História The Walking Dead: A Origem - Capítulo 28


Escrita por:

Postado
Categorias The Walking Dead
Personagens Aaron, Abraham Ford, Andrea, Beth Greene, Bob Stookey, Carl Grimes, Carol Peletier, Dale Horvath, Daryl Dixon, Enid, Eugene Porter, Gabriel Stokes, Gareth, Glenn Rhee, Hershel Greene, Jessie Anderson, Lizzie Samuels, Lori Grimes, Maggie Greene, Merle Dixon, Michonne, Mika Samuels, Morgan Jones, Negan, O Governador, Paul "Jesus" Monroe, Personagens Originais, Pete Anderson, Rick Grimes, Ron Anderson, Rosita Espinosa, Sam Anderson, Sasha, Shane Walsh, Sophia Peletier, Tara Chambler, Tyreese
Visualizações 78
Palavras 1.580
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Um pouquinho de Tomás...

Capítulo 28 - O Anjo


Fanfic / Fanfiction The Walking Dead: A Origem - Capítulo 28 - O Anjo

- Como assim William socou ela?

Perguntou Tom na enfermaria enquanto Theri estava deitada na maca inconsciente.

- O soco não era pra ela.

Resmungou Klaus, sim, ele tinha visto o beijo mas não queria atrapalhar os dois, não até ver que William estava alterado.

- E pra quem era o soco?

Mesmo já sabendo a resposta Tom teve que perguntar e Klaus só respondeu apontando pra Carl que estava conversando baixinho com Rick do outro lado da enfermaria.

- E aonde Will tá agora?

- Voltou pra fazenda, nem ele acredita no que ele fez, acho que ele brigou com a Helena antes, ela estava aos prantos quando viemos pra cá.

Tomás foi até Katherine e a afagou os cabelos.

- O soco foi forte mas ela só desmaiou porque ela bateu a cabeça quando caiu.

Avisou Klaus e os dois amigos ficaram uns minutos em silêncio assimilando o ocorrido.

- William tem um bom cruzado de direta.

Sussurrou Katherine despertando do seu desmaio.

Tom se agachou e ficou cara a cara com ela.

- Eu preferiria que você não soubesse disso.

Falou e Theri sorriu.

Ela tentou se levantar e Klaus correu pra ajudá-la.

Assim que ela se sentou os dois homens na sua frente a olharam esperando ela falar alguma coisa, mais a única coisa que ela fez foi sair da maca, indo em direção a saída, porém foi barrada por Rick na entrada.

- Theri você desmaiou, tem que descansar.

- Eu vou, depois que eu comer e na minha casa.

Rick olhou pro lado pedindo ajuda e só então Theri notou que Carl estava na sala.

Os dois se olharam e Tom sacando o clima ali tossiu seco.

- Aham! Bem eu preciso falar com você Rick e eu vou precisar da sua ajuda Klaus.

- Precisa da minha ajuda pra quê se você só vai falar com ele?

Perguntou Klaus rude e Tom olhou " discretamente " pra Theri e Carl, entendendo o que Tom queria dizer Klaus o seguiu e saiu com ele e Rick logo atrás.

Theri encarou Carl e ele a olhou feio.

- Eu não precisava que você me defendesse.

Em resposta ela caminhou até ele e deu um selinho nele.

- Eu sei, eu também não queria levar soco nenhum, mais o meu corpo se mexeu sozinho e quando eu notei já tinha levado a pancada.

Carl tentou segurar, mais um sorriso teimou em aparecer e ele não conseguiu segurar.

- Você tá bem?

- Melhor impossível.

Carl tocou na cintura dela e ficou sério, a conversa que ele teve com seu à poucos minutos ecoou em sua mente, como se Rick tivesse do lado dele falando aquelas palavras outra vez.

- Carl? Aconteceu alguma coisa?

Perguntou Theri preocupada com o jeito que ele a olhava.

- Meu pai... Quando eu cheguei com você na enfermaria ele me perguntou uma coisa e àquilo não saiu da minha cabeça.

- O que ele perguntou?

Agora o Grimes conseguiu atiçar a curiosidade de Theri.

- Ele perguntou se você podia estar grávida.

Sem segurar Katherine caiu na gargalhada, era com isso que Carl estava preocupado?

Ela teve que pôr as mãos no joelhos pra ficar em pé, não dava pra saber se Carl ou Rick era mais idiota, concerteza era um páreo duro.

- Theri há essa possibilidade.

Falou Carl a fazendo parar de rir.

- Nós não usamos camisinhas e você não tomou pílulas, você pode estar esperando um filho meu agora!

Sim, havia essa possibilidade e Theri não tinha como negar, mas o corpo dela sabia que não tinha nenhum mini Grimes à caminho, concerteza se ela estivesse grávida ela ia sentir no primeiro dia.

- Carl, eu não tô grávida.

Afirmou controlada.

- Você não pode ter certeza Katherine!

Carl falou bravo, ele só tinha quinze anos, não estava nos planos dele ser pai com essa idade.

Theri olhou pra ele e entreçou sua mão na dele.

- Carl eu tenho certeza absoluta que eu não estou grávida.

Afirmou ela convicta.

- Tem certeza?

Theri sorriu e afirmou pra ele.

- Sim, acho que eu iria saber se eu estivesse com uma criança dentro de mim, mais se te acalmar eu posso fazer um teste de farmácia.

Carl negou com a cabeça.

- Não, não confio nessas coisas e elas nem devem prestar.

- Então eu bebo alguma pílula anticoncepcional.

Tentou ela, mais Carl estava irredutível.

- Não, eu não quero ter um filho mais não vou impedir um de nascer se você estiver grávida.

Theri deu um passo pra trás e olhou pro chão.

OK, aquela conversa tava ficando estranha.

Carl estranhou o comportamento dela e tentou resolver a situação.

- Não quero dizer que eu não quero ter um filho com você, eu quero, mais só daqui à uns cinco ou dez anos depois.

Theri respirou fundo e voltou a olhar pra ele.

- Esse não é o problema, o problema é que eu não quero ter nenhuma criança, nem hoje e nem daqui a dez ou cinquenta anos.

Confessou ela, Theri viveu um bocado de experiências com crianças nesse mundo e nenhuma foi agradável, viver aquilo denovo estava fora de cogitação.

- Pode ter vida aqui em Alexandria Theri.

Disse Carl calmo e Theri negou com a cabeça.

- Pode, em Alexandria podemos ter uma vida normal, mais isso não muda a minha opinião, eu não quero ter um filho nesse mundo.

Carl foi pra frente e sorriu.

- A gente não precisa ter essa conversa agora.

Ela suspirou aliada, era completamente desnecessário aquela conversa mesmo.

- Concordo.

Falou colando seus lábios no dele.

A calmaria se instalou em Theri como um sopro do vento, sereno e delicadamente, Carl tinha esse dom sobre ela e apesar dela desacreditar que ela podia construir uma família pra ela com ele, ela sabia que se realmente houvesse essa chance ela só faria com ele, por ele e com ele.

ΠΠΠ

- Vou ser direto Rick, temos que tirar o Théo de Alexandria.

Falou Tom assim que saiu da enfermaria.

- Ele está preso.

Rick estava confiante que a prisão era segura e que era melhor método pra combater pessoas como Theodore.

- É, junto com Neghan, um louco e um maníaco juntos, é uma péssima combinação.

- E você sugere o quê? Que o matamos?

Tom umedeceu seus lábios e olhou pra baixo com os braços cruzados.

- Se ele descubrir que Katherine está aqui ele vai dar um jeito de sair daquele lugar.

- Eu o vi na fazenda Tomás, não acho que ele vá conseguir sair daquela prisão sem que percebemos antes.

Tom ergueu a cabeça e o olhou sério.

- Eu dizia uma coisa parecida do Rey e ele estrupou Anna, a engravidou, sequestrou Theri e matou o Elias, eu não quero correr o risco denovo.

Rick pôs as mãos na cintura tomando sua pose.

- Acha que ele é como Reymond? Ele é perturbado mas não é louco.

Tom deu um meio sorriso sem graça à Rick.

- Rick você não entendeu, eu não quis dizer que o Théo é parecido com Rey, eu sei que eles não são, mas você precisa entender que o Rey fez tudo o que fez porque gostava demais da Theri, Théo a odeia.

Rick se silenciou, Klaus tinha interrogado o menino na primeira semana que pegaram ele e não arrancou nada dele e mesmo ele tendo estrangulado Katherine Rick se recusava a aceitar que aquele muleque estranho era um maníaco, caramba ele devia ter a idade da Maggie! O muleque era novo pra ser tão doido.

- Não acho mesmo que o muleque vai nos dar problemas e se caso ele chegar a dar somos mais do que ele pode agüentar.

Falou confiante e Tom suspirou.

- Rick ele não vai atacar Alexandria, ele não quer vocês.

Os olhos do sheriff foram pra porta da enfermaria, ele sabia exatamente o que Tom quis dizer com àquilo.

- Se esse é o problema considere resolvido.

Falou com os olhos fixos na porta e depois continuou.

- Carl pode protegê-la melhor do que vocês podem imaginar.

Considerando a conversa acabada Rick saiu na chuva leve indo direto pra casa dele.

Tom e Klaus ficaram o olhando ir sem reação.

- Que filho da puta!

Exclamou Tom.

- Demos nossas comidas pra ele encher a pança das pessoas desse maldito lugar e lutamos uma luta que não era nossa por eles e quando pedimos uma coisinha de nada em troca o desgraçado só fala que o filho dele dá conta do recado?

Falou ele inconformado, Klaus que até então estava encostado na parede em silêncio resolveu falar.

- Como se não fosse esperado isso, eles só são fortes quando o povo dele tá ferrado mas na real eles são um bando de bunda mole.

Tom passou a mão na careca dele exasperado, era a vida de Katherine que estava em jogo ali.

- Ela sabe que o Théo tá vivo?

Perguntou Tomás.

- Não, ela não perguntou e eu não falei nada.

Tom coçou sua careca.

- Eu não vou deixar o Théo machucar a Katherine.

Prometeu ele o que fez Klaus sorrir abertamente.

- E o que planeja fazer palhaço?

Tom riu.

- Vou dar um jeito no Théo antes que ele vire um problema.

Klaus se desencostou da parede e tocou o ombro do amigo.

- Tô junto nessa. Qual é o plano?

Tom sorriu como se fosse um doido.

- Vamos fazer o circo pegar fogo. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...