, mais antes ele me deu um beijo, eu não estava gostando nada da expressão dele, ele olhou para mim, eu estava me perguntando por quê ele estava agindo assim.

-Eu tenho uma coisa para lhe contar.- disse Carson.

O jeito que ele disse, me deixou desconfiada, eu estava torcendo para que não seja uma coisa ruim, mais do jeito que as notícias ocorriam correm rápido, princilpamente as ruins, eu me aproximei dele, esperando ele dizer algo.

-O quê aconteceu?- perguntei me aproximando dele.

-A notícia que eu tenho, não e nada boa.- disse Carson.

Eu não estava mais suportando esse suspense.

-Hoje de manhã, a sua irmã piorou,mais infelizmente, ele não resistiu.- disse Carson.

Eu sentei numa cadeira,eu estava tentando entender o quê Carson havia acabado de me dizer. Como ela morreu? ontem ela estava tão bem, hoje ela não esta mais viva, uma lágrima involuntária, Carson se ajoelhou diante de mim, ele segurou na minha mão.

-Eu sinto muito.- disse Carson.

Eu não sabia o que pensar e nem o que fazer, eu não conseguia acreditar no que o Carson havia acabado de me dizer.

-Eu quero ficar sozinha.- falei.

Carson não se manifestou, ele se levantou e se retirou, eu não consegui me contralar, eu começei a chorar deseperadamente, eu não sabia o que pensar e nem como agir, eu so queria ver o corpo do meu pequeno anjo. Eu me levantei e sai, eu fui procurar pelo corpo da Alicia, Maggie me levou até o corpo dela, ela estava enrolada em uma pano, eu me ajoelhei ao lado dela aos prantos, eu abri o un pouco e vi o seu lindo rosto angelical, sua linda carinha de anjo.

Kal e mais outro homem, enterrou o pequeno corpo dela, eu me levantei, Maggie me abraçou, eu estava devastada, estava destruida, depois que enterraram Alicia, eu me ajoelhei diante do túmulo dela, Maggie me consolava, eu não tinha mais nem um motivo para continuar aqui, eu não queria mais ficar, eu havia tomado uma descisão e não pretendo voltar atrás.

                 ~~~~~§~~~~~

Eu escrevi um bilhete deixei em cima da cama do triller médico do Harlan Carson, eu sai e entrei sem ninguém me ver, eu sai de Hilltop sem ninguém me ver, no bilhete eu terminava com um namoro que nem durou um dia, não queria que ficasse com uma garota só para consola-lá por quê ela acobou de perder uma pessoa que ela tanto amava.

Eu andava com cuidado para não deixar que ninguém me visse, assim que me vi longe de Hilltop, eu vi alguns mortos, mais não dava a mínima para eles, um deles começaram a me seguir, mais eu nem se quer dava bola para ele, mesmo ele estando longe de mim, eu podia ver ele, eu vi um caminhão Semi Truck preta, ela estava perto de uma caminhonte vermelha, eu começei a andar em direção dela, eu abri uma das portas do caminhão e entrei, fechei a porta e fiquei observando o morto se aproxiamando, assim que ele estava próximo no caminhão eu dei partida e sai.

Meu tio Peterick era caminhoneiro, isso me ajudou um pouco, ele me ensinou a dirigir um caminhão, mesmo contra a vontade de meu pai. Enquanto eu dirigia o caminhão, eu ficava pensando na notícia que eu havia recebido, mais eu precisava seguir em frente, mesmo sendo difícil, essa notícia inesperada me deixou sem chão. Eu sentia muito por Harlan, mais eu não tive outra saida.

Estacionei o caminhão perto de algumas árvores, se não tio visse esse caminhão, iria pirar, já que é um dos seus preferidos, eu estava melhor assim, sozinha, sem ninguém vir me consolar, não quero que tenham pena de mim, isso é a única coisa que eu quero.

            ~~~~~§~~~~~

Já era noite, eu havia visto alguns  mortos, mais eu dei a mínima, eu escontei a minha cabeça no banco e fiquei pensativa por alguns instantes, uma lágrima involuntária começou a descer em meu rosto, ouço tiros e depois uma batida na porta do caminhão, olho para ver quem era, era um homem de cabelos grisalhos, eu abaixei o vidro.

-Está perdida?- perguntou ele.

-Não.- respondi.

-E perigoso ficar sozinha, ainda mais á noite, é o horário que os mortos ficam mais desiquietos.- disse ele.

Isso não era uma novidade para mim, qualquer um sabe que os mortos ficam mais apurados a noite, eu não entendia o porquê disso acontecer somente a noite.

-Vamos lá para dentro.- disse ele.

Não havia reparado, mais atrás de algumas árvores, havia uma casa, uma casa simples, porém dá para passar alguns dias. Eu abria porta e desci, começamos a andar em direção a casa. Ele foi o primeira a entrar para dentro da casa, antes de entrar eu dei uma ultima olhada para ver se não tinha nenhum morto por perto, assim que não vi nenhum eu entrei.

A casa tinha poucos movéis, facilitando a locomção, do nada surgiu um cão, ele era marrom claro, suas orelhas era caidas,  ele foi correndo em direção ao homem, ele começou a falar com cão.

-Ele não late?-perguntei.

-Ela sabe dos riscos que ela vai causar quando ele latir.- disse o homem.- A Topázio e muito esperta.- continuou ele.

Depois que ele terminou de falar, Topázio começou a lamber o seu dono.

-Ela sempre foi sua?- perguntei.

-Sim, muito antes dessa merda começar, ela é minha inseparavél companheira.- disse o homem.

O homem que se apresentou como David de entregou um prato de comida e um capo com água, depois de comermos, ficamos conversando, mais logo em seguida dormimos.

             ~~~~~§~~~~~

E acordei pela manhã, David ainda estava durmindo, assim como Topázio, eu me levantei com cuidado, eu andei em direção da janela e começei a ouvir vozes, eu poderia esta ficando louca, abri um pouco a janela, mais quando vi quem era eu me agachei. Rick estava pelo lado de fora da casa, eu ficava me perguntando se ele sabia que eu estava aqui, ele acompanhado pelo Dary, Carl, Michonne, Maggie, Jesus, Enid e Rosita.

David acordou e me desejou bom dia, eu fiquei com medo deles terem ouvido, mais para prevenir eu apanas sorri, ele viu o meu estado e veio até mim,

-O quê aconteceu?- perguntou David.

-Essas pessoas que estão ai fora, eu estou fugindo delas.- falei.

David deu uma rápida olhada para fora e logo em seguidas se agachou.

-Elas te fizeram algo?- perguntou David.

-Não.- repondi balançando a cabeça.

-Então, por quê está fugindo delas?- perguntou David.

-Eu não quero que eles tenham pena de mim.- falei.

David apenas não disse nada, apenas ficou me olhando.

-Aquele homem com cabelo para trás, é o meu líder, eu gosto muito dele, é aquele mulher do cabelo curtinho é líder de uma colônia aonde fiquei por uns dias.- falei.

David olhou para eles, ele olhou para mim e saiu,ele disse que eles haviam visto ele e ele ia falar com eles é uma dá um jeito deles irem embora para eu poder ir, eu agradeçi e ele saiu. Fiquei sentada perto da janela para ouvir a conversa.

-Desejam alguma coisa?- perguntou David.

-Sim, estamos procurando uma pessoa que se perdeu do nosso grupo. Você viu alguém sozinho ou sozinha?- perguntou Rick.

-Não, ninguém passou por aqui, eu não recebo visita nem de estranhos.- disse David.

Eu dei um supiro de alivio, espero que Rick desista e vá embora, assim com os outro, para minha tristeza eu não havia visto o Harlan Carson, isso me deixou um pouco mal, mais é melhor assim não quero que ele fiquei se arriscando por minha causa.

-E melhor vocês irem embora, não quero vocês no meu quintal.- disse David.

A atitude de David, foi completamente estranha, eu não entendia por que dele está agindo desse jeito com Rick e com os outro.

-Calma aí, não queremos briga e nem atormentar o seu descanço, só estamos procurando um pessoa do nosso grupo.- disse Daryl.

-Somem daqui, vão embora.- gritou David.

Eu franzia o cenho tentando entender oque aconteceu para ele agir assim, começei a ouvir gritos e alguns gemidos, eu olhei pela janela para ver o que estava acontecendo. David agredia Rick, ele não dava chance para ele se defender, Daryl, Jesus e Carl tentaram tirar David de cima do Rick, mais isso fez com que Daryl saisse com nariz sangrando, ele colocou a costa da mão no nariz e cambaleou para tráz, ele bateu em Jesus, quando ele foi bater no Carl, Rick derrubou ele no chão.

David derrubou Rick e voltou a bater nele, eu ficava me pergutando como issa aconteceu, num momento estava tudo bem e depois começou uma briga entre eles, da onde eu estava vi uma faca, eu não podia deixar que David ferisse Rick mais ainda, eu peguei a faca e sai da casa, eu fui em direção do David e do Rick, eu não pensei duas vezes e cravei a faca em suas costa, eu não sabia se havia atigindo ou não o coração, ele caiu em cima do Rick, Rick jogo David para um lado e se levantou.

Rick se levantou com um pouco de dificuldade, eu olhei pro David, ele estava agonizando e logo em seguida faleceu, eu olhei pro Rick, ele ficou me olhando sem acreditar no que havia acabado de fazer.

-Obrigado.- disse ele.

Eu não disse nada apenas sorri, eu estava esperando um sermão do Rick ou da Maggie,mais não foi nada disso, eu apenas recebi um abraço carinhoso da Maggie, eu retribui o abraço.

               ~~~~~§~~~~~

Rosita estava cuidando do ferimento que David havia feito no nariz de Daryl, enquanto isso eu estava conversando com Rick e com a Maggie, enquanto isso ps outros vasculhavam a casa em busca algo.

-Você deixou todos preoculpadas, mais o importante e que você está bem.- disse Maggie.

Eu sorri para Maggie, Rick não havia dito nada sobre o que eu havia feito por ele, ele apenas ficou falando sobre eu ter saido de Hilltop.

-Você deveria ter ficado em Hilltop ou ter ido para Alexandria.- disse Rick.

Ele tinha razão, mais eu não queria discutir,apenas fiquei ouvindo Rick.

-O quê você fez lá fora por mim, eu não tenho palavras para lhe agradecer.- disse Rick.

-Eu sinto muito pela Topázio.- falei, Rick e Maggie ficaram sem entender, eles se olharam o depois olharam para mim.

-Quem é Topázio?- perguntou Rick.

-A cadelina do David, ela está sozinha agora.- falei.

-Você pode levar ela para Alexandria.- disse Rick.

Eu abri um sorriso e abraçei ele, depois fui atrás da Topázio, mais eu não achava ela, isso me deixou preoculpada, o que me fez pensar que ela havia fugido, depois eu acabei encontrando ela, logo em seguida sairmos da casa, eu estava mal pelo o que eu fiz, eu vi David, ele havia se transformado em um morto, eu estava me sentindo culpada por isso, Daryl foi até ele e matou ele, pelo modo que Daryl matou o David, ele estava com muita raiva.

-Velho nojento.- disse Daryl.

Eu estava feliz em ver eles de volta, eu havia acado de perceber, o que eu fiz foi errado, poderia ter acontecido algo comigo, eu poderia ter morrido.

Eu falei do Rick sobre o caminhão que havia encontrado, eu falei que não frente so tinha espaço para dois, e que os outros tinham que ir atrás, Rick concordou, Rick foi na frente com Daryl. Rosita, Carl, Maggie, Michonne, Enid, Jesus, Topázio e eu , fomos atrás, eu acareciava Topázio, ela só tinha o David, agora ela está sozinha, eu me sentia culapada por isso, eu matei uma homem, isso me doia, eu já havia matado uma vez, mais era diferente, eu não tive outra saida, David poderia ter matado Rick, eu não podeira deixar que isso acontecesse. O quê seria do Carl e da Judith sem o pai? Ele já haviam perdido a mãe, não queria que eles perdessem o pai.

-Você foi muito corajosa.- disse Jesus.

Eu olhei para ele e sorri, depois olhei para Tapázio e começei a acareciar os seu lindos pelos bem cuidados, apesar de tudo, David era um ótimo dono. Carl começou a acareciar Topázio.

-Você acha que ela vai ser uma ótima companhia para Judith?- perguntei.

Carl parou de acareciar Topázio e olhou para mim.

-Talvez.- disse Carl.

Ele sorriu para mim, eu sorri de volta, voltamos a acareciar os pelos de Topázio, ela era tão calma e tão mansa, eu havia me encantado por ela, eu queria cuidar dela, não por que eu estava me sentindo culpada, mais sim por está gostando dela, sei que ela pode ser uma grande companheira, disso eu não dúvido.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...